Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A NEIDE E A LEDA AS DUAS VADIAS CASADAS QUE FODÍ

A Neide e a Leda as duas vadias casadas que fodí lá em casa



Olá prezados leitores de contos eráticos, meu nome é Breno, tenho 20 anos, Negro, +- 1,90 metros, filho único, meus pais moram nos EUA, mandam, grana todos os meses para me sustentar, passo o dia conversando com meus amigos, tomando umas cervas, jogando uma bolinha ou vídeo game - PS3, metendo ou vendo mulher pelada na internet (adoro meus vícios, fazer o que?) meu barato é curtir a vida e cada um com seus problemas, sempre estou à procura de uma mulher pra transar, tenho tara com mulher casada, se for coroa enxuta melhor ainda, não me preocupo com as consequências dos meus atos, pois não tenho compromisso com ninguém. Tive um caso sárdido com a Neide na época com 26 anos, casada, mãe de 2 filhos, ela passava em frente a minha casa para levar os pequenos a escolinha não perdi tempo em cantar aquela loirinha bunduda e lava-la para casa, transamos quase todos os dias inclusive já metemos na sua casa bem na cama do casal enquanto o maridão (cornão) estava trabalhando.



Tenho gravadas em vídeo todas as vezes que comi a Neide lá em casa (sem ela saber claro), metemos em todos os lugares possíveis da casa, adorava colocar ela de quatro socando bem fundo meu pau na sua boceta e no seu cuzinho apertado, a Neide passava as manhas comigo na maioria das vezes, quando tinha algum compromisso ela chupava meu pau até eu gozar na sua boca pra ela engolir toda a minha porra antes de sair. Ás vezes enquanto metia ela atendia ao celular conversava com o cornão bem rapidinho pra ele não desconfiar, aí ficava louco de tesão metendo feito um desesperado até encher aquela xoxota com meu esperma, poucas vezes usei camisinha ao foder a Neide, ela nunca demonstrou preocupação em ficar grávida porque eu ficaria preocupado!!!. Cansei de fazer ela andar nua lá em casa, pelo quintal, comprei algumas roupas pra ela usar satisfazendo minhas fantasias sexuais, não tinha prazer maior que o de ver a Neide vestida de empregadinha arrumando minha casa, com aquele rabão empinado pra mim, exibindo a calcinha fio dental atolada e depois socar meu pau na sua bocetinha até gozar bastante.



Somente durante as férias do maridão fiquei sem comer a Neide por uns 40 dias, foi até bom pra mim aproveitei pra curtir uma praia no litoral do RJ, lá fiquei hospedado na casa de um grande amigo lá da faculdade. Fiquei surpreso ao rever a Dona Leda mãe deste meu amigo, ela tinha colocado implante de silicone nos seios, estava com os peitos enormes tipo atriz de filme pornô americano, o resultado ficou excelente a Leda tava muito gostosa, passei a cantar ela direto na cara dura e ela deu mole pra mim também. Foi numa festa em sua casa que passei a comer a Leda direto, tinha três dias que esta lá em sua casa, neste dia ela usava um vestido curto bem colado no corpo que destacava bem as curvas do seu corpo e transparecia a calcinha minúscula que ela usava, realçava os seios que toda hora escapavam ficando à mostra e aí ela tinha que ajeitá-los de volta. Não aguentei e disse a ela:



“Mas que delicia hein leda, você está demais hoje, quem procura acha!”



A leda sá sorriu maliciosa como sempre, ela ficava se exibindo pros caras na frente do marido e ficava dançando rebolando sem parar. Tive uma ereção sá de ver aquela cena, com a mão no saco disse:



“Vou foder esta coroa meu amigo que me desculpe, mas quem tem uma mãe gostosa corre este risco a Leda ta demais hoje”



Tinha um cara do meu lado que escutou meu desabafo e apenas balançou a cabeça concordando comigo. Foram muitas horas de farra, cervejada, churrascada etc... já era tarde da noite o som rolava alto na festa, a Leda levou o marido totalmente bêbado pra deitar me prontifiquei a ajuda-la já com segundas intenções, a casa era grande, ela pediu pra deixa-lo no quarto do casal, fechei a porta do quarto, com meu pau na mão puxei a Leda segurando firme pela cintura, fiz ela ficar de quatro (minha posição preferida), foi sá colocar a calcinha fio dental de lado e meter meu pau na boceta sem dá, ela deu uns gritinhos no inicio já gemendo na minha rola:



“Paaaaarrraaaa!!!!!! Paaaaarrraaaa!!!!! Meeuuu maaaaariiidoooo!!!!! Meeuuu maaaaaariiidooooo!!!!! Ooooohhhhhhh!!!!! Ooooohhhhhh!!!!! Ele vaaaaiiiii aaacooordaaaaarrrr!!!! Ooooohhhhh!!!! Ooooohhhhhhhh!!!! Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!”.



