Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UMA MENININHA MUITO AMADA

Olá, a partir de hoje irei contar para vocês como sou muito querida e muito amada pela minha família. Ganhamos de presente de papai um computador, ele me mostrou esse site de contos e disse que eu poderia contar o quanto nos amamos, para que todos vocês possam compartilhar conosco essa alegria. Bem me chamo Fernanda, minha família e minhas amiguinhas me chamam de Fefê, espero que vocês também fiquem meus amigos e me chamem de Fefê também. Minha família é constituída por meu paizinho, meu irmão três anos mais velho que eu, minha irmãzinha dois anos mais nova e eu, hoje com 19 anos. Nossa mãe morreu quando minha irmãzinha nasceu e foi o meu paizinho quem cuidou e educou a gente. Sou loirinha, cabelos lisos longos, batendo na bundinha, uso uma franjinha que, diz papai, me faz ficar com carinha de menininha sapeca, tenho os olhos verdes, mas algumas pessoas dizem que ficam azuis quando estou emocionada, uma boquinha rosada que esta sempre molhadinha, papai diz que ela esta sempre pronta para um beijo, sou magrinha, peitinhos pequenininhos, minha xoxotinha é lisinha, embora já apresente algumas penugens loirinhas, que meu paizinho diz serem lindas. Minha irmãzinha é tão loirinha quanto eu e meu irmão puxou ao papai, moreno, cabelos pretos lisos. Lembro-me que desde pequenininha meu paizinho sempre quis que demonstrássemos muito amor uns pelos outros na família. Eu estava com dois anos e meu irmão com cinco quando nosso bebezinho chegou. A partir desse dia passei a dormir com papai e minha irmãzinha a dividir o quarto com meu irmão. Meu papai dizia: “minha florzinha agora vai ficar com o seu paizinho, que vai te dar muito amor, seremos uma família muito feliz” e isso é verdade, pois desde esse dia me sinto a criança mais amada do mundo. Aprendemos a cuidar uns dos outros. Por exemplo, paizinho nunca deixou que fossemos dormir sem que déssemos beijos de boa noite, por isso eu ia ao quarto de minha irmãzinha, beijava sua boquinha linda, fazia um carinho, ia até a cama de meu irmãozinho, também beijava sua boquinha gostosa, fazíamos carinhos um no outro e depois papai me pegava pela mão e me levava para seu quarto, que agora é nosso. Meu paizinho então me dava banho, lavando meu corpinho com toda dedicação, quando chegava na minha xoxotinha eu adorava, ele ficava ali acariciando por muito tempo. Depois me levava pra cama, enrolada na toalha e me enxugava, ai vinha a parte mais deliciosa, era quando ele me dava carinhos para que eu pudesse dormir. Ele começava beijando minha boquinha, depois passava a língua pelos meus peitinhos, ia descendo, abria as minhas perninhas e beijava com muito amor a minha xoxotinha. Ficava ali beijando, mordiscando meu grelinho, passando sua língua, eu já sentia uma coisa muito gostosa e me oferecia toda para seus carinhos. Meu paizinho disse que iria cuidar muito bem de mim e que para que eu pudesse crescer uma moça linda e gostosa ele iria começar a dar leitinho de amor todas as noites para mim, foi assim que papai começou a me dar o seu leitinho, com essa idade eu não tinha ainda a boquinha suficiente para mamar naquela mamadeira deliciosa colocando ela toda na minha boca, então papai pegava com sua mão, fazia movimentos de vai e vem, ela crescia e ficava linda, grande, pulsante, meu paizinho então dizia vem meu amor, põe a boquinha pra tomar o leitinho do papai e ai saia um montão de leite daquela mamadeira deliciosa, eu bebia tudinho, como uma gatinha esfomeada, depois papai me pegava, dizia que eu tinha sido linda, que me amava muito, me dava um beijinho, me abraçava e assim é que dormíamos, ele sempre com a mão na minha xoxotinha, fazendo carinhos, como se a estivesse protegendo. Adoro isso. Como moramos numa cidade quente, sempre dormimos abraçados e sem