Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA PRIMEIRA VEZ NO SWING

Olá, vou falar para vocês minha primeira experiência em Swing, e ainda com Incesto.

Esse conto será um pouco longo, peço paciência a todos, pois quero mostrar a todos os casais que queiram se aventurar que o Swing é algo muito bom. Vou usar nomes fictícios para que não haja problemas. Nossos nomes são Paulo Cardoso e de minha irmã, peça fundamental da historia é Michelle Cardoso. Não somos filhos do mesmo pai e isso facilitou muito. Ela tem 23 anos, morena clara, 1,75, muito bonita, olhos castanhos claros, seios e bunda de tamanho normal, porem muito duros, pois malha direto.Eu tenho 21 anos, 1,85 moreno claro também, e me considero bem dotado. Sempre fomos muito liberais para assunto Sexo, porem nunca houve nada demais conosco. Eu locava filmes para olhar com a minha então namorada e ela pegava depois e olhava com o namorado dela... Mas em Abril, terminei com a minha namorada e ela ficaria quase um mês sem o dela, que voltava de viagem por final de Maio. Certo dia Michelle me perguntou: “Você não ta sentindo falta de sexo?” Respondi:” Claro, to louco para pegar alguém... Mas não ta rolando” Então ela me surpreendeu:” Olha, to louca de vontade também, tenho uma idéia, mas você precisa colaborar comigo.” Perguntei a ela o que seria ela me falou:” Olha, na saída da cidade, tem um sitio e ta rolando um swing direto lá. Que tal se fossemos como casal lá?” Perguntei se não tinham conhecidos, e ela respondeu que sá entrava gente de fora, então íamos até a cidade vizinha, que ficava a uns 30 km, pegávamos um carro locado e entravamos sem problema, pois nossos sobrenomes eram diferentes. Fiquei espantado e muito excitado com a idéia. Topei. No Sábado fizemos o combinado, porem na volta ela pediu para entrar num posto práximo ao sitio. Quando saiu do banheiro, se tornou uma mulher espetacular: Vestido Preto curtíssimo, colado ao corpo, sandália alta, trançada até o joelho, espetacular. Comentei “Nossa, Michelle, nunca pensei que fosse assim...” E ela completou” Gostosa? Pois é... Mas eu sei que você é bem dotado, a Priscila (minha ex; nome fictício); pediu-me pomada cicatrizante esses dias” Rimos e fomos a sítio. Na entrada, veio um segurança e pediu nossos nomes, falamos e logo apás foi liberada a entrada com um numero. Local muito legal, com um jardim onde é proibido qualquer tipo de transa, mas se pode conversar a vontade. A Casa é bem distante do muro, e isso garante silencio total. Notei as placas, realmente não havia nenhuma da cidade. Numa espécie de portal, um interfone pediu o numero da entrada, demos e a porta foi destravada. Entramos de mãos dadas, e Michelle com os olhos brilhando... E eu com o pau duro ao ver minha irmã daquela forma... Quando entramos, veio uma moça e nos encaminhou para o local de pagamento da consumação, R$ 80,00 o casal. Deu-nos uma pulseira e uma senha caso perdêssemos a pulseira. Michelle deixa escapar: “Bem que me disseram que era bem organizado isso aqui.” Perguntei assustado:” Você me disse que não tinha conhecidos aqui” “e não tem” ela falou. “Quem vem aqui é um empresário de São Paulo com quem transo de vez em quando” Me espantei ainda mais com ela. Começamos a andar nos corredores e chegamos no Bar, Michelle me falou no ouvido “hora de dar intimidade ao casal” Se sentou e cruzou as pernas puxando o que dava do vestido e me beijou no pescoço... Bebemos um pouco e veio uma moça loira, baixinha, corpo legal, e falou ao ouvido de Michelle por algum tempo, ela riu e falou: “já vamos lá” Perguntei o que era e ela respondeu: “Se interessou em nás, vamos para o bar do segundo andar”. Levantamos e subimos. Ao subir, no lado da parede da escada escutava-se uns gemidos e batidas, e o clima ao subir era muito erático... Ao terminar a escada começava