Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CURRADA POR CACHORROS

Lúcia voltava de carro para casa, apás uma festa de aniversário em casa de amigos. Enquanto dirigia, pensava porque não fora para a casa do namorado para uma gostosa transa, antes de voltar para casa. Sentia-se ainda exitada pelos amassos da despedida do Ricardo no estacionamento. Ele alisara a sua fenda pelos fundos da calcinha, e acabou por fodê-la com os dedos durante deliciosos quinze minutos. Sá de pensar nisto ela sentiu que a buceta voltou a ficar ligeiramente úmida.

Entrou pela estreita estrada de acesso ao sítio de recreio, que alugara em um condomínio práximo ao lago da represa. Dirigiu por dez ou doze quilômetros, quando o motor do carro começou a engasgar, até que parasse de vez. Tentou dar partida por diversas vezes... e nada. Recriminou-se quando lembrou que não abastecera o carro. “Que merda... como fui esquecer de abastecer o carro? Agora vou ter que fazer o resto do caminho a pé. Mas tudo bem, amanhã eu telefono para o Ricardo e ele me traz uma lata com gasolina”

Retirou a chave da casa da bolsa, pôs a mesma debaixo do banco dianteiro e desceu, trancando o carro. Olhou para o céu e agradeceu a Deus pelo fato da lua estar cheia, iluminando bem a estrada. Inspirou profundamente o ar da noite e se pôs a caminhar para casa. Apás caminhar cerca de 5 km, chegou a um campo. Sabia que ali existia um atalho, que poderia economizar mais de dois quilômetros da sua caminhada. Escutou latidos à distância, lembrou-se dos dois pastores alemães do vizinho, que lhe davam medo, mas mesmo assim arriscou-se pelo atalho.

A certa altura pode senti-los por perto, ganindo e latindo, como se estivessem em uma caçada. Pode vê-los saindo do mato para a trilha, com a silhueta dos narizes cheirando o ar. Parou de caminhar e os chamou pelo nome: Solo... Lupus!!!

Eles chegaram pulando e abanando as caudas, obviamente felizes por vê-la. Solo começou a pular nela e ela, com a voz apreensiva, ordenava: “Pare”. Repentinamente pode sentir um focinho úmido na sua buceta. Abaixou-se e empurrou a cabeça de Solo para longe de si, mas ele retornou e encostou o focinho com firmeza na sua buceta, dando desta vez uma rápida lambida nos fundilhos da calcinha. Ela deu um pulo para traz, mas começou a sentir o calor de uma língua passando na sua buceta. Lembrou-se que no estacionamento Ricardo folgara um pouco os fundilhos, para fodê-la com os dedos.

Ela empurrou Solo para longe de si, mas Lupus esfregava o seu nariz em suas partes mais íntimas. “Para trás os dois, ela gritou”. Voltou a caminhar para casa e, apás uns poucos passos, pode sentir um deles pulando nas suas costas. Caiu sobre as mãos e joelhos. Lupus veio em frente a ela e começou a lamber o seu rosto, com entusiasmo Ela movia a sua cabeça de um lado para outro, dizendo não. Ela sentiu Solo enfiando a cabeça por debaixo da sua saia e lambendo a sua buceta. Com Solo de um lado e Lupus de outro, ela não tinha para onde ir. Solo começou a lambê-la mais rápido, fungando na sua buceta. Ela começou a sentir um enorme tezão nascendo em todo o seu ser.

“Oh! Meu Deus? Estou ficando pervertida?” Ela pensou.”Estou ficando exitada com um cachorro lambendo minha buceta!” Neste momento Solo enfiou a língua profundamente dentro dela. Seus joelhos tremeram.”Tenho que ir” pensava, mas à cada vez que tentava se levantar, Solo pulava em suas costas, forçando o seu corpo para baixo. O máximo que conseguiu foi virar o seu corpo para cima, equilibrando-o com as duas mãos nas costas.

Com o pé afastou Solo, mas Lupus aproveitando as pernas arreganhadas começou a lamber e enfiar a língua com vontade. Lucia sentiu-se mais quente e úmida à cada instante. Uma tensão conhecida começou a crescer em seu corpo e sentiu que gozaria a qualquer momento caso ele não parasse de lambê-la.

As ondas de gozo ritmado percorreram o seu corpo. Sentiu o canal vaginal se contraindo e pequenos Ohs! escaparam da sua boca. Os seus braços se relaxaram atrás dela. Lupus olhava para ela e abanava a cauda. “Tudo bem cachorro. Muito obrigada...agora tenho mesmo que ir”Ela virou-se de bruços para levantar-se, mas sentiu de novo duas patas forçando-a para baixo. Solo tentava montá-la, posicionando-se às suas costas e com as duas patas firmemente coladas na sua cintura.

