Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CORNO A MINHA HISTORIA

Está é a histária de um corno amigo meu: Já fazia mais de 8 meses que eu e minha esposa não transavamos, dormindo até em quarto separados, mas por causa da familia, amigos ainda não tinhamos decidido a separação e sá alguns poucos amigos sabiam da situação. Eu me aguentava como podia em relação ao sexo e ela que sempre foi muito puritana, recatada, também estava na míngua. Certa vez Sílvia, uma amiga em comum, que sabia da nossa situação convidou-nos para passar o carnaval em sua chacara juntamente com vários outros amigos. Como era praxe sairmos juntos aceitamos e na sexta à noite já estavamos la´. No sabádo apás o café, estavamos todos reunidos na piscina curtindo o calor, quando a Sílvia, que em termos de sexo era o oposto da Luiza minha esposa, sugeriu que todas as mulheres presentes fizessem top-less. Todos sabima que Sílvia em termos de sexo era liberada e já tinha transado com vários homens, inclusive frequentando casas de menage, swing. Sabendo da secura da minha esposa Luiza, a Sílvia já há algum tempo vinha incentivando ela a ter um relacionamento sexual com outro homem, mas Luiza sempre se recusou e a Sílvia me contava tudo. Com a insistência da Silvia a mulherada foi tirando a parte de cima do biquini deixando os belos seios à mostra; quando sá faltava a Luiza tirar, todas insistiram falando que não era justo sá ela não tirar. Meio sem graça ela respondeu que não era justo sá as mulheres se exibirem para os homens como se fossem um objeto; Silvia rápida no gatilho falou em cima que ela estava certa e que se fizesse top less ela faria todos os homens tirar a sunga. A Sílva tinha contado que um doa amigos dela ali presentes era bem dotado, o maior que ela já tinha visto e a mulherada ficou excitada com a possibilidade de ver o dote do moreno que já transparecia sob a sunga sá de ver os seios da mulherada. Excitadas com a possibilidade todas em coro pediram para a Luiza desnudar os seios; meio sem jeito e sem graça ela tirou a peça de cima do biquini mostandro o belo e bem avantajado par de seios, que todos sem exceção elogiaram. Nisso a Silvia coxichou no ouvido do Sandro (o moreno bem dotado) e falou bem alto para todo mundo ouvir:



- Agora é a vez dos homens, sá que o Sandro fica pra depois....



Um a um, todos foram tirando as sungas e não teve jeito, tirei a minha também, quando sá faltava o Sandro, a Silvia falou:



- Luiza, vc que deu a ideia deles tbem tirarem então vai ter a honra de tirar a sunga dele.



Falando isso pegou a Luiza e a colocou na frente do Sandro, que a essa altura exibia um enorme volume sob a sunga, e todos gritaram:



- Tira, tira, tira, tira.....



MInha esposa Luiza sem tirar os olhos daquele volume enorme começou a baixar a sunga e quando liberando um caralho enorme, grande e grosso, com as veias saltando a olhos vistos, latejando bem na frente da minha esposa, Ela tirou a sunga dele e ficou ali sem saber o que fazer, so olhando para o caralho dele. A Silvia pegou a mão dela e colocou sobre o caralho e falou pra ela ver que era de verdade, pra ela sentir pulsar, Luiza pegou o caralho na mão e alizou, apalpou inteiro, nisso a Silvia falou:



- Olha o do seu marido, é o único que não está duro com os seios da mulherada, ihh num sei não mas acho que é por isso que faz tempo que não trepam......



Todos olharam para o meu pau, que tem 13cms, e ainda estava mole e cairam na gargalhada, nisso a Luiza veio e pegou meu pau, olhou, voltou até o Sandro, todos ficarm quietos na expectativa, minha esposa pegou o caralho enorme dele, se ajoelhou e começou a chupa-lo freneticamente, da forma que dava pois a cabeça era bem grosso e mal cabia na boca dela... Todo mundo aplaudiu e começou a gritar incentivando-a. Eles olhavam para mim e riam, e incentivavam ela. Quando o pau dela esta bem molhado com a saliva da Luiza, a Silvia sacanamente começou a tirar a tanguinha de minha esposa, que esta com a xaninha bem depilada. Ao deixar ela nua a Silvia passou a mão na xota dela e falou:



- Nossa tá encharcada de tesão, é melhor vcs foderem logo......



Todos começaram a gritar em coro: - Fode, fode, fode....



Minha esposa Luiza já sem pudor parou de chupar foi até uma cadeira de piscina, levando o Sandro puxando pelo caralho, se ajeitou nela de quatro e me falou: - Vem cá corninho, vem ver esse pauzão foder a tua esposa, vem ver ele me arrombar, me fazer de puta, vem ver...



E o coro: - Vai lá corninho ver de pertinho, vai....



Sem graça, morrendo de vergonha, vermelho e com o pau ainda mole, fui ao lado da minha esposa, ai ela se ajeitou na cadeira, separando bem as penas e falou para o Sandro: - Vem me fode, ensina esse corno a foder uma mulher....