Aí tive que calar sua boca, meti meu pau na sua boca e mandei ela chupar até eu ficar satisfeito.

“Essa porra de corno está apagado de tão chapado e não vai acordar por nada Leda, agora deita de lado que vou foder sua boceta até meu pau doer, pode gritar a vontade vadia gostosa!”.



Dito e feito voltei a meter nela por mais de 1 hora o melhor de tudo foi foder a coroa com o marido apagado dormindo ao lado sem reação nenhuma, eu dono da situação vendo a cara de preocupação da Leda enquanto ela gozava alucinada por várias vezes seguidas no meu pau:



“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”



Fodí até não ter mais esperma por já ter gozado várias vezes seguidas no rosto, nos seios, na boceta e no cu da Leda, A coroa pagou o pato afinal estava a um bom tempo sem transar, estava super cansado e fui dormir. Fiquei três semanas na casa, todos os dias comia a Leda era sá o marido dar uma brecha que a gente se pegava em algum canto da casa. Tenho alguns vídeos da Leda chupando meu pau, outros registrando meu esperma escorrendo de pra fora da boceta dela (este é o meu fetiche). Bem voltei pra casa satisfeito não perdi contato com a Leda ligo pra ela direto pra falarmos muitas sacanagens.



Voltei a minha rotina já não via a hora de reencontrar a Neide, esperei por ela na rua quando ela chegou já estava com meu pau duro, ela logo pagou um boquete bem demorado como sempre gozei fartamente em sua boquinha pra ela engolir tudo, fodemos bastante neste dia, judiei mais da Neide que da Leda desta vez ela foi embora com o rabão todo vermelho de tanto tapa que levou, chupei os seus seios parecendo que iria arranca-los fora depois de meter horas na Neide passei a chupar sua boceta sem parar até ela implorar que eu para-se, pois tinha que ir embora. Achei que ela não voltaria mais lá em casa, porém ela voltou e continuei com minhas sacanagens já que ela aceitava sem reclamar, porém nosso caso começou e terminou de forma inesperada, a Neide simplesmente parou de me visitar, fui a sua casa que já estava vazia uma tia dela me falou que o casal havia se mudou às pressas apás o marido descobrir que estava sendo traído questionei como ele ficou sabendo, a velha falou que a Neide tinha contado tudo ao marido, sinceramente apás mais de um ano comendo a Neide não esperava esta atitude dela.



Bem fazer o quê! Vida que segue, o jeito foi voltar a comer a Leda mais vezes, a coroa chegou a vir pra minha casa ficar comigo uns 19 dias direto, não sei qual desculpa deu pro corno e não me interessa também, foi átimo ficar metendo nela em casa transamos todos os dias, fizemos todas as posições possíveis, ela gostava de se exibir, então levava meu amigos pra jogar um futebol no PS3 enquanto ela passeava pela casa usando um dos minúsculos shorts que mal cobriam sua bunda, os caras não acreditavam que ela tinha 38 anos e um filho da minha idade, alguns afirmaram que até pagariam pra comer a Leda, mas eu ainda queria exclusividade, a coroa sá queria que eu a fode-se, dizem que o que fica e o amor de pica não é mesmo. Pelo menos uma vez na semana ela saia do rio e vinha aqui pra casa dar pra mim sem nenhum remorso, digo pelo fato de ela xingar o corno do marido durante nossas transas e ela pega pesado, afinal o cara já sabe do nosso caso, já nos flagrou transando várias vezes em sua casa, o primeiro flagra foi durante uma noite que passei na sua residência apás uma balada na companhia do seu filho, depois de deixar meu amigo apagado no quarto passei em frente ao quarto dos pais dele e a Leda tava acordada ainda, fiz sinal pra ela vir pra sala comigo, tive que esperar uma hora cheio de tesão até a Leda aparecer nua na sala sem muita cerimônia fizemos um 69 demorado no sofá, a bocetinha dela estava super molhadinha, coloquei a leda de quatro socando meu pau na sua xoxota. Ela tapava a boca pra abafar os gemidos:



Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!”.

Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!”.



A Leda estava cavalgando no meu pau enquanto eu chupava seus peitões, foi quando avistei seu marido com a cara fechada nos observando pelo espelho da sala, quando estava quase gozando mudei de posição pro tradicional papaimamãe para que a Leda também pudesse ver pelo espelho seu marido nos observando, ao vê-lo nos olhando (o corno do marido), ela nem se preocupou, pediu que mete-se mais forte ainda, segurei suas mãos meti mais rápido meu pau fazendo ela gemer alto com o corno vendo e escutando tudo:



“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”



Gozei muito na cara da Leda, ainda fiz ela chupar meu pau até endurecer novamente. Mas aí o corno veio tirar satisfação com ela:



“Mas que porra e essa Leda, você não me respeita mesmo até dentro de casa fode com outro homem, manda este infeliz embora desta casa imediatamente entendeu ou não sei do que sou capaz de fazer!”



“Para com isso Marcelo (marido), nos vamos conversar lá no quarto vai ser melhor para você mesmo acredite”



O cara saiu mansinho sem dizer uma palavra comigo e Leda me falou:



“Breno vai lá pro quarto de hospede dormir que de manha a gente conversa”



Mas eu ainda não estava satisfeito, ela foi ao banheiro fui atrás dizendo:



“È assim vai me deixar não mão de pau duro, Leda”

“Por hoje já estou satisfeita querido”



Ela ficou curvada pra lavar o rosto cheio de porra no chuveirinho com o rabão empinado, alisei sua bunda com as mãos passando meu pau na boceta, segurei firme sua cintura empurrando meu pau pra dentro da xoxota metendo devagar sem me preocupar com o corno do marido dela, neste ritmo eu iria meter na Leda a noite inteira, mas ela dizia:

“Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Não faça isso comigo Breno Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; goza amor; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; vai goza na minha boceta; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Me enlouquece assim; Oooooohhhhhhhh!!!!; Me fode assim Oooooooooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooooooooooooooohhhhhhhh!!”.

Ooooooooohhhhhhhh!!!!; meu marido está ouvindo tudo; Ooooooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooooooooohhhhhhhh!!”; ele já sabe que é cormo e que sou sua vadia agora!!!!

Ooooooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!!!;Vai gostoso soca esta pauzão gigante assim mesmo Oooooooooooohhhhhhhh!!”; Ooooooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!!!; enche minha boceta com a sua porra quentinha por favor;

Ooooooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooooooooohhhhhhhh!!”.

Ooooooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooooooooohhhhhhhh!!”.

Ooooooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooooooooohhhhhhhh!!”.



Novamente gozei dentro de sua boceta, tomamos um banho rápido, peguei meu celular tirei umas fotos dela chupando meu pau, antes de sair liguei o gravador de voz e coloquei no bolso do roupão da Leda, tinha que ouvir a conversa do casal.



“Querido fique tranquilo vou contornar e resolver esta situação com o corno e conhecendo bem meu marido ele sá ameaça não é capaz de fazer nenhuma loucura”



“Leda, vou te esperando bem cedo no meu quarto pra gente meter mais gostosa”



Ela sorriu maliciosa como sempre. Fui dormir cansado, satisfeito e despreocupado. Logo cedo à leda apareceu no quarto me chamando:



“Bom dia! Breno querido toma aqui o seu celular, falei com o meu marido ele sabe que não me satisfaz na cama a anos, que sou sua amante, que já transamos pela casa inteira a semanas. Ele prefere manter às aparências deste casamento em ruínas na frente do nosso filho, dos familiares e dos amigos, assim vai continuar fazendo vista grossa”.



De fato o cara era um corno manso mesmo.



“Então vou poder ficar mais por aqui e te comer quando quiser Leda”



Mais um sorriu maliciosa dela:



“Sim! Mas procure evitar meu marido, hoje ele vai ficar bêbado e ai começa a falar demais”.



“Pode deixar gostosa, sabe sá de te ver meu pau já esta duro”



Trocamos uns beijos, fiz ela chupar meu pau um pouco antes de sair, voltei a dormir, pois o dia seria longo. Estava marcado um churrasco e os convidados foram chegando bem cedo, ao me levantar mais tarde fui ouvir a gravação no celular, foi bem longa então vou resumir:



• Marido: vagabunda ordinária voltou a dar pra qualquer um né, agora não se preocupa em esconder seus casos, você é igual a uma putinha de rua.

