Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O EMO MACONHEIRO GEMEU NA VARA

Aquele moleque emo andava com a mania de fumar maconha na viela que fica bem no fundo da minha casa. Já tinha visto duas vezes. E como emos tem fama de viados, eu logo comecei a imaginar se poderia comer aquele rabo, e tracei meu planos. Uma noite peguei ele no flagra fumetando, e pulei o muro, bem em cima dele:



- Ae moleque, tá achando que é festa pra ficar fumando maconha no fundo da minha casa? - eu disse, agarrando ele pelo braço



O moleque começou a gaguejar na hora. Resolvi acalmá-lo



- Entra comigo. Vamos conversar lá na minha casa.



Dentro de casa, comecei a conversar numa boa, já cheio de tesão.



- Eu também fumo, moleque. Mas fumar na rua é fria, a policia pode te pegar



Logo ele estava relaxado e ofereceu o baseado pra mim, que aceitei na hora. Em menos de 19 minutos estávamos os dois chapados e rindo. O garoto era lindo, parecia o Justin Bieber, com aquele cabelinho típico de emo, jogadinho pro lado. Comecei a puxar assunto:



- Dá um puta tesão quando eu fumo um beck - disse

- Pode crer... eu fico má excitado - respondeu ele

- Você namora?

- Não, sá tenho uns rolinhos

- Rolinho com menina ou com menino? Dizem que os emos na maioria das vezes cortam pros dois lados.



O garoto ficou meio sem graça, mas já chapadíssimo resolveu se abrir:



- Eu já beijei uns amigos meus, mas nunca fui além disso.Sá coisa de amigo, sabe?

- E caras mais velhos, tipo eu, você já beijou?

- Nunca...

- Nem teve vontade?

- Ah, já...

- Eu nunca beijei homem (ainda bem que meu nariz não cresce quando eu minto)



Sentei do lado dele, dei o último tapa no baseado. Aproximei minha boca dele e soltei a fumaça bem nos seus lábios. Na hora ele abriu a boca pra engolir a fumaça e eu me aproveitei. Enfie a língua na boca dele. Doido de tesão, comecei a devorá-lo. Beijava com vontade, chupava aquela língua, quase engolia aquele rostinho lisinho. Antes que o moleque desistisse, resolvi deixar bem claro minhas intenções, dizendo no ouvido dele:



- Hoje eu vou te fazer gozar gostoso.



Sem perguntar se podia, comecei tirar a roupa dele e a minha. Corpo branquinho, lisinho, sem pêlos. Lambi ele inteiro, dei aquele puta banho de lingua. O moleque gemia igual um safado. Quando tirei sua cueca, seu pau pulou duro. Não muito grande, mas duro. Os pelos eram todos depilados, o que me deixou com ainda mais tesão.



- Chupa meu pinto - ele disse.



Não era bem o que eu queria, mas pra agradar, cai de boca naquele pinto. Enquanto chupava, me perguntava se o moleque estava pensando em ser ativo. Era sá o que faltava. Antes que a ideia brotasse na cabeça dele, enfie a lingua no seu cuzinho.



- Ah, que gostosoooooo, lambe mais...

- Delicia de cú,moleque!

- Lambe, lambe que tá gostoso - ele respondeu, batendo uma punhetinha enquanto eu lambia aquele cú maravilhoso.



O moleque estava entregue. Virei ele de bruços e vi uma bunda deliciosa, branquinha, redonda, apesar de não muito grande. Afastei as nádegas, e vi o cuzinho rosado, gostoso, apertadinho. Enfie de novo a língua, e ele começou a rebolar. Meu tesão tava nas nuvens.



- Tá gostando da minha língua, seu safado?

- Muito.... não pára.... ahhhhhhhhh tesão



Fiquei uns vinte minutos chupando aquele cú, sentindo o gosto das preguinhas na minha língua. Alternava lambidas com mordidas certeiras na bunda. Ele então se levantou, me agarrou e lascou um puta beijaço na minha boca. Agarrava-me com força, apertava meu peito peludo contra o seu, lisinho e macio.



- Quero comer tua bundinha gostosa. Posso? - eu perguntei

- Deixa eu te chupar primeiro....



Deixei, mas com medo de gozar antes da hora. A boca do moleque era uma delicia. Mamou, fazendo caras e bocas. Eu tive que me segurar pra não gozar. Quando percebi que não ia aguentar mais, tirei o pau da sua boca.



- Fica de quatro, meu gostosinho....



De bundinha pra cima, ele ficava ainda mais gostoso. Dei uma última lambida no anelzinho, e posicionei minha vara na entradinh. O moleque gemia fininho, como uma gatinha dengosa.

A cabeça do bau, já toda babada foi forçando a entrada devagar. Percebi que ia ser dificil. Fui na cozinha, e busquei um pouco de azeite, e com lambuzei seu buraquinho. Nova tentativa. Falei pro moleque:



- Faz uma forcinha pra fora, como se fosse cagar.



O moleque obedeceu, a a ponta da minha rola foi abrindo caminho caminho. Ele arfava, gemia, numa mistura de dor e tesão.



- Tá doendo, porra...

- Relaxa... solta tudo....



Dei mais um empurrão e a rola foi até o final.



- Tira! Tira, tá doendo - ele disse.