E o coro: - Corno, corno, corno...



O Sandro se ajeitou atrás dela, colocou a cabeçona encostada na buceta encharcada da minha esposa, segurou bem firme o quadril dela e com uma violenta estocada enterrou de uma sá vez o caralho inteiro na buceta da Luiza; ela deu um urro lancinante, berrou de dor com a enterrada violenta daquele caralho, lágrimas escorreram pelo seu rosto, a bucetinha de minha esposa tinha acabado de ser arrombada ali com uma platéia de uns vinte amigos e amigas; aquela buceta que tinha casado virgem e sá tinha engolido até então os 13cms do meu cacete, levou de uma única estocada 23cms por oito de grossura. Ele enterrou tudo de uma vez e manteve o caralho lá dentro por um tempo, ela chorava, gemia, urrava de dor; ele começou o vai e vem lentamente e foi aos poucos aumentando o ritmo, ela chorava, gemia, berrava, e ele socando sem se importar com os gritos dela, com a platéia, comigo ali do lado, com o corno sendo humilhado na frente do seus amigos.



Ele socou aquele caralho enorme na minha esposa longamente, ela gozava várias vezes berrando; emitia grunhidos mistos de choro, gemidos, dor, tesão, ela estava desvairada de tesão, revirava os olhos, gritava pedia mais, pra enfiar tudo e me falava gritando:



- Olha corno ele fodendo a sua esposinha puta, olha ele arrombando a tua vadia, Aiiiiiiiiiiii esse caralho tá me rasgando no meio, tesão de caralho, fode tudo arregaça a minha xoxota.....



Ele continuou socando por um bom tempo, até que ela demonstrou cansaço com a posição e os joelhos na cadeira. Ele a pegou levantando-a da cadeira e em pé continuou a socar o caralho nela, ela gemia urrava, gritava e virando o rosto para trás começou a beija-lo. Eles foderam nessa posição por um bom tempo até ele a colocar na cadeira desta vez deitada de costas, puxar suas pernas pra cima do ombro e voltar a socar o caralho na buceta dela. Eu não permitia nada, vendo bem de perto a minha esposa sendo sodomizada, arrebentada por aquele cavalo, gozando intensamente e várias vezes no caralho dele. Ele fodeu ela por um bom tempo até ela começar a implorar para ele gozar que ela não aguentava mais, que já tinha gozado muito, que as pernas estavam bambas, que ele ia matar ela de tanto foder. Ai ele aumento os movimentos socando violentamente com um ritmo frenético até explodir em um gozo intenso e abundante encharcando de porra a buceta da minha esposinha. Ele gozou gemendo e urrando enquanto inundava a xoxota dela com os jatos de porra. Quando ele tirou o caralho deu pra ver o estrago na buceta dela; estava um buraco enorme cheio de porra que escorria pelas coxas. Ela ficou suspirando e gemendo por um tempo e o coro:



- Luiza, Luiza, Luiza....



Quando ela se recompos um pouco ela me olhou e falou:



- Viu corno como se fode uma mulher, vem ve minha buceta arrombada...



E o coro: - Arrombada, arrombada, arrombada....



Ela vendo que agora eu estava de pau duro falou:



- Você gostou de ver ne corninho, tá até de pau duro, então vem e chupa a porra na minha buceta, vem....



E o coro: - Chupa, chupa, chupa.....



A silvia me pegou e me forçou a me posicionar de joelhos na frente da minha esposa que estava com as pernas abertas e empurrou minha cabeça na xoxota dela; no inicio fiquei com nojo de lamber aquela buceta arrombada e esporrada mas o tesão da situação falou mais alto e começei a chupar com gosto. A Silvia vendo que eu já chupava sem ela ter que me forçar entrou por baixo de mim e comçou a chupar meu pau.Nisso um dos amigos que assistia a tudo, tirou a tanga dela e começou a chupa-la também e logo enfiou a vara nela que gemia no meu pau. Eu corno, chupando a porra de outro homem na buceta da minha esposa e sendo chupado pela Sílvia que era fodida pelo Marcos.



A turba enlouquecida gritava incentivos, aplausos, vivas e urras...



Chupei longamente a puta arrombada e engoli muita porra, até também esporrar na boca da Silvia que era uma expert em chupeta, que me fez esporar muito na boca dela, que engoliu tudo deixando meu pau limpinho. O Marcos esporrou na buceta da Silvia e nos largamos ali mesmo no chão para nos recuperar. A turba ensandecida aplaudiu longamente o término de nossa foda.



Minha esposa Luiza, me beijou e falou:



- Você é um bom corninho engoliu todo o leitinho da minha xana.



E o pessoal em coro: - Corno, corno, corno.....



A arregaçada que o Sandro deu na buceta da minha esposa foi o assunto para o resto do dia e comentarios sobre os meus galhos eram constantes e sem nenhum constrangimento feitos na frente de todos. A noite todos estavam inquietos tentando descobrir quem iria dormir com o Sandro, mas a Sílvia falou que ela ia ficar com ele e poupar as energias dele, que amanhã vamos ter umas surpresas.



