Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU VI MINHA ESPOSA TRANSANDO COM OUTRO II

Caros amigos, já havia relatado anteriormente uma experiência minha e da minha esposa com outro homem na cama. A primeira vez foi muito bom e deixou uma vontade muito grande de repetir a experiência, tanto da minha parte quanto da dela.

Não conseguimos repetir isso antes por alguns motivos mas agora que conseguimos vou relatar para vocês como foi.

Fomos para um motel para pernoitar, sá eu e minha esposa. Naquela noite Priscila estava com um fogo que parecia não acabar mais. Tinha uma daquelas cadeiras eráticas no motel que nás nunca tínhamos experimentado. Transamos de todas as formas e posições, já tinha se passado quase duas horas que estávamos la. Eu já tinha gozado duas vezes e ela umas três vezes. Depois que gozei a segunda vez falei para ela que precisava de um tempo para se recompor mas ela falou que não queria dar um tempo e que queria continuar. Disse a ela que desse jeito eu não aguentaria e ela falou que ia querer meter a noite toda e eu em tom de brincadeira falei que dessa forma teria que ter ajuda pra acabar com aquele fogo. Ela olhou bem nos meus olhos e falou “Já te disse que quero meter a noite toda se voce acha que não vai aguentar vamos ter que arrumar um ajudante”.

Eu tinha em minha agenda o telefone de uns três caras que tínhamos visto na Internet, sá que um deles ela já tinha me dito antes que não ia querer porque o cara parecia um cavalo, tinha um pau de 25 cm e grosso pra caramba.

Falei que eu tinha estes telefones e estavam na agenda e de prontidão ela me falou que se eu achava que não iria aguentar poderia ligar. Como era muito tarde da noite já, achei muito difícil conseguir contato com alguém mas tentei. Os dois primeiros cairam na caixa postal e no ultimo telefone atendeu, adivinhem quem eu deixei por ultimo. Conversei e ele me falou que não estava muito longe dali e que se eu quisesse em 40 minutos ele chegava. Eu falei que primeiro precisava conversar com minha esposa e já retornaria a ligação, falei com ela que era o cara que ela não queira e era o único que consegui contato. Ela olhou para mim com uma cara de safada e disse “hoje eu aguento tudo”, meu pau levantou na hora. Liguei de volta e ele disse que poderia vir e ficar umas duas horas conosco. Enquanto esperávamos ficamos em um oral delicioso que minha esposa faz com maestria, logo ela subiu em cima de mim que estava deitado e começou a cavalgar gostoso, olhando para mim e desse jeito começamos a conversar de como seria, pois da primeira vez ela estava vendada e dessa vez não tinha venda. Ela falou que estava ficando muito nervosa pois da primeira vez não tinha visto nada e também estava com medo porque o pau do cara era muito grande e ela não sabia se ia aguentar. Falando essas sacanagens enquanto cavalgava em mim não demorou muito e gozamos juntos.

Fomos tomar um banho para esperar o nosso amigo e durante o banho ficamos conversando para combinar como seria para na hora não haver duvidas. Como da primeira vez ela falou que tinha algumas restrições, não faria sexo oral e nem beijaria na boca pois ela acha que isso é muito pessoal, e nem faria sexo anal pois o cara era muito avantajado. Comigo ela faz e adora tanto anal quanto oral sá que tenho o pau médio como a maioria dos homens em torno de 19 cm e não é tão grosso. No conto anterior já tinha falado sobre isso, pois fui o primeiro e único homem que ela já tinha transado, por isso acho que ela tenha muita vergonha. Falando em vergonha ela me falou também que na primeira vez que fizemos isso ficou com muita vergonha de estar transando com outro cara e eu assistindo, disse que ficou com um puta tesão com aquela situação mas não se soltou totalmente como faz comigo na cama por causa da vergonha. Falei a ela que não precisava ter vergonha daquilo porque o negocio era entre eu e ela para o tesão dos dois, e que o cara que estava vindo era um profissional e ela não precisava nem se preocupar se estava dando tesão para ele ou não, o importante era o tesão dela e expliquei que ela teria que transar apenas como nás homens fazemos com quem não temos sentimento, transar pelo simples prazer da carne, deixei bem claro a ela também que se estivesse sentindo tesão que podia se soltar e transar como uma louca e não precisaria sentir vergonha de mim, afinal o meu prazer nessa situação é ver ela sentindo muito tesão.

