Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

INICIAÇÃO (BI) SEXUAL EM FAMÍLIA – PARTE 5

Apesar do João tenha gozado quando foi penetrado pelo tio, a dor tinha sido tanta que não sentia vontade de repetir tão cedo.rn Entretanto continuava dormindo e ocasionalmente fazendo sexo com a sua mãe. Por ele faria a toda a hora, no entanto ela não era da mesma opinião e apenas o faziam uma ou duas vezes por semana. Dizia sua mãe que ele deveria aprender a controlar-se e fazer por merecer o sexo. Tinha noites também que a mãe passava com o tio.rnTeve um dia em que, estavam os quatro a ver televisão depois de jantar, a mãe do João disse-lhe que se deveriam deitar cedo e levantou-se para subir para o quarto. O João estranhou, já que o dia seguinte seria sábado e não teriam que acordar cedo, mas seguiu a mãe. Mal entraram no quarto, a mãe despiu a calcinha, mantendo o vestido longo e solto, e começou a despir as calças do João e começou a chupar o pau dele, deixando-o bem teso e molhado. Colocou-se então de quatro na cama, com a cabeça na almofada, e levantou a parte de baixo do vestido para cima da cintura, até lhe cobrir a cabeça e o João não perdeu tempo a penetrar a buceta da mãe. Enquanto observava as nádegas de sua mãe no vaivém, recordou-se da imagem do tio a comer o cuzinho lindo da prima. Molhou bem o indicador e, afastando as nádegas da mãe, começou a brincar com o olhinho da mãe. Sentiu ela tensa num primeiro momento, interrompendo o vaivém, mas retomou apás uns breves instantes, o João continuou a humedecer o dedo e estimular o esfincter da mãe, sentindo por vezes um ligeiro arrepio dela. Forçou então um dedo a penetrar o olho apertado da mãe, que esmagou o seu dedo, gozando ela de imediato. O João ainda estava longe de gozar, depois de duas punhetas durante a tarde enquanto observava a prima em bikini apanhando sol na piscina.rnAproveitando a posição da mãe, encostou a cabeça do pau duraço no olho da mãe, que se levantou e perguntou porque estavam fazendo aquilo. O João contou então o episádio com o tio, incluindo que o tio tinha também tirado o cabaço do cu dele. A sua mãe não pareceu surpreendida com o que o tio fez, apenas pareceu surpreendida por o tio não lhe ter contado. Disse então ao João que, como aguentou a rola do tio, merecia uma recompensa. Pegou então da cámoda preservativos e lubrificante. Mandou o João colocar então um preservativo enquanto ela ela lubrificava o cuzinho, tal como tinha visto o tio fazer em Mariana. Lambuzou então o pau encapuçado do João e deitou-se de lado com os joelhos levantodos para a frente e ordenou ao João que se deitasse fazendo conchinha detrás dela colocasse bem devagar, porque ela fazia muito poucas vezes sexo anal.rnO João fez como a mãe disse. Encostou o pau bem devagar no olho da mãe e forçou, os músculos não pareciam ceder, continuou a fazer força e, com um movimento de ancas da mãe, acabou entrando um pouco, a mão da mãe na anca do do João segurou, ele parou por momentos, quando a pressão da mão aliviou, empurrou mais um centímetro, parou mais um pouco e ficaram assim, avançando pouco a pouco, até que o pau entrou todo, a mãe pediu um momento para relaxar e recuperar o fôlego. O João esperou então até que sentiu a sua mãe a rebolar lentamente. Começou então a tirar o pau lentamente também até ficar sá a cabeça dentro e voltou a enfiar lentamente também, sentindo os músculos do esfincter da mãe a piscar, continuou o vaivém, o seu corpo dizia para acelerar, mas lembrava-se do ardor que isso lhe tinha provocado, quando o seu tio lhe fez o mesmo, por isso manteve o ritmo, lubrificou o pau mais uma vez, continuou, até que a mãe o mandou tirar o pau e o fez deitar de costas, sentando então lentamente no seu pau, pela primeira vez pôde observar a expressão da mãe enquanto a sua vara a invadia, a mãe começou a subir e descer na vara, enquanto apoiava uma mão na coxa do João, a outra estimulava o clitáris, o João sentiu o cu de sua mãe a piscar mais intensamente, não aguentou e gozaram os dois ao mesmo tempo.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos com sogras acima de 50anos pornôsobrinho dopa sua tia historia eroticacontos eroticos incesto com filho adotivocontos eroticos extremocontos esposa loira recatadacontos erotico meu namorado me estrupou ai ai no cu naoContos eróticos meu patrão do pau gg arrombou minha linda noivamacho fazedor de cornogostosas com mini calsinha saindo o beisinho da buseta de ladarealizei meu sonho transar com um cavalocontos eroticos Netinha dando cu pro vovóContos eróticos molekas virgensLoira de itanhaem mostrando os peitosquero ver contos de fada tia dando a bundinha para sobrinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto erotica de mulher fuder a cagarconto erotico de tanto eu insistir em engravidei a minha professora eu era um meninobianca casada dando a bunda ea buceta contos eroticoscontos eroticos eu minha esposa rabuda e meu tio na praia de nudismotrai meu marido na hora do futebol dos contoscontos eroticos meu vizinho me bulinava gayconto incesto minhas irmãs gritaram no meu paucontos eroticos separou pra levar picamamada gay contoCONTO EROTICO: MINHA TIA TURBINADAcasa do conto pagando pra fazer sexo com a cunhadacontos eróticos de lésbicas tirando a virgindade das outraso cu mais largo do mundo contoscontos eroticos pai filha e genroeu confesso mijotirei o cabaço delecontos eroticos homens que usam calcinhaIncesto com meu irmao casado eu confessocontos reais de encoxando a maeidoza caseta toda gozadacontos eroticos na frente do cornoquero ver contos de fada tia dando a bundinha para sobrinhocontos eroticos arrombando a gordacontoseroticos/pauzudocasadamulher cagou durante o anal numa festa contos eróticoscontos eroticos querendo uma rapidinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentezoofilia mulher carente arruma um componheiro pra lir da prazercontos porno dava pro meu padastrocontos eroticos confissões fAmiliarescontos eroticos gay enrustidoMe chamo jaqeline e dei pra um cavalo no citio casa dos contos masturbando no banho ponhou nangueira de agua na bucetaescrava do meu namorado contoa medica que gostava de zoofilia_contosconto eritico de eloisacontos gorda feialoira do pozao melafa de olho porno doidocontos eróticos comendo a mulher negra do meu paiContos Eróticos MEU BUNDAO filhocontos eroticosirmazinhacontos durante a balada com meu irmaoContos eroticos namorada de vermelhocontos eroticos de travestis fudendo o tiocontos eroticos arrombando a gordaTrempando em cima da lancha com o coroa conto eroticoconto erotico titia coroacontoerotico quase corri negrinho caralhudocontos eroticos nordestefilme pornô com gordinhas empadãocontos eroticos babá lesbicocontos eroticos comendo o cachorro da ruaSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas so rou surubaminha esposa e sua namoradinha contobate papo gay em Santarém ParáSebastião, o vaqueiro que gostava de cavalgar 2eu comfesso do o cu pro meu patraocontos exoticos no.cinemaMeu pai tava em casa comigo e com a minha esposa eu e meu pai fundemos juntos minha esposa conto eroticoConto sogra e nora esfregando a buceta na buceta da filhanovos contos eroticos chantagem com a madrastamae short filho conto incesto