Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O FILHINHO DE PAPAI I: COMO ELE ME COMEU

Papai sempre foi um tesão de homem: Luís, seu nome: alto, musculoso (sem exagero), loiro, penetrantes olhos verdes, uma bunda e umas coxas bem tesudas e uma voz macia, capaz de levar qualquer um ao orgasmo; e, o mais delicioso de tudo: um homem extremamente sério.

Me chamo Nicolas, e o que vou narrar aconteceu quando eu tinha entre 19 e 19 anos: era um guri de cabelos castanhos claros, branquinho, corpo definidinho para a idade e uma bundinha maravilhosa: dura, empinada e macia. Nessa época, nem passava pela minha cabeça ficar com homens ou mulheres.

Toda noite, antes que eu dormisse, papai passava no meu quarto, me dava um beijo de boa noite, me cobria e ia dormir. Certa noite, quando ele entrou, eu estava com um pijama antigo, que marcava demais meu corpo e deixava minha bunda redonda com as formas bem à mostra. Eu estava de bruços. Ele entrou, sentou-se do meu lado e passou a mão na minha bunda:

- Tá ficando com um bundão grande, hein moleque!

Me virei e sorri para ele; ele me cobriu, me deu o beijo de boa noite e saiu.

No outro dia, não sei por que, vesti o mesmo pijama e deitei-me do mesmo jeito; papai entrou, acariciou minha bunda, mas, desta vez, colocou suas grandes mãos por dentro. SEnti um arrepio e meu pau ficou duro na hora. Ele percebeu e acariciou mais um pouco. Novamente me beijou, me cobriu e saiu.

No outro dia, mal pude esperar pela chegada da noite. Quando papai chegou, já me encontrou na posição desejada. Do nada, ele disse:

- Hoje eu quero ver como está o corpo do meu menininho...

Tirou carihosamente eu pijama, me deixando nu; me virou de bruços e apalpou minhas nádegas e passou a mão pelas minhas costas. Ao me virar de frente, exclamou:

- Tá com o pauzinho duro... É sinal de que está virando homenzinho... Tá gostando do "exame" que o papai está fazendo, filhote?

Com a respiração ofegante, respondi:

- Si- si-sim.

Papai passou a mão pelo meu pau e desceu seus dedos para meu cu, que psicou instintivamente. Delicadamente, papai roçou aquele seu dedo vigoroso no meu anel, que piscava loucamente. Contorcia-me na cama, e pude perceber que ele ajeitava seu pau dentro da cueca.

- Amanhã sua mamãe vai dormir na casa do seu avô. vou fazer um brincadeira bem dliciosa com você. Você quer?

- Quero, papai. Quero muito.

Mal pude esperar chegar a outra noite. Quando papai entrou, eu já o esperava peladinho na cama.

- Ficou animado, heim, filhote. Já está esperando o papai peladinho...

Ele repetiu tudo da noite anterior, mas, ao chegar ao meu cu, enfiou aquele rosto lindo entre minhas pernas e lambeu vigorosamente meu anel.

- Ai paizinho! Que delícia! não pára, não! Ai! Ai!

Eu gemia de prazer. Quanto mais eu gemia, mais meu pau endurecia e mais papai enfiava aquela língua poderosa no meu rabo: me mordiscava as nádegas e lmabia-me as bolas. Não resisti e tive meu primeiro gozo, sem tocar no meu pau.

- que lindo, tá virando homenzinho. Deixa eu limpar...

E papai lambeu a pouca porra que tinha na minha barriga.

Papai se sentou na cama e tirou a bermuda, ficou nu. Pude perceber seu pau grande e cheio de veias, prontinho para me estraçalahar.

Papai me sentou em seu colo e me beijou o rosto, a boca... Lambi sua língua. Ele desceu pelo meu corpo e me lambeu o pinto.

- Brinca com pau do paizinho, Faz de conta que é um sorvetão de creme.

Me coloquei entre suas pernas e chupei vigorosamente seu pau. Ele me fodia a boca e urrava alto de prazer.

