Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU ABAIXEI A CALCINHA E FOI SÓ ALEGRIA!

No quarto, sem cerimônias, tomei coragem e abaixei a calcinha na frente da filha da minha empregada. Acarinhei-me na vagina, pisquei o olho, mordi o lábio e fiz carinha de desejo, sussurrando-a:rn- Venha me fazer carinho, ternurinha?rnRosana arregalou os olhos na minha xoxota... Ficou estática! Olhava-me com água na boca. Ria de nervoso... Coitadinha, ôôô pecado! (risos) Aproximei-me dela, com a calcinha nos joelhos, para intimidá-la. Olhei-a sem titubear! Não demorou... A bichinha, toda indefesa, caiu de joelhos no meio das minhas pernas! Foi mais fácil que tirar doce de criança. (risos) Era nítida a minha excitação... Os olhos dela brilharam quando viram, de perto, meus grandes lábios e clitáris excitados e avermelhados! Segurou-me pelo bumbum macio e aproximou o rostinho angelical. A respiração batia na porta da minha boceta. Cheirou-me timidamente... Depois, suspirou meu perfume corporal e cerrou os olhos! Fiquei looouca... Foi sá encostar a linguinha que eu comecei a gemer desvairadamente:rn- Aaaaai... Assim mesmo, ternurinha! Huuum... Delííícia! Passe a linguinha beeem devagarziiinho? Aaaaai... Aaaaaaaaaaaai!rnA língua curiosa deslizava pelos meus grandes e pequenos lábios. No clitáris, balançava! O bafo quente e a boca de lábios carnudos deixaram-me de pernas bambas. Apoiei-me na parede fria e abri, um pouco mais, as pernas. Rosana tirou-me lingerie e cheirou-a. Eu não acreditei! Voltou a me lamber e eu delirava de prazer:rn- Laaambe... laaaaambe... Você é maravilhooosa, ternurinha!rnMeu rosto e corpo queimavam! Seios excitados... Bicos duros. Rosana segurou meu clitáris entre os dedos polegar e indicador. Lambia-o. Os dedos, da outra mão, balançavam meus grandes lábios. Respingos dos líquidos caíam sobre o rosto dela e nas minhas coxas brancas. Logo, não resisti. Gozei na boquinha dela:rn- Aaaaaaaaaaaaaaaaaai, ternurinha! Aaaaaaaaaaaaaaaaai!rnDeslizei-me pela parede e agachei-me na frente dela. Exausta e ofegante, beijei-a! Abracei-a. Rosana correspondeu-me! Nossos lábios macios esfregaram-se e as línguas encontraram-se pela primeira vez. Que delícia beijar depois de tanto tempo! Sentir meu cheiro e sabor na boca macia que me deu prazer. Estava realizando meu sonho! Gemíamos. Olhamo-nos e começamos a rir do meu ato de loucura! (risos) Meus joelhos doíam. Rosana segurou-me pelas mãos. Ajudou-me a levantar. Deitamos na minha cama de casal Box. Rosana vestia saia e blusinha decotada. Admirei o belo sorriso na face da ternurinha... Inesquecível!rnMeu nome é Elisângela, 53 anos, 1,60m, 67,0Kg, branca, olhos esverdeados, cabelos acima dos ombros, lisos, loiros, seios médios, quadril largo e coxas grossas. Para minha idade, estou bem... Sempre me cuidei! Eu escrevi o conto ?Eu tenho vontade de ficar com meninas?. Você se lembra? Estou de volta para lhe dizer que realizei meu sonho! A menina que me acompanha nesta narrativa é a filha da minha empregada. Pois é, Rosana está realizando meus desejos. Ou melhor, estamos juntas vivendo nossas taras. (risos) Minha filha, Daniela, quando soube, ficou hiper feliz por nás duas. Disse-me, semana passada, que irá incluir esta histária no seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Estou vivendo um momento mágico na minha vida! Que Deus me perdoe por trair meu marido com ela. É por uma boa causa... EU. Sinto-me hiper