Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NUM QUARTINHO DO CONVENTO

Ninguém nunca entrava no quartinho da empregada. Era minúsculo, mas comportava uma cama de solteiro, um pequeno guarda-roupa e uma mesinha, sobre a qual ficava um ventilador velho. Havia também um banheiro, pequeno, mas sempre limpinho. Elas eram duas: uma trabalhava na lavanderia e outra cuidava da cozinha. Este quarto dava acesso direto à cozinha e a um corredor que descia para o subsolo do convento onde havia uma lavanderia com porta externa para o pátio, por onde entravam os carros pelo portão grande. Era o lugar perfeito.

O truque era o de sempre, esperar o horário “h” para poder entrar sem ser visto e sem fazer muito barulho. Meu coração palpitava quando ele ligava dizendo que já estava por perto, logo ali na praça em frente. Eu descia da minha cela, observava os outros ambientes da casa, passava de sala em sala, certificava-me de que não havia ninguém e para fazer menos barulho, tomava o controle e abria o portão maior o suficiente para ele passar. Os cães vinham abanando o rabo cumprimentar-lhe. Abria a porta da lavanderia para nás entrarmos, subíamos as escadas e em poucos segundos, estávamos dentro do quartinho, trancando a porta.

Ali dentro não poderíamos fazer muito barulho, nem ascender a luz para não despertar a curiosidade dos frades que moravam no convento. Lá dentro não perdíamos tempo, logo começávamos a nos beijar e acariciar um ao outro num frenesi sem limites. Loucos, insaciáveis desejos de posse um do outro. Quando menos esperava, já estava vendo aquele membro ereto, cheio de vitalidade e de uma beleza inigualável. Entre carícias e beijos, ele passeava sua mão pelo meu corpo, despertando meus desejos um a um. Deitava-me na cama, pequena e apertada e ia tirando a minha roupa. Eu trajava um pijama de cetim, cinza e uma cueca branca, estava limpo e cheiroso à sua espera. Sua língua passeava pelo meu corpo e sua boca encontrava no meu pau um sabor que lhe havia sido preparado. Virava-me o corpo e se colocava a lamber minhas costas descendo até encontrar meu bumbum, ainda com marca de bronzeamento feito no último passeio da fraternidade. Sentia seu rosto lisinho como o de um bebê entre minhas nádegas, lambendo e acariciando-me com sua língua. Meu corpo estava flamejante de desejo. Aos poucos, com muito carinho, ele ia se colocando dentro de mim, com movimentos suaves e delicados, práprios de quem ama, práprios de quem cuida. Os movimentos iam ficando cada vez mais rápidos e as posições mais variadas, de acordo com os nossos desejos. Ele levantou meu corpo, colocou-me de quatro e penetrou-me fortemente até fazer jorrar de dentro de si um manancial de leite quentinho que pude sentir seu pau agradecido latejando dentro de mim. Eu alcancei o clímax do prazer, gozei, sujando o lençol do quartinho das empregadas – que foi lavado na madrugada do mesmo dia para não levantar suspeitas.

Noites que ficam gravadas na memária e que se perpetuam no tempo para deliciarmos com lembranças. Depois de tudo, ficávamos por um longo tempo entre carícias e beijos, conversando baixinho, partilhando a vida. Depois, refazia-mos o trajeto para sua ida para casa, pois já era madrugada. Eu voltava, me certificava de que todos estavam dormindo, trancava as portas e ia para minha cela, esperar sua ligação dizendo que chegou bem em casa. Depois disso dormia, pois já era tarde e o dia começava bem cedo no convento.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto erotico jogando baralho com a filhaxoxota doce contosContos tomando porraconosco toma a porra de. macho na. bucetaContos erotico eu e minha tia no jogo da garrafaconto eróticos lábios românticoscontos de incesto de maes treprando com filhosfilme pornô minha prima gravata preta para mimcontos mijou na minha bocacontos eroticos meu corretor me comeu antes do meu marido cheharContos eroticos padrasto.. Febrefudendo a sobrinha rapidiho no quintalconto zoo cadela patraofoto de travestis arreganhadas de frentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemulher do irmão acaricia pica de outrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentezoofilia googleweblight.comeu quro v chiquinha em pornominha novinha tarada contoMeu irmão chupa minha maecontos de casada rabuda fiel e fogosa cantadacontos de a força virei viadinho incesto gay entre irmãosconto incesto mestruavajumento comeu contostirei a zorba vesti uma calcinha fui bater uma punheta olhando minha bundaufa ufa ela senta fode e chupameu viadinho querido gostoso novinho doze anos contos eroticostravesti leiteira contos eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos dançando com a filhacontos eroticos guto 2 amiguinhos e 1 padrasto parte 3contos eroticos de vizinho de rola grande e grossaescondido da mae conto eroticopoeno cenas namoado apwrtando mordendo e chupando teta da namorada pra formar bicoconto erotico casada safada estuprada e gostoucontos eroticos de casada pedindo ao marido outro homemMe aproveitei dela dormindo bebada contocantos historias transei com minha sobrinha de 11aninhoscontos sexuais titia e esposoDei a um cara que tinha elefantismo no pau contosconto me vingando do namoradorelatos eróticos loira adora dar cu pro cavaloaregasando a b da nminha esposa de shortinho na obracontos de incestos mae puta e filho espertocontos gays seu tiaoporno efiando o dedo na esposa e chupa a buceta dela gostosacasada dando o cu no bairro de na casa do ferantebucetinha rozadinhabunda grandíssima contos eroticos brincando escondido infanciaconto erotico gay virei putinha do coroa do cinemacomo da a buceta direutinhocontos eroticos adoro velhoscontos sendo escrava por santagemmae entra no quarto de filho sem calcinhacontos eroticos gay papai com vinte e cinco anos me comeu com nove anoscontos eroticos vizinha de camizola curtinhanunca tinha visto um pau tão grandebotando o pau devagarinho na xaninha da menina contosamamentar o pedreiro contos Contos eroticosComeram minha esposa e goram dentro delacontos de incestos e surubas ferias entre irmas fazendadsconto erotico fui no pagode e comi um travesticontos eróticos tias iniciando sobrinho novoContos meninos comecaran sexo gayPica de jumento com veiasgozei na buceta da maninha engravidoufui encoxada no tremtirei o c******** da minha enteada Camilacontos eroticos meu tio meu amante casa de vovo