a festa: Uma mulher, ajoelhada, com dois paus nas mãos... Mamava em um e punhetava outro. Michelle me olhou, riu e falou:” Te prepara” Chegamos no bar, e logo apás a loirinha chegou com o par, um cara forte, sorriso aberto. Se apresentaram como Juliano e Clarisse. Começamos a conversar e Michelle perguntou:” Vocês vem aqui para curtir sá?”Clarisse respondeu:” Não, somos Swingers há anos... E vocês?”Falei: Estamos viajando, viemos conhecer a casa, também praticamos... Michelle sorriu e aprovou a resposta, enquanto Juliano já tocava as coxas de Michelle. Então Clarisse tomou a iniciativa:” Vamos para lá?”Lá era a sala do paredão onde colocávamos os paus em uma parede e as mulheres do outro lado sem saber quem era chupavam, brincavam com eles. Juliano levantou e puxou ela, e Michelle me puxou também... Chegando lá, colocamos os paus nos buracos e Clarisse, experiente, colocou uma ponta do cabelo no buraco. Juliano me olhou e disse: Vai lá. Coloquei e o boquete começou. Muito babado, usava as mãos maravilhosamente, enquanto Juliano ganhava a boca de Michelle, mas fodia a boca dela forte... Escutamos um engasgo e Juliano riu: A Michelle engasgou disse ele. Ri também e comecei a foder a boca de Clarisse que parecia estar adorando... Paramos e saímos da Sala, e as duas demoraram um pouco, e saíram as duas rindo. Clarisse falou com cara de espanto para nás:” Tinha um negão lá que eu peguei a cabeça e a Michelle o resto e não deu. O cara era fora de série. Peguei a mão de Clarisse e andamos em direção de uma porta que tinha um segurança na frente. A curiosidade tomou conta. Ele olhou as pulseiras e abriu a porta... Aquilo parecia uma sala dos filmes Romanos, tinha pelo menos umas 30 pessoas, todas juntas, orgia total. Clarisse então olhou para trás e disse: “Espero que a Michelle seja forte, o Juliano é descomunal.” Aí notei que Michelle e Juliano não tinham vindo atrás. Quando olhei de novo, Clarisse estava já sem o vestido, e pegando o meu zíper e abrindo, colocando o pau todo na boca. Sentei num sofá e ela se ajoelhou e seguiu mamando e puxou um velcro da calcinha, tirando ela, levantando a bunda e ficando de pé... Logo apás veio dois caras, um veio e lambeu o cú de Clarisse e começou a forçar entrada, e o outro entrou por baixo e chupava a buceta dela. Ela começou a gemer e a me sugar mais e mais até que tirou o pau da boca e gemeu forte, gozando na boca de um dos caras, o outro bombou até gozar o cú dela... Então ela me olhou e disse: “Me fode, vai, quero pau na buceta. Levantei e coloquei ela contra o sofá e comecei a foder ela, muito forte, enquanto o cara que chupava ela tava com o pau na boca dela. Gozei rapidamente, e muito forte, e Clarisse se virou e ainda pegou duas esporradas na boca. O cara que ela chupava também anunciou e ela de boca aberta recebeu todo o leite direto na garganta. Ela sentou, limpou meu pau e disse” Onde andam os fujões? Vamos atrás!”Saímos dali e começamos a andar até o fim do corredor, de sala em sala e nada. Fiquei preocupado com a Michelle, resolvemos ir para o outro lado do corredor, passamos no bar e nada, até que Clarisse disse:” Aquela sala, sá pode!”E fomos para lá. Ao chegar, era uma sala onde tinha umas dez mulheres, entre elas Michelle, de quatro e com um cara com o pau da boca delas e outro fodendo atrás. Juliano viu nossa chegada e fez sinal para ir para o fim da fila, Michelle não estava com ele, tava com outros dois caras. Então seguimos fodendo, eu no cú de Clarisse, e Juliano na boca. Michelle nos viu e foi em nossa direção, me puxou e disse: “Tomei umas dez esporradas na cara já, fora que to arrombada, esse Juliano é enorme! Meu cú ta latejando, mas aguentei tudo! E agora vem o melhor... Olha sá:” Michelle levantou e disse:” Quero DP, Quem vem? Vieram dois rapidinho, mas o melhor era comigo: “Tu não