Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA PRIMEIRA VEZ FOI COM UM COLEGA DE TRABALHO

Meu nome é Fábio e tenho 38 anos. Sou paulistano e minha ascendência é européia. Tenho 1,90m, 92 kgs, olhos azuis e sou um homem bem bonito.

Nunca tinha tido relações bissexuais até os meus 33 anos. Em certa ocasião, a minha empresa iniciou uma série de projetos em Salvador.

Fui designado como o responsável e teria que escolher um colega de trabalho para me acompanhar. Pelo perfil necessário, escolhi o Carlos.



Maduro(tinha 48 anos) e casado como eu, achei também que ele seria uma companhia mais agradável. Na terceira semana de viagens, estava um pouco cansado e



precisava relaxar. O Carlos ainda não tinha chegado eu pedi no serviço de quarto uma dose dupla de uísque.



Comecei a navegar pela internet, quando encontrei sites de garotas de programa da cidade. Fiquei muito tentado em contratar uma acompanhante. A excitação

e o efeito do álcool não me deixaram perceber que o Carlos já havia chegado.



Ao perceber o que eu estava fazendo, me alertou dos riscos de levar uma garota de programa para o hotel. Ademais, lembrou que podíamos nos aliviar sem pagar



nada.



- Como? - perguntei



- Podemos navegar pela internet, falar umas besteiras e bater uma punheta! - brincou Carlos.



Para não ser chato, entrei na onda:



- É mesmo! Podemos contar as nossas aventuras amorosas, que tal?



- Nossa, tenho 20 anos a mais que você e muito mais experiências!



Achei que fosse da boca para fora, mas nesse momento o Carlos abriu o zíper e "soltou" a enorme rola:



- Vou começar! - alisando o lindo pinto, ele começou a contar uma aventura que teve com uma vizinha.



A essa altura o uísque já tinha tirado qualquer inibição. Fiquei apenas de cueca e também comecei a me punhetar. Quando ele acabou a histária dele,

relatei um caso meu com uma secretária da nossa empresa.



Ele me surpreendeu mais uma vez:



- Você sabe o que aconteceu com o Pedro? Certa vez, ele ficou doente e pediu para o Arthur ir levar uns documentos para ele assinar (o Arthur era o motorista



.Um negro alto e forte, com fama de pegador).



- E daí? - perguntei



- A esposa do Pedro pegou os dois no flagra. O marido de quatro, com o negão fudendo o rabo dele. Ele não sá não perdeu o emprego, pois ficaram com medo que



ele entrasse com um processo de discriminação de gênero. Mas a mulher foi embora.



- Nossa! - falei, continuando a punheta.



- Eu não entendo esses caras. Não acho que seja gostoso dar o cú. Eu não daria! Até comeria se o cara fosse bonito!



Nesse momento, foi que eu "errei". Para mostrar bom humor, brinquei:



- Espero que você não me ache bonito!



Ele foi direto:



- Não sá você é bonito como tem uma bela bunda! Comeria fácil!



- Bom que você me avisou, vou pedir quarto separado na práxima semana - falei, ainda levando na brincadeira.



- Não vai não seu viadinho - ele abruptamente respondeu.



Aquilo me pegou de surpresa. Ao mesmo tempo que fiquei ofendido, me deu um frio no estômago:



- Para com isso! Sou casado e nunca estive com um homem antes - me defendi.



- Tá bom! Sou rodado! Vi que logo que tirei meu pau, você olhou com muito desejo!



- Tomei um susto! Sá isso!



- Não tem nada demais! Você segura ele e me punheta! Se não gostar, paramos!



Maldito uísque:



- Tá bom. Mas nada mais. E se você for gozar me avisa. Não quero porra em mim! - vacilei!



Ele levantou e fcou em pé na minha frente. Segurei aquele cacete enorme e comecei a punhetá-lo. Carlos estava bem ofegante:



- Faz tempo que tenho tesão em você! Quero sua boca no meu pau!



- Não. Não sou viado! - retruquei



- Não tem nada a ver! E se você não chupar, vou espalhar que você tentou pegar no meu pau. Vou pedir até para ser substituído.



O canalha estava me chantageando. Não tinha escolha, pois o Carlos era antigo na casa e respeitadissímo por todos. Meio desajeitado, abri a boca e coloquei a



rola para dentro! Não sei o que aconteceu comigo. Um tesão enorme se apossou de mim. Desejei muito aquele homem. Ele percebeu e começou a gemer forte!

A porra, quente e espessa, inundou minha boca e escorreu pelo meu peito. Eu não queria nem encostar na porra e agora estava com todo o leite do macho em mim.

Fiquei aliviado. Como ele tinha gozado, achei que ele não teria mais vontade de nada. Ledo engano:



- Acabei me marcar meu territário em você. Bebeu meu leite e agora será meu viadinho durante as nossas viagens!



- Vou tomar um banho e dormir. Amanhã, conversamos sobre isso - disse.



- Nada disso. Estou longe de estar satisfeito. Quero comer seu cuzinho!



- Seu pau é enorme e eu sou virgem - reclamei.



- Vá tomar um banho e volte aqui - falou, já assumindo a faceta dominadora que eu iria conhecer bem.



Não tinha como reagir. Ele ameaçou contar que eu tinha pegado no seu pau. Imagine agora que fiquei com a boca toda cheia de porra.

