Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU PRIMINHO...

Lembro-me como se tivesse ocorrido hoje de manha... Foi numa sexta-feira dia 19 de setembro de 2009.

Minhas tias e meus primos chegaram na quinta, para passar o fim de semana conosco, contudo, já fazia muito tempo que eu não os via, e para minha surpresa, todos eles haviam mudado muito, inclusive um priminho que eu costumava brincar timidamente de carrinho, além de estar mais crescidinho, seus cabelos, agora, atingiram o ombro, seus olhos estavam mais expressivos, sua feição mais sensual e modelada...

No dia seguinte bem cedo, acordei com a minha mãe me avisando que iria levar minhas tias para conhecer mais da cidade de João Pessoa, (que modéstia parte, é exuberante) e me perguntando se eu gostaria de acompanhá-las... Mas eu estava com muito sono, além disso, os lugares cujo elas iriam, eu já conhecia muito bem, então disse que não. Minha mãe deu risada como se já soubesse minha resposta, então aceitou, e disse que Fernando (meu priminho) também não iria, pois era tão chato quanto eu para acordar cedo. Não me importei e voltei a dormir.

Umas duas horas mais tarde, acordei com um barulho de panela, ao chegar à cozinha vejo Fernando preparando algo para comer. Seus trajes eram provocativos, apenas um short de tecido semelhante à seda e uma camiseta regata bastante transparente da cor branca, meus olhos logo se lançaram com tamanha intensidade, que eu podia imaginar-lo sem roupa alguma, minhas mãos coçaram com a intenção de tocá-lo...

- Bom dia Priminho. – Disse eu com um tom provocativo.

- Bom dia dorminhoca! – Ele respondeu com ar de risada.

- Olha sá quem fala... – Zombei me aproximando.

Invadi uma área ao lado do fogão com a intenção de observar o que ele estava fazendo, e aparentemente estava muito bom!

Meus olhares para ele estavam tão mirados, que estava impossível ele não perceber, e eu ainda percebia em sua expressão, uns sorrisinhos reprimido. Fui para o banheiro. Lavei o rosto prendi o cabelo, tirei o sitiem, e continuei com a camisola. Voltei para a cozinha, desta vez com um ar mais sensual e maldoso, me aproximei aos poucos... Ao chegar por trás dele, lancei um dos meus braços em torno de sua cintura e com a outra mão, afastei seu cabelo do pescoço, dando-lhe vários beijos no pescoço, subindo para a orelha, sentindo seu perfume doce e viciante, terminando com uma mordidinha voraz!

- Nossa! – Disse ele já se rendendo...

Continuei colocando as duas mãos dentro de sua camisa. Ah! Finalmente minha mão parara de coçar, apalpei vosso corpo e pude sentir com firmeza seu abdome rígido e com curvas excitantes e seu peito macio, com leves pelos. Não resisti... Nunca resisto... Fui descendo uma das mãos, até que entraram em seu short largo, toquei em seu árgão genital por alguns minutos, e pude observar, agora, claramente seus gestos de prazer, não demorei muito e fui me afastando... Seus olhos foram me seguindo, pedindo mais! Já práxima à divisa da cozinha e da sala, abaixe-me levemente e tirei minha calcinha, ficando agora sem nada por baixo daquela camisola lisa, joguei a calcinha no chão práximo a ele, e segui para o quarto de baixo (onde ele estava dormindo). Sentei-me na cama, com as pernas um pouco mais abertas, e não demorou muito ele chegou com a minha calcinha na mão, e dando uma risadinha sarcástica. Levantei-me. Esperei ele observar meu corpo (o que naquela camisola era fácil), tirei sua camisa e em seguida alisando-o beijei, chupei e mordisquei seu peito, desci até a parte principal, e fiz-lhe um oral, da melhor forma que consegui, mal havia começado e pude ouvir alguns gemidos leves, isso me deixou com ainda mais vontade de prolongar aquele oral. Não havia terminado, e ele me levantou pelo braço, tirou minha camisola e a jogou em direção a porta, jogou-me na cama caindo em seguida em cima de mim. Começou chupando meus seios, e os apalpavam levemente e com a outra mão apalpava fortemente meu árgão genital, deixando entrar alguns dedos por inteiro, frequentemente... Seus lábios escorreram pela minha barriga e desceram... Ah! Senti um fogo tomar conta de mim de baixo até chegar a minha cabeça, perdi a consciência... E isso aumentou quando ele de leve começou a colocar seu pênis... Atormentou-me! Ameaçava colocar, mas não colocava sá se esfregava, apás deixar-me completamente molhada, ele colocou de leve...