No dia seguinte apás o café a Silvia propôs a todos ficarmos nus, o que foi aceito geral, e em seguida ela contou que a Luiza era virgem no cuzinho porque eu nunca consegui comer o cu dela, o que em parte era verdade; as vezes que tentamos meu pau não conseguia vazar o anelzinho do cu da Luiza. Fiquei novamente com cara de otário na frente de todo mundo. Ai a Silvia lembrou que a Luiza falou para o Sandro me ensinar como se fode uma mulher e propos que o Sandro tirasse a virgindade do cuzinho da minha esposa. Eu fiquei atônito sá em pensar naquele caralhão fodendo o cu da Luiza, mas lembrando das cenas do dia anterior fiquei com o maior tesão em ver o Sandro arrombar o cu dela. A Luiza no início reclamou que estava com medo, que já tinha sido arrombada na buceta e estava toda esfolada e ardida, que não ia aguentar, mas não teve jeito todos quiseram ver ela sendo arrombada e quando ela via o pauzão duro e latejando na frente dela caiu de boca nele pagando novo boquete. Enquanto ela chupava a Silvia me pediu:



- Você como bom corno vai preparar o cuzinho dela pra foda. Primeiro vc chupa o cuzinho dela deixando bem molhado de saliva e depois vai passando o gel e enfiando um dedo, dois.....



Como bom corno, comecei a lamber o cuzinho de minha esposa que piscava de tesão; de pertinho vendo o anel rosado de minha de esposa que seria deflorado por outro homem comecei a me sentir inútil, incapaz, reparei naquela mulher que até um ano atrás era sá minha, reparei como ela era gostosa, que belas coxas, bela bunda e que xoxota, os peitos então estavam deliciosos, isso reacendeu o amor por ela, reacendeu o tesão por ela e eu me dei conta de que não sabia porque tudo entre nos estava daquele jeito; eu tinha uma mulher que era um tesão, desejada por todos e há mais de um ano não fodia



Mail: [email protected]























VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos encesto na praia de nudismoo lubrificante feminino é melado e pegajosoComi o cu da paulistinha contosVelho pervertido come a bucetinha de uma garotinha na escolaminha prima chupou meu pau virgem contosNunca desconfiei do primo da minha namorada. Contosnetinha de sainha sentando no pauamiguinha minha filha novinha contoxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delapiercing no mamilo da priminhapessoas fazendo sexo gostossooooconto de sogra dando para genroAmigos metem em espoza enquanto corno ve futebol contosContos reais de sodomiacontos eroticos mulheres trazando no carnavalconto zoo velha carentecontos eroticos marido foi trabalhar e meu sobrinho me pegou no banhopagou pra cunhada,sobrinha,enteada,pra chupar caseirocontos encoxadaconto erotico fui no pagode e comi um travesticonto gay tio da perua escolarmulher que ja sento no maior peni todo atoladocontos eróticos levei minha namorada virgem e santinha pra casa da minha mãe e quando ela saiu comi elaContos fudendo a bucetinha apertadatroca de namoradas contos eroticoscontos de primeira vez com meu cunhadocontos sexo mendigocontos relatos sexuais primeira vez da filhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos forçada a foder cavaloxvidio peittinhomeu cu no formato da contoscontos minha tem buceta gostosa ela ta dando pra outro picudocontos safadoscontos eróticos no cu com cachorrocontos gay brincadeira de luta comi meu irmãozinhotravesti jhuly hillsrelatos sexo eu e minha filha novinhaconto do tarado que se fazia de bonzinho para comer as meninascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos de mulher encarando um pau gigante e não aguentacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecotos erotocos piscina casadaporno espiando a cunhada se peegadocontos eróticos priminha sapecacomi minha filha pensando que era a minha mulherprono irmão comeno a irman branquinho cabelo pretocontos eróticos sobre prima bucetudacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de incesto: sou cadelinha do meu filho 2contos de incestos gays.com/meu pai foi meu primeiro macho depois me distribuiu com seus amigos adoreiConto porno com a filha halana luize novinhaContos de mendigos negros fodendo cu de garotos brancoscontos com sobrinhafazenda de nudismoComi a cadeirante casada contoscontos eróticos com novinha casada com cara do pau gigantecontos sado marido violentoscontos eroticos minha tia tomando banho de solmeti o cacete na maninha contoContos fudendo gostoso minhafui encoxada no tremclube da depravacao zoofiliachaves jupano a bucefa da chiquinhavideos porno ti estrubus ti mininas novinhadSexo no aterro do flamengoMelhores contos eroticos sobre bem.dotadopaguei para fuder minha tia contoscontos eroticos chupando cuzinho lesbicascomi meu aluno lercontos curtpscadelabocetudacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente"anelzinho aberto" gay contocontos eróticos de compadre minha esposa deu muito depois de umcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos Eroticos Vóvo