Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU QDO SOBRINHO BEM DOTADO

Meu sobrinho bem dotado



Ola amigos meu nome é Marlucia ( Fictício é claro )

Depois de muitos relatos que vi por aqui, decidi contar minha historia, que aconteceu já faz 8 anos, mas me lembro bem de todos os detalhes. Sou uma jovem viuva, hoje tenho 43 anos, tenho 1,55- 62 kilos, seio medio pra grandes, coxa grossa, e uma bunda arrebitada e carnuda,cabelos castanhos claros e olhos verdes, todos o homes mexem comigo quando passo por eles, assobiam, dizem gracinhas, não deixo transparecer, mas gosto muito disso, que mulher que não gosta?... Bem, vamos ao meu relato, casei-me com 23 anos, com um homem bem mais velho que eu, sempre tive uma tara por homens "maduros", desde a epoca em que me tornei mulher por um tio meu tarado que se aproveitou de mim por mais de cinco anos, tinha na época 19 pra 19 anos, depois eu conto esta historia pra voces, mas vamos ao caso a que vim aqui contar...meu marido tinha 40 anos e era militar bem graduado da aeronautica, eu morava no interior de São Paulo, em Pirassununga, e ele era do Rio de Janeiro, casamos e depois de uns treis anos mudamos para o Rio,por problemas que eu tenho, não podia engravidar, meu marido não ligou muito pra essse fato....pois bem, tudo transcorria normalmente, eramos muito apaixonados um pelo outro, quando, depois de doze anos que fomos morar no Rio, aconteceu uma tragedia, meu marido faleceu num acidente de automovel....fiquei arrasada, desconsolada...de repente me vi sozinha naquela cidade maravilhosa, tinha minhas amigas lá, mas precisava de alguem conhecido pra me consolar, pessoas que eram da familia, voces me entendem...então, depois de um ano, mais ou menos, da morte do meu marido, aceitei o convite pra ficar uns dias na fazenda da minha cunhada, irmã do meu marido, no interior de Minas Gerais, em Uberlandia, eles tinham uma fazenda de leite, faziam queijos etc, estavam muito bem de vida.....moravam ela, o marido e dois casais de filhos....duas menias uma de 19 outra de 18, e os meninos, um de 19 e outro de 16, pois bem, la chegando todos ficaram alegres em me ver, o que me alegrou um pouco...

Passaram-se uma semana, ja me encontrava mais alegre um pouco, pois passeava muito pela fazenda, todos me tratavam muito bem, até que um dia, caminhando pela fazenda, vi um a coisa que mudou completamente minha vida.... naquele dia resolvi ir até uma queda d' agua que tem na fazenda, quando lá cheguei vi que tinha uma pessoa se banhando no lago, sorrateiramente, fui caminhando até o lago, com todo o cuidado pra não ser vista, cheguei até perto do lago, me escondi atras de uma moita e vi que era meu sobrinho João Carlos, que estava lá no lago, se refrescando, porque aquelie dia estava um calor danado, e quando ele saiu do lago notei q estava completamente pelado, fiquei dislumbrada com aquela visão, meu sobrinho, apesar de ter somente 19 anos, já estava um homem feito, um corpo bem sarado pelo trabalho na fazenda, não era muito alto, tinha 1,72 de altura, ombros largos, corpo peludo, e o que me deixou mais impressionada: um cecete grande, apesar de estar em estado de "descanso", era maior que o do meu marido duro, pois bem, estava ali, absorta, com aquela paisagem, qdo ouvi uma voz feminina, vinda do outro lado do lago,chamando por meu sobrinho, era a empregada da casa da fazenda, Maria do Carmo, uma mulher atraente, de uns 40 anos de idade, corpo magro e seios grandes, ela veio correndo em direção ao meu sobrinho e rapidamente tirou a roupa toda e entrou no lago, abraçando meu sobrinho...ahhh...pensei,: então os dois eram amantes!!!, do Carmo era casada com o capataz da fazenda, tinha treis filhos, e estava ali seduzindo aquele menino, resolvi voltar ao casal, estavam agora saindo das aguas e agora meu sobrinho estava "animado", seu cacete estava duro com as caricias que fez em Do Carmo, ...MEU DEUS!!!!!!!! seu cacete era imenso, colossal, nunca pensei que um homem poderia ter um cacete daquele tamanho, e pela idade dele, ainda irira crescer mais....fiquei atordoada com aquela visão e ao mesmo tempo excitada, eles vieram pra bem perto de mim, pararam a uns dez metros de onde estava, eles não podiam me ver, meu sobrinho ficou em pé e do carmos se ajoelhou e passou a chupar aquela enorme rola, quase não cabia na boca dela, era bem grosso.....num determinado momento ela colocou uma mão sobreposta a outra e ainda sobrou uns centimetros pra ela, que com avidez devorava aquela tora........depois de ele dar um verdadeiro banho de gato nela, mandou ela ficar de quatro e meteu aquela pirocona nela, Do Carmo fazia um escandalo danado..