feliz. Realizada como mãe, avá, mulher e fêmea. Muito obrigada por você estar lendo meu depoimento. Se você sentir-se tocada (o) no coração, ao final, vote e comente. Não paga nada, viu! (risos) Boa leitura. Beijos.rnRosana tem 19 anos, 1,52m, 54Kg, branca, olhos castanhos escuros, pele macia, rostinho liso e angelical. Cabelos abaixo dos ombros, lisos e loiros. Seios grandes, pernas charmosas, bumbum durinho e redondinho. A coisinha mais linda! Pelas conversas que havíamos tido, antes deste dia, ela demonstrava curiosidades em ficar com mulheres. Elogiava-me sempre... Vivia dizendo-me que, quando estivesse na minha idade, gostaria de ter o meu corpo, principalmente o bumbum. Cansei de me tocar pensando nela! Como ela não tomou a iniciativa, eu ataquei-a. Triunfei... Glária! Portanto, acredite nas suas idéias... Podem dar certo!rnO rostinho angelical ficou molhado de tanto me lamber. Enxuguei-o com lenço umedecido. Sentia calor em meu corpo e vontade de acarinhá-la. Deitadas na cama, Rosana ainda tentava entender o que tinha acontecido:rn- Eliii... O que foi isso? (risos)rn- Você me seduz, ternurinha! Eu já não aguentava mais apenas ver e desejar seu corpo! Queria tocar-te... Ser tocada por você!rn- Nossa... Eu despertei tudo isso na senhora?rn- A senhora está no céu! Neste momento, não sou sua patroa... Sou uma mulher que lhe deseja! Você me entende, querida?rn- Sim... Entendo! Você acredita se eu te disser que sonhei com este momento?rn- Sonhou!? Como assim?rn- Eu sonhei vendo-a nua e chamando-me para deitar-me contigo. Por isso, minha reação quando a vi abaixando a calcinha.rn- Meu Deus... É sério?rn- Sim. Porque mentiria?rn- Impressionante!rn- Não sei se ficou claro nas nossas conversas, mas eu sinto atração por mulheres. Até então, não tinha experimentado. Amei ter sido iniciada por você, Eli. Achei bárbaro!rn- Sim... Eu já tinha notado que você gosta de meninas. Eu também sinto atração por mulheres. Você é a primeira mulher da minha vida, ternurinha. Na minha idade é complicado iniciar-me com uma mulher bem mais jovem. Acho que recebi uma benção! (risos)rn- Imagina... Eli, você é uma mulher linda! Coloca muitas menininhas no chinelo. Sabia que eu sou looouca pela sua bunda? (risos)rn- Aaai, Rô... Deste jeito você me mata de vergonha!rn- Pois não fique com vergonha... Orgulhe-se de ser bonita e gostosa! Você é um tesão!rn- Huuum... Que delícia ouvir isso de uma jovenzinha linda! Venha... Beije-me ternurinha! (risos)rn- É pra já... Juntou a fome com a vontade de comer! (risos)rnEu sentia vontade de me arreganhar toda para ela.rnRosana deitou-se sobre meu corpo e voltamos a fazer amor. A mamãe dela, minha empregada, estava de folga e resolvendo assuntos particulares naquela tarde. Meu marido estava trabalhando. Passamos o restante do dia na cama. Nosso primeiro momento íntimo. Decidimos revelar nossa relação apenas para minha filha Daniela.rnAbracei-a e beijei-a sobre o lençol. Boca macia, carnuda e quente. Olhos pequenos a me observar! Acarinhei-a nos cabelos loiros. Cheirei-os... Perfumados! Rosana puxou-me para cima dela. Esfregamo-nos. Sentei-me e fiquei me roçando... Gostoso! Tocava-a nos seios. Apertava-a nos bicos duros. Sentia o grelinho duro roçar o meu... Que delícia! Gemíamos e nossos olhos abriam e fechavam. Minhas contrações não cessavam. Nossos quadris apertavam-se... Tremiam! Rosana segurou-me nas mãos e continuamos a trocar prazer. Meus