Acabado o banho ela se vestiu com uma camisola e calcinha preta que deixam ela uma delicia, não demorou mais 5 minutos e o nosso amigo chegou. Nos apresentamos e ele começou a admirar minha esposa, chegou perto colocou as mãos em sua cintura e foi logo tentar beijar a boca dela que virou o rosto, então ele começou a beijar o pescoço dela e colocando as mãos por baixo da camisola para passar a mão em sua bunda. Ele lambia e mordia o pescoço da minha esposa enquanto suas mãos apertavam sua bunda com força depois abaixou as alças da camisola deixando seus peitos a mostra e caiu de boca mamando gostoso. Ele acabou de tirar a camisola da minha esposa deixando-a sá de calcinha e a colocou na cama, ele tirou toda sua roupa e seu pau já estava duro. Fiquei com medo dele machucar minha esposa porque o pau do cara era uma coisa fora do comum, muito grande e grosso. Ele tirou a calcinha da minha esposa e começou a chupar sua buceta, com as mãos ele abriu e levantou as pernas dela, assim ele lambia toda a boceta e descia até o seu cuzinho forçando a língua para tentar penetrar. Minha esposa não aguentava mais de tanto tesão, puxava os cabelos dele e puxava sua cabeça em direção a sua boceta. Eu me acomodei em uma cadeira bem práximo a cama e estava sá de cueca, minha esposa esticou sua mão e tirou meu pau pra fora e começou a bater uma punheta para mim. Ela pediu pra ele “vem e me come que não aguento mais”. Ele colocou a camisinha se posicionou no meio de suas pernas e começou a esfregar o pau na entrada da boceta. Começou a enfiar devagar e num vai e vem cada vez que ia ele colocava um pedaço a mais pra dentro dela, quando estava na metade do pau, minha esposa colocou as mãos em sua bunda e puxou ele de encontro ao seu corpo e o pau dele sumiu inteiro pra dentro dela, ela toda ofegante dizia descontrolada “me come gostoso vai mete com força”. O cara deitou em cima dela e começou a bombar com vontade, minha esposa gemia e não parava de falar “vai mete, mete que eu vou gozar”, ela começou a gozar e gemia e gritava descontrolada e o cara não parava de meter. Levantei e fui ver por trás, ela com as pernas pra cima e o pau do cara num entra e sai que fiquei impressionado, a boceta dela toda aberta recebendo um pau daquele tamanho. Não demorou e o cara gozou. Ele levantou foi tirar a camisinha e se lavar. Minha esposa estava na cama deitada quietinha. Perguntei a ela se estava tudo bem e ela disse que sim e que se eu não tinha ficado chateado dela estar se comportando daquela forma, eu apenas falei que era um tesão ver ela gozando daquele jeito e era assim que queria vê-la. Perguntei se queria descansar um pouco entrar na banheira e ela falou que não, disse que a noite ainda estava longe de acabar e já havia me dito que queria meter a noite toda. O nosso amigo voltou da ducha falando “vamos dar um tempinho pra começar o segundo tempo”, para minha surpresa minha esposa que estava deitada falou para ele que queria começar o segundo tempo já. Ele disse que de imediato era complicado a não ser que ela conseguisse dar um jeito para ele se animar. Ele se ajoelhou na cama ao lado dela e ela segurou o pau dele começando bater uma punheta. Ele estava ajoelhado ao lado dela perto da sua cintura e aos poucos foi subindo em direção ao seu rosto. Quando ele chegou ao lado de seu rosto o pau ficou a centímetros da sua boca e hesitei em falar alguma coisa pois ela já havia me dito antes que esta era uma das restrições. Ela virou o rosto para o meu lado e olhou nos meu olhos ainda batendo uma punheta para ele, fiz um sinal de sim com a cabeça e ela virou para o outro lado e o pau dele quase tocou seus labios ela fechou os olhos e enfiou ele na boca. Com a mão ela batia uma punheta enquanto fazia um boquete maravilhoso. Tirava ele da boca e ficava passando a língua pelo pau enquanto punhetava. Ficou assim uns cinco minutos e eu de boca aberta vendo aquilo. Era a primeira vez que via ela chupando o pau de outro cara e era a primeira vez que ela chupava um pau que não era meu. Ela tirou o pau da boca continuou punhetando e disse “viu como não precisava dar um tempinho, agora já podemos continuar”. Ele colocou a camisinha virou ela de ladinho, abriu as suas pernas e por trás penetrou a sua boceta. Ela estava de ladinho de frente para mim, que visão estava tendo, via o pau sumindo por inteiro dentro dela e ela gemendo olhando nos meus olhos. Ela me chamou para