Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CROSSDRESSER PERDENDO A VIRGINDADE COM O PAPAI

Vou contar uma experiência crossdresser que aconteceu comigo e meu pai.



Estava em meu quarto e minha irmã tinha viajado para um Congresso, então resolvi passar em seu quarto para pegar algumas roupinhas. Apanhei uma calcinha rosa bem pequena e uma legging preta, já que infelizmente não haviam muita coisa disponível, pois ela iria passar um bom tempo fora. Apesar de não servirem em mim, peguei um par de sandálias de dedo, bem cavadinhas e corri para meu quarto para me "montar".



Tirei toda a minha roupa e já fui colocando a calcinha e fiquei com um tesão enorme. Ao colocar a legging, sem exagero, quase ejaculei. Estava com tanto tesão, que resolvi que teria que colocar algo em cima também, me dirigindo novamente até o quarto da minha irmã. Vasculhei e encontrei um top e resolvi logo vestí-lo, ali mesmo. Logo em seguida achei um vestido que para ela fica até comprido, mas para mim ficou como uma bata, o que aumentou meu tesão, pois mostrava um pouco de minha bunda com a legging! Corri para meu quarto para ver minha produção. O tesão era tão grande que mesmo sabendo que não serviriam, tentei colocar as sandálias em meus pés: queria me sentir a mulher perfeita.



Para minha surpresa, meu pai entra em meu quarto para me dar um recado (quando fui buscar o top e o vestido, me esqueci de trancar a porta) e quando ele me viu naqueles trajes, insistindo para por a sandália, ficou por um instante mudo e em seguida perguntou:



- Porque você está vestido de.. De... De mulher!?



Fiquei estremamente constrangindo e nada respondi. Meu pai então foi até a porta e a trancou, chegando perto de mim em seguida. Logo me disse:



- Se você é homossexual, deveria ter nos contado... É isso?



Nunca havia dado pinta e nem me distraído assim, sempre fazendo minhas produções às escondidas e me senti na obrigação de abrir o jogo:



- Bom, pai: eu sinto prazer em me vestir assim, mas nunca tive contato com um homem, nem mesmo não estando vestido.



Meu pai fez uma cara de espanto e comentou que eu tinha algumas namoradas no passado e não era afeminado e tal. Eu expliquei que sentia prazer em mulheres também, mas que o prazer era muito maior assim, mesmo somente na masturbação. Foi quando comecei a explicar que morria de medo de procurar um homem, por achar que havia muita promiscuidade nesse meio, com o perigo de doenças e tudo mais. Ele confirmou que também achava isso.



Logo em seguida, senti que, enquanto conversávamos, ele começou a ajeitar constantemente seu pau sob a calça: meu pai estava com tesão com toda aquela situação!!! Eu então comecei também a ter uma ereção e meu pau já estava fora da calcinha e a legging claramente mostrava minha situação.



Quem está na chuva é para se molhar, não? Pois é, assim eu me deitei e mostrei a ele o volume, falando:



- Também estou nessa situação, veja!



Meu pai, visivelmente constrangido, tentou desdenhar e sair de perto, caminhando para a porta, mas eu disse:



- Bom, você poderia satisfazer a Lara, não é?



Ele se voltou a mim e perguntou "Quem?". Eu respondi que Lara era meu nome de crossdresser e que ele poderia me tratar assim, virando de bruços para tentar seduzí-lo, complementando:



- Como o senhor sá trepa com a mamãe há um bom tempo, tenho certeza que não teria nada e a gente poderia fazer até sem camisinha!



Senti que ele voltou para práximo de mim e se sentou ao meu lado na cama de novo. Meio na dúvida, ele me perguntou se seria isso que eu queria mesmo e confirmei, respondendo que seria minha realização sexual. Ele então relatou que nunca havia feito sexo anal e que era um sonho de consumo dele, mas que nunca havia esperado que fosse com um homem. Não disse nada, apenas acenei com a cabeça confirmando e sorri, mas por dentro, a mistura de tesão e medo era uma das melhores sensações que havia tido.



Fiquei de quatro e pedi:



- Vem! Abaixa a minha legging...



Tive que explicar que era minha calça e então ele começou a acariciar a minha bunda, sobre a legging, me surpreendendo. Comecei a gemer baixinho e logo vi que ele se despiu. Pediu para me encoxar, esfregando seu pau na legging e respondi:



- O que você quiser, papaizinho!



Ele então começou a se esfregar em mim e também a gemer. Ele passou a enfiar seu pau entre as minhas pernas, me comendo mesmo de roupa. Não demorou muito e ele gozou em toda a minha virilha. Ao perceber, dei um tempo para ele se recuperar e agarrei seu pau, pois queria muito que ele me penetrasse. Ele aceitou minha movimentação e logo comecei a chupá-lo. Não tinha muita prática, mas já havia visto em filmes e, por seus gemidos, percebi que estava gostando muito. Não aguentando mais de tesão, me sentei em cima dele e pedi de novo: "Abaixa a minha legging!".



Num movimento súbito, ele abaixou junto com a calcinha, expondo meu pau, duríssimo e meu cuzinho. Com seu pau lubrificado pela minha chupada, encostei seu pau em meu cuzinho e ele se contraiu. Esperei um pouco e sentei, engolindo todo o cacete. Em seguida, comecei a cavalgar. Náo podia gritar ou gemer muito alto, pois poderíamos ser pegos, mas a vontade era de xingar, falar palavrões.



