Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEVORADA NO CAMINHÃO

Meu nome é Selma, mas sou chamada de selminha por amigos e parentes. sou casada a três anos meu marido tem muito ciúmes de mim devido minha profissão ser vigilante e trabalhar com outros vigilantes masculinos embora não sou de dar motivos ou seja não era.

Bem minha historia que vou narrar aconteceu comigo e é real sou uma morena clara de cintura fina quadris largo e um bumbum de chamar a atenção e seios médios. Bem presto serviço em uma empresa o qual sou segurança e para chegar ate meu trabalho uso um ônibus e ainda ando uns deis minutinhos a pé e uma subida e uma rua meio deserta, pois ela terminha na empresa aonde trabalho e no horário que chego ainda esta escuro porque entro as seis da manhã. às vezes pego carona com um amigo de trabalho mas quase sempre subo sá bem em um belo dia ao descer do meu ônibus eu comecei a subir a aquela cansativa subida parou do meu lado um caminhão e o motorista me perguntou se queria carona eu respondi rapidamente que não embora eu estava cansada, e o caminhoneiro insistiu e perguntou aonde trabalho, eu respondi, ele riu e disse e onde estarei carregando e me mandou entrar no caminhão para que eu não cansasse minha pernas então cabei pegando a carona o caminhoneiro é um homem aparentando um 45 anos de cor negro e bem alto de estatura e magro.

Bem quando chegou ao portão da empresa disse a ele obrigada e desci do caminhão e ele me disse que naquele dia ele teria que carregar mais sedo mas não era de costume se não combinaria para me pegar todos os dias. Eu disse que seria bom mas que pena que não bate o horário e entrei ao trabalho e se passaram dois meses e eu encontrava o caminhoneiro algumas vezes nas docas de cargas mas sem muito assunto ate que ouve algumas mudança na minha escala de serviço o qual deixaria de fazer doze horas e passaria apenas para oito horas na minha jornada de trabalho e também passaria entrar mais tarde.

Então já no meu novo horário com uns três dia eu ia subindo para o trabalho e o caminhão parou do meu lado era ele o negão me ofereceu carona e eu aceitei e como o horário era o mesmo que ele chegava nos combinamos dele me pegar no inicio da rua bem ate ai eu comentei que tinha um senhor muito legal que me dava carona ele ficou meio enciumado mas tudo bem. Mas ao passar do tempo o Carlos que e era o nome do caminhoneiro começou com umas brincadeiras mais sacanas e dizia ficaria contente o dia que eu fosse de saia que tinha curiosidade de ver minhas pernas e outras coisas, no começo fiquei apreensiva. Mas ao passar do tempo me acostumei com suas piadinhas sem vergonha mas em um dia ao pegar sua carona ao entrar na cabine do caminhão Carlos estava sá de cueca fiquei com vergonha então ele me falou que estava com muito calor e tinha dormido demais e estava atrasado para carregar. Eu fiquei sem palavras e durante o caminho ele passava a mão sobre o seu pau que ia aumentado de tamanho a ponto que parecia que ia explodir para fora da cueca eu estava com muita vergonha mas não deixava de olhar e minha buceta latejava molhou como nunca ele olhou para minha cara e sorriu e disse você gostou né ? Eu disse ale que tomasse vergonha na cara e desci do caminhão.

Eu juro pensei naquilo o dia todo e em casa na hora do banho eu nuca tinha me masturbado, mas não aquentei e ainda dei para meu marido como nunca dei antes. Passei a noite pensando naquela sena e naquele pintão eu sou sincera já tive namorados pintudos mas não daquele jeito, sei que minha curiosidade foi aumentado então logo pela manhã assim meu marido saiu eu me levantei e fui tomar meu banho deixei minha xota bem depiladinha coloquei minha calcinha branca e vesti minha mini saia jeans e uma camisetinha agarradinha e fui para o trabalho e como sempre ele veio no horário ele parou o caminhão, e ele disse ate que fim de saia agora eu gostei. E eu ao subir no caminhão pela saia ser justa ela subiu mostrando minha calcinha era inevitável ele viu automaticamente apertou seu pau e disse branquinha eu adoro então me deixou na frente da empresa depois de eu ter ouvido cosas que me deixou mais excitada e no horário de saída eu nunca via ele mas nesse dia ele estava com o caminhão parado na frente e ao sair ele veio me apanhar e perguntou se podia me deixar mais práximo de casa, eu aceitei, mas no meio do caminho ele mudou o trajeto por uma estrada de terra. Eu então questionei! Que o caminho estava errado ele disse que por ali era melhor e mais rápido no entanto eu sabia que a intenção de era me comer. No meio do caminho ele entrou no meio de uns cale pau e parou e olhando para mim me pediu que abrisse mais minhas pernas e deixa se ele ver minha calcinha então eu meio que envergonhada comecei a abrir bem de vagar e ele começou a apertar e alisar se pau e logo se levantou e veio ate mim colocou sua mão áspera e rústica entre minhas pernas e apertou com os dedos na minha buceta e me estremeci toda ele apertava com força e me colocou na em uma cochoneti que e onde o caminhoneiros dormem na boleia do caminhão, me deitou e abriu bem minhas pernas e colocou seu rosto por entre elas e começou a cheirar e lamber minha xota por cima da calcinha e estava completamente impotente sá conseguia gemer e suspirar fundo pois também estava com muito medo por que para mim era novo nunca tinha feito isso antes. Bem depois de cheirar olhou para mim e disse que a muito tempo na sentia esse cheiro de xoxota e abaixou seu calção e me assuste com que vi era enorme grosso e torto e muito duro ele pegou minha mão e colocou encima daquele mastro cheio de nervos. Eu juro nunca tinha visto antes eu fiquei com um pouco de receio no começo mais e gostoso de tocar comecei a punhetalo e seu pintão começou soltar uma aguinha e rapidamente tirou minha calcinha e meteu a boca na minha xota e eu me retorcia toda naquele pequeno espaço, e logo ele. Ele começou a bater com seu cassete na minha xoxoto e passava de cima para baixo ate que deu uma duas gospida em sua mão e passou em seu caralhão e socou em minha buceta, eu fui ao céu e voltei nossa era muito duro eu olhai para me serificar que era um pinto não aguentei comecei a gritar e mais ele empurrava e logo aquele pau torto já estava dentro de mim ele me devorava com muita fome e movimentos frenéticos bem rápido eu gozei uma duas vezes ai ele me pois de joelho com as mãos na parede da cabine ele segurou bem na minha cintura e me apertou contra a parede encaixou seu cassetão a sensação é de estar sendo estuprada a diferença e que eu queria rola, e meteu de forma bem selvagem apesar do tamanho de seu pau ele já entrava e saia com facilidade pois já tinha me arrombado toda e eu estava toda encharcada que escorri pela perna e por fim gozamos juntos ele puxou rapidamente e esporrou na minhas costas que foi parar ate na parede do caminhão foi maravilhosa a sensação.