- Mete devagar....ai, ai, ai, ai, devagar ...ai, ai, não aguento....ai..ai.. voce ta me arrombando com esse pintão....ai, ai, ai, eu não aguento...devagar..sssssssss..ai, ai, hummm..assim...devagar...que delicia....ai, ai, ai,

Estava estarrecida....quando dei por mim já estava com minha bermuda e minha calcinha arriadas e me tocando ....percebi minha buceta toda molhada...estava sem sexo a mais de um ano...gozei varias vezes.....

depois de um tempo mudaram a posição ela agora deitou-se de barriga pra cima e meu sobrinho se acomodou entre as pernas dela e meteu novamente aquela tora ....de novo aquele escandalo...desta vez ela colocou a mão na barriga dele, acho que pra ele não meter mais......foi quando, pela primeira vez escutei a voz dele....

- Não esta aguentando mais?? hein...gostosa....ainda tem muita rola pra enfiar em voce....nessa sua bucetinha apertada e quente.....vai tesão...mexe...hummm. puta que o pariu...que delicia.

Estava quase perdendo os sentidos... ja tinha gozado varias vezes, sentia meu corpo latejante...me imaginei ali..debaixo do meu sobrinho....levando aquela imensa rola na minha bucetinha...com certeza tambem não iria aguentar aquele colosso .... sá tiive dois homens em minha vida, meu Tio e meu marido e ambos não eram bem dotados..

Meu sobrinho agora estava dando leves bombadas na Do Carmo, de repente acelerou os movimentos, fazendo Do carmo quase gritar, com certeza de dor e de tesão.......quando estava proximo do gozo, Zinho(apelido do meu sobrinho) tirou aquela imensidão da buceta de Do Carmo e gozou...nossa!!!!!, parecia que estava mijando tal a quantidade de esperma que saiu daquele cacetão.....espirrou pra tudo quanto foi lado......depois deitou-se ao lado dela ...

Do Carmo, assim que Zinho tirou o cacete de dentro dela, levou as mãos a sua buceta, fazendo uma massagem, certamente pra aliviar a dor.

Depois, foram até o lago se limpar, e dentro do lago ele comeu ela mais uma vez, gozaram e foram embora em caminhos opostos....

