Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UMA DÉCADA FODENDO A JULIA A ESPOSA DO SEU CARLOS

Uma década fodendo a Julia a esposa do seu Carlos



Olá amigos meu nome é Cesar há uns 19 anos atrás resolvi conhecer o pais sem muita grana no bolso arranjava trabalhos em algumas cidades para meu sustento, em outros trechos ia pedido carona mesmo assim fui parar no interior do RS estava em uma lanchonete na estrada conversei com algumas pessoas e acabei conseguindo trabalho temporário em uma confecção, quem me mostrou o lugar foi o dono seu Carlos um coroa de 50 anos muito cismado me encheu de perguntas sobre tudo, sá faltou perguntar o nome do médico que fez o meu parto. A confecção ficava em um galpão nos fundos de um terreno imenso onde se localizava a casa em que ele morava com a esposa a Julia fiquei impressionado com a sua beleza uma coroa loira, alta, olhos verdes, boca carnuda, seios fartos, bunda grande muito gostosa, bem maquiada e cheirosa; Naquele dia ela usava um vestido bem curto justo no corpo, a visão dos seus seios quase saindo pra fora do vestido era demais tive uma ereção na hora, mas segurei a onda ficando louco pra comer a Julia de qualquer jeito afinal já estava na seca a um bom tempo.



O serviço era tranquilo ficava sozinho conferindo as peças antes de serem entregues aos clientes, já no segundo dia de trabalho a Julia passou há vir toda hora ver como estava desenvolvendo o serviço sempre se insinuando várias vezes ela abaixava pra pegar alguma peça mostrando a calcinha pra mim e me olhava em seguida com um sorrisinho antes de sair, como não sou de ferro disse alto pra ela ouvir:



“Tenho que te foder Julia não é todo dia que uma coroa bonita e gostosa dá mole assim vou te pegar de qualquer jeito”



Olhei pela janela enquanto ela voltava para sua casa rebolando aquele bundão gostoso dando tchau sem olhar pra trás. Mais tarde a Julia voltou assim que seu marido saiu a para fazer algumas entregas:



“Cesar o Carlos quer saber se já terminou a conferencia destas roupas esta encomenda é urgente”



“Estou finalizando agora Julia é sá isso que quer de mim”?

Neste momento ela passou a mão nos seios e veio andando toda sensual na minha direção, parou na minha frente curvou-se e pegou uma peça que estava bem em abaixo na pilha de roupas:



“Bem! É estas aqui querido já foram conferidas também”!

“Claro que sim, sou excelente em tudo que faço Julia”.

“Espero que sim querido, preciso muito de você agora”



O seu vestido subiu e a sua bunda ficou toda de fora, ela usava uma calcinha fio dental socada no rabo que mal tapava a buceta lisinha dela que visão maravilhosa



“Já entendi Julia, vou te foder agora mesmo”



Apertei sua bunda com as mãos alisando por um tempo, meu pau já estava duro como uma rocha, tirei pra fora dei uma cuspida na cabeça da minha rola, segurei a Julia pela cintura, coloquei a calcinha de lado e esfreguei meu pau na sua bucetinha bem devagar, aí ela suspirou

“Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhh”!; Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhh! que gostoso.”



A buceta já estava molhadinha esperando minha rola, enfiei meu pau e fui metendo bem rápido fazendo ela gemer muito



“Aaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiii! Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiii! Aaaaaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiii! Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiii! Me come, me come, ooooooooooooooooooooooohhhhhh! Oooooooooooooooooooooooooooooooooooohh! Me come, me come, mete forte ooooooooooooooooooooooooooohhhhhh! ooooooooooooooooooooooohhhhhh! que eu quero gozar muito no seu pau garoto ooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhh!”.