Ficamos ali ate abaixar a temperatura pois estávamos muito suados e fomos embora o chato e que depois ele não queria mais falar comigo ele passava com seu caminhão e não parava mais nunca mais tivemos nada, eu entendi que ele sá queria mesmo me comer conseguiu agora já era bem essa e minha lembrança que ficou marcada em minha vida coisas que não sai do meu pensamento e ainda gozo muito pensando e decidi compartilhar nos contos eráticos e tudo verdade narrada.

Meu mail para cotato é [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


"contos eroticos" filhas toplesscontos eroticos no consultorio medico tomando injeçãoEu, minha sogra e meu marido-contos-incestocantos eroticos de casada dando o cu vergicontos tirar leite eróticoscontos gays com militares negrosMinha esposa é muito gostosa mais eu entreguei ela para outro homemcontos porno casadas o negrinho safado.Bucetapeludafazendo manha na pica grandiContos eroticos de incesto putaria entre familias em gang bang so de homens pauzudos no sitiocontoseroticos/maeiniciandofilhacomo dopar uma mulher e fazer sexo contopau duro micaelacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteo pau do meu irmao contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteminha namorada perguntou se eu era gay contocontos eroticos de noravisão dos sonhos dos cornosconto eróticos pai pauzudo e filha baixinhacontos eroticos botei um macho pra desvirginar minha filha maecomo alisar minha mae para conseguir transarcontos vi pau enorme cheio de veiascontos eróticos o travesti dando pro crentecavadinha transando com negãocontos eroticos casei com um velhocontos eroticos de cornos inocentescontos eróticos de upskirt em escoteiracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemete seu molequi safado cotoscontos sogra gostosa chifra filhaporno tia x traindo o tio home pelado com nome ketlynvoyeur de esposa conto eroticoas antigas Sophie travestis masturbando na salacontos erotico com irmaoo tio ceduzino adolecente metendo odedo priguitinhaver bpceta bem grandeconto erotico fui no pagode e comi um travesticomo botar o travesseirona buceta e sozinhacontos eroticos comendo a funcionaria novata casada da lojaEu olhava a bucetinha de melina e ficava loucocontos eróticos mostrei o pau pra minha mãeconto menino eu era fudido pelos meninos negroscontos eróticos gay estudandocontos exoticos no.cinemaconto erotico peguei no fraga meu pai comendo meu maridoconto sapequei coroa crentemolestei minha filhinha contos eroticosmulheres com dhorte branquinho com cuzaoContos erotico loira casada filho do jardineiro negroContos gays passeando na rua vestindo langerie e vestidinhocache:JHUBKjzFag8J:okinawa-ufa.ru/conto-categoria_3_112_heterossexuais.html cumi a bucrtina contos eroticoscontos eroticos gay com menininhos infanciaContos de leitores reais swingcomigo a mulher do meu irmão transando sexo prima irmã titiContos.eroticos.crentizinha.abusada.no.cuzinhocontos eróticos gay cuidando do cachorrão do vizinhoChupari caralho du cunhadocontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos agarra pau do genro dormindocontos de sexos ainda dimenorcontos deu para homen de rola grande e gozou muito de esguinchocontos transando com a grávidaSoquei muito nela e ela pediu mais contosogro sogra genro e esposa fazendo suruba contos eroticosf****** o c****** da cunhadinha s*****swing tio com sobrinhas flagrante historiascontos de sexo amiga engravidavídeo pornô mulher casada fica cheia de tesão com a venda em JarinuConto comi minha mae no celeiroconto porno de amigas casadas fudendo com machos picudos nas feriassogra loira novinha chupa maridos Eugêniocontos masturbgozei na buceta da maninha engravidou