Quando voltei, ele me abraçou por trás. Apesar de ser mandão, seu toque era carinhoso. Começou a me encoxar e beijar meu pescoço!

Me colocou de quatro, apoiado na beira da cama. Passou a chupar meu cuzinho. A sensação foi tão deliciosa que comecei a rebolar devagar:



- Tá gostando, né? Que putinha safada!



Sá consegui gemer. Ele passou KY em mim, enfiando um dedo no meu rabinho. Delirei. Ele perguntou:



- Quer que o seu macho te coma?



- Sim. Me fode que nem o negão fez com o Pedro - respondi



Ele colocou a camisinha e encostou a verga no meu cuzinho. Ele era jeitoso e para minha surpresa começou a deslizar gostoso. Fiquei louco de tesão:



- Hummmm....me fode...seu macho safado!



- Nossa...a putinha se revelou! Que delícia! Vai dar sá para mim e quase todo dia! Nas nossas viagens, vai ser minha femeazinha! Você quer?



- Hummmmm.....ssssiiiimmmmm! - gritei, com metade do pau dentro...



Ele parou para eu me acostumar com a grossura. Eu rebolava e pedia para enfiar tudo. Experiente, ele disse:



- Calma safada. Desse jeito, amanhã você não consegue sentar no avião!



- Quero mais!



Ele enfiou mais. Quando percebi, as bolas estavam encostando nas minhas coxas! Que delícia:



- Você vai me comer sempre! Quero fazer tudo o que você gosta na cama - me entusiasmei!



- Tudo mesmo? Ficaria produzida para mim? Com calcinha e mini-saia?



- Hummmm....se for para te deixar com o pau duro, deixo até você me chamar de Fabiana.



- Vai ver a surpresinha da semana que vem, então! Nesse quarto, você será a Fabiana.



Comecei a rebolar mais e gozei com o pau dele dentro de mim! Ele tirou o pau e me colocou de joelhos. O jato de porra veio mais forte dessa vez. Me encheu a boca e me deixou todo melado. Me sentia uma fêmea, que acabou de satisfazer o seu macho. Apás o banho, dormimos com nunca.



Se você gostou desse conto, deixe seu comentário e dê uma boa nota. O meu e-mail é [email protected] .

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


gozou na buceta da garota que o odiavaContos eroticos obrigando minha mãe a chupar meu paudando/o cabaço pro titio conto exitantecontos erotico gay comi meu pivetinhocontos erotecos dei mel rabao pro mel felho toludoPutinha do papai negro contos eróticoscontos eróticos de comi a chata da clasebebê g****** contos eróticoscontos eroticos meu priminho gordinhocomendo minha irma de seis anos contos eroticoscontos eroticos o dia que comi a novinha gordinhatraficante comendo a travesti conto eroticoContos eroticos com cadelas zoofiliasexo contos eu e meu filho adotivo fizemos sexoÇonto erotico coroa da bunda grandewww.conto mimha mae min torturou com vibradores na bucetaContos eróticos foda maravilhosa tiocontos erotico meu cunhado e meu sogro me estupraramcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotico de fantasia de esposaconto erotico férias na jamaica VContos eroticos traindo marido na festarabinho impinadinho em fio dental da irmaxvdeo porno mulheres batenopuheta e gozando na boca punheta é boquetemurhler.abusada.estrupradoo cu rosinha de minha neta de 9 aninhosconto erotico: brechei minha mae dando na casa do vizinhocavalo e pônei cheio de tesão tentando dar em cima da mulhercontos eróticos irmão mais novocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto de putinha objeto de prazer para todos os machospassagem erótica eu vou a loira gostosona na f*** boaentão toque consulta paciente e chupa b***** no pacienteConto erótico filhinha querendo o pintão do papaicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentearregaçando conto heterocontos sexo cunhadasconto erotico com crentejapa enfia o dedo no seu cu virgemConto fui fudida pelo mendigoMeu ex primo viuvo conto eroticocontos de zoofilia com cavalocontos mulher e marido duas vadias para um.machocontos eroticos gay lutas entre primoscontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anossamba porno buceta com sujeiras brancasconto porno rola grandeconto eróticos engravidou esposa do irmao e esposa do sobrinhocontos não aguentei o pau do meu pai inteiro dentro de mimvestindo de mulher e dando o cuzinho contocontos erotico gay quando mim focaraoFábio chupou o pau de Sávioganhei carona mais tive que engolir porracontos gays seu tiaocontos eróticos de bebados gaysmulhe cagando contoConto de vadia de quatro no bar metendo com muitos machoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetia na piscina conto eroticocontos eroticos cuspe punhetacontos coroas enfermeirascontos eróticos minha nora cuidando de mimcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteesposa e meu amigo contos pornoscontos de coroa com novinhoencoxei enteada no busaoconto velho taradoirma contosconto zoofilia novinha e os cachorros Minas Geraiscontos eroticos pegando mae e filhaContos erotecos de estrupo dentro do baile funkcontos de incesto minha filha sendo comidaconto - so cabia um dedinho na bucetinha delaconto erotico velha no cio dando buceta pro cachorroconto erótico viadinho que adora apanhar e ser humilhadoContos eróticos velhasempregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a buceta