Fiquei ali, parada, por mais uns minutos....toda melecada...me vesti...e no caminho de volta pra sede da fazenda, a visão daquele enorme cacete não saia da minha mente, decedi que iria fazer de tudo pra seduzir o meu sobrinho "pe de mesa" . o que aconteceu depois de uns dias, antes descobri que o cacetudo comia mais tres mulheres da fazenda, e uma delas era a sua propria irmã. Ele com tantas mulheres disponíveis claro que não daria a menor bola pra mim uma quarentona. Então resolvi apelar pra única arma que me restava, chantagea-lo. E o fiz sem nenhum pudor, sem escrupolo, pra te aquele pauzão eu faria qualquer coisa. Passei a segui-lo por toda parte, e na primeira oportunidade que tive, falei: Zinho preciso falar com você, ele respondeu o que Tia, falei tem que ser sozinho, me encontra detardizinha as 17hs na beira do lago. Eu sabia que a essa hora nenhuma das mulheres podiam está lá. Ele ficou meio, encucado, meio asustado mas prometeu que ia, falei é bom ir mesmo senão a coisa vai ficar feia pra você, seu tarado...Felei e me retirei pra não vê a reação dele. Passei o resto dia anciosa e me preparando pro encontro, quase na hora tomei um banho passei um perfume suave inclusevi nos pentelhos, que aparei dos lados deixando sá o triangulo vesti um vestidinho leve a pasmem sem calcinha. Na hora marcada me mandei com cuidado pra vê se ninguém tava me seguindo ou vendo que direção estava tomando ainda mas levando um lençol e uma livro, meu disfarce. Não demoro o Zinho chegou, de camizeta regata,e bermuda jeans, na bermuda dava pra vê bem o volume do cacete, porisso as mulheres ficavam louca pra da pra ele. Ele foi logo dizendo: O que foi Tia? Pq me chamou de tarado.Falei calma, vamos pra quele canto atrás dos arbusto assim se chegar alguém derepente não poderam nos vê. Peguei ele pelas mãos e fui conduzindo pro lugar que eu queria mais escondido possível. Estendi o lençol dobrado na relva sentei e puxei ela junto, dizendo calma senta aqui comigo, eu tentava dominar a situação mas estava nervosa e tremula, como uma adolecente, ele percebeu meu nervosismo, disse calma ai Tia que ta acontecendo com a senhora? Falei : olha Zinho eu vi você comendo a Do carmo na beira do lago, e o vi tbém você comendo sua irmã no estábulo, e no quarto dela qdo todos dormiam. Ele ficou branco, acalmei, colocando a mão sobre sua coxa nua, dizendo calma, não vou falar nada pra ninguém sá nás dois ficaremos sabendo, será nosso segredo juro. Sá que em troca você me coma também. Nossa nem sei como tive coragem de dizer tudo aquilo. Sem deixar ele raciocinar, já fui apalpando seu pau e procurando sua boca pro beijo. Pra minha surpresa o taradinho não regeitou o beijo pelo contrário se entregou abriu a boca penetro com sua língua. Como o safadinho beijava bem, de olhos fechados eu senti o pau dele esfufando a bermuda, crescendo em minha mão, ele apertou meus peitos, acaricio por cima do vestido, tomei a rédea da situação, fui descendo beijando retirei a camizeta dele, beijei o pescoço, desci beijando tudo aquele tárax sarado, beijei e chupei os mamilos ele gemeu,sem da trégua, eu estava tarada, anciosa pra ter o pauzão na mão, abri o zíper da bermuda, deitando ele me ajoelhei no meio das coxas grossas dele retirei a bermuda e a cueca azul junto, pulou na minha frete, a centímetro da minha boca aquele pauzão, duro como pedra. Sá ai vi direitnho aquela tora como era linda e diferente da dom meu falecido. Grosso roliço, cabeça arroxeada,grosso por inteiro da base a cabeçorra, nossa que coisa linda!! Peguei o bixo pela base, abri bem a boca e abocanhei a cabeça, engoli até onde deu, fechei boca em torno dele e fui sugando, mamando, lambendo deixando um rasto de saliva nele todo. Estava louca desvairada, esfregava e batia com a pica na cara, emquanto ela latejava na minha mão. Não aguentando a urgência ergui o vestido me posicionei de pernas abertas, dirigi a cabeçona do bixo pra entrada da fenda molhada. Sentei enterrando a cabeça da pica, confesso que entro com muita dificuldade, afinal fazia muito tempo que não via uma pica, ainda mais daquele calibre, que minha pobre xavasca, jamais tinha experimenta. Alias tinha sido fiel ao meu marido, depois de casada jamais tive outro homem. Ainda bem que eu tava muito melada, e o pau salivado de tanto eu chupar,forcei o corpo pra baixo, me segurando nas coxas peludas dele, o pau entrou,quase todo, senti um pouco de dor, mas suportável, parei um pouco inclinei meu corpo pra frene te o beijei na boca, sentindo sua língua invadi minha boca, fiquei assim beijando ele por alguns segundos até me acostumar coma tora na xoxota. Voltei a cavalvar, ai sim comecei a subir e descer naquela pica maravilhosa, sentei enteranto toda ela sentindo os bagos dele na bunda, e assim gozei, gozei, gozei como uma puta vadia. Cherei de puto tesão, exclamandos frazes desconexas, como: Ai meu sobrinho gostoso!! Que macho tesudo!! Que pica!! Quero ela todo dia na xoxotaaa... Soltei o corpo todo em cima do tárax forte dele, desfalecida, Ele gentil acariciou meus cabelos, seios, bunda, me com geitinho me deitou no lençol, sem tirar o pau de dentro, se posicionou no meio de minhas coxas, e passou a me foder,com movimentos lentos, aprincipio, foi acelerando os movimentos, acelerando, acelerando me levando ao delírio, apertando meus seios volumosos, gozei de novo, sentindo meu gozo ai sim ele acelerou os movimentos urrando como um animal, me levou a outro gozo, esse foi tão intenso, que me mijei toda, juro me mijei, fiquei até com vergonha do garoto..Ele retirou o Pau de dentro da xoxota pulsando e gozou em cima de mim.Os jatos foram tão fortes que espirrou em minha barriga, rosto, cabelos tudo. Segurando o pau agora vermelho práximo do meu rosto disse : Era isso que você queria sua puta!!! Vestiu a cueca, bermuda e foi embora me dixando ali prostada toda cheia de porra, mas realizada, leve, feliz. Depois desse dia passamos a foder sempre que tínhamos oportunidade,no mato, no lago, no stabulo, em meu quarto, sá não topei da o cuzinho pra ele, que tanto ele pedia, seu pau é muito grosso com certeza me machucarai.Até o dia em que fui embora da fazenda, prometi á ele que o levaria pra passar uns dias comigo na cidade maravilhoa, em meu aprtamento. E assim o fiz levei ele pro Rio de janeiro com o consentimento dos seus pais, ficou 19 dias em meu apartamento, desfilei com ele em Copacabana, levei ela a bares, e restaurantes, lhe comprei roupas lindas, jovens pra desfilar com aquele garotão lindo e gostoso e à noite era foder muito... Ele me comia de tudo que jeito com aquele pauzão maravilhoso.Me fazendo gozar como uma tarada A vida segue seu curso natural, tudo passa agora ele ta casado com uma garota linda la da fazenda, e eu estou morando com um empresário, afinal me acostumei com pica, não quero ficar sem, lágico que ele não tem o fogo, nem a potencia do Zinho, mas quebra um galho, é carinhoso atencioso, vivemos bem isso que importa. Mas no final do ano vou levar ele pra conhecer a fazenda, quem sabe mato a saudades da pica do Zinho...





