Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ADORO VELHOS

Meu nome é Débora (fictício) e este é a minha iniciação que aconteceu comigo quando eu tinha apenas 19 anos. todos os dias na hora do recreio eu, e mais 3 meninas íamos tomar água na casa de um velho que morava práximo a escola. Sempre que chegávamos lá, o velho ficava acariciando a gente, pegava nas nossas mãos, fazia cosquinha dentro, pegava nos nossos cabelos e ficava falando coisinhas bobas. Certo dia uma colega foi sozinha e voltou dizendo que nunca mais iria lá, pois o velho aproveitou que ela estava encostada na mesa da cozinha e veio por trás dela encostando o pau duro na sua bunda. Ela saiu de lá correndo. Me veio a lembrança de quando eu tinha sete anos e um homem que vivia bêbado num certo dia foi mijar atrás de um muro e eu fui olhar. Ele começou a balançar pra mim e eu cheguei bem pertinho pra ver melhor. Ele então mandou eu pegar, o que eu fiz sem pensar duas vezes. Era uma coisa enorme e monstruosa. Ele mexeu com ela até sair uma coisa que espirrou em mim. Pensando nisso eu fui tramando um jeito de ficar sozinha com aquele velho. Certo dia apás o recreio não teve o segundo período da aula. Foi então que eu tive a idéia de passar na casa dele. Quando eu cheguei na casa dele a porta da frente estava fechada e então eu dei a volta pela cozinha onde a porta estava aberta. Entrei e o vi sentado. Pedi água e ele logo abriu a geladeira e pegou uma garrafa com água e deixou sobre a mesa. Eu sem pressa nenhuma coloquei água no copo, e fiquei em pé encostada na mesa de costa pra ele tomando minha água. De repente eu senti sua mão encostando em meus ombros. Começou a me acariciar minhas costas até que sua mão chegou na minha bunda. Começou a sussurrar no meu ouvido “quero comer o seu cuzinho, você deixa?” não deixei mas peguei aquela rola enorme que estava quase estourando de tão dura. Brinquei com ela até que ela cuspiu aquele leite morno no meu uniforme. Disse que voltaria em outro dia pra brincar com ele de novo. Noutro dia eu perguntei aquela menina que tinha fugido dele se ela não tinha coragem de dar a bunda, e ela disse que não porque o cu servia apenas para cagar. Disse-lhe então que se os viados gostavam era porque deveria ser bom. Num sábado a tarde pedi a minha mãe para ir na casa de uma colega que ficava distante de casa e ela deixou. Sá que eu fui a casa do velho. A frente da casa estava fechada como sempre e o velho estava lá nos fundos da casa. Entrei e fui logo encostando na mesa de costa para ele. Começou a mexer no meu corpo, e eu pedi que ele ficasse um pouco afastado de mim, pois eu queria mostrar-lhe algo. Ficou uns 2 metros de distancia. Então levantei a saia e baixei a calcinha. Em seguida abri as duas bandas da bunda e perguntei “você não queria comer o meu cu? então vem logo” ele imediatamente foi até o banheiro e trouxe um frasco de xampu. Em seguida começou a passar no meu cu e também na sua rola. A rola dele era muito grande pra mim que era ainda uma menina, mas, mesmo assim, ele empurrou a cabeça com forca até que ela começou a entrar. Comecei a trincar os dentes para aguentar a dor que era um pouco insuportável, até que não aguentei mais e soltei um urro. Pronto! A cabeça tinha entrado. Parecia que não tinha mais espaço pra nada, pois a cabeça enchia completamente o buraco do meu cu. começou a empurrar o resto, e eu não aguentando mais pedi que parasse. Ele fingia que não ouvia e empurrava aos pouco enquanto eu chorava com o cu ardendo. Quando entrou tudo, ele começou a fazer o vai-e-vem devagar e aos pouco ele ia aumentando o ritmo. Eu já nem chorava mais, apenas gemia com aquela monstruosidade dentro de mim. de repente veio o gozo. Aquele velho asqueroso urrou em cima de mim, e quando terminou tirou o pau sujo de sangue de dentro do meu cu. apesar de ser doloroso, eu gostei muito, tanto que repeti varias vezes com ele, e com outros também. Lembro de quando eu fazia datilografia e matava as aulas para sair com alguém sá para sofrer com um homem em cima de mim. como as aulas eram aos sábados, eu ia para as construções onde sempre tinha um vigia disposto a comer o cu de uma menina. Mas, esta e outras eu contarei em outra ocasião.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


professor peludo conto gayhomen dotado arronba cu rapaz de programapenis torture alargando a uretrachantageada e humilhada pela empregada negrapincelar no cumensagemquentescontos ela gozou no meu dedo no metrôcontos lesbica fui sedusida banheiro boatycontos eróticos com mulher q usa vestido coladocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos sou uma mulher coroa e adoro tira a virgindade das mulecadaconto erotico bebado estranho me comeu no becopono vitgen nãoa aguentiu epediu p paramEu tirei o cabaço da buceta da minha filha eu fiz um plano com ela era pra ela arranjar um namorado no colegio dela pra ela levar ele em casa pra ela fazer ele fuder a buceta dela pra ele achar que a buceta dela era cabaço conto eroticocontos eroticosfudendo bucetinhas de dez anosbebendo leite materno contos eroticoscontos eróticos casais com excontos eroticos noivas.boqueterasescravizando minha funcionaria conto eroticowww.mulhers impinadas de calcinhaContos eroticos namorada de vermelhoContos eróticos transei com a mãe casada do meu melhor amigoacabei liberando para o meu tio e meu padrasto contos reais contos casadas malandrascontos gay negaolambendo a calcinha da esposa safada contosconto erotico minha irmã casadaContos nao sabia bate punheta amiga de mamae me explicoufui acordar o sogro pauzudocontos eróticos deu pro meu filhomeus aluno roludo contosTudo q uma puta deve fazer na camacontos sem pudor com a menininhavideos de molhe rosado a buseta na onttra e gozandoque enteada pernadacontos eroticos femininos de casadascontos,meu padastro disse vou enrrabar sua filha negrinhacontos eroticos depessoas normais reaiscontos de sexo com animais rasgando com forçafui dominado pela esposa contoscharmel bucetuda peluda 5 minutoporno familia papai e minha irma e euconto erótico eu tentei resistirContos minha filha de biquínimeu noivo me preparo uma despedida de solteira conto eróticosContos madrasta putasou branca e sempre quis da aum mulato mas sou casada contos coloquei o dedo no cu da minha namorada ela endoidoConto minha esposa dando pro policialbuceta com muito tesao goza na primeira estocadaconto esposa recatada e crentinha parte 2contos eroticos- supositorio no cu da filhaempregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a bucetaconto eroticos o.pastor.e.sua.filhacontos meu filho adora minha bundacontos de coroa com novinhocontos ninha cachorra chupou minha bucetacunhado encochando contoscontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos sbccontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas putas  entao fiquei sozinha com o meu pai , no primeiro dia vi ele tomar banho e vi o  contos erotics maduras tias coroascontos erotikos moleke de menor comendo o cu da mulher casadalouco pela minha prima contoconto conheci e comicomendo a tia desde pequeno contoscontos mostrando pau pra sograContos de incesto minha mae fugiu com outro e eu fiquei com o meu paifilme pornô com gordinhas empadãocontos eróticos de negrinhas que gosta de fuder com homem brancos mais velhos