Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA FILHA, MINHA VIDA! (1ª CONTINUAÇÃO...)

Antes de continuar, gostaria de fazer um esclarecimento:

Minha filha hoje tem dezessete anos, mas o fato ocorrido foi a pouco mais de dois anos, quando ela ainda não havia completado quinze anos.

Continuando...

Durante o café da manhã não nos falamos muito, mas Camila me perguntou o que eu achava do pijaminha que ela usou para dormir. Eu meio sem graça e ao mesmo tempo surpreso, disse que tinha achado muito bonito. Quis saber por que ela sá me perguntou naquela hora e ela disse que sonhou que eu tinha pedido para ela tirar e que chegou a sentir que eu tentava retira-lo.

Eu senti um calafrio na hora, mas logo ela me tranquilizou, dizendo que percebeu que eu estava dormindo e que era imaginação dela. Passamos o resto do café totalmente calados.

Depois do café, convidei Camila para irmos ao super mercado, já que a dispensa estava vazia e assim aproveitaríamos para dar uma volta. Ela disse que preferia ficar em casa assistindo uns filmes então fui sozinho.

Na volta resolvi passar em um shopping e comprar um presente para ela. Entrei em várias lojas, mas não conseguia imaginar um presente que ela realmente fosse gostar. Foi quando passei em frente a uma loja de lingeries e vi um baby-doll que era a cara dela. Entrei e perguntei a atendente se tinha um tamanho menor do que o da vitrine, a moça disse que sim e depois que vi e escolhi a cor, pedi que embrulhasse para presente.

Quando cheguei em casa, Camila assistia a um filme e logo que terminou entreguei-lhe o presente. Quando ela abriu e viu o que era, deu um grito de alegria e pulou no meu pescoço, dizendo que tinha amado o presente e que iria experimenta-lo agora mesmo. Correu para o quarto e em instantes voltou... os meus olhos pareciam não acreditar no que estavam vendo, minha filha estava linda e extremamente sensual vestindo aquela roupa. Não conseguia tirar os olhos daquele corpinho lindo! Olhou para mim e perguntou o que eu achava, e antes mesmo da minha resposta disse que não queria uma resposta do pai e sim do homem. Primeiro pensei o que responderia, porque sou homem, mas sou pai também, portanto tive que me segurar, mas acabei falando o que sentia, mas de um jeito menos explícito. Disse que ela estava linda, que tinha um corpo lindo e que se eu não fosse seu pai, daria uns belos catas nela. Ela sorriu e falou... “ah... mas eu não quero que responda me olhando como filha”. Aí já não tinha mais o que fazer, e sem pensar mais em nada, disse que ela estava um tesão de mulher! Ela deu um sorriso lindo, me olhou com cara de safadinha e me abraçou tão gostoso que tive vontade de beijá-la, arrancar seu baby-doll e transar com ela ali mesmo na sala. Seu perfume inebriante me anestesiava, seus peitinhos esfregando em meu peito me deixaram morrendo de tesão e meu pau estava explodindo! Eu não tinha dúvidas de que queria ter aquele corpinho sá pra mim, mas ela tinha que querer também. Não poderia ser diferente.

Almoçamos e convidei Camila para tomarmos sorvete no mesmo shopping que comprei o baby-doll e voltamos pra casa já no finzinho da tarde. Fui tomar banho enquanto Camila lia seus e-mails e ligava pra sua mãe no Rio. Durante o banho me recordei da noite anterior e a excitação me levou a pensar várias coisas que faria com Camila em uma noite de amor, mas sabia que isso era apenas uma fantasia e que jamais rolaria. No máximo que eu conseguiria era repetir a noite anterior, mais nada.