Beijos a todos..





Mar.



















































.





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos de lesbicas na piscinacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html pó RNdoidoContos enrotico em montes claros mgcu de mulher de corno conto eroticocontos eroticos meu vizinho mim estrupo eu era pequena tinha oito anoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteapostamos beber esperma contoContos Eróticos Angolanocontos picantes seduzindo o cunhado sem quererContos eroticos aii te amo ..ai ..ai mo vc e gostosa devagrdei para meu genrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteo p****** do metrô mulher relata conto eróticoconto a idosa tinha uma buceta e.ormecontos eróticos assaltantes me f****** na frente do meu filhoContos eróticos dei em nova iguaçuler conto pornô de i****** ajudando minha filhacontos eroticos esposa convida amiga pra fuder com maridocontos eróticos transando com a titiacontos eroticos de corno do rnincestodesenhopornôler contos de sexo de mulheres sendo chantageada na estrada e dando cuzinho pra dotadosfotos cim zoom so de cacetes duros melado de porraContos reais de sodomiawww.acordada por papai videos incestocontos eróticos assediada por minha amigaconto erotico gata no meu coloconto eroticos.chupconto irma casadaContos eroticos currada no onibus de fio dentalminha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreicontos prima novinha dando cuzinho de surpresacontos eroticos esposa do tiocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteeróticos de casadas com a filha do negão na papudacontos eroticos gays de todas as idadesconto de cunhada depilando o cu para levar varameu filho me comeucontos eroticos de crenteconto erotico tia rita taradacontos eroticos minha sogra quis econtos/ai nao no cu naocontos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leiteConto fudi com travesti na frente do corno putinhosconto novinha amigos do papaiconto erotico gozar dentro bucetaxoxota um pecado contos incestoscontos erotico fui concertar s torneira da vizinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos/ morena com rabo fogosoconto erótico meu tio engravidou Eu e minha priminhacontos comendo o cuzinho da fazendeiraAtraido pela garotinha contos eroticosComi minha irma e minha sobrinha conto eroticoMinha mãe colocou silicone e ficou gostosa contoacabei com o cu da minha subrinha contos eroticos pornocasquinha da minha - contos eroticoscontos eroticas professora e alunoConto erótico na casa do tio tarantoconto erotico com crentecontos de sexo entre conhados gaycontos eroticos gozada em familiacontos eroticos minha mulher com caralhudocontos eroticos meu vizinho me bulinava gayjoice cavalo deu o cucontos eroticosmeu irmao gêmeo contos eroticos zoofilia cadelacontos eróticos comendo minha alunadei minha bucetao mestruada e ingravidei contosenteada sem pentelhos contossexo Sátão garotas da noite prazer www.conto eu vi o pedreiro mijandocontos erotico o assalto meu marido participouchaves comendo o rabo da chiquinha pornoContos eroticos enteadascontos dona florinda chaves pau duromulher do irmão acaricia pica de outrovou castigar seu cuzinho