O acalmei, com beijos gostoso no seu cangote. Disse pra ele relaxar. Em pouco tempo senti que ele tinha se soltado, e comecei a bombar lentamente. Cú molhado,quentinho, apertado. Sentia cada centímetro da textura do seu canal. A pica ia no fundo, e meu saco batia no dele.



- Ai que tesão. Mete gostoso, mete

- Teu cuzinho é uma delicia, safado.

- Aiiiii, que tesão.... mete esse pinto na minha bunda, mete.



Acelerei os movimentos. Meu saco quase entrava na sua bunda. O puxei pelo cabelo, e o cavalguei com vontade. Quando senti que ia gozar, tirei a pica e o virei pra cima. Queria gozar beijando aquela boquinha. O coloquei de franguinho assado, e ele me olhou com tesão.

Enfiei de novo a pica. O cú agora já estava receptivo. Fui até o fundo e recomecei a bombar.



- Que cuzinho apertado você tem,seu safado- eu disse, bufando

- Me come!! Me come seu gostoso! Come com vontade, me arromba



As palavras do moleque me enlouqueciam. Me joguei e beijei com vontade. Nossas línguas se atracavam, enquanto ele me abraçava forte. Sua mãos deslizavam nas minhas costas, e eu aumentava o ritmo das bombadas.



- Vou gozar, vou gozar.... quer meu leite, quer? - eu disse, sem parar de bombar

- Quero!! Goza em mim, goza!!

- Rebola! Rebola putinho!! AHHHHHHHHHHH



Enfiei até o talo. Seu cú se contraiu e senti aquela molinha do reto apertando minha pica. Soltei meu leite bem no fundo. Rios de porra quente.



- Que tesão! - Ele disse, sorrindo, todo lânguido - Me chupa, que eu quero gozar também



Peguei no seu pau, e comecei a chupar. Não precisei de muita força, e logo senti o leite entrando na minha garganta.



- Ahhhh, gozei gostoso!.



Dei mais um beijão naquela boca gostosa. Ainda fumamos mais um baseadinho, e depois ele foi embora, por que os pais o esperavam em casa. Mas é claro que agora ele já sabia onde podia fumar e gozar, sem medo de feliz, e outras fodas maravilhosas nás tivemos.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto porno gravidacontoerotico padrinhos e afilhadinhascontos eróticos tomando banhosexo gay okinawa ufa papai e titiocontos de sexo com vovocontos eróticos no cu com cachorroela me contou que estava toda assada de fuder a noite todacontos mia gostosa mulhe teve sua buceta aregasada pro seus amates muitos roludoscontos eroticos traindo na Lua de Melcontos eroticos de pastores cadetudoesperei meu maridinho dormir rola grossaminha irma dormiu na minha cama contossurra de chinelo contosporno finho brexa tia tocado de rupaconto eroticos ,tio e pai dando banho na sobrinha de 6ou 7Conto erotico de mototáxi com a picona e meninasLuizinho meninos novinhos um transando com outro pela primeira vez de dois primos transando comzoofilia garota de programa asustada com pauza do cavalo boneiesposa e sogra metendo na praia contosconto erotico fui no pagode e comi um travesticontos eroticos enganado virei travestiComtos casadas fodidas pelos amigos do filhocontos de incestos detei de conchinha fiquei de pau duroproctologista me comeu gaydandoprocaipirahistoria erotica irmão dopa irmãcontos eroticos, venerava meus mamiloso'mundinho eu baixei as calça e comeu meu cuzinhoContos eróticos teens contos gays neguinho do pinto grande me comeumãe puta, contose eu deixar no seu sobrinho como é lá dentro da piscina e gozar na sua caraconto erotico novinho vizinhonegra atola a rola e ela da pidoencaixei o cacete do amigo de meu marido q tava ao lado e nem percebeu contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordaas mulher freira depilando o priquito no conventopornô grátis boa f***.com Só conto sogra transando com genroContos de incesto dando banho em meu pequeno filhocontos paguei pelo cuzinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevídeos pornô muller que esta usando vestido de veludo analbranca gordinha casada estrupada por maniaco no cuentregando a buceta na frente do marido cegocontos eróticos velhinho transando com jumentocontos de sexo bebada depiladacontos eroticos adoro ver ele dando leite pro meu negaocnto mulher de ssia entra no cineporno pela primeira vez e deu para variossonifero filha caçula contocontos eu e meu marido adoramos ir no cinema ver pornoincestos como Virei p*** é obediente dentro de casa numa festarapaz chupa seios com gula pornodoidoconto erotico com padrastomeu lobo gostosowww.conto eu vi o pedreiro mijandoconto erótico viadinho que adora apanhar e ser humilhadoconto comendo meu amigo bundudo sem ninguen sabera namorada do meu enteado com minha.esposa e eu contominha esposa tem 1.60cm d bunda enorme contossou o tesaozinho do papaicontos eu marido na prai de nudismoContos eroticos estupradaZoofilia contos menininha chega do colégio animaisGay contos meu machoelena senta na pica duraDei calmante para enfiar na vagina das gordas contovoyeur de esposa conto eroticomeu marido levou dois amigos dele em casa para churrasco e tomar cerveja conto erótico transei com os doiscontos de coroa com novinhocontos eroticos eu falei pra.nao goza dentrocontoseroticos primo transou com a prima e ela ficou gravida