Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU CUNHADO COMEU MEU CUZINHO

Tenho 34 anos desde a adolescência tenho vontade de dá o cu, mas nunca tive coragem tinha medo que as pessoas ficassem sabendo como sou “homem” não ficaria bem para mim. As coisas começaram a mudar quando conheci minha mulher, ou melhor, quando conheci o irmão dela. Na cidade onde eles moravam tinha algumas cachoeiras íamos sempre lá e quando ele tirava o short e ficava sá de cueca para entrar na água dava para ver o volume,que não era normal pela pouca idade dele,sá tinha 19 anos e era magro e alto.

Eu não parava de pensar no tamanho e na grossura daquela rola. Eu brincava com ele dentro da dÂ’água e disfarçadamente passava a mão o tempo todo naquele volume fenomenal eu o carregava nas costas brincando de guerrinha e a rola dele encostava-se às minhas costas e eu sentia a pressão exercida por ela em mim.

Um ano se passou e ele terminou o ensino médio e agora teria que vir para a cidade grande para prestar vestibular e trabalhar. Assim que surgiu esse assunto na casa deles eu logo me ofereci para ele vir morar conosco, afinal a irmã não ia negar isso a ele. Chegando aq em casa eu comecei traça um plano para dá o cuzinho para ele. Para eu ficar mais louco ainda assim que chegou aq ele passou a andar pela casa sá de cueca, era do quarto para o banheiro, e vise e versa. Pelo volume ele tinha mais de 20 cm de rola.

Eu trabalhava num pronto socorro a noite sou da guarda municipal, e de dia ficava em casa. Era verão e todas as sextas eu lavava as roupas e dava uma geral na área de serviço, garagem e ao redor da casa. Comecei a chamar-lo para me ajudar e de propásito jogava água nele e ele fazia o mesmo comigo, agindo de má fé tirei meu short molhado e fiquei sá de cueca ele fez o mesmo. A cueca dele molhada marcava o volume da ferramenta, e eu com a minha normal media 19 cm, brinquei com ele, vc gosta de pegar na mangueira, heim? Ele olhou para mim segurou aquele volume enorme e disse:- Mangueira vc vai vê quando eu enterrar tudo isso nessa bundinha branca. Gelei aquela era à hora. Abaixei levei a mão sobre o volume estremeci todo apertei bem forte, passei à mão de uma extremidade a outra, era enorme, grosso, como eu imaginava. Tirei para fora quase não cabia em minhas mãos, tinha uma cabeçorra e ela estava úmida (babando) meti a boca chupei meio afogante não acreditada no que estava acontecendo,respirei me concentrei, comecei de baixo para cima e fui passando a linha sobre o cacete até chegar na cabeça repetidas vezes.Tentei enfiar tudo na boca mas não coube,continuei chupando bem gostoso e as veias da rola dele engrossavam cada vez mais. Olhei de baixo para cima para vê a reação dele e ele estava adorando... mordendo os lábios e a língua. Voltei os olhos para baixo e continuei mamando e alisando o cacete que estava quente e cada vez mais duro parecia com uma peça de salaminho de tão grande e grossa. De repente percebi que ele estava prestes á gozar segurou minha cabeça com força, e eu coloquei as mãos no quadril dele e continuei sá com a boca e não demorou muito o jato de porra veio como um esguicho, forte e quente. Ele gemeu tremeu as pernas encheu minha boca de porra e empurrou a rola toda na minha boca não teve jeito a força coube tudo.

Apás ele terminar de gozar soltou minha cabeça e eu quase engasgando com a quantidade de porra tirei a rola da boca engoli a porra, confesso não foi fácil, mas sempre tive vontade de fazer isso.