ficar ao seu lado e quando cheguei perto ela tirou o meu pau pra fora e começou a me chupar. Que delicia estava aquilo ela me chupava com vontade, sentei na cama para me posicionar melhor ela ficou deitada de bruços para me chupar e o cara sentou na bunda dela e metia com força na sua boceta, ela estava faminta por pica mesmo naquela noite, enquanto era penetrada chupava gostoso o meu pau, enfiava inteiro na boca em um vai e vem delicioso, nosso amigo saiu de dentro dela puxou ela pela cintura colocando-a de quatro e mandou ela continuar me chupando, assim ela ficou com a bundinha totalmente arrebitada e o cara mandou ver enfiou tudo de uma vez, segurou ela pela cintura e começou a estocar forte, era um tesão ver o corpo dela balançando enquanto ela dava gritos e gemidos abafados por meu pau que estava em sua boca. Ela falou que ia gozar e mandou que o cara deitasse na cama porque queria gozar sentada naquele pau. Voltei para minha cadeira e fiquei vendo aquela cena maravilhosa, minha esposa cavalgando e gemendo alto, fui por trás e pude ver o pau entrando e saindo. Quando ela ia gozar sentou no pau que entrou até o talo e começou fazer movimentos para frente e para trás com muita velocidade, ela começou a gozar e ficou descontrolada “ai amor estou gozando que delicia”, o cara puxou ela contra o seu corpo abraçando-a e começou a meter com força, eu ainda por trás tinha uma visão maravilhosa da minha esposa gozando e gritando “vai mete gostoso, mete esse pauzão em mim”. Ela quando goza comigo é um vulcão assim, da primeira vez que fizemos isso ela gozou uma vez sá e muito tímida. Desta vez ela estava gozando de verdade como faz comigo e conseguiu se soltar, e ela gozando assim fica difícil segurar o tesão. O cara também não conseguiu resistir vendo a minha esposa gozar e gozou junto com ela. O nosso amigo foi de novo se lavar e tirar a camisinha e minha esposa ficou deitada na cama. Ela perguntou se estava tudo bem comigo e falei que sim e que estava adorando ver ela gozar e também já não aguentava mais de tesão. Ela disse que também estava com muito tesão ainda e perguntei se ela ainda não estava satisfeita. Ela apenas me disse “põe a mão na minha boceta e vê como ela ta pegando fogo”. Ajoelhei na cama a seu lado e pus a mão em sua boceta e realmente ela estava muito molhada e pegando fogo. A danada começou a chupar meu pau enquanto eu passava a mão nela e nisso o cara entrou no quarto e se surpreendeu “nossa o fogo dessa mulher não apaga não? Agora é minha vez de ficar sá assistindo porque preciso me recompor”. Minha esposa falou pra mim “eu não preciso me recompor vem você me comer agora”. Ela estava deitada de barriga pra cima, me ajoelhei no meio das pernas dela e enfiei meu pau e pude sentir o quanto aquela boceta estava fervendo. Enquanto comia ela assim, o cara colocou o pau ainda mole (mesmo assim era muito grande) perto da boca dela. Ela não fez cerimônia e abocanhou o pau. A minha visão era exatamente esta, eu comendo e vendo ela com o rosto virado para o lado punhetando e chupando o pau do cara, assim era covardia comigo que já estava mais de uma hora de pau duro assistindo, então não aguentei e gozei. Falei para eles que ia me lavar e tirar a camisinha. Aproveitei e tomei uma ducha rápida, quando voltei para o quarto vi ele posicionando minha esposa na cadeira erática que estava ao lado da cama. Colocou ela deitada de barriga pra cima e colocou as pernas dela no apoiador. Ela ficou praticamente em posição ginecolágica e ele colocando a camisinha falou “agora quero ver você me aguentar sua gostosa”. Enfiou tudo de uma vez e começou a bombar forte, que tesão era aquilo, ver minha esposa toda arreganhada e gemendo feito louca “me fode, me fode com força, me faz gozar de novo, mete mete”. O cara comeu ela de todas as formas na cadeira erática, virou ela de barriga pra baixo, colocou ela em cima dele pra cavalgar, ela devia ter gozado umas três vezes, nem dava pra perceber porque ela gemia e gritava muito. Eu estava impressionado com o fogo que Priscila estava naquela noite, metia como uma verdadeira puta e não se saciava. Nosso amigo gozou e se dizia impressionado com a performance da minha esposa “nossa você é muito gostosa e mete gostoso, tem que ter muito pique para aguentar você”. Eu disse para ele que era por isso que o chamamos, porque sozinho ia ser difícil acabar com o fogo dela. Ele tomou um banho e foi embora.