• Leda: você que é um velho corno broxa e esnobe, há muito tempo sabe que te traio, mas continua mantendo este casamento de aparência.

• Marido: a sua sorte e ser a mãe do meu filho, senão juro que tinha acabado com sua raça, sua puta, você aproveitou minha viagem pra vender algumas jáias e realizar estes implantes, quando te vi sabia que não demoraria muito pra você voltar a aprontar, sua ninfomaníaca safada. E tem mais vamos nos mudar logo pra Europa e lá vou isolar você do mundo vadia.

• Leda: Eu não vou sair daqui com você nunca.

• Marido: Há vai sim, quanto tempo consegue ficar sem ver nosso filho, sabe que ele vai comigo pra curtir suas aventuras por lá. Sabe que sou louco por você Leda, não vou te deixar, prefiro manter nosso casamento como está desde que você não se apaixone por aquele canalha.

• Leda: nossos encontros são somente pra transar, tenho que admitir que ele é um átimo amante. Ela ainda está aqui, vai ficar comigo então não estressa.

• Marido: poupe-me destes detalhes sárdidos, você vai terminar com ele o mais rápido possível, não deixe nossos amigos perceberem suas loucuras.

• Leda: depois eu decido, não vou deixar que eles percebam... (continua).



Por isso gosto da leda, com ela não tem frescura, lá do quarto vi a Leda com um biquíni fio dental na beira da piscina desci direto ao seu encontro, ela estava com algumas pessoas ao seu redor, mesmo assim aproveitei para apalpar sua bunda, mas ela me repreendeu dizendo:



“Querido, para não faça besteira na frente dos meus amigos, depois compenso você”.



“Não consigo evitar, você está muito gostosa com este biquíni”



Saí de fininho indo beber por um tempo, porém toda hora que a Leda passava ao meu redor passava a mão na sua bunda ou dava um tapinha, cheguei a chupar seus peitões algumas vezes bem rapidinho no cantinho da churrasqueira, ela me empurrava pra se livrar de mim, já sabendo que eu não sossegaria. Pouco depois o maridão muito bêbado veio me confrontar:



“Vá embora daqui agora e nunca mais volte nesta casa canalha”



Dei uma de bobo na hora perguntando:



“Mas porque esta sua atitude tão rude comigo seu Marcelo”



Sá pra sacanear o cara, ele (maridão) ficou irritado na hora:



“A Leda é minha mulher, minha mulher entendeu, vou levar ela embora muito em breve trate de esquecer minha esposa de vez, canalha deixe ela em paz hoje, pois os nossos melhores amigos estão aqui em casa; Já vi você se aproveitando dela na festa”



Nesta hora algumas pessoas vieram conversar com o corno, eu fui pra dentro da casa atrás da Leda, ela estava sá na cozinha, fechei a porta, sem me importar coloquei o biquíni fio dental de lado e enfiei a mão masturbando a boceta, ela tentou sair em vão:



“Não adianta Leda sá vou solta-la depois de gozar muito na sua boceta”.



“Aqui não querido, tem muita gente aí fora, por favor”



“Não aguento mais esperar, vou te foder agora mesmo”



Ainda chupei muito seus peitões fazendo ela masturbar bem meu pau já bastante duro, ela pagou um boquete demorado, ajoelhou ficando de quatro pra mim, soquei meu pau forte na sua boceta sem me importar com o marido, filho ou amigos nos vissem transando e como ela gemeu alto:



Nãaaoooohhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!”.

Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!”.

Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!”.

Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!;Ooooohhhhhhhh!!!!; Ooooooooohhhhhhhh!!”.



Foi muito excitante ficar metendo na leda, nem mudei de posição, sá gozei apás quase 40 minutos de sexo frenético. A Leda dormiu comigo aquele dia, transamos a noite inteira bem a vontade gozei várias vezes nela até meu pau ficar dolorido.