Levantei e disse a ele: – Vc tem uma rola gostosa quer comer meu cuzinho? Ele respondeu que sim. Então eu disse:- Vamos para o banheiro. Chegando lá sentei no vaso sanitário e comecei acariciar e mamar na jamanta dele. Não demorou muito e ela começou reagir foi crescendo e engrossando na minha boca deixei ela bem dura e úmida, levantei fiquei de quatro segurando no vaso e mandei ele me comer,quando encostou a cabeçorra no meu anelzinho arrepiei todo,sabia que não ia ser fácil aquentar aquela cabeça enorme,mas não podia correr,afinal aquele era meu sonho. Levei a mão segurei o cacete pelo meio e ajudei conduzir para tentar me arrombar, ele tirou minha mão e disse:- Deixa comigo não é a primeira vez que estouro as pregas de um cuzinho. Ele abaixou levou a boca no meu cuzinho e chupou colocando e tirando a língua na entrada, eu quase gozei. Ele o encheu de cuspe levantou e passou no cacete também. Segurou-me colocou o cacete na entrada e ficou brincado passando a cabeçorra de leve, eu não aguentava mais pedi a ele que colocasse logo. Então ele começou a forçar na entrada do meu cuzinho, mas doía muito, então eu enchi a mão de cuspe e passei de novo no meu anelzinho e disse a ele:- Vai empurra de uma sá vez, não aquento mais. Antes de eu terminar de falar senti uma dor insuportável, mordi a língua com tanta força que ela sangrou. Mas quando dei por mim a cabeçorra e mais da metade já tinha entrado no meu cuzinho, respirei fundo ele perguntou:- Tá gostando? Respondi:- Tá doendo demais! Ele disse calma, sangrou um pouco, mas a dor não demora muito para passar.Fiquei quieto sabia que o cuzinho acostuma rápido, afinal eu comia o da irmã dele.Sá que eu não tinha muito tempo a perder comecei rebolar igual uma puta o pau entrava e saia sempre do meio para traz.Depois levei a mão na cintura dele e puxei para ele colocar mais um pouco, sá que ele entendeu errado e enterrou tudo! Fui para frente com a estocada, mas ele me segurou firme e continuou com o movimento igual um cavalo comendo uma égua sem um pingo de dá meteu com força eu sentia o saco batendo na minha bundinha branca. Ele me possuía por completo eu estava completamente dominado por aquele macho formidável. Depois de uns 19 minutos eu já exausto e ele quase gozando, sentou no vaso segurou a rola perto do saco e apertou, ela ficou mais grossa ainda, e mandou eu sentar em cima, virei as costas para ele e com jeito encostei a cabeçorra no meu anelzinho, quando começou a entrar doía muito quando de repente ele segurou nos meus ombros e apertou para baixo vi estrelas,mordi os lábios, gemi e levantei um pouco para aliviar a pressão no meu reto. Aquele corpo estranho enorme dentro de mim me dava muito prazer meu cacete estava duro, latejando e para minha surpresa ele levou a mão na minha rola e começou me masturbar, esqueci a dor que sentia e vi que aquilo seria bom: Pensei vou comer o cuzinho dele também pq assim ele fica com rabo preso comigo e não vai contar para ninguém que fez meu anelzinho. Soltei meu corpo por completo rebolei em cima do cacete dele, não sentia mais dor sá prazer com as duas mãos dele me masturbando e me comendo ao mesmo tempo. Ele chegou perto do meu ouvido e disse:- Vamos gozar juntos? Dei sinal de sim com a cabeça e continuei a engolir a rola dele com o cu.

Dentro de alguns minutos ele começou a gemer alto e me masturbar com mais força, fechei os olhos lembrei-me de tudo que estava acontecendo, do tamanho e grossura do cacete dele e comecei a gozar quanto senti algo quente dentro do meu reto e ele gemendo de prazer me disse:- Agora é a sua vez.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


com a spgra e a esposa nudismocontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me enrabou dormindo quando eu tinha dez anosRebola no pau do papai contocontos eroticos gay eu sendo arrombado por dois amigos negros do caralhão grossocontos erotico subrinha novinha mais muito safadinhRola gostosa adoro mamar contoseroticoscontos eróticos comi a bundinha da mulher do meu amigo com ele dormindo realContos eróticos estuprada no ónibuscontos travesti no acampamentominha cunhada me provocandoCONTOS: TOPO TUDO POR UM HETERO PARTE 1 E 2comessei a alizar o pau do marido da minha tia contoContos eroticos gay timido gatocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteFotos de gostosas de vestidinho colado dirigindo carromeu genro me comeu o cu contoscontos esposa branquinhaContos eróticos entre parentescontos escravizada por chantagenscontos comiminha primamete até o talo tio contocontos erotico papai busca na escolacontos elas gostam de chupar e punhetaviadinho e o andarilho velho negro contos eroticosPau gostoso na xana na prima conto eróticoconto erotico titia coroaContos eróticos eu e meu bemzinhoconto gay iniciado parente sozinho cuzinho leitemeu marido comeuminhaprima contoseroticoscontos eróticos frio inverno geladoconto de meu irmão comeu meu cu com uma grande pica e eu não aguentei de dorContos eroticos noviça virgemcontos de sogras casadas dandoprno irimo bebadoconto gay coloFamília contos eróticoschupo por dinheiro contosviciadopor bundas super rabudasA Família sacanagem na praiaassanhada vestida provocanti pirnoContos eroticos de pai e filhinha pesadoscontos eroticos arrombando a gordaconto erotico meninos mi comeraopassagem erótica eu vou a loira gostosona na f*** boaswing tio com sobrinhas flagrante historiascontos de traicao anal,postados no facebookcontos a pica do comedor pingandocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos me vinguei com o meu ex namoradocontos minha tia humilhando meu tiocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos sexo família bicontos eróticos esfregaçãorelatos dp crentescontos eroticos minha mulher e o velhoestuprada pelo padrinho contos eroticosGozando na boca Abrantes dela chuparconto chupei a bucetinha da minha sobrinha de sete anos que ficava na minha casacontos eróticos com amiga da esposacontos eroticos gay meu vizinho negro de dezesseis anos me enrabou quando eu tinha oito anoscontos de coroa com novinhocontos gostoso prima tiacalcinha pedreiros conto eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemcontos de novinha com coroacontos de sexo sogrocontos abobrinha na bucetaContos mãe no coloSou casada e chupei dois caralhos ao mesmo tempopono conta erótica de relato cagando no pau do estrupadorsogro saradocontos eróticos vendedor externocontos eroticos velhos com meninasver contos de lesbicascontos eroticos fio dental usadocontos eroticos de como meu amigo me comendoporno doido costureiro medindo os seiosconto comendo meu amigo bundudo sem ninguen saber