Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GORDINHO DO BAILE DE CARNAVAL

Se tem uma coisa que me dá tesão é comer uma bunda de gordinho. Se for daqueles bem lisinhos, ai eu fico tarado. No baile de carnaval, numa cidade do interior paulista, dei de cara com um. Cara de moleque, bebaço e suado, com um short apertado e uma bunda gulosa.

"E ai moleque, você não é muito novo pra estar no baile não?"

"Que nada, eu fiz 19 mês passado", ele respondeu, com voz de bebaço.

Tava na cara que o alcool tava fazendo o moleque se soltar, pois ele sambava rebolando um pouco mais do que devia.

"Vamos no banheiro", eu disse

"Pra que?"

"Quero te mostrar uma coisa", respondi



Assim que entramos no banheiro, já fui lascando um beijão naquela boca lisinha. O moleque não sabia se reagia ou se soltava a puta interior de vez.

"Alguém pode ver"

"Foda-se", eu respondi, enfiando a lingua no fundo da boca dele, que já nem fingia reagira

O gordinho já entrege gemia gostoso enquanto eu esfregava a rola já dura nele. As pessoas entravam no banheiro - algumas ficavam olhando - eu logo aproveitei a brecha pra levar o gordinho pro abate

"Vamos sair daqui. Vamos curtir em outro lugar, sá nás dois", eu disse

"Você tá sozinho em casa?"

"A gente vai é pro motel"



O gordinho nunca tinha ido pro motel. No caminho ele fumou unzinho que eu tinha no carro, segundo ele, "para cortar o alcool". Sá serviu pro moleque ficar mais tarado ainda. Fui pelo caminho alisando aquelas coxas carnudas, suadas, em um pêlinho.

Assim que entramos no quarto, já tinha decidido que ia fazer aquele puto de gato e sapato. Joguei ele na cama, e lhe arranquei o short, junto com a cueca. Que bunda era aquela???



Uma bunda grande, carnuda, suada de carnaval. Um rabaço lindo, que faria muita mulher sentir inveja. Sem esperar um segundo sequer, abri aquele bundão e vi um cuzinho lindo.Apertdinho, rosado, liso ....Era tesão demais imaginar que aquele rabo ia ser meu, e o gordinho ia virar puta pra mim.Senti que ia ser uma foda especial, e fiz aquilo que eu desconfiava ia soltá-lo totalmente: Enfie a lingua naquele anelzinho e comecei a fazer um cunete caprichado. Ele gemia alto:

"AAAAHHHHH, que gostoso!!!!. Isso, lambe tesão"

"Delicia de cú, moleque!"

"Tá gostando, amor?"

"Muito....", respondi enfiando a lingua bem no meio daquele cuzinho. O safado começou a rebolar ritimadamente, enquanto eu afastava as nádegas, pra enfiar a língua mais fundo.Gemia languidamente, fazendo caras e bocas de puta. Parecia que o moleque seria capaz de gozar sá com minha lingua entrando fundo no seu rabo.



Subi pelas suas costas, sempre dando um banho de lingua naquela pele lisinha. Puxei-o pelo cabelo e enfiei bem fundo a lingua na sua boca. Ele parecia que ia arrancar minha lingua, tamanha a força com que a sugava. Enquanto nos beijávamos, eu apertava seus peitinhos, gordinhos, totalmente lisos, e de bicos protuberantes. Não resisti e lhe dei uma bela mamada. Chupava aqueles biquinhos com um bezerro e ele ficava mais louco a cada chupada.

"Ai tesão.... mama, mama sua puta"

Fui tirando a calça e a cueca, liberando meu caralho, que já estava em riste. Agarrei ele pelo pescoço e sussurrei no seu ouvido:

"Dá um beijinho nele, dá"

Na verdade eu já esperava que ele desse aquela chupada gostosa, e não deu outra. Assim que abaixou, abriu a boca e abocanhou com vontade meu cacete. Uma boca gostosa, molhada, chupando deliciosamente. Tive que em segurar muito pra não gozar. Pelo espelho da cabeceira, eu via o gordinho de quatro, o cuzinho apontado, me chamando pra comê-lo

"Quero comer o teu cuzinho", disse eu, puxando-o pela nunca e dando beijos gostosos, naquela boca que já tinha o gostinho do meu pau babante.

"Eu nunca dei o cú"

"Como é?"

"É sério, eu sá chupei dois amigos meus, e fizemos uma roça. Eu já tive até namoradinha, frequento até o grupo de jovens da igreja."

Saber que aquele cú era virgem, não me excitou. Ao contrario, me deixou cabreiro. E se o gordinho refugasse? Aquela noite eu estava afim de gozar, não de ensinar.

"Fica de quatro pro seu macho, fica?"

Aquela bunda deliciosamente lisa e gorda estava apontada pra mim de novo. Saquei do bolso da calça um sachê de lubrificante (obviamente eu já fui pro baile com segundas intenções), e já fui abrindo a embalagem, enquanto lhe aplicava mais algumas linguadas famintas no cuzinho. Como é bom lamber um cú!