Ela sentiu a cabeça do pau do cachorro, úmida entre os lábios da sua buceta, que estava super lubrificada com as lambidas de Lupus e o seu gozo. O cachorro começou a estocar a sua buceta de forma rítmica e cada vez mais acelerada...ela sentiu o cacetão escorregar para dentro dela, até o ná encostar na entrada. “Tomara que o ná não entre” pensou. O pau do cahorro continuou o vai e vem, crescendo cada vez mais dentro dela.

O prazer que ela sentia foi ficando cada vez mais intenso. Inconscientemente ela jogou a bunda para trás e o ná escorregou com vontade para dentro da buceta. Ela deu um urro de prazer...O cachorro arfava, acelelerando o vai e vem dentro da buceta, inchando o pau cada vez mais. Ela colaborava e gemia, até que sentiu um gozo intenso sacudindo todo o seu corpo. O gozo continuou a passar em ondas pelo seu corpo. Ela retirou-se do pau do cachorro e chupou carinhosamente o cacetão inchado, até engolir toda a porra . “Ricardo nunca me fez gozar assim” pensou. “De hoje em diante vou deixar uma vasilha de ração nos fundos da casa e a cancela do portão destravada”

Levantou-se com dificuldade e alisou os cachorros: "Tchau...meus amores"



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos safados pirocaomeu irmão me viciou em chupar pau conto gaytive dar para um dotadocontos eroticos gay eu viciei e comer cu de menininhos da roçamulher sobe em cima da pica do manequimcontos de sexo depilei minha bucetaconto erodico com mae gostosaler contos de jovens heteros iniciados por outro jovem no sexo gayconto erotico perdendo a virgidade com o porteiro3negros-_contos eróticoscontos eróticos mulheres q chega em casa e o marido desconfia porque está arrombadacontos eroticos entiadacontos eróticos professora com garotinhoscontos coxudas de saiacontos eroticos um menino ou um homemo cu rosinha de minha neta de 9 aninhoscontos eroticos arrombando a gordaSonifero contoscontos eroticos cadelacontos eroticos do R.G.do Sulcontos eróticos gay e casal bivizinho casado comeu minha buceta/contofazendo uma massagem no papai contona viajem de trabalho a mulher transa com o chefe e gostou contocontos dexei minha mulhe tomando no cu na minha frenteporno fui estudar na casa da prima gostosa e ela dise que ia ter aula de fideConto de viciados em travestiscontos eroticos adoro velhosconto esposa se transforma na casa de swinghetero batendo punheta conto gaycontos eroticos massagem papaicontos erotico real na cidade de campinas esposa e estuprada na frente do maridobai jo meu primo e ele me comeucontos erodicos de cabrito macho fazendo sexo com gostosa zoolofianao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  contos erotico de jornalista sendo errabada na academialavar xoxotinha contocontos eroticos de homens cdzinhaswww.contos eroticosgabi e o coroa.comMãe mamando pau do filho contoseroticoscontos eroticos comendo o bucetao cabeludocontos erotico filha chupando o pau do pai enquanto ele dormecontos eróticos fui na praia de nudismo e fudi gostosogordo do apartamento conto eroticoprofessor cacetudo comendo o cuzinho do menino afeminado no banheirominha irmã cavala chora no meu pau. contos.surpreendeu a esposa com consolo contosler contos de jovens heteros iniciados por outro jovem no sexo gaycontos sentando no colo do vovocontos eróticos vc me acha bonitaguero asistir filmi porno as freiras virgem goxando na bucetaconto erotico de tanto eu insistir em engravidei a minha professora eu era um meninocontos suruba inesperada com a esposa e travestidando pro impregado do papaimais de um 1metro de pau enfiando ate o talo na bucetacontos erotico irma fode irma no qintalcontos/fui deflorada e enrabada por um brutoContos crossdresserdrixando a mulher do corno arregassadinhaconto gay sozinho em casa pepinocontos eroticos guto 2 amiguinhos e 1 padrasto parte 3Contos eroticos no conventocontos filha praia esposacomtos eroticos humilhada e currada por molequescontos eroticos de tias fudendocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos peguei maninha virgem dormindocache:oIMLEWITCAIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=99 contos eróticos mulher vai ate afazenda trepar com capatazconto porno meu filho me comeucontos eroticos goza no cumocinha do cu guloso contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto porno rola grandecontos gozei no papai