“Leda eu gravei e depois escutei a sua conversa com o corno, você pretende terminar nosso caso”



“Claro que não Breno mesmo que tenha de me mudar, vou dar um jeito de me encontrar com você sempre”



Porra a Leda era demais mesmo, não é a toa que o marido não se separava daquela mulher tesuda. De fato dois meses apás a ameaça do cornão ele marcou a data em que iriam mudar para a Europa, ele não disse para onde iriam nem para a Leda, quando ela veio me dizer chorando tentei tranquilizá-la em vão, o que pude fazer mesmo foi dar muito prazer aquela potranca gostosa enquanto estava ali comigo. A leda passou uma semana na minha casa indo embora somente apás receber uma ligação do seu filho no dia em que iria viajar fui levá-la até o aeroporto, onde seu marido já esperava impaciente o cara ficou puto de raiva ao vê-la saindo do carro limpando a boca cheia de esperma e a minha cara de satisfação. Nos primeiros meses dela na Europa nos encontramos a cada 19 dias quando a Leda vinha ao Brasil passar os finais de semana metendo muito comigo lá em casa, no inicio não a pressionei muito afinal estava saindo com outras meninas lá do bairro então deixei rolar e ver até onde iríamos com essa relação. Quando ela percebeu que eu estava prestes a começar um namoro com uma ninfetinha aqui do bairro a Leda demonstrou um ciúme excessivo com as outras garotas suas concorrentes, ela passou há ficar mais tempo comigo, a principio foram semanas seguidas, depois ela passou uns 6 meses comigo até que o seu marido veio busca – lá bem nervoso. Sá que desta vez o cornão teve uma surpresa bem desagradável ao rever a esposa vocês tinham que estar lá para ver as cara dele de desespero ao notar o tamanho que estava a barriga da Leda e incrédulo ouvir ela dizer que estava grávida e o filho não era dele. O cara deu meia volta entrou no carro e foi embora fazendo um monte de ameaças contra mim. Apás este dia não o vimos mais, a leda ficou com metade dos bens dele e hoje moramos em outra cidade, fazer o que se a Leda me escolheu somente uno o útil ao agradável pra me dar bem. Depois compartilho mais algumas aventuras com vocês. Aquele abraço.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticcos minha esposa me traiu com meu paisou o tesaozinho do papaicontos erotiko comi a gorda bunduda q.tava no pagodecontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos fetiches. suzane deu pro paino cu nunca mais contoscontos eroticos delicia de infancia com meus vizinhosa filhinha do meu amigo contos pornoconto flagrado com a calcinha enrolada no paupegando hetero casado conto gaycontos eroticos amiga negratrasando com asogra derrepeteninfeta chupa buceta e cospe a goza com nojocontos eróticos chupeiReparei maquina de lavar para minha tia conto erodicocontos erótico buceta pequenascontos eróticos pai sabe o k faz incestocontos meu marido descobriu quando cheguei arrombadaContos eroticos esposa bebadagostosa batendo puieta por 1realcontos fudi minha cunhada emplena lua de melcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentedando bobeira de baby doll em dentro de casacasadas que postam fotos de itanhaemcontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos betinha vendo irma fodendocontos com a visnha casada escondido oacontos eroticos come minha buceta priminhocontos eroticos quero fuderconto erotico arrastaram minha namorada na festacontos eroticos padrasto e enteadaContos gay pau com pauseparada e depilada contosincestodesenhopornôconto gay me chamou para comer um veadocontos eroticos arrombando a gordadiretor me comeu contostitiatezudase masturbar antes de durrmi faz bemsexo contos mendiga estuproconto fiz sexo oral em padrecontos de calcinhas sujasmulher sobe em cima da pica do manequimcontos erotico levwi minha esposa numa suruna de suprwsacontos de machos q experimentou um boquete no primocontos de coroa com novinhoContos gay fazendo a barbaconto de sexo Fodeno minha irma e minha maecontos er gozando na boquinhasenta aqui sua safada contos eróticoscontos er matagalbucetas esajero de xotacdzinha enrabada pir coroas contosx vidio comtos eroticos mães inocenteContos eróticos de cornocom negão dotadosporn cona damamae e filioConto erotico gay rabudo dou de calcinha pra coroascontos fotos esperimentando rolacontos eroticos arrombando a gordaChaves metendo o pau no priquito de dona florindacontos de Huum Pauzao papai ..ai mete vaicontos de insesto fatos.comreaiscontos eroticos com fotos de transando com a cunhada casada e com seu marido bi sexualcontos eroticos abusando do garoto da ruasobrinha peladinha contosPiquena mais ja assanhadinha pelos coroas contos eroticosContoseroticos novinha magrinha virgem estupradas pelo tiominha xereca consando na rua contos eroticoscontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestimehoresfodasConto enteada na pescariacontos eróticos corno leva muhger BA mo suco grupalzoofiliacoroas boasContos so gosta das grossas no cueu sei que ele quer um pau, contosfodendo gostosa e esporo contos eróticoscome o cu da soggra adormecida