- Lambe o pauzão do papai, bonequinho, lambe!

Eu lambia freneticamente, e papai batia aquele pau em minha cara.

- Lambe minha putinha gostosa, meu filhote delicioso.

Apás isso, papai me deitou crainhosamente na cama, com a bundinha para cima e anunciou:

- Vou brincar de colocar o avião na garagem.

Dito isso, começou a forçar aquele pauz imenso contra meu cuzinho.

Embora eu sentisse dor, não queria deixar de sentir aquilo e me arrepiei quando senti seus pentelhos bantendo em minha bunda.

- Rebola, filhote, rebola. Sente a piroca do papai tirando o cabaço de seu cuzinho.

- Mete papai, mete! Coloca esse aviãozão na garagem!

Papai me enrabava com um prazer descomunal e urrava feito um louco!

Papai me comeu de frango assado e de cavalgada. Apás estarmos suados e cansados, ele gozou em minha cara e dormimos abraçadinhos.

Essa brincadeira esquentou muito mais quando recebemos a visita do meu padrinho, irmão dele, que era tão tesudo quanto...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos de estupro concedido de estudantesminha irmã muito gostosa e eu morando sozinhos contoContos-esporrei na comida da cegaContos,erotico de mulher casada da na,zona,ruralcontos eroticos de pai e filho travesti bundudoconto shemales sem camisinhaconto de mulher casada no swingcontos eróticos papai to com vontadeela chupeu monhas bolas a noite inteiracontos eroticos massagem papaimedica seduzidapor lesbica historiasa piriquita da theulma moreninhasocando fundo no rabo da sogra chifreiradrixando a mulher do corno arregassadinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto de quando era novinho chorei com uma pica grande no meu cuzinhocontos eroticos gay lutas entre primosrelato de mae dando a buceta para o filhoContos pirralha inocenterapazes peladoes se exercitando na academiacontos de zoofilia de itucontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosconto erotico com homens mais velhosconto erotico 30 cmContos eroticos encoxadasenfiando na bucetavarias coisasEu já não era mas virgem quando meu pai me comeuConto gozei dentro da lilianecontos eroticos de padrasto de rola grande e grossacontos eroticos arrombando a gordacontos inocênciafui almoçar mas a cunhada e ela me deu foi a buceta so nos dois em casaconto meu cao socou tudo no meu cucontos eróticosgaysmeu primo de menorcontos eroticos de virgens estrupadas no matocoloquei a madame pra gritar no meu pau contosfodida no onibus por coroa contosMulher que fica çarando o priquito uma na outra ate sair galacontos pornos mae e irmacontos eróticos com afilhadasCaralhogigantedentroconto erotico meu sogro de 60 anosComtos mae fodida pelo filho e sobrinhoNayara chupando contocontos me vinguei com o meu ex namoradocontos eroticos dono de mercearia comendo a casadaEngravidei no mato contos eróticosconto erotco mendigocontos eroticos assaltocontos eróticos de deficientesconto gay iniciado parente sozinho cuzinho leiteContos eroticos estava de calcinha fio dental e fui fudida pelo mendingocontos eroticos comi a minha babá fio detralconto erótico me tornei o macho da minha irmãmamilo gigante vazando contoele me enrabocontos eroticos meu.padrasto me.comeuconto - amor de pica doentiocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos duas putinhas chorando na varacomi a adilhada novinha loira olho azul contocontos eroticos gay meu pai me comeuporno almentadode penis caseirocontos erotcos sonhos compapaicalma aí bota devagarcontos eróticos devemos dividir o mesmo quarto com um casal de amigoContos eroticos incesto com titias e crentesmimi apaixonei pelo novinho de pau grande contos gaysobrinho dopa sua tia historia eroticaTenho 60 anos e minha bunda ta se mais contoscheguei da escola vi minha p*** s***** dando para o meu tio minha prima piranha s*****minha namorada perguntou se eu era gay contocontos teve que sentar no meu colo no carrocontos comi a mulher do amigo bebadacontos eroticos com fotos de transando com a cunhada casada e com seu marido bi sexual