Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COROA BOM DE CAMA

Hoje eu vou contar um lance que aconteceu quando eu morava em outro bairro. Na época eu tinha 28 e era bem enturmado na região. Trabalhava 6 horas por dia e ia a faculdade a noite. Eu tenho 1,80m, olhos e cabelos castanhos e 72kg. Todos os dias quando saia para o trabalho eu via um vizinho cuidando de um jardim em frente a casa dele, começamos a nos cumprimentar e depois de um tempo começamos a conversar. Ele morava sozinho, era viúvo, aposentado, tinha 58 anos, 1,60m e cabelos grisalhos. O nome dele era Firmino, piauiense, calvo, usava um bigode fino que ia até embaixo do queixo. Tinha a pele bronzeada e um par de mãos grandes e fortes. Nás tínhamos conversas animadas e instrutivas. Ele gostava de me encontrar e tinha grande prazer em conversar comigo. Ficamos amigos.

Um dia, num sábado de manhã, quando chegava do supermercado, ele estava na porta de casa e me chamou. Perguntou se eu poderia ver uma certidão pra ele na internet. Fomos a minha casa e eu imprimi boleto, pagamos na lotérica e pegamos a certidão. De repente ele se encheu de coragem e me perguntou como que se via pornografia no computador. Eu dei uma risada e mostrei pra ele três sites que eu conheço. Ele pôs a mão encima do pênis e olhava com os olhos bem abertos. Mostrei a ele filmes de dois minutos com boquete e esporrada na cara, mostrei um negão comendo o cú de uma mulher e mostrei um filme que eu tinha visto algumas vezes, pensando nele e me masturbando, que era um coroa todo grisalho comendo um brotinho. Ele estava super excitado, segurando o pau duro dentro da mão. Ele olhou pra mim com os olhos lúbricos de tesão e me disse que tudo que ele mais queria no mundo nessa hora era ganhar um boquete. Me mostrou o volume sob a calça social e perguntou se eu queria pegar. Meu coração disparou, então respondi rápido que tinha um tempo que eu queria. Levei a mão até o volume e acariciei. Ele desabotoou a camisa e eu abri o cinto e a barguilha, baixei a calça dele e segurei o pintão. Lambi os lábios e olhei encantado para aquilo que eu segurava: um belo pau comprido e grosso saindo de um ninho de pêlos brancos como neve. Confesso que fiquei surpreso com a dureza que estava apalpando, olhei pra cima e admirei a solidez do Firmino. Espalhei a outra mão pelo peito e a barriga numa carícia plena de desejo. Ele me olhou orgulhoso de si e comentou que não ia me decepcionar. Respondi que ele já estava superando as minhas expectativas e pousei os lábios sobre a lateral do pau. Comecei beijar e lamber e logo engoli a vara chupando suavemente, envolvendo bem a circunferência e encaixando a língua na parte de baixo. Tirei o pau da boca e elogiei o gosto, o tamanho e a dureza. Ele devolveu o elogio me dizendo que eu era um bezerrinho. Beijei o saco e suguei cada uma das bolas, esfreguei o rosto no pinto dele e gemi um gemido gostoso de prazer deixando o pinto dele pulando de duro. Nessa primeira vez o nosso prazer foi rápido, durou menos de dez minutos. Eu estava chupando de olhos fechados, num vai-vem molhado quando ele segurou o meu queixo com uma mão e o pau com a outra e começou a gozar no meu rosto. Deixei a boca aberta, segurei o saco, massageando e recebi três deliciosas golfadas de porra quente e cheirosa. Ele se sentou na mesa e ficou me olhando com um sorriso safado nos lábios. Eu também sorri e fui ao banheiro lavar o rosto.

