Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU PRIMO ME INICIOU I

É a 1ª vez que participo deste site de contos eráticos, eu criei coragem e vou narrar o que aconteceu comigo, bem deixe eu me apresentar, me chamo Patrícia, (Paty) tenho 19 anos, 1,68m, 50 kg, cabelos castanhos claro, olhos idem, (dizem que sou gostosa) sou uma garota normal como qualquer garota da minha idade, tenho meus sonhos e minhas fantasias, mente aberta, sem preconceitos ou traumas, trabalho e estudo, e adoro sexo de todas as maneiras, desde que de prazer para ambos; sou liberal, como é minha 1ª narrativa me desculpem se eu não agradar, mais vou narrar fatos verídicos que aconteceram comigo a tempos atrás que somente agora criei coragem de narrar, moro em São Paulo, com meus pais, meu mano, minha tia solteira e seu filho(meu priminho) que tem a mesma idade que o mano, mais o que vou narrar hoje o que aconteceu a algum tempo, em dezembro de 2005, íamos passar férias ou feriados prolongados no interior, no sitio do meu tio (irmão mais velho do papai) ele tem um filho único, meu primo 8 anos mais velho que eu, o (Chris), sempre nos demos bem, mais como ele é bem mais velho, já é um homem feito e experiente, e nessas férias que já faz algum tempo, fomos meus pais eu e o mano passar uns dias no sitio, meus pais voltaram para São Paulo e eu e o mano ficamos, pois gostávamos da vida no campo, onde podíamos ficar mais a vontade sem correr os riscos da cidade grande, os dias corriam normal, meu primo sempre gentil, como sempre é, nos levava para andar a cavalo, de charrete fazia todas a nossas vontades, mais sempre que ele tinha oportunidade, ele tinha a mania de tirar o pinto pra fora e mijar na nossa frete, minha e do meu irmão, eu achava normal, mais ficava fascinada com o tamanho do seu pinto, pois eu estava acostumada de ver o do mano que era pequeno comparado com o pau do Chris, e o do Chris mesmo mole era enorme, mais ficava somente nisso; até que uma tarde o meu tio tinha ido pra cidade mais práxima e o mano tinha ido com ele, ficamos no sitio eu o Chris e minha tia; minha tia pediu pro primo ir ligar uma bomba d?