Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DANDO O CU PARA A TRAVESTI GEOVANA DOMINAODRA

É gostoso dar a bunda, não curto homem, mas adoro dar o cu, parece estranho, mas essa é uma de minhas taras. Descobri sozinho, batendo punheta no banheiro, quando eu era adolescente. Fique cheio de neuras, pensei que era viado, mas olhava para meus colegas de escola e nenhum me deixava com tesão. Já as colegas...Queria comê-las todas, mas a vontade de dar o cu também era forte. De início foram canetas, daquelas de 4 cores, depois foi aumentando a grossura das coisas que metia no meu rabo, cheguei ao cabo de vassoura, depois teve a fase das cenouras e dos pepinos dos quais até hoje me valho para matar a saudade de um pica no meu rabo. rnDepois de muita hesitação arrumei uma mulher na internet que gostava de inversão, fomos para um motel e ela me comeu gostoso com o seu consolo, não era dos mais grossos, mas me deu muito prazer. Depois dei para algumas prostituas que me comiam com consolos de variados tamanhos, até que finalmente, tomei coragem e resolvi experimentar um pau de verdade, não tenho tesão em homem, então seria com uma travesti. Essa primeira experiência com um pau de verdade não foi lá muito boa, o traveco ainda estava em fase de transformação, era na verdade um homem, ou melhor, um viado de peruca. Eu via as fotos de travestis e queria outra coisa, queria aquela dualidade, um pau num corpo de mulher. rnAquela primeira experiência não valeu, então resolvi partir para outras, a traveca mais gostosa e pauzuda que me comeu chama-se Geovana Dominadora, ela mora em minha cidade natal, BH, bonita, loira, voz feminina, um par de peitos bem grandes e um super pau, grosso e grande, deve ter por volta de 20cm por 7cm. O prive em que ela atendia era confortável e bem localizado, liguei, marquei e fui ao seu encontro, ela recebeu-me sá de calcinha, já com aqueles peitos lindos escapando pela camisola. Ela mandou que eu tomasse banho e eu obedeci. Sai do banho e ela já estava na cama nua me esperando, mandou que eu me deitasse de costas, com a voz sempre feminina e sempre autoritária. Deitei. Ela passou as mãos pelo meu corpo, e finalmente chegou à minha bunda, que foi elogiada por ser redondinha e arrebitada. Abriu as nádegas e passou o dedo no meu cu que piscou. Então, ela fez algo que nunca nenhuma mulher ou traveco tinha feito antes e que me fez delirar de prazer, meteu a língua no meu cu, que gostoso, que tesão, eu gemia e ela me xingava ? tá gostando putinha, safada, abre bem essa bunda, deixa eu ver esse cu, que eu vou comer sem dá. Além disso, ela dava palmadas na minha bunda, palmadas de verdade que aumentavam o meu tesão. Depois de muito lamber a minha bunda, Geovana, colocou uma camisinha em seu pau, e mandou que eu ficasse de quatro. Obedeci, meu cu já estava lubrificado pela saliva dela, mas o pau que ela já tentava fazer sumir meu cu a dentro não entrava, era muito grosso, Geovana pegou um lubrificante e esparramou pela entrada do meu cu, meteu um, depois dois dedos dentro de mim por um tempo, as dedadas foram providenciais, pois o cu relaxou e abriu, ela veio de novo com o pau, que entrou, mas doeu no início, era muito grosso, ela percebeu que estava doendo e me deu um tempo para eu acostumar com aquela tora dentro do meu rabo. Em pouco tempo ela já estava de novo bombando o meu cu. Que pau, ela via como eu estava gostando de estar ali submisso a ela, gritando de prazer como uma puta safada. E eu gritava mesmo, pedia mais, pedia para ela me comer forte, para ela me fazer ficar viciado naquele pau, eu gritava mete na sua puta - mete gostoso assim que vou vir aqui todos os dias para você fuder o meu cu. Ela tirava o pau todo de dentro de mim e metia novamente com tudo, às vezes tirava tudo e ficava esperando que eu pedisse, implorasse para ela me dar mais pau no cu. Tudo muito gostoso e muito safado, ela então jogou seu peso sobre mim, e agora com a barriga encostada na cama, ela me comia com força e eu sentia o peso dela sobre mim, ela me comia e dizia no meu ouvido, seu viadinho gostoso, vou gozar, vou gozar, e realmente gozou, sentia o pau dela amolecer e sair de dentro de mim, ela continuou em cima de mim por um tempinho e rolou para o lado, meu coração estava aos pulos, de tesão, o cu aberto e em brasas. Mas eu ainda não tinha gozado, dei um tempo para ela e resolvi fazer uma coisa que nunca tinha feito, chupar um caralho. Fui até o pau dela, tirei a camisinha, o pau estava todo babado de porra, pensei vou chupar um caralho pela primeira vez e ainda babado de porra? Fazer o que? Eu queira mais pica e queria gozar com um pau no fundo do meu cu. Levei aquele monstro mole e esporrado até a boca, e chupei e o pior gostei daquilo, me sentia submisso a ela e queira ter e dar mais