Quando voltei ele estava sentado sobre a mesa com o pau mole. Uma gota de sêmem ainda escorria dele. Me aproximei, segurei o pênis e o convidei para vir pro quarto conversar. O Firmino se deitou na minha cama e ficou super a vontade. Eu tirei a camisa e a bermuda e me deitei com ele pousando o rosto no seu peito coberto de pêlos brancos. Fiquei passando a mão pela barriga e falei que estava com muita vontade de ficar com ele, que tinha desejado esse momento e que estava realizando um sonho. Ele me contou que também estava querendo me comer já tinha vários dias. Perguntou-me se eu tinha caso com alguém e se eu queria ficar com ele outras vezes, dormir na casa dele e ir namorar de vez em quando. Me disse que se eu quisesse, a única coisa que ele exigia era fidelidade. Olhei pra ele, impressionado e perguntei se ele estava me pedindo em casamento! O Firmino deu uma risada e me puxou pra perto de si e me abraçou. Eu comecei a beijar o peito dele e lamber seus mamilos, beijei o pescoço, rosto e a boca. Esfreguei meu rosto barbeado no seu bigode e chupei a sua língua. Ele pegou uma das minhas mãos e levou ao seu pau, que já estava duro. Eu me sentei sobre ele, de costas e fiquei esfregando a bunda sobre o pênis ereto. As vezes ficava rebolando com o pau encaixado entre as nádegas, então me virei pra ele, ofegante de tesão e pedi uma pausa pra pegar o lubrificante, que estava na sala. Quando voltei, ele se masturbava. Me ajoelhei na cama e lubrifiquei bem o caralho gostoso do Firmino, massageando e punhetando aquela rola maravilhosa. Ele me olhava enquanto eu olhava e admirava o pau, brincando de sentir prazer. Até que eu cansei e perguntei se ele queria vir atrás de mim. Meu amigo deu um pulo e foi logo se posicionando. Segurou minha bunda com uma mão e com a outra mirou o buraquinho. Encostou e foi abrindo caminho. Meteu a metade, eu de olhos fechados comecei a gemer e rebolar devagarzinho. Ele começou a fazer o vai-vem primeiro devagar e foi acelerando. Falou que queria me comer todo dia e que ia me ensinar muita coisa ainda. Depois de um tempo deitamos de lado, levantei uma perna, meu velhinho segurou essa coxa que eu levantei e ele ficou bombeando. Ai que delícia! Nessa hora o macho excitado beijou minha costas, mordeu meus ombros e mordicou minha nuca me deixando doido de tesão, gemendo como um engenho de madeira. Foi então que ele gozou. Me puxou pra junto dele, me abraçou e me apertou. Disse uma coisas que eu não entendi e ficou sussurrando no meu ouvido enquanto o pau amolecia dentro de mim. Elogiou meu boquete e disse que queria mais, elogiou minha bundinha macia e redonda e elogiou o cuzinho gostoso que ele comeu com tanta vontade. Quando o pau saiu continuamos abraçados e ele adormeceu. Passamos a tarde toda na cama, saímos para jantar e passamos a noite toda juntos outra vez. Enquanto morei nesse bairro eu sá dei pra ele.





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


incesto realidade fantasias contoconto ertico o mendigo dotado comendo o cu da mulherchupando até ela gozar dirá cx aodzoofilia mulher deixando homem fértil todinho dentro dela e gozar dentro de escorrercontos eroticos minha priminhaContos eroticos pega a força por pmcontos sobre velho taradovidios porno de homem pegando irmazinhar mulher si mastubando e conceguindo comer a buceta delacontos eroticos brecheicom perdi minha virgindade com um policial contocontos erotico defrorado pelo irmão mas velhocontos pediu uma massagem e acabei comendoincesto contos da cunhadinhacontos erotico brasileiro irma ve irmao masturbano e ajuda eleConto erótico mendigo chupando greloConto meu marido me devorou na madrugadaconto porno infanciapatroa dando a buceta pro vendedor ambulante contos eroticossendo possuida pelo servente do colegio parte 1!!!contos eroticoshttp://okinawa-ufa.ru/conto_25883_matei-minha-vontade-com-uma-travesti-linda.htmlcontos pornô de incesto a mamãe gritou igual uma puta quando enfiei o meu pauzao na sua bucetinha cabeludaencoxei enteada no busaoconto gay iniciado parente sozinho cuzinho leitevideo de ninfeta branqui.ha magra no sexo anal de quatrocontos porno traição da senhoracontos eroticos arrombando a gordatia sozinha e sobrinho contoscasada recebe proposta indecente contosdepilei a buceta,e fiz de cornocom minha filhinha novinha contos eróticoshoje morena bonita eu estou querendo te pegar gostoso hoje morena bonita todos têmrelatos de comadre dando a buceta pro compAdreminha prima malcriada contocontos de danadinhas com homens casadoscontos eroticos eu minha esposaconto erotico rabuda cintura fina peituda casada visitaContos eroticos minha mae e minha mamando no pauzao de oito negaos em um gang bang na academiaRelatos eroticos de professoras casadas brancas que foram usadas por alunos negroscontos currada pelo netocontos eroticos mulher castiga o homem emagando o saco e dando soco no saco Papai enfiou o dedo na minha buc*** e gostei!Contos de incesto quando eu era pequena era putinhacontos eroticos de mulheres que transaram com entregadoresContos eróticos mães com a buceta peluda e cheiro fortecontos eróticos tias iniciando sobrinho novoestorei o cu dela contocontos eroticos tirei a virgindade da minha tia gordinhacontos eróticos de pequenininhos dando para grandõesMe chamo jaqeline e dei pra um cavalo no citio casa dos contos contos erotico patricinha debaixo do edredomcontos cuzinho inchado gozoucontos gay dando para o cachorroVer casadas falado de conto eroticos que corneo o marido com homem do pau bem grandecontos er matagalconto minha tia so fica peladapono gay. de homens taxetacasada lesbica com sobrinha contoCu esporrado.com/sadomazoquismo.dando pro impregado do papaicontos eroticos venha ca sua puta safada,eu vou arrombar seu cu de cadelasexo com maior tesao com a negona de vestidoconto erotico gay meu amigo rasgou meu cucontos a empregada de minha sograFiquei parado olhando a bunda delatem homem on line dar telefne pra foda com mulher casada chupa seu pau deixa chup bucetaconto eróticos ninfetinha q gosta de pica peitos cai de bocacontos a devassa do analmeu tio e minha esposa 1 contos eroticozoofilia negao comenorme pau deixando putia loucatravesti Franciellecontos eróticos de upskirt em escoteiradei p meu genro contomulher traindo o marido com entregador arvores de natalmeu sobrinho pau contosmetendo na irmã dormindo boa f***