lábios molhados esfregavam-se nos dela. Sensação gostosa... Um forno queimava sem parar nas minhas entranhas! Gemíamos cada vez mais alto. Eu tinha vontade de entrar dentro dela com minha boceta:rn- Aaaaaai, Rô... Aaaaaaaaaaaaaai... Aaaaai! Estou gozaaando!rn- Não para... Não paaara... Aaaaaaaaaaai... Aaaaaaaaaaai! Eu também!rnLíquidos quentes misturaram-se entre nossos lábios. O ruído do atrito, entre eles, foi amenizado pelos nossos orgasmos. Uaaau... Que delícia! Inclinei-me com a boca seca e ofegante no busto da minha ternurinha. Cheirosa... Suadinha! Beijei-a no pescoço e orelhinhas. Apertei-me nos belos seios da minha menina. Quentes! Beijei-a de língua e nos acalmamos. Rosana foi tão carinhosa comigo... Você não tem idéia! Alisava-me no bumbum e coxas. Apalpava-me nos seios e os abocanhava. Chupava-me nos bicos e eu sentia moleza no corpo. Passava dedos entre meus lábios da xolinha. Lambuzava-os e, depois, enfiava-os entre nossos beijos. Chupávamos os dedos molhados... Sorríamos e delirávamos de prazer! Dois dedos entraram na minha vagina e exploraram-me. Eu fiquei de olhos fechados e mordendo o lábio da minha boca. Contorcia-me sobre ela. Barulhos denunciavam o quanto eu estava molhada... Logo, gozei entre os dedos macios! Abracei-a e beijei-a ofegante.rnDeitei-me ao lado dela. Eu não conseguia deixar de olhar o belo corpo da ternurinha. Fiquei de quatro e abocanhei-a nos seios. Macios e cheirosos. Chupei os bicos. Rosana apalpava-me nos seios e os apertava carinhosamente. Parecia querer ordenhar-me... Linda! Deslizei minha língua e fui descendo em direção à xolinha. Passei a mão no sexo dela. Molhada... Fiquei doooida! Cheirei-a. Jeitinho que eu imaginara nos meus momentos íntimos... Uau! Passei a ponta da língua. Não demorou... Brinquei livremente entre os lábios duros. Lambi-a no clitáris e enfiei a língua no canal vaginal. Docinha... Salgadinha... Picante... Sabor e cheirinho de xixi... Sei lá! A única coisa que sei é que amei o sabor! Rosana gemia e delirava na minha boca sedenta! Enfiei-me entre as pernas e as segurei abertas. Gemíamos. Mordisquei-a nos lábios duros e deslizei a língua, sem parar, no grelinho. Até ela gozar na minha boca e eu saboreá-la:rn- Aaaaaaaaai... Aaaaaaaaaaaaaaaaai... Aaaaaaaaaai!rnRosana contorcia-se deitada e de pernas abertas. O quadril dava solavancos! Ela gemia manhosamente. Apertou-me entre as pernas. Fiquei encantada! Beijei-a ao seu sabor. Descansamos abraçadas. Suadas e descabeladas.rn- Você é maravilhosa, Eli! Você vai me deixar looouca deste jeito! (risos)rn- Você não faz idéia do quanto estou feliz!rn- Deite-se! Quero esfregar a xaninha... Aceita?rn- Claro... Agora!rnDeitei-me de barriga para cima. Rosana ficou de quatro sobre meu corpo. Amei vê-la por baixo. Bumbum lisinho e durinho... Empinadinho! Apertei-o. Beijei-o. Rocei o rosto nele. O cuzinho piscava e chamava-me para acarinhá-lo! Passei a pontinha dos dedos e forcei a entrada. Rosana gemia e contraia-o. Lambi-o. Beijei-o. Cheirei-o. O cheirinho excitou-me ainda mais! Segurei-a pelo quadril e pressionei o rosto no reguinho suado. Lambi-a na vagina e ânus. Enfiei meu dedo médio na xolinha enquanto chupava-a no clitáris. Cheirava-a no cuzinho. Rosana gemia. Gozou na minha boca. Chupei. Engoli líquidos ácidos. Huuum... Amei! Eu delirava sentindo a xolinha ser invadida por dedos e língua. Meu grelinho ficou muito sensível. Sentia-me revirada e quente! Rosana passava as mãos nas minhas coxas e ânus. Massageava-me no buraquinho de fazer cocô. Lambia-me nos orifícios. Judiava-me no grelinho inchado. Gozei cheirando-a no meio das pernas.rnPassamos a tarde fazendo amor e nos revezando sobre a cama. Sentimo-nos bem à vontade uma com a outra... Uma sensação de liberdade tomou conta do nosso ser! Estamos nos deliciando há algum tempo. Esperamos que Deus permita-nos continuar! Beijos.rnPessoal, por hoje é sá! Fique em paz e obrigado pela leitura. Beijos.