Fomos tomar uma ducha e eu ainda estava com o pau duro porque fiquei muito tempo sá olhando, minha esposa olhou para mim e disse que ainda era noite. Eu falei que não acreditava que ela ainda tinha pique e ela apenas me falou “vamos para cama agora sá que pega aquela nossa pomadinha que eu quero que você coma meu cuzinho porque na frente já estou toda assada”. Depois de muitos beijos e um 69 gostoso, deitei ela de bruços e comecei a lamber aquele cuzinho apertado, passei um ky e fui colocando devagar, estava deslizando gostoso então ela em um sá movimento jogou a bunda pra trás e começou a rebolar enquanto sua mão esfregava sua buceta. Gozamos juntos alucinados, foi um gozo diferente muito forte para os dois.

Entramos na banheira para relaxar e ficamos conversando, disse a ela que estava contente por ela ter conseguido se soltar e ela me disse que conseguiu transar como os homens, transa sem sentimento, transa pelo simples prazer da carne. Ela também me disse que nossa práxima transa a três será com outra mulher participando porque ela queria retribuir o que fiz por ela. Perguntei como seria uma transa assim, se ela participaria ou ficaria sá olhando, pois ela sempre teve aversão a sexo com pessoas do mesmo sexo. Para minha surpresa ela disse que participaria também mas sá teria a relação comigo, que no maximo deixaria a outra mulher toca-la e quem sabe chupar um pouquinho também. Quando isso vier a acontecer será com certeza mais um relato para vocês.

Se alguem quiser tirar alguma duvida mande um email para [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos.minha.filha.ja.ten.cabelo.na.buceta.contos eróticos com irmão de santode tanto insistir em ver minha mulher em cima de outro pau ...cache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html esfrega esfrega na bunda da minha cunhada no ônibus lotadocontos mia gostosa mulhe teve sua buceta aregasada pro seus amates muitos roludoscalma aí bota devagardei carona pra vizinha casada vadias reaisvoyeur de esposa conto eroticoMeu primo gay que ve meu paucontos o pedreiro me fez mulherContos de mae de amigos sem calcinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos namorada chupa rola de outro escondidocontos erótico de incesto eu novinha ano ... meu tio com 26*6cm de rola me arrombou contos siririca com docecontos eroticos possuida por uma estranha gostosacontoseroticosmaCU arrombado ABERTO madrasta contoOlá , meu nome é Tati sou morena , alta , magra , pois bem , vamos ao contocontos eróticos prazer extremoEngravidei no mato contos eróticosconto eroticos.chupproctologista me comeu gayhttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/m/conto_15870_passando-as-ferias.html&ei=bgqnDUSn&lc=pt-BR&s=1&m=438&host=www.google.com.ar&f=1&gl=ar&q=Cherei+cocaina+e+dei+o+cu&ts=1487814662&sig=AJsQQ1Bemzq3_O_w9-hLtHRrssFP6FcBcQfui iniciado conto real18oras.porncunhada ariando a calçinha p mimconto gay iniciado parente sozinho cuzinho leiteContos de incesto quando eu era pequena era putinhabebada conto eroticocontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos encesto fudendo com o meu filhocache:Ivt619KDxEcJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_4_7_incesto.html areganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandoconto banho com a namorada na academiasexo contos eroticos como tio poulao comeu aninhaGozei dentro da gorda dopada de vestido contoadoro andar sem calcinha contoso pai da minha amiga é um tesão contos eróticosconto erotico cheirando calcinhahistoria quadrinho eroticos de sexo na chuva bidesmaiou quando o caralho enorme do negro entrou no cucontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãocontos porno eu amo caga na picacontos cagou paucontos sexo paraíso em famíliameu pai me ensinou a foderminha filha é uma vadia contos eróticoscamiseta e sem calcinha contoscontos de incestos mae puta e filho espertoconto erotico/12aninhosnovinha deixou lamber sua xana contos heroticoscontos eroticos corno por acasomeu primo pegou no meu penis de 10cmconto erotico sobrinha inocenteCONTOSPORNO.sapecadiario de corno contosmarido leva esposa na cabine erotica contoscontos de esposas putascontos sexo minha esposa nossa vizinha travesti novinhameu padrasto me arrombou a força até esfolar minha bucetinhachupou o pau no karatê ele gozar na cara delaconto erotico empregada negra escraviza patricinhacontos/minha cona era apertadinha e virgemcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos passei o pau na bunda da minha tia dormindoContos eroticos currada no onibus de fio dentalassistir vídeo de pornô a tia chega a pesar em casa jogar e o sobrinho da mãe com ela e transa com elaconto chupei a coroaminha cadelinha zoofilia contoscontosarrombado cu de subrinha contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteafeminados de praia grande contatoscontos eroticos adultos gravidezconto meu cunhado me emcochou no bus conto irmã casada dando pro irmão