Voltei para a sala e fui assistir TV, lá fiquei até a hora do lanche. Comemos e voltamos para a sala. Conversamos até quase meia noite, quando o sono já começava a chegar. Fui para a cama e Camila foi tomar banho. Quando voltou estava vestindo o baby-doll e quando ficou na frente da luz pude ver todo o seu corpo sob o tecido finíssimo da peça. Meu pau logo se assanhou com essa visão. Camila parou em frente à cama e perguntou o que eu estava achando, neste momento me lembrei que mais cedo ela havia dito que queria a opinião de um homem e não do pai dela, então nem pensei duas vezes, falei que ela estava um tesão! E como ela havia brincado comigo na noite anterior, que estava esperando o maridinho dela, aproveitei e disse que eu estava esperando a minha esposinha gostosinha. Ela me olhou e pulou em cima de mim. Foi tão rápido que nem tive tempo de esconder a minha ereção. Ela caiu em cima do meu peito e sua barriguinha encostou-se no meu pau que estava tão duro, que ela percebeu, mesmo eu estando de cuecas e sob o lençol. Olhou nos meus olhos e não falou nada, apenas deitou a cabeça no meu peito e fez um movimento com a cintura esfregando-se na minha pica. Eu fiquei completamente estático, sem mover um único músculo. Na hora pensei em falar alguma coisa para disfarçar, mas estava gostoso demais e queria aproveitar aquele momento e ver no que ia dar. Ela estava consciente do que estava fazendo e eu percebi que algo mais ia acontecer, mas eu tinha que fazer algo para que ela se sentisse mais a vontade. Coloquei minhas mãos nas suas costas e comecei a fazer uns carinhos que iam do pescoço até a cintura. Fiz isso várias vezes e comecei a ficar mais ousado, chegando até a sua bundinha. Ela estava sem nada por baixo e o tecido fino não era empecilho para que eu sentisse a suavidade da sua pele. Ela não parava de fazer os movimentos em cima de mim e eu fui ousando mais e mais chegando a segurar forte a sua bundinha com as duas mãos. Ela levantou a cabeça, olhou novamente nos meus olhos e disse que seu corpo estava pegando fogo e que sentia isso toda vez que ficava perto de mim. Sua boca estava perto demais da minha para eu deixar passar, então dei um beijinho de leve em seus lábios, ela não rejeitou e encostou sua boca na minha como que pedindo um beijo mais ardente, pra mim foi a deixa, beijei sua boquinha com sofreguidão enquanto explorava seu corpo com minhas mãos. Camila retribuía meus beijos como se fossemos um casal de namorados apaixonados que não nos víamos há anos e se remexia toda em cima de mim, me deixando cada vez mais alucinado! Coloquei-a ao meu lado na cama, me descobri e fiquei olhando aquele corpinho adolescente, mas que deixaria qualquer mulher morrendo de inveja. Seus olhos fixos nos meus, a respiração acelerada e a boca entreaberta como que pedindo para que eu a beijasse. Dei-lhe mais um beijo cheio de ternura e tesão e comecei a descer a minha boca pelo seu corpo. Ela estava vestida ainda, mas eu queria que continuasse assim por enquanto. Beijei seu pescoço, passei minha língua em sua orelha e sussurrei em seu ouvido que faria tudo para dar-lhe todo prazer que ela merecia, e que se dependesse de mim ela seria a mulher mais feliz do mundo! Senti a sua pele se arrepiar! Fui descendo pelo seu corpo beijando-o por cima do baby-doll, parei num dos seios e me deliciei com o biquinho que estava tão duro que parecia que ia furar o tecido. Passei a minha língua até deixar o tecido tão molhado que dava pra ver o biquinho rosadinho por baixo dele. Camila gemia baixinho e passava as unhas na minha cabeça agarrando de leve meus cabelos, olhei para ela e me deliciei com a sua expressão de prazer. Continuei descendo com minha boca ávida por seu corpo e cheguei à sua barriguinha. Brinquei com a minha língua em seu umbiguinho, mas não por muito tempo, pois o que eu queria mesmo era alcançar sua bocetinha. Levantei um pouquinho o baby-doll e fiquei admirando aquela bocetinha de pouquíssimos pelos, brilhando de tão molhadinha que estava, mas não resisti e nem queria. Me esbaldei em seu clitáris! Chupei com tanto tesão que sentia que Camila não demoraria para gozar. Seu clitáris parecia um mini pênis durinho na minha boca. Fui enfiando minha língua em sua bocetinha e nessa hora Camila gozou... senti seus fluídos invadirem a minha boca enquanto Camila gemia e se contorcia na cama. Camila ergueu a cabeça e olhando pra mim, disse que nunca tinha sentido nada igual e que sempre se imaginou fazendo isso comigo, pois sentia tesão sá de encostar em mim. Fui para cima dela e comecei a retirar seu baby-doll. Camila sá olhava pra mim, enquanto à desnudava, sua pele lisinha e bronzeada sá me deixava ainda mais louco de tesão e quando vi seus peitinhos totalmente nus não aguentei e caí de boca naqueles pêssegos durinhos e ao mesmo tempo tão macios. Podia sentir em minha língua os pelinhos que cobriam seus seios, e chupava os biquinhos durinhos de excitação. Camila fez um movimento e logo estava sobre mim e a visão daquela delicia nua sobre meu corpo, me deixava louco. Aproximou-se da minha boca e me deu um beijo delicioso. Em seguida começou a beijar meu pescoço, meu peito e foi descendo até chegar pertinho do meu pau. Eu estava de cueca, o que pra ela não foi empecilho, mas antes de retirá-la passou a linguinha no meu pau que estava tão duro e grande que já não cabia dentro da cueca que foi retirada com todo carinho do mundo. Camila olhava para o meu pau e parecia estar fascinada com o que via. Encostou o rosto nele e aos poucos foi se soltando passando a linguinha em toda a sua extensão e quando chegou na cabeça colocou-a na boca e chupou com tanta maestria que parecia uma profissional. Meu pau é relativamente grande, pois mede 22 centímetros e é bem grosso, e por isso Camila tentava, mas não conseguia engoli-lo por inteiro. Ao mesmo tempo em que chupava me masturbava, e por várias vezes tive que me conter para não encher sua boquinha com a minha porra. Camila percebeu que eu me segurava então olhou pra mim e disse...”goza na minha boca tesão!”. Nem precisou pedir novamente, pois imediatamente jorrei na sua boca. Gozei como nunca havia gozado antes! Camila tentava absorver tudo, mas a quantidade era grande demais para a sua pequena boquinha. Mesmo assim Camila engoliu uma boa parte do meu gozo enquanto me masturbava e abocanhava meu pau.