Foi quando ele soltou: "Adoro seu cuzinho, Lara! O papai adora te fuder, Lara!" Foi a senha para que eu gozasse. Não saiu muita porra, mas a sensação foi extraordinária, pois nao toquei meu pênis e consegui ejacular.



A contração constante do meu cuzinho fez com que ele também gozasse, mas numa quantidade enorme de porra, pois percebi na hora que foi enchendo. Nos deitamos lado a lado e ele pediu para me comer novamente. Sem pestanejar, fiquei de costas para ele e dando uma risadinha, falei: "Já sabe, né?" Ele então abaixou minha legging e me comeu de lado. Ficamos um pouco mais de tempo, mas ele novamente inundou meu cuzinho. Já estava me sentindo a Lara, cada vez mais, pois ele me tratava como uma filhinha, fazendo incesto.



Adormecemos abraçados, até que ele resolveu sair para tomar um banho, enquanto eu fiquei como Lara em meu quarto, realizada. Passado um tempo, ele bate em meu quarto, sá de toalha, dizendo que queria conversar. Deixei ele entrar e ele me pediu confidência daquilo e que queria fazer mais vezes quando tivéssemos disponibilidade e me perguntou se eu havia gostado. Disse que havia adorado e que sempre que quisesse estaria a Lara estaria à disposição.



Ele me perguntou se poderia fazer algo e eu disse que faltava ainda uma sandália para Lara e ele me prometeu que compraria uma de meu número. Como ele estava sá de toalha, tirei-a e pedi para fazer um footjob nele. Tive que explicar que queria que ele gozasse em meus pés. Tentamos, mas como havia gozado três vezes, não foi fácil. Tive que tocar punheta com as mãos até que ele estivesse pronto e nos finalmentes gozasse em meus pezinhos. Depois lambi a porra dele em meus pés e dormi com um sorriso no rosto.



Essa foi a minha primeira experiência sexual como CD e depois vieram outras, muitas outras, inclusive, com meu pai.



Entre em contato comigo pelo e-mail [email protected] .

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos 8 aninhoscabritiha deliciaconto ganhando mamadeira de porracontos de mulheres casadas que colocaram o dedinho no rabinho de seus maridos e eles adoraramcontos eroticos com afilhadasxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delaConto cm foto d esposa putinhadei o cu p meu genro contosconto erotico gay: arrombado por um emo dotadocache:oIMLEWITCAIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=99 Contos heroticos esposa quer muitas picascontos eróticos sadomasoquismo argola enfiada na bucetaContos eroticos(colei velcro com a vizinha e gostei)tou tardainha pra um me xuparconto comi minha f que bocetinha muito apertadacontei para minha amiga que trai meu namorado e o namorado dela com seu amigos me comwramContos droticos com coroas gostosas perdendo ocabaço do cu com seus genrosesposa gorda contos eróticoscontos eróticos esfregaçãoaregasando a b da nConto erotico sou negro motorista do onibus escolar e tirei o cabaço do viadinho novinhocontos sobrinha novinha banhocontos sobrinho moreno loiracontos eroticos eu falei pra.nao goza dentrocontos menina do papaiContos eroticos reais familia felizIzildinha gozando na buceta da outracantos eroticos dei o cuzao para meu filhoconto duas rolas de 27 cm no cupornodoido sobrinho fura a calsinha da tiaeu quero ver mulher ficando engatada fique transando com poodle cachorro poodlecache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html comendo a tia desde pequeno contosaravando as pregas do cu virgem fa espozazofilia br fundo galinhaconto nao guentei a pica de jumento choreitive dar para um dotadocontos eróticos gay lambendo rabo peludo de machocontos eroticos a filha do pastormulher gosta de ficar nua e corpo inteiro melado de margarina cdzinha passiva. viciada em sexo contocontos eroticos casada comida no assaltocdzinha dando bundinha vestida de sainha rosa gosando gostoso sem tocar no paupornô grátis cunhada de calcinha fio-dental para vocalnovinha teen transando na cam de bruços com namoradocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemoranade bct Grande batendo um pra amiga Contos eroticos minhas irmas e minha mae fizeram um gang bang com muitos negoes no sitiocontos erotico com irmaoconto amiga cabacinho da minha irmaContos erótico filhinha gosta de mamar picacontos sem calcinhacu furico bunda peito pênis contos eroiticoscomendo a puta contos eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico corno puta e paicontos eroticos filho da minha vizinha amante maravilhosoaquelas olhadas safadasmulheres violadas contos eroticosvirei cdzinha e dei o cuzinho contoConto erótico filhinha querendo o pintão do papaimulher madura em casa fazendo faxina bem à vontade sem roupa ou com roupa calcinha transparenterelatos porno incesto lasquei o cuzinho da sobrinha moreninhaconto "cacete na boca" casadaContos eroticos.da mamae e filho na casa de praiarelato esposa safada na fazendaconto sou doida pra da pro meu sobrinhocontos eroticos fodi minhas enteada gemeascontos eroticos sogra pega genro peladocontos eroticos arrombando a gordaContos eróticos gay comi o cu guri pequenoDona florinda abrido cu e a chiquinhacontos de amassos com colegascontoseroticos as 2 filhas daminha visinha vierao brincar com minha filhinha wuen brincou foi euminha sobrinha me chupou enquanto eu dormiacontos eróticos forçada a fudderconto coroa gordinhacaralho meu empurra tudo nu meu cuzinhocontos eróticos mas que porra de meio irmãocontos eróticos infânciazoofilia negao comenorme pau deixando putia louca