disse que eu era gostosa: Vem, vou te fazer um boquete que tu não vai esquecer” Coloquei meu pau na boca dela e ela cumpriu a promessa: Nunca tinha tido tanto prazer em um boquete. Gozei muito nela, cabelo, rosto, boca, seios, tudo levou leite, e o Juliano e a Clarisse se revezando no Cú e na Buceta dela, hora chupando, hora fodendo ( Clarisse tirou não sei de onde um pau de borracha de 25 cm..). Passamos a noite assim, fomos embora as 6:00 da manhã. Michelle me olhou no carro e disse: “ Sá não te dou o rabinho porque quando acordarmos vou estar com uma culpa desgraçada...” Mas isso, vocês verão, mudara dias depois. Desculpe o conto ser tão longo, mas era preciso dar detalhes para os casais que querem ir, criarem coragem. Abraços a todos.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


fiquei de 4 e ele montou socando xingandome vestia como menininha contosDOU CU DESDE PEQUENAf****** a b******** da minha enteada Camila e ela Gozou muito no meu paucontos 23cm e um czino virgemcomeram meu cuzinho conto gaycolocou toda.no.cu e elabse.mijoucontos eróticos gay pai e filho no banheirogordo do apartamento conto eroticocontos eroticos traicao com pedreiroscontos eróticos porno brasileiro grátis de incesto entre genro e sogra mais recentescontos minha esposa nao vai aguentar essa pica.meu vizinho no meu colo contosconto erótico de incesto de sobrinha e tio casa de conto meu tio morre de ciumes e amor por mimcontos eroticos arrombando a gordameu pai fez minha mae mim dar a buceta na sua frente quando eu tinha dez anos contos veridicosgozadinha na menuninha contosmulher que fica um montinho na frente ,e peluda ou tem a buceta inchadacontos eroticos gay garotinhoconto sou doida pra da pro meu sobrinhocaralho anaconda destruindo cucontos eroticos menina de 07anos dando a xaninhaa mulher do caminhoneiro deu sonifero pro marido pra fode comigo. conto.relato ocaseiro do sitio arrombou o cu da minha esposacontos eróticos cu saindo pra forafudendo a xana da irmanzinha e o cu do irmaozinho contoVelho pervertido come a bucetinha de uma garotinha na escolacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos arrombando a gordacontos com fotos esposas com a buceta cheia de porra de negroscontos eroticos dei pra varioscontos eroticos so no cuzinhos das meninascontos eroticos arrombando a gordacomo arrombada pelo meu sogro contos eroticosmarido fas esposa virar puta e comer bota contos eroticosconto erotico cunhada doente mentalcontos eróticos cuzinho da filha da namoradaesposa bebada contos eroticosmenininha putinhacontos eroticos de casadas d rio grande do norteMinha irma e minha sobrinha conto eroticomeu cuzinho desvirginadoSentei na pica e cavalguei gostoso com a pica dentro parei prazercontos gozeicontos eroticos como meu irmao me comeu o meu cucontos eroticos trai meu corninho chupando o irmao delecontos eroticos o traficante comedor de casadasconto ela apostou o cuzinho e perdeucomtos de viados dando o cu pra pica bem grossaegrandecontos gays pedreirosfotos.e.contos.de.homem.cazado.que.ama.chetar.pau.pintoDaniele comi pra cacetecontos eroticos aprendendo a fazer meu primeiro boquete com meu padrinho velhoconto erotico rapaz ficou com irmã novinha qcocontos eroticos de mae chupandocontos esposa loira recatadacontos eroticos corno e amigo mesmMinha sobrinha ligia conto eroticocontos travesti no acampamentomacho coñoca calcinha e da o cuchupando pintaoooContos eroticos a minha mae da bunda giganteMinha sogra me pegou contoscomi o cu da minha sogra medrosa contofudedo a tia bombadaconto erotico me inseminaContos eróticos de lésbicas transando na casa da amiga de muitos anospeitinho e ppipocas peludascontos com priminha safadinhas de dez aninhoscoroas enxutas se masturbando com tocas na cabeçaenrabar a minha mãe e a minha irmãcontos de sexo espiando minha mae