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


chantagem minha irmã e como o cú delscontos eróticos de mães e filho de pau grandeWww contos d putas casada d juazeiro ba.comcontos veridicos dezoofilia por novinhasmeninha fata zofolia buntuda sexoContos eróticos entre parentesconto elotico pai xfilhaConto erotico fazendo meu irmao vira um tranvestiContos eroticos coroas safadasFodendo com ela contosmeu marido me flagrou fodendo contossexo com muito expormos pornodoidocontos eroticos fazendo o bico dos seios dando de mamargozadinha na menuninha contosler contis eroticos para tocar uma siriricamulher fazebdo conids dr shortinho e marido psu durocontos eroticos travesti sem camisinhacontos eróticos peguei minha mãe no flagrantetransei com a sogra contoscontoseroticos13zoofilia os mais pegadorescontos Minha esposa rabuda provocando de shortinho contos swingcache:oIMLEWITCAIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=99 Contos eroticos trans cunhadaContos eroticos de negros dotadosConto erotico esposa com dogde conchinha sem calcinha (contos)Contos de incesto familiarpunheta com amigo infanciaContos eróticos japonesacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordaconto de moçinhas inocentesmulher dominando casalContratei um travestir e ele comeu meu cudelicia conto heteroContoTransei com duascontos erótico de lesbianismocontos eroticos de incesto: sou cadelinha do meu filho 2mamae levou meus amigos pra acampar contos eroticoscontos eroticos mulheres de 60 anos gostosas fudendo no estupro e gostandocontos eróticos apanhado chorei muito e fiqueicom a buceta toda vermelhadeu o boyzinho da minha sala contos eróticosestuprada pelo padrinho contos eroticoscontos lesbicas esposa com mulhermeu cunhado pega cunhada casada nas chantagensdividi minha mulher com outro comto eroticocontos erótico Parácontei para minha amiga que trai meu namorado e o namorado dela com seu amigos me comwramcontos erotico foi horrivelcontos eróticos comendo as Vizinhas ciareceirma contoscontos o cara do onibuscontos de sonhos eroticos de casaiscontos eroticos com escravas sendo humilhadadeu a buceta no presidio contosconto real casada gravida na surubacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentepapai Me. comeu Contoscontos eróticos meu namorado deu o curso para não comerem minha bucetatconto de sexo com rabuda asquerosocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos pesados de arrombamento anal de evangelicass a forcanovinha do Recife masturbando assim tão pequeninadei tanto minhA buceta no carnaVaL q to toda ardidacontos eroticos eu e meu filhoComi minha tia de 19 Anosconto fui chantageadamulher casada crente relata que da o cu para outro/contos recentesxvideo zoofilia mulher da a bucetinha apoiada no cavaletecontos erotivos mamar no pau infanviaconto estrupando o cu da menininha novinhacontos eroticos arrombando a gordaOrgias com os moleques contos eroticos