Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FAMILIA DAS PUTAS

Meu nome é Gabriela, tenho 19 aninhos e desde novinha me visto como uma menininha. Sou morena da pele bem clarinha, toda lisinha de bumbum arrebitado e cinturinha fina, tenho os cabelos lisos e compridos e meu cuzinho apesar de tudo é bem apertadinho.

Tenho uma irmã dois anos mais velha que eu e que sempre foi muito puta, desde novinha ela usa roupinhas curtas e provocantes e é claro que linda e gostosa vive sendo enrabada pelos traficantes daqui do morro onde moramos.

Meu pai se separou de minha mãe assim que ele soube que minha irmã tinha pra quem puxar, pois a minha querida mãe adorava levar um monte de machos pra casa e trepar com todos eles de uma vez quando o corninho saia pra trabalhar.

Assim, eu cresci admirando o mundo feminino e o poder de sedução delas, as calcinhas, as sainhas e shortinhos que as deixavam ainda mais femininas e toda vez que ficava sozinha em casa eu aproveitava pra me vestir como elas e ter a certeza de que eu tambem era parte da família, pois me transformava em uma verdadeira vadia quando vestia aquelas roupinhas. Eu enfiava objetos no meu rabinho virgem e ficava me imaginando no lugar delas, de quatro sendo fodida com força por algum traficante armado.

Com o passar do tempo resolvi que não mais ficaria entre quatro paredes apenas imaginando e quando fiquei sozinha em casa pela primeira vez apás essa decisão convoquei logo um amiguinho pra jogar vídeo game em minha casa e é claro que eu tinha segundas intenções, deixei ele na sala e fui logo me montar no quarto. Enquanto ele se distraia na tela da tv eu me maquiava, passava batom e desfilava na frente do espelho de sainha cor de rosa bem curtinha, blusinha branca, calcinha branca fio dental enfiada e salto alto de cristal.

Logo chamei o Rodrigo pra me ajudar com uma caixa de jogos no quarto e quando ele chegou, eu já estava de quatro na cama com o bumbum virado pra ele. Espantado e com cara de safado ele me confundiu com minha irmã:

- Nossa Josy sempre quis te pegar desse jeito, Cadê seu irmão?

- Me come como se eu fosse a Jô vai. Prometo que você vai adorar.

- Cara! Cê ta maluco? Se bem que você ta parecendo sua irmã mesmo hein. Chupa meu pau então!

Quando me virei ele já foi abaixando a bermuda e me ajoelhei pra meu primeiro macho, meu primeiro boquete. Comecei então a fazer como nas revistas que o práprio Rodrigo havia me mostrado e então me lembrava da minha mãe fazendo o mesmo quando eu ficava espiando ela. Eu chupava as bolas e ia subindo até engolir o pau de uma vez, e babava muito, ele tava adorando. Ficamos assim por 19 minutos até que ele pediu pra me comer logo. Posicionei-me de quatro na frente dele e senti minha calcinha descer até os pés, ele então cuspiu no pau e levantou minha saia, enfiou um dedo enquanto espalhava a saliva naquela tora de moleque que mais parecia um adulto, depois cuspiu no meu cuzinho e enfiou de uma vez sá:

- Seu FDP você ta me rasgando!

- Dizem que sua irmã e sua mãe aguentam sem reclamar, se você quer ser como elas têm q ficar quietinha e gemer como uma puta seu viadinho.

Eu chorava e pedia pra ele parar, mas ele tapou minha boca e me estuprava com força. Depois de alguns minutos comecei a sentir prazer e a rebolar, ao perceber ele me soltou e comecei a pedir mais:

- Vai Rodrigo come essa menininha, fode meu cu, me arregaça toda vai, mete com mais força, tira sangue de mim seu puto!

Com essa barulheira toda eu nem percebi que minha mãe acabara de chegar e nos observava da porta do quarto. Era maravilhoso rebolar toda molhadinha com uma pica no meio do cu. Senti ele pulsar dentro de mim e logo aquela porra quente bem no fundo do meu rabo arrombado, foi aí que olhei para o lado e vi minha mãe aplaudindo a situação.

Rodrigo se assustou e correu pra sua casa e o único sermão que tomei foi por não ter usado camisinha. Ela disse que se essa era uma opção minha, tudo bem, que eu seria a mais nova puta da casa. A Gabyzinha.

Essa é minha historia. Se gostarem eu conto mais sobre o que aconteceu depois desse dia.

Beijo gostoso a todos.



Gaby.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos empregada humilha a patroacontos eroticos forçamenage masculino realcontocontos reoticos mulheres nuas de tamanco e salto altovelho obrigou a casada a xupar seu pau grossominha xereca consando na rua contos eroticossempre dou uma escapadinha contosxvideo pornozinho inpinadinha onlinecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos homem casado dando para o primochaves comendo o cu de chiquinha no banheirocontos fiz tesoura na minha irmanzinha pequenininha e foi gostozomagrinha com tatoo na bundaporn cona damamae e filioseparada e depilada contosMenina curiosa indo no circo pela primeira vez contos eroticoscontos traição no bailevídeos pornô Santa Rita taxistacontos eróticos esposa gostosa de motorista de carretaO filho do meu chefe comeu minha jovem esposa bundida na marra na fazenda eu vi contosconto erotico minhas prima se apaixonou por mimcontos sarro gostoso com meu genroCONTO EROTICO SOBRINHO ARROMBA TIA FRENTE TIOENFERMEIRA  contos eroticos gay hormoniocontos eroticos esposas bundudasContos erotico com minha vizinha no clubeconto eroticos fui obrigado a fuder minha irma num estuproSexxu videu erica cazada jua da baiacontos eroticos excitantesrelatos arrombei a amiga da minha irmacomi a familia toda contos eróticosCU arrombado ABERTO madrasta contocontos eroticos mãe dançandocontos de buceta gde buceta carnuda comtos de sexo lesbicas contos sodomizada por dinheiroMaicon tá doida ela me pediu pra comer sua esposa na frente delecontos centadas no colo do titio no incestoconto noiva cabaço cu 5conto erotico sou uma mulher casada adoro ver filme porno ver cavalo comendo mulhercontos gays com militares negroscontos eroticos de prima puta safada e com um rabo de puta que foi fazer uma visitinha pra tiaContos erótico pai tanto banho filhacontos eróticos, enteadocomedor de cu de secretarias casadas casa dos contosvvidos de muler co casoro. fudemoMeu nome é dado (apelidio),tenho 35 anos e minha esposa mara tem 32 anos.Somos simpaticos ,com caracteristicas bem Brasileira .meu subrinho enfiou o dedo no meu cu contoComtos mae e filha fodidas pelo empregado do maridoContos eróticos teens troca trocavi minha irmazinha de caucinha nu rabo ve contos eroticoscontos gozeiconto eróticos c afilhadacuzinho de entiada contos veridicocontos eroticos minha.amiga bateu ciririca em mimcontos de coroa com novinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteaguentei o pau groso. contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de marido ajuda varios amigos afuder esposacontos viado arrombadocontos eróticos de negros em carnavalContos pornos entre sobrinhos e tiascomo fazer pra minha namorada veste shortinho curtoporno marido da vizinha foi viajar e fui pozar na casa delaquero ver contos eroticos entre irmao comendo o cu de suascontos eróticos excursaobelas picas brancas rosinha gozando gaysvídeo pornô mulher casada fica cheia de tesão com a venda em Jarinumetendo na irmã dormindo boa f***