roupa, quando faz muito frio meu paizinho deixa que eu coloque uma camiseta, mas sem calcinha claro. Aliás temos o costume de andar sem roupas em casa, quando muito meu pai e meu irmão usam uma cueca, mas eu e minha irmãzinha estamos sempre nuas, meu pai e meu irmão dizem que somos muito lindas para termos vergonha de nossos corpos e cobri-los de roupa, eles adoram nos ver e não conseguimos passar um pelo outro sem que troquemos carinhos. Gosto muito dos carinhos de meus irmãos também. Meu irmãozinho é uma delícia e, adoro beijar a boquinha de minha maninha, que aliás é o xodá da casa, ninguém consegue chegar perto dela sem que lhe dê beijos e lhe faça carinhos. Como eu disse somos uma família que nos amamos muito e estarei aqui para contar muitas coisas deliciosas que acontecem com a gente. Espero que vocês tenham gostado desse nosso primeiro contato. Se quiserem me escrever meu e-mail é [email protected], vou adorar fazer novos amiguinhos e amiguinhas. Aguardo vocês.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


mulheres da buceta cabeluda que dar e nao aguentou a rola grosa e pedia para parar videocontos casadas descrevendo o corpo com seios e bundas grandesx video pertelhosconto incesto minhas irmãs gritaram no meu paucontos eroticos gay dei o cu quando era pequenocontos eroticos casada graviChantageando comi ela contosContos de esposa gostosa acompanhado marido numa festaconto erotico de fui comida pelo amigo do meu esposo insperadamentecontos eroticos de virgems estrupadas no mato por 2enrabada pelo meu filho especialcontos eroticos do de mamar para o filho da namoradarelato da minha esposa na fazendacontos eroticos meu.padrasto me.comeumulhe vais boguete em bebudoconto erotico dopei minha espos e comi ela de todo geitox video.com madrasta me mandou eu lamber o seu cuzinhocontos eroticos de viadinhos de calsinhamulher gritando pulando no pau grande pedindo maiscontos eróticos do tio malvadosou viciada no pau grande e grosso do meu cachorrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erótico de lesbianismoai que lambida contosconto erotico comendo a mulher do irmao na chantagemcontos eroticos quando era novinhaconto eróticos de troca de filhaesposa e filho novinho da amiga contos eroticosxvidio desejo incesto proibidoContos eroticos cunhada safada jeovacheirada e dando a bunda contosContos dei o cuzinho para a travesti fabiola voguelconto.minha esposa deu para 5conto menino eu era fudido pelos meninos negrosvidio porno um loko da cabeça cumeu a força uma gostosa na cademiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos putinhasDeu o cu sem querer querendo contoContos eroticos maniaco por seioscontos comiminha primacontos eróticos sobrinha terraço caoconto de sexo Fodeno minha irma e minha maeescravo conta como leva sua dona ao gozo com a língua na bucetacu furico bunda peito pênis contos eroiticoscomtos exitantescontos eróticos com baixinhaamigas pegao mendigo na rua da banho e depois/punheta/eleContos eróticos eu e meu bemzinhobuceta carnuda comtos de sexoContos de mulheres que pegam marido com travestiDei meu cuzinho para o papai contosConto comi a mãe da minha namoradahoje na feira Office transandodeixei temperei site logo vou chegar no DPmeu chefe me chupougozandocomoloucas comminha cunhada quis que eu a visse nuacontos eróticos genroenfia na minha bundinhaConto mandonacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto incesto mae praiaviajei e transei no onibus marido corno assumidocontos eróticos novinhas chingadas de putas com coroas na fazendaminina pela de mostrngo a busetaf****** e chupando pela primeira vez seu namorado na estrada desertainjecao na bunds porno contobarrigudocontosnão aguentei acabei molestando contos eróticoshomem interra tudo na buceta inxada da sua cadelaChantageei amiga lesbica da minha mae bdsm conto