Ela deitou sua cabecinha na minha barriga e ficamos assim por vários minutos.

Depois de um tempo, nos levantamos e fomos tomar banho, e dessa vez juntinhos. Comecei a ensaboar seu corpo e a coloquei de costas para mim, passando o sabonete nos seus peitinhos, na sua barriguinha e na sua bocetinha. Meu pau endureceu novamente e ficou roçando naquela bundinha empinadinha. Fiz um vai-e-vem gostoso enquanto acariciava seu clitáris. Camilinha, por sua vez gemia e rebolava no meu pau até que gozamos juntinhos. Despejei minha porra em cima da bundinha dela e espalhei pelas suas costas com minhas mãos. Terminamos o banho, nos beijamos apaixonadamente e fomos para a cama. Antes de dormir, Camila me confessou, que quando eu ainda estava casado com a sua mãe e transávamos, ela ficava perto da porta do quarto ouvindo tudo, e imaginava como seria se ela estivesse no lugar da mãe, e que agora havia realizado o sonho de ser minha.

Dormimos abraçadinhos e completamente nus. Foi uma das melhores noites da minha vida!

Continua...





Espero que estejam gostando desse conto, pois estou tentando narrá-lo com riqueza de detalhes, mas não quero torná-lo maçante demais. Votem e dêem sua opinião que em breve postarei mais uma continuação.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto gaguei mas gostei de dar o cuandava só de cueca no carro. conto gay teencontos eroticos surpreendeu a esposaContos eroticos amorosa amigaeu estava louco pra chupar atravestiContos erótico pombinha inchadacontos eroticos arrombando a gordacontos-gays sou gay e fui arrombado pelo pauzao grosso e grande do meu patraocontos gay cu arrombadopapai mim comeu contosContos eroticos meu pai tirou minha virgindadeboquete mulher de 48 anos contoa calcinha toda travada no rabocontos eróticos uma amiga vendeu a buceta da minha esposaContos eróticos deixa eu ver só um poquinhobuceta praia toninhas contos eróticos pai dotadoapostamos beber esperma contoconto erotico putinha desde novinhaConto fui fudida pelo mendigocontos sado marido violentosquad erotico a apostavideos porno sobrinha branquinha fugindo dos tios negoescontos porno mãe biquíniwww contos eroticos de incestos como minha mae e minha irmacontos eroticos meu tio meu amante casa de vovomoramoa no litoral eu e minha esposa e recebemos um primo dela para pasar um fim de semana conoscominha iniciacao na zoofiliaPorno contos familhas incestuosas grandes diasde grandes orgias vale tudo com todosconto erotico gay: arrombado por um japonescomo fui estuprada contos eróticosContos eroticos bem comida e chupada em cada tetas por dois machoscontos voyeurs zoomulher que ja sento no maior peni todo atoladocontos eroticos estuprada e gemendo gostoso issooo vaiiii nao paraincesto realidade fantasias contoGozei dentro da gorda dopada de vestido contocontos eroticos ele me deixa louca quando se maaturbacontos eroticos de pau gigante arregassando bucetadelirando com meus dedinhos contosconto erotico eu meu cunhado r minha simContos eroticos creie um msn com nome de mulher e tirei a virgindade da minha filha novinhaconto gosto de usar roupas femininasvídeo pornô dois cara comendo a mulher do cara do homem assaltando a por lágrima é como o c* do homemcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteMuleques aprendedo a bate puheita na ruaeu conto sou casado meu cunhado fica passando um pau em mimsou evangelica casada treprei com dois contoseu i a neguingo do pornoaravando as pregas do cu virgem fa espozacontos erotucos comi umad meninas que morava na fazendapegando hetero casado conto gaycontos eroticos pegando mae e filhacontos de um viadinho tarado que è humilhadominha esposa de shortinho na obraconto de cunhada depilando o cu para levar varaprofessora novinha e senha resolvi dar o c******contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemeu genro me comeu o cu contoscontos eroticos no consultorio da maesexo gay okinawa ufaminha namorada exibicionista contos eroticos23cm e um czino virgemcontos de chorei com a pica grande do meu vizinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemulheresencoxadassexoEstourei o cu da crente na viagem contoscontos eróticos bem apimentado de depravadofudeno cu da manu e ela gritando de dorpau duro na frente da tia contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentexvideos minha matrasdo nu meu quato sexogoogleweblight língua no c* da gordamulher só de fio-dental e buchudo querendo transando com homemcontos eroticos cagou no paucontos eroticos a calcinha da minha sogradominado e submisso contos