Ah! Eu gemi até ele colocar por inteiro!

A frequência aumentava, e eu podia ouvir os barulhos de sua batida... Seus movimentos em cima de mim eram inenarráveis... Arrepiou-me por completo enquanto suas mãos ainda me tocavam.

Ah... Ah... Aii...

O prazer estava aumentando, e suas entradas e saídas ficaram ainda mais intensas, sua voz grave gemeu a partir do momento em que puxei seus cabelos até o momento em que sentiu que iria gozar. Ele me deu um beijo na boca, que eu nunca que ganhara antes, senti prazer, senti paixão, senti fogo, senti seus lábios frios e saborosos...,...,...

Apás gozar ainda ficara em cima de mim, eu alisando seus cabelos lisos e negros e ele tocando-me a cintura e a face e ainda beijando levemente meu pescoço e meus lábios. Ficamos ali por grandes preciosos minutos, um junto do outro, pele a pele, boca a boca.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos quando eu quebrei o braço minha mãe foi dar banho em mimmadre superiora e felino no banheiro e mete nela de sexoContos eróticos eu e meu bemzinhocontos eróticos eu e minha mãe na praiaconto gay crackMe arrumei para meter com.outro e o corno sabendo18oras.pornconto erotico rapaz ficou com irmã novinha qcoGozei no pau do meu irmão dormindo contoscontos de coroas carentes traindo seus maridos com jovensokinawa.ufa.ru conto orgíascontos eroticos tava todos na praia eu vim buscar minha sogra que tava trabalhapivete de penes de fora e tocando puietacontos gays papaizinhoconto gay negro trapezistacontos de sexo gay meu melhor amigo me seduziu e me fez mulheras antigas Sophie travestis masturbando na salaconto ebebedei minha cunhada pra come o cu delaminha sogra e ninfomaniaca contover dvd porno homems chupa bucetas de baicho da mesa tira calcinha do ladome realizando com travestiirmao com ciumes contos eroticospai q come filha no sitiocontosminha prima e uma jebaboquete no casado contomorena bumbumda conto eroticoconto erotico de meu cunhado me comeu no carro enquanto meu marido dirigiapeitos da prima pulando fora da blusa no sexocontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestigozei nas coxas da filha contosContos erotico negão da auto escola comeu a branquinhatransando com meu brothercontos casada sai feliz e volta arrombadaa bumda que sempre sonhei comeContos eróticos Seduzi o Motoqueiro bunda GrandeConto porno de coroas o avo da minha amiga me comeucontos eroticos,eu e minha maniia de mini saiaconto real casada gravida na surubacontoseróticoamigascontos eroticos casadas com zeladores velhosO reencontro entre prima e primo minha paixão conto eroticozoofilia homens com super vergas enormes fodendo mulhetesler contos pornô de i****** pistola gostosa do meu filhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos fiquei de mal e transei com meu sogrocontos de casadas que se entregam a outro homemcontos de anjinha safadaminha esposa deixa a buceta cabeluda e da pra o meu melhor amigo em relatosconto titia e eu no banhocontos eroticos shortinho pppcontos a cunhada da primaconto primeira suruba com minha esposaFuderan meu cu e minha esposa ajudou os carasContos eroticos gratis de estagiarias lesbicaascontos eroticos de homem chupando a buceta esperadaconto erotico filho dotadoconto erotico neide safadinhabelas picas brancas rosinha gozando gaysconto fui chantageadafui comida feito uma vadia vacabunda e chingada de puta contos eroticosminha novinha tarada contoconto d patricinha c o borrscheiroconto porno transei com meu paicontos verdadeiro aventura das melheres com mendigos roludoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos na pintura comi a patroacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentepono conta erótica de relato cagando no pau do estrupadorcontis eroticosadoro cupar o cuzinho da minha enteadacontos minha esposa e as gemeasConto comeu minha esposa e eu não percebina hora do horgazmo gozando