Eu ia aumentando o ritmo das estocadas na sua buceta, quase gozei tirei meu pau dei vários tapas naquele bundão, coloquei ela ajoelhada e mandei chupar meu pau bem devagarzinho me masturbando ao mesmo tempo o que a Julia fez muito bem, ela dizia:



“Uuuuuuuuuuummmmm! Que pintão grande e grosso parece uma rocha de tão duro não tenho um assim há tanto tempo; Cesar vou querer chupar sempre agora viu!”.



“Pode deixar putinha eu também quero foder você muito também, agora põe estes peitos pra fora quero meter neles. Nossa! São enormes estas tetas de vaca, coloca meu pau entre eles vou fode-los”.



Fizemos uma espanhola bem sacana metí bastante nos seios da Julia.



“Gostoso! vem meter mais na minha bucetinha de ladinho agora, quero sentir seu pau inteirinho rasgando minha buceta”.



“Toma gostosa sinta minha rola nessa buceta encharcada, olha como meu pau ta duro de tesão pra te comer toda hora Julia”.



“Oooooooooooooohh! Oooooooooooooohh! Oooooooooooooohh! Oooooooooooooohh!

Oooooooooooooohh! Oooooooooooooohh! Não para, Oooooooooooooohh! me fode assim, Oooooooooooooohh! Oooooooooooooohh! Oooooooooooooohh! Fode assim com este pau grosso, vou gozar, vou gozar Ooooooooooooooooooooooooooooohhhh!”.



“Quero gozar também vou encher sua buceta com porra agora putinha”.



Gozei muito na buceta da Julia, ficamos fodendo por mais de 1 hora direto, ainda permanecemos deitados, eu acariciava seus seios, meu pau ainda estava duro dentro da buceta.



“Cesar ninguém pode saber que nos transamos, por favor, Querido”.

“Não direi nada a ninguém fique tranquila, mas o pessoal deve ter nos escutado transando não?

“Se alguém contar ao Carlos eu nego ele sempre acreditou no que falo”.

“Julia eu quero ficar com você mais vezes, mais a vontade de preferência”.

“Calma não vai faltar oportunidade, mas agora tira esse pauzão da minha buceta que eu tenho que fazer o almoço pro meu maridinho, a propásito quanta porra garoto nunca tinha sentido tanto esperma de uma vez no meu útero”.

“Confesso que estava a um bom tempo sem tirar uma Julia, você salvou o dia gostosa”.



Enquanto isso ela se levantou, eu via a porra escorrendo pela sua perna, ela ajeitou sua roupa antes de sair, eu ainda chupei seus seios um pouco, nos beijamos bastante até que ela foi pra sua casa. Não acreditei que tinha acabado de comer a Julia, tudo tinha saído melhor que o esperado terminei meu trabalho naquele dia super satisfeito. Mais tarde o seu Carlos veio conversar comigo me disse que a esposa tinha lhe pedido para que eu fica-se na outra casa construída no mesmo terreno que estava vaga, aceitei na hora sem pensar duas vezes afinal o valor do aluguel era bem barato, juntei minhas coisas e me mudei pra casa da Julia. Para chegar ao meu quarto fazia questão de passar perto da janela do quarto do casal, de longe conseguia ouvir os roncos do seu Carlos imaginei ele deve estar apagado na cama vou comer a Julia mais uma vez hoje. Dei a volta e abri a porta do quarto sorrateiro realmente o seu Carlos dormia pesado, a Julia estava deitada ao seu lado nua somente uma camisolinha branca cobria seu corpo, entrei com meu pau duro na mão, acariciei seu clitáris passei a chupar sua buceta apertando os seios com as duas mãos, ela resmungou algo baixinho, coloquei meu pau na entradinha da bucetinha, comecei a beijá-la ela tentou me empurrar desesperada, mas eu a segurei:



“Estou louco por você Julia, enquanto não foder você mais não vou dormir hoje, gostosa”.

“Aqui não meu bem se o Carlos acooooooordaaaaaaaaar!”.



Empurrei meu pau dentro da buceta socando forte, rápido chupando aqueles seios enormes, estava com muito tesão, a cama balançava no mesmo ritmo das estocadas que eu dava na buceta da Julia.



“Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooooohhhh!

Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Ooooooohhh! Ooooooohhh! Oooooooohhhh!

Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Ooooooohhh! Ooooooohhh! Oooooooohhhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Ooooooooohhh!”



Olhei pro lado vendo o marido dormir e eu ali fodendo a Julia como foi gostosa a sensação de dominação que senti naquele momento, passei a beijar a Julia pra abafar os seus gemidos estávamos num papai mamãe excitante, percebi que ela evitava olhar pro marido, porém eu fazia com que vira-se o rosto sá pra ter quer ver o Carlos do nosso lado roncando.



“Chupa meu pau depois vem por cima cavalgar na minha rola Julia”.

“Amor goza logo não podemos abusar da sorte querido, já estamos metendo a muito tempo e sua rola ainda está dura”.

“Vem sá mais um pouco que eu encho sua buceta de porra”.

Ela montou e começou a cavalgar meu pau bem rápido foi muito gostoso comer ela daquele jeito.



“Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Seu pau é o melhor amor Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooooohhhh! Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! nunca tive uma rola assim me fodendo tão gostoso Ooooooohhh! Ooooooohhh! Oooooooohhhh! quero gozar muito com seu pauzão atolado na minha buceta Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Ooooooohhh! Ooooooohhh! Oooooooohhhh! Ooooooooooooooooohhh!”



A Julia nem se importava mais se o Carlos (seu marido) acorda-se estava gozando sem parar no meu pau naquele momento. Gozei fartamente dentro da buceta dela apás uns 40 minutos fodendo nos beijamos, ela rapidamente foi ao banheiro se limpar antes de sair do quarto olhei novamente pro seu Carlos roncando minha porra no lençol onde tinha acabado de foder a sua esposa. Agora sim fui dormir satisfeito.



Acordei cedo no outro dia a Julia preparava o café na cozinha não vi o seu Carlos, cheguei por trás dela beijando seu pescoço.



“Bom dia Julia!”.

“O que foi aquilo ontem amor, você me assustou foi muito arriscado”.

“Mas você gozou demais não foi Julia”.

“Sim eu adorei nossa transa ontem Cesar estou excitada até agora e você?”.

“Sá de te olhar fico satisfeito Julia, você é linda, tem este corpão que me deixa excitado toda hora, ontem foi demais realizei minha fantasia sexual, fico te devendo essa gostosa”.



Estava beijando a sua boca e apalpando sua bunda com as mãos, seu Carlos apareceu de repente tive que sair de fininho na hora, na mesa do café a Julia ficava empinando aquele bundão toda hora me deixando louco de tesão. Fui trabalhar de pau duro pensando nela o dia todo mais tarde a Julia apareceu lá na confecção pedi um boquete:



“Julia dá uma mamada bem gostosa no meu pau gostosa”.

“Claro amor”.



Nem precisei forçar sendo prontamente atendido como sá ela sabe jorrei porra em sua boca pra ela engolir tudo. A noite quando o marido apagou ela veio pro meu quarto dormir comigo, fodemos a noite toda praticamente, nem nos preocupamos com o barulho gozei umas 4 vezes na sua buceta. Bem cedinho ela voltou ao seu quarto dormindo até tarde, eu fui trabalhar como sempre, essa era a nossa rotina durante o dia ficávamos como namorados trocando caricias e beijos, a noite era sá o marido dormir pra gente começar a foder bem gostoso foi assim por muito tempo. O seu Carlos passou a reclamar da Julia dizendo que ela dormia muito, não tendo tempo pra cuidar da casa etc...



“Amor vamos ter que mudar nosso horário de foder, o Carlos esta me enchendo o saco, que tal a gente sá meter de manhazinha agora?”.



“Por mim tudo bem Julia, mas aonde nos vamos ficar sem seu marido desconfiar?.



“O Carlos fica em casa somente à tarde, de manha você fica na firma, assim que o Carlos sair pra fazer entregas você vem aqui pra casa e a gente transa bastante que tal”.



“Parece átimo já estou adorando Julia aproveitando que tal um boquete agora?”.



“Uuuuuuuuuummm! Essa picona é muito gostosa não quero parar de chupá-la mais”.



“vira vou chupar sua buceta agora, nossa que lindinha esta bucetinha”.



Fizemos um 69 demorado, fica de quatro vou meter meu pau na sua bucetinha foi uma rapidinha bem gostosa com a Julia e como ela gemia:



“Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooooohhhh!

Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Ooooooohhh! Ooooooohhh! Oooooooohhhh!

Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Ooooooohhh! Ooooooohhh! Oooooooohhhh!

Ooooooohhh! Oooooohhh! Oooooohhhh! Ooooooohhh! Ooooooohhh! Oooooooohhh!”



Gozei no seu rosto desta vez. Pouco tempo depois o seu Carlos sofreu um grave acidente, ele passou a ficar o dia todo em casa até se recuperar, ficando mais dependente da Julia. Passei a realizar as entregas em seu lugar, tinha que levar o Carlos nas sessões de fisioterapia, mesmo assim não deixei de comer a Julia quase todos os dias, a Júlia faltava me implorar prudência pra não sermos flagrados pelo seu Carlos, em casa toda hora que ela passava perto eu apalpava sua bundona, ligava a tv com o som alto no meu quarto, levava ela pra lá exigindo um belo boquete pra liberá-la apás gozar bastante em sua boquinha vendo a Julia engolir tudo. Tomávamos banho juntos quase todos os dias, nestes momentos aproveitava para meter muito na buceta da Julia bem tranquilamente, teve uma vez que o Carlos veio bater na porta se queixando da demora dela no banho, no momento ela cavalgava na minha rola alucinada, gozou várias vezes seguidas, mesmo assim não parei de meter nela enquanto conversava com o seu marido, era gostoso presenciar ela tentar abafar seu gemido ao responder ao marido, acho que o Carlos percebeu alguma coisa, pois tentou abrir a porta forçando a maçaneta umas três vezes, acabei gozando novamente dentro da bucetinha da Júlia sá com a sensação de quase sermos pegos no flagra transando e foi muito bom.



Perdi a conta de quantas vezes comí a Júlia enquanto lavava as minhas roupas, ela vinha me ajudar aproveitando que o Carlos não ia muito à lavanderia, foi uma coisa que percebi logo tirando muito proveito, lá a gente podia ficar bem a vontade, a Julia vinha de vestidinho pra facilitar as coisas, ficava de propásito debruçada tirando roupas da máquina de lavar, era sá levantar o vestido, chupar bastante sua buceta deixando bem molhadinha antes de enfiar o meu pau super duro dentro dela, socando sem parar até não ter mais força fazíamos diversas posições escolhidas pela Julia, geralmente metia umas quatro vezes seguidas no mínimo antes de gozar, as fodas na lavanderia foram as melhores sem duvida.



Toda sexta feira era dia de levar o seu Carlos na fisioterapia, a Júlia ia conosco de companhia, o marido dispensava a sua ajuda durante as seções que já eram bem demoradas, aí enquanto ele (marido) estava fazendo os exercícios a gente saia no carro pra um lugar bem vago que achei quase fora da cidade (ao realizar algumas entregas), antes de encostar o carro ela já estava chupando meu pau, o boquete dela era átimo ficava observando ela chupando segurando o máximo pra não gozar, ela vinha cavalgar no meu pau logo em seguida ditando o ritmo de nossa transa, ela esfregava os seios na minha cara varias vezes, quando estava prestes a gozar me pedia pra apertar e morder o biquinho dos seios, pra depois me abraçar forte soltando um grito ao gemer de prazer



“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!

“Caralho que tesão, acabei de ter um orgasmo daqueles, ainda sinto seu pau duro feito pedra na minha bucetinha amor estou viciada no seu pauzão, ainda bem que tenho você pra saciar meu fogo. Te adoro querido, agora me come de quatro, sei que você adora me pegar assim, quero sentir sua porra quentinha na minha buceta mais uma vez”.



Obedeci sem demora, socava meu pau mais rápido, não consigo evitar gosto de meter assim quando pego a Julia de quatro, pra não gozar muito rápido tiro meu pau, fico esfregando na buceta um tempo, bato minha rola na buceta varias vezes, até ela pedir que volte a enfiar.



“Fode a minha buceta querido, não estou aguentando de vontade pra sentir seu caralho socando fundo nela! Enche meu útero de porra, por favor!”.



“Seu pedido é uma ordem Julia”.



Voltei a foder com vontade socando bem forte meu pau na sua buceta até soltar toda minha porra dentro dela. Ela levanta rápido, deita no capô do carro masturbando sua bucetinha, fica tirando porra com os dedos e passando na barriga, me chamando pedindo pra fazer mais um boquete na minha pica como sá ela sabe, sem muita demora já estou pronto pra foder novamente a Julia



“Querido agora quero que goze nos meus seios, olha a minha bucetinha bem aberta pra você terminar de arregaçar, veja quanta porra você jogou dentro dela”.



Seguro firme sua pernas pra deixar bem exposta a buceta, volto a foder num ritmo mais moderado prolongando por um bom tempo nossa transa, ela sabe que quando paro de meter e por que estou quase gozando, então passa a rebolar na minha vara me deixando com mais tesão ainda, segura os seios gemendo:



“Oooooooooooohhhh! Ooooooooooooohhhh! Oooooooooooohhhh! Oooooooooohhhh! Oooooooooooooooooohhhh! Ooooooooooooooooooooooooohhhhhhh! quero mais porrrraaaaa, Oooooooooooooooooohhhh! mais porrrraaaaaaaaa, Oooooooooooooohhhh! Queriiiiidooooo, sá você me fode assim, Oooooooooooooooooooooohhhhhhhhhh! “Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhh! Adoro você”.



Aí eu não aguento, espalho porra nos seios pra ela ficar contente, a Julia chupa meu pau até não ficar uma gota de esperma.



“Que pena não termos mais tempo pra foder querido, vamos buscar o Carlos já está tarde não acha, perdemos a noção do tempo hoje”.

“Podemos continua a noite Júlia, mas você tem que dormir comigo hoje”.

“Você me deixa sem escolhas querido, tudo bem vou pro seu quarto mais tarde”.



Vestimos nossas roupas e saímos em direção a clinica. Chegando lá o Carlos estava muito impaciente questionou o motivo da demora, falei que o carro estragou tive que procurar um mecânico, ele engoliu a desculpa apás os beijos que a Júlia deu nele, confesso que fiquei com ciúmes, mas a noite ela seria minha mais uma vez. Porém desta vez já era quase madrugada, nada da Júlia aparecer já que o Carlos dormia cedo geralmente devido ao efeito dos remédios que tomava, levantei passei pela janela e pude ver a Julia deitada de lado, seu Carlos estava chupando sua buceta com o dedo enfiado no cu dela, quando ela virou o rosto notei sua excitação, voltei pro meu quarto, algum tempo depois ela veio ao quarto.



“Querido desculpa, mas o Carlos tava fogo hoje, agora sou sua, nossa este pauzão já está duro, quero ele todinho dentro da minha buceta”.



Ela já veio me beijando, masturbou meu pau antes de sentar nele cavalgando bem devagar, ela adora esta posição, ficamos metendo assim um bom tempo.



“Julia vi vocês pela janela do quarto, também quero meter no seu cu a partir de agora, fica de quatro e se prepara, vou arrombar seu cuzão todo”.

“Vai devagar amor seu pau é muito grosso, mesmo assim quero ele todo no meu cu, enfia ele todo que agora quero sentir sua porra no meu cu”.



Antes de meter meu pau enfiei dois dedos no seu cu pra facilitar a penetração, metendo na sua buceta ao mesmo tempo, ela gemia bastante, quando meti o pau no cu ela passou a gritar a cada centímetro que entrava, não tive dá, deixei meu pau todo atolado no seu cu um tempo, passei a foder o cu da Julia na mesma intensidade que como a sua boceta de quatro, ela ficou louca de tanto tesão:



“Aaaaaaaaaaaaiiiiihhh! aaaaaaaaaaiiihhh! aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaiiihhh! iiiiiiiiiiiiiiissso! iiiiiiiiiiiiiissssoo! fooodeee meeeuu cúuuu, fooodeee com foorçaaaaaa, deixaaaaa ele arrombadooooo pro Carlos ver, oooooooooooooohhhhh! ooooooooooooohhhhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! vooouuuu goozaaarrr queeridoooo, eeeuuuuu amoooo voceee, pauzudoooo safadoooo”.



Foi assim a noite toda pra aumentar sua excitação ela pediu pra cavalgar com meu pau todo dentro do seu cu, deixei ela se esbaldar nunca vi a Julia gozar tantas vezes seguidas, antes de gozar virei ela de ladinho fodendo alternadamente sua buceta e seu cuzão todo alargado pela minha vara:



“Ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! vaaaaaiiiiiiiii gostoooooosooo, me tortuuuuuuuuureeee, ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! me deixeeee loucaaa de tesãooo comoooo sempreee, ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! souu suuaaa, me foodeee assiimm mesmoooo! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! ooooooooooooooooohhhhh! oooooooooooooooooohhhhh!

“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhh!

“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhh!

“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhh!

“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhh!”.



Fui ao delírio até gozar fartamente dentro do seu cuzão todo arrombado. Dava pra enfiar quatro dedos com facilidade no rabo da Julia depois das horas seguidas de sexo anal que praticamos.



“Você arrombou meu cu mesmo amor, se o Carlos quiser me chupar vou ter que inventar uma desculpa pra ele não notar”.

“Júlia ele ainda fode você’.

“Muito raramente ele chupa minha buceta, dá umas dedadas no meu cu, mas ereção que é bom há anos que ele não tem uma”.

“Mas bem que você gostou quando ele meteu o dedo no seu cu ontem”.

“Ele é meu marido, nos sustenta não tenha ciúmes dele, amo muito você, alem do que gosto mesmo é do seu pauzão bem duro me fodendo a toda hora”.

“Você é a minha inspiração, não consigo segurar minha ereção ao te ver, você é muito gostosa Julia, se eu te pedir você faria algumas coisas bem sacanas pra mim”.

“Um pode ser meu amor, não acredito que seu pau ta ficando duro de novo, você é insaciável querido”.

“Deita aí Julia vamos foder mais um pouco, como você quer agora”.

“Vamos fazer um papaimamãe, assim você fode minha bucetinha enquanto beijo sua boquinha gostosa”.



Transamos mais uns 20 minutos deste jeito, ela me beijava sem parar, com meu pau todo dentro da buceta dava estocadas bem devagarzinho até gozar mais uma vez.







O dia clareava ela levantou-se indo pro quarto antes do marido acordar, pedi que ela abri-se bem a bunda pra eu ver o estrago, coitada judiei do seu corpo naquela noite, estava exausto e fui dormir pra recuperar as forças. Pro seu Carlos não nos flagrar transando a Julia passou a aumentar a dose de remédios do marido á noite, enquanto ele dormia o sono do justo eu fodia sua esposa sem dá todos os dias sem falta e a Julia gemia muito alto cada vez que gozava no meu pau.



O seu Carlos do seu jeito me considerava seu melhor amigo, pois me confidenciava muitas coisas enquanto trabalhávamos, sempre ao se referir a Julia era todo carinhoso, varias vezes o escutei dizendo que não viveria sem ela, quando algum homem olhava muito pra Julia na rua ele ficava puto, chegando a discutir com os caras na rua mesmo, ele era meio cabeça quente, gostava de andar armado, porém não tinha medo dele ou remorso por foder a Julia em sua casa, durante o dia de trabalho ele era terrível com todos, dirigir o caminhão de entregas com o seu Carlos de companhia era meu pior castigo, ele reclamava de tudo, sá valia pena continuar lá devido ao meu caso com a Julia. Algumas vezes o seu Carlos ainda vinha me zoar dizendo que ia pagar uma puta pra tirar minha virgindade há se ele soube-se que transei com a sua esposa todos os dias nos últimos tempos além do quanto a Julia me satisfaz na cama, de fato olho pro seu Carlos e vejo um corno falastrão e esnobe digno de pena. Outro dia o seu Carlos me fez ir com ele até a casa de um dos irmãos dele em um lugar bem longe, a Julia não nos acompanhou, mal chegamos e ele passou a beber muito, fiquei na minha as horas foram passando e quando ele estava muito bêbado passou a reclamar bastante da esposa, disse puto da vida:



“A Julia mudou muito, não me dá mais atenção, agora pinta seus cabelos de preto sempre e às vezes até de ruivo e ela sabe o quanto gosto deles louros; usa muitas roupas vulgares, seus vestidos a deixam quase nua, sá usa shorts bem curtos, as calças então são super coladas no corpo dá pra ver a calcinha, hum! calcinha e sutien ela nem usa mais às vezes somente dentro de casa, agora ela faz caminhada lá na pracinha. Ela tem a ousadia de usar uma calça branca e um top rosa destes de usar em academia sem calcinha e sem sutien qualquer um nota isso na rua e faz direto isso comigo, imagino o que não falam de mim lá no bairro, a Julia sá fala comigo pra pedir dinheiro, mal me deixa tocá-la já nem me lembro da ultima vez que fizemos sexo oral, de fato a minha loira não é mais a mesma e não sei o que fazer”.



Sá fiquei olhando pra ele pensando que tudo isso a Julia fez a meu pedido, adoro comer ela quando está de shortinho.



O irmão questionou com ele cogitou a possibilidade de estar sendo traído pela Julia, o seu Carlos quase chorou nesta hora dizendo:



“Já pensei sim, muitas vezes sinceramente prefiro não saber acho que não aguentaria ver a Julia transando com outro homem. Tenho uma forte sensação que sou corno, mas não quero mesmo saber espero que ela nunca me deixe não sei viver sem a minha Julia ao meu lado”.



Novamente o irmão questionou se ele tinha evidencias da Traição:



“Fora o fato de a Julia apresentar nítidos sintomas de gravidez umas três vezes sá este ano, não tenho duvidas que ela me trai, espero nunca pega-la em flagrante não sei se suportaria... não quero nem pensar nisso, não sei qual seria a minha reação na hora, isto é um pesadelo real pra mim”