A medida que passava o lubrificante, enfiava o dedo naquele rabinho, lentamente, sá a pontinha do dedo. Apesar de estar chapado, o gordinho estava tenso, e fechava

"Relaxa bastante amor..... deixa bem soltinho"

Ele relaxou um pouco e enfiei do dedo lá dentro. Um cuzinho quente, molhadinho. Acariciei lentamente sua prástata e ele soltou um gemido de puta, enquanto literalmente mordia a fronha. Tirei meu dedo e encostei a cabeça do meu caralho, já lambuzado e lubrificado na entradinha do seu cú. Minha vontade era arrombá-lo logo, mas eu sabia que aquele era um cú para ser inaugurado com cuidado. Nas primeiras tentantivas o rabinho se fechou. Pedi pra ele fazer força pra fora, como se fosse cagar, e essa foi a chave do sucesso. O anelzinho se abriu, e consegui colocar a cabeça inteira lá dentro. Ele gritou:

"Ai meu cú.... tá doendo"

"Relaxa, respira fundo.... Continua fazendo força pra fora que ele abre"

Empurrei mais e o mastrou entrou todo. Outro grito de dor, mas agora parecia mais prazer do que sofrimento.Puxei ele de encontrou ao meu corpo, para poder acariciar aquelas tetinhas, que já tinham se mostrado tão sensíveis.A medida que eu apertava-lhe os bicos, ele rebolava lentamente. Beijei a sua nuca, e ele instintivamente virou a boca pra trás, esticando a língua. Vi que ele estava de pintinho duro. Aquele calor molhado do seu cu apertando minha rola, fez com que eu não aguentasse muito tempo.

"Safado gostoso.... vai me fazer gozar", disse no seu ouvido. Ele sá gemia, bem puto, bem soltinho..Puxei sua cintura com força e atolei até o fundo no seu rabo.

"AHHHHHHH GOZEI GOSTOSO, SEU PUTO.....TESÃO DA PORRA"

O gordinho que já batia um punhetinha, acelerou o ritmo, e dexei o pau dentro dele até que ele gozasse, o que não demorou muito. Minha pica deslizou pra fora, trazendo junto porra que escorreu pelo cuzinho e respingou no lençol.Sem nem respirar direito, ele se virou e me tascou um beijaço que eu retribui com gosto.

Depois disso, ele quis fumar outro beckzinho e obviamente, caiu no sono. Totalmente apagado, eu ainda lhe dei uma bela lambida no cu, com gostinho da minha porra.

No dia seguinte, ele acordou fazendo o tipo "puta passiva arrependida que jura que é homem". Todo arrependido, falou que tinha pecado de novo, que não era viado, que gostava de mulher, aquele papo todo. Nem liguei. Até fingi que era o "amigo compreensivo", que essas coisas acontecem e tal, mas já fui convidando ele pra tomar um banho quente, pra "relaxar as idéias"

Claro que durante o banho ele não tirou os olhos da minha rola, acabando por dar uma segurada e logo depois o "arrependido", já estava de joelhos chupando de novo. Não tive paciencia pra come-lo de novo, e acabei não segurando o orgasmo, e jorrando na sua boca.

Fiquei com o seu telefone, segundo ele pra "ligar pra conversar numa boa, sem sacanagem". Sei.... Aquele cuzinho, eu como quando quiser, do jeito que eu quiser.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos meu priminho gordinhoConto gostoso picante pai buceta carnuda comtos de sexocontos eroticos comi uma desviadavi minha tia nua contosConto troquei o oleo com meu patraoConto eroticos corno liberal safadocontos de sexo de professoracontos erotico comendo eguacontos eróticos comendo minha alunaputinhas de quinze anos xexo uricuiacontos picantes de lambida na chanacontos de casa de swingcontos recentes incestos encoxados segredos flagradoscontos eroticos arrombando a gordaconto erotico aconteceu no onibusconto erótico meu padrinho me estuprouconto erotico peguei no fraga meu pai comendo meu maridocontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãoconto gay fiquei bebado e dei o cucontos eróticos de gays novinhos bonitos loiras namorado com muitos beijos nacontos eroticos sou casada delicia meu sobrinhocontos dominou minhacontos eróticos irmã calcinha dormindoconto erotifo gay sexo em familiaboa f*** travesti orgiaconto erotico incesto sonifero filhahistorias eroticas das peitudastorando a coroa de bundão e cinturinha e bucetão carnudoarreganha abuceta no fank muito gosome fez de puta e me estrupkcontos porno gay sobre conhadosestórias eróticas abusivascontos. minha irma casada é minha puta escrava[email protected]conto eroticos comendo a irma de perna quebradatrveco deicha o cu do mrmanjo escorrendo Leite conto eróticos calcinha pedreirosconto chantagem com a patroacontos eroticos fodir ater perde a vondepraia guaratuba contos sexocontos de coroa com novinhocontos dominou minhaTetas explodem sutiams de mulheresconto de mulher transando com meninos novinhoscontos de corno perdi minha namorada virgemDESDE GAROTINHA GOSTAVA DE SENTAR NO COLO DELES CONTOSencoxada em coroa em Jundiai conto realcontos dei pro meu genrocontos gay o menino que era um femea escondidocheirada e dando a bunda contostias envangelica dando a buceta ao sobrinho em historia realContos erotico com minha vizinha no clubecontos bolinadas no parquecheguei da escola vi minha p*** s***** dando para o meu tio minha prima piranha s*****contos safados purezana quarta feira de cinzas contos de sexoContos eróticos minha mulher apanhandocontos eróticos sou mais p*** das p**** meu marido sabe dissoConto de incesto de pai filha e tiona praia com amiga da minha mulher conto eroticoContos eroticos no onibuscarlão socando ate as bolas no cu da vadiacontos eróticos com esposa pedindo pra apanhar e mijar nelacontos eroticos estuprado na frente da mulherContos eroticos no acampamentocontos erótico de casada bi certinhaconto marido gangbangtorando a coroa de bundão e cinturinha e bucetão carnudocontos eroticos com fotos mulher casada traindo corno gozada empresario chefecontos eroticos encoxei comi farmaceuticasardentinhas ninfetasComi uma velha deficiente contosDei a xana escondida contospatroa dando a buceta pro vendedor ambulante contos eroticosmulheres estourandasiniciando um viadinho conto