Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SEU ERASMO

SEU ERASMO



Aos 45 anos, depois de muito visitar e ler os contos deste site, decidi que era a hora de contar minha iniciação sexual, muito prazeirosa e que com certeza me transformou em bissexual.

Hoje sou coroa, mas na época em que aconteceu eu tinha treze anos. Branquinho, cabelos louros, magro, já recebia umas olhadas das meninas, mas não tinha qualquer tipo de relacionamento, devido à timidez. Minha mãe talvez tenha percebido isso e então resolveu que iria mandar fazer algumas roupas novas pra mim, porque eu já estava crescido e as que eu usava já não eram mais suficientes para o meu tamanho.

Foi assim que me levou ao alfaiate. Seu Erasmo (fictício) era o nome dele. Era bem velho, devia ter uns 70 anos. Quando ele me viu, ele sorriu e elogiou minha mãe pela minha aparência. Ela disse que precisava de três calças, duas bermudas e pelo menos três camisas. Na mesma hora seu Erasmo disse que ia tomar as medidas e minha mãe me deixou com ele, que a minha casa era no mesmo quarteirão. Seu Erasmo mandou e tirar a roupa para fazer as medidas e eu disse que não podia porque eu estava seu cueca. Ele disse que não tinha importância, porque um homem não pode ter vergonha do outro. E assim. Comigo nu, ele tirou as medidas,apenas elogiando meu corpo, sem tentar qualquer outra coisa, talvez por medo de me assustar. Mandou que eu voltasse no dia seguinte, no fim da tarde, para experimentar uma das roupas.

No dia seguinte, depois da escola, ainda de uniforme, decidi passar pela casa do seu Erasmo. Ao chegar na entrada, percebi um garoto da minha idade, branquinho, que saía dali com cuidado, como se tivesse se escondendo. Bati na porta uma vez, duas vezes, e na terceira seu Erasmo veio atender Estava apenas de short folgado, seu cueca. Eu percebi de imediato que o pau dele estava duro. Ele viu que eu estava olhando, mas não disse nada e falou que ia tomar um banho rápido e já vinha me atender. Voltou minutos depois, ainda de toalha e perguntou se eu ia experimentar a roupa. Eu disse que sim e ele mandou eu tirar o uniforme. Fiquei novamente nu, vesti a roupa nova, que estava perfeita e, ao tirá-la, olhei novamente para o pau de seu Erasmo, que estava novamente duro. Ele, vendo aquilo, perguntou o que eu estava olhando. Eu fiquei calado, não sabia porque estava olhando e nem o que responder. Ele mandou eu voltar no dia seguinte para experimentar as outras roupas. Disse que eu não precisava bater, era sá entrar.

No dia seguinte, no mesmo horário, eu voltava ao alfaiate. Chamando pelo seu nome, fui entrando na casa, que parecia estar vazia, até olha em um dos quartos. Seu Erasmo saía do banheiro, se enxugando, o pau(que não era grande, devia medir cerca de 14cm) muito duro. Ele não me cumprimentou, apenas andou até onde eu estava, o pau apontado na minha direção. Eu ali, estático, sem saber o que fazer. Seu Erasmo pegou minha mão e colocou sobre seu pau. Eu não reagi, então ele ficou por trás de mim e colocou a mão na minha bunda, enfiando a mão dentro da minha bermuda e tocando meu cu. Eu estava muito nervoso e ele me acalmou, dizendo que queria apenas brincar comigo. Melou um dedo de saliva e enfiou até o fim na minha bunda. Eu senti o cu ardendo, o dedo sendo enfiado e soltei sem querer um gemido, não sei se de prazer ou dor. Ele sentou na cama, me deitou de bruços em seu colo e novamente enfiou o dedo melecado de saliva. Gemi outra vez. Ele meteu dois dedos até o fundo. Doeu um pouco, mas estava gostoso. Seu Erasmo simplesmente me suspendeu e colocou sentado em cima de seu pau. A cabeça encostou na entrada e ele empurrou meu corpo pra baixo. Senti o pau me abrindo, pressionando meu rabo, para em seguida entrar profundamente, provocando dor, queimando e ao mesmo tempo prazer. Quando entrou tudo, seu Erasmo começou a bombar, primeiro devagar, depois mais forte. De vez em quando me puxava e enterrava tudo. Doía, mas a sensação era átima. Eu me entreguei a seu Erasmo como se fosse veterano em dar o rabo, quando na verdade jamais tinha sequer pensado nisso.

Depois de uns 20 minutos me fudendo, seu Erasmo gozou no meu rabo, deitando em cima de mim e relaxando por uns instantes. Depois levantou, me limpou com cuidado, pediu pra eu não contar pra ninguém e perguntou se eu voltaria. Eu disse que sim e então ele sorriu.

No práximo contou eu conto mais

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos noiva no churrascocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevelha cavala virando olhocontos balas por metidas nas meniminhasduas munhe vai calvaga i da pra a cavalo fude ate goza zoolContos de incesto de meninas de 14 aninhos em Belém do Parácontos eroticos arrombando a gordainiciando um viadinho contocontos eroticos padrasto e enteadawww.cu da minha mae contosChaves enfia o dedo no cu da chikinhacontos eroticos meteram em mim e fiquei muito abertaconto porno todos abusaram de mimcontos esposa branquinhacontos eroticos arrombando a gordacontos o boquete no novinho no onibuscontos porno reais de troca de casais de primos com brincadeira de jogos e massagemconto erótico evangélicoConto de homem dopa sua avo e transa com elaconto meu pai descabacou minha irmacontos comendo a tia de fio dentalcontos eroticos creme para a bocaconto minha tia fica de calcinhacontos de tia limpando a casaMe Estruparam No Banheiro da escola contos eroticos gaysassanhada vestida provocanti pirnocontos eroticos arrombando a gordaconto erotico em familiaconto erotico bct chupa amorconto comi a daianeComtos pai fodemdo filha e amigas delamulher do mendigo conto eroticosogro engoxada no honibus condos erotigoscontos eroticosAdoro leitinho na bucetaGay contos meu machoBucetas grandes fog lp icontos mordidinha na bucetaprovoquei e fui estuprada contocontos betinha vendo a irma sendo fodidamulheres gosadasnacamacontos minha mãe com siliconecontos eroticos meu amigo pauzudo comeu minha mulher e minha filhaconto menina safadinha anoscontos eroticos estrupando idoso no asiloTransei com meu sogro contocomendo a puta contos eróticosSafadinho aaa uuucontos erotico farmaceutico macho negao fodendo gayconto erotico comendo minha vizinha carminha contos eroticos estourando a bucetinha minusculasexo gay titio okinawa ufa contosconto erotico incesto lesbicocontos eroticos na madrugadacontos eróticos com madrinhamulher caucinha tirando xoti para fudecontos comendo a enfermeiracotos heroticos gay neguinho me comeuvoyeur de esposa conto eroticoconto enfermaria cheiro sexo intensominha novinha tarada contocontos erodicos toma no cu tomacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos eroticos espiando a sogracontos vizinha novinha mas ja bem.desenvolvidaassistir filmes pornografico contod pedreiro comendo travestis na obraconto sobrinha legalMimha mae me obrigava dar a peluda para o picudocontos eroticos meu cunhado lambuzou a minha cara de porraeu e meu marido aceitamos carona de uns estranhos e acabei sendo fodida contosestupro patricinha contochamo me samanta e ao escrever este conto estou com 19 anoscontos eróticos infância