prazer. Ela pegou os cabelos, e fez o movimento de sobe e desce. Dizia para mim ? vai viadinho gostoso, prova a porra da sua dona, me fez gozar gostoso de novo, ela pegava no meu pau também e o punhetava. Chupei o pau dela, e o bicho foi ficando duro na minha boca, ela parou de brincar com o meu pau e passou a brincar com o meu cu. Meu pau, apesar de todo o tesão não ficou duro em momento algum, no máximo uma meia bomba, acho que ele sabia aqui ali, eu era o passivao, a puta safada, o viadinho. Ela pegou outra camisinha e deu para eu colocar no pau, vesti o pau dela e pedi que ela continuasse como estava. Subi nela, encaixei o pau na porta do meu cu que estava abertinho, e deslizei pelo pau dela até a base, um tesão. Comecei a subir a descer, ela pegava no meu pau molenga de dizia - Esse pau não sobe, seu viado? Você não é homem mesmo, você é um viado safado, quanto mais ela falava isso, mais o meu tesão aumentava, mais eu queria ser humilhado por ela, subia e descia e confirmava para ela que eu era o viadinho dela, passivinho safado, e, assim, sendo punhetado de pau mole e sendo xingado e humilhado eu gozei meio litro de porra em cima da barriga dela. Mal eu gozei ela deu grito que deixou paralisado, - Para agora, ela disse, e eu parei, ela realmente já tinha domínio sobre mim. Quem falou que você podia gozar, e ainda mais sobre mim, vai ter que limpar tudo, e com a língua. Assim no final daquela trepada maravilhosa eu ainda tive o prazer ser mais uma vez humilhado limpando a minha porra com a minha língua. Este relato foi o resumo de uma primeira vez de muitas em que fui passivo e submisso à Geovana, sempre que vou a BH dou um jeito de ser viadinho passivo dela novo.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


meninha rebolanocontos erotico gay quando mim focaraocontos eróticos com molequescontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteme realizando com travestiConto prima nunca viu paucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefada do sexo morena de xorte gem apertado volume da bucetacontos vendo minha prima sendo fodida pelo namorado acabei dando tambe betinhaContos Eroticos Gratis De Gay COMIDOcontos eroticos arrombando a gordacontos anal tio totado tirou avirconto erotico casada safada estuprada e gostoucontos de incestos na madrugada ele se encaixou em mimse um homem excita uma mulher e demora muito para penetra-la ela pode sentir uma dorzinhacontos dando banho no meu filhinho chupei o pintinho delecontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos meu pai tirou minha virgindadeeu minha sobrinha na praia contoPorno conto encoxando a casada com o esposo perto buzaoTransei com minha quando agente brincavamulher casada e evangelica dando o cu,contos sexMeu sogro me seduziu contoscontos erotico-comi minha irmarelatos de meninas que quando viu ja engatou com seu dogfui afeminado por uma dommechantageada e humilhada pela empregada negracontos eroticos pegano a moreninhaencoxei e dedei minha sobrinhahttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto_29412_eu-e-sil-sua-mae-assiste-tudinho..html&ei=1Kd9m-1b&lc=pt-BR&s=1&m=817&host=www.google.com.br&ts=1490805753&sig=AJsQQ1BphuM3pDKWCoUN5S7o2Fw319rWgQcontos eróticos sobre irmã bucetudacontos eroticos primeiro empregopaizinho e filhinha contosliga contos de loirinhafiquei de pau duro atras da enteadaContos eroticos mae e filho chuva dourada gozei sem camisinhaporno mobile sequioso animal com mulherescontos eroticos ma minha despedida de solteira fuquei com 25 homensmeus dois professores contos eróticosComtos casadas fodidas pelos amigos do filhome comeram contosmecanico tirando a virgindade da ninfetinha evangelica na oficina contos eroticoscontos eroticos ele insistil que deixei tira camisinhaesposa crente relatando contos troca casais pornovou castigar seu cuzinhotia na piscina conto eroticoadoro andar sem calcinha contoscontos eroticos de travestis fudendo o tiocontos erotico a 1 de una solterona com um menino de 15conto mingau. de porrafudeno cu da manu e ela gritando de dorContos eroticos meninas x gorilascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto seduziu heterotirei as pregas do heterovizinha novinha da obra contoencoxadas socando com força reçentecu esfolada negao contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de coroa com novinhoconos eróticos verdadeiro convenceu a mulher a a bundacutuquei a buceta da mamae contosconto erotico familia zoofiliaconto erotico de porno gay com o policialcomi o cu da minha sogra medrosa contocontos eroticos eu minha esposatravesti vizinha surpresa contos eróticoscontos bato punhetaconto de sexo com sogra na praia de nudismocomendo a mulher em frente ao marido contocontos eróticos namorada outracontos eroticossobrinha brincando com boneca