Bem a conversa ainda durou muito, o seu Carlos pediu que não conta-se nada a Julia, que entende-se sua situação delicada em relação a esposa, que considerava muito nossa amizade e me colocou como seu aliado para descobrir o suposto adultério fui pra casa tranquilo com a certeza de que o corno não desconfiava nem um pouco de mim. O seu Carlos virou praticamente uma sombra da Julia durante o dia, aonde ela ia lá estava o corno atrás embaçando, claro que atrapalhou muito meu esquema, pois deixei de receber aquele majestoso boquete matinal da Julia por quase dois meses, pra piorar a situação o infeliz do corno foi melhorando e assim a sua medicação foi sendo diminuída a pedido da Julia parei de fode-la no seu quarto à noite contra a minha vontade, mas sempre pegava ela de jeito quando nos esbarrávamos pelos outros cômodos da casa principalmente quando o corno assistia à novela comia a Julia na cozinha direto, sá tinha o trabalho de baixar um pouco o shortinho e colocar meu pau na sua buceta encharcada é muito gostosa a sensação de quase sermos flagrados pelo seu Carlos apimentou muito a nossa relação despudorada tanto que passados 19 anos continuo amante da Julia, sinceramente perdi a conta de quantas vezes engravidei a Julia neste tempo todo, infelizmente por complicações na gestação ela perdeu nossos filhos. Hoje tenho 30 anos sou gerente lá na confecção não perco a oportunidade de foder a Julia que está com 49 anos nem as minhas funcionárias sempre que posso e assim tem sido a minha rotina da qual não me canso nunca.



Abraço a todos

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


ela pediu pra parar mas continuei empurrando na putafodno a sobrinha da munhcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos gay eu minha esposa e meu sogroconto erotico tia rita taradadando a buceta na maquina e quase morrendoele veio com o pau na minha bunda no tremcontos casada sendo fodida para marido vercumadre veia greludaPorno mobile boqueternomamae levou meus amigos pra acampar contos eroticosContos eróticos:meu querido professordelirando com meus dedinhos contosprovocando meu tio com um short com as popa da bunda de foracontos eróticos passei o pau na bunda da minha tia dormindoo cu da morena saio sague de tanto fura porno doidocontos eroticos comi minha prima no rodeioprimeira vez que ela deu o cuzinho contosassanhada vestida provocanti pirnoconto erotico sobrinhaevangelica pegou carona traiu contos reaiscontos eroticos exendo a buceta da tia de poreapeitinho solto embaixo da blusacontos eróticos gay taxista Santarém ParáFAMÍLIA LINDA CONTOS ERÓTICOSSou escrava sexual do meu filho ences,contos erot.CU arrombado ABERTO madrasta contocontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos fiz tesoura na minha irmanzinha pequenininha e foi gostozocontos gay negrinhoxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemulher fazebdo conids dr shortinho e marido psu durocontos erotico com irmaocontos eróticos incestos a bucetinha da minha filha é so minhatirei as pregas do heterovoyeur de esposa conto eroticover pica bonira gozandomeu sogro meu amante contomae desfilando de calcinha fio dentalcontos eróticos fizemos amor no carro deleConto de puta estuprada pelos mendigosGozei no pau do meu irmão dormindo contoscontos eroticos arrombando a gordaRelatos eroticos de maes gostosas e safadasvideos de pau ficqndo ficando durocontos de mulheres ninfomaniaca por sexominha mae gritava no pau do patrao dela contos eroticoswww. indiando a rola na gostosa por baixo do vestidocontos eróticos esfregaçãocontos eróticos fodida com sadismozoofilia dssascontos eroticos passando cocaina vaginaisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantacontos punheta em calcinha da sobrinhacomtos exitantesConto minha mulher santinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo a tia de pois de beber um vinhocontos eroticos esposas adora pau grande e muita porra levei ela pra dar pum cavalocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos ninfeta bem novinha com 10 aninhosdeixei meu amante come minha intiada a força pá ela não mim entrega incesto contos eróticoscontos eroticos iniciando os maridosgenro contos eróticosContos dois na minha mulher okinawan gélico pornôeu conto sou casado meu cunhado fica passando um pau em mimcontos vizinha dona de casa tetuda caidamenininhas fudendo com vários cachorros contos eroticoscontos eroticos de mulheres que transaram com entregadorescontos eroticos de comi a bunda da mae da minha amigacontos eroticos casada e comida por traficantescomendo a mulher em frente ao marido contocontos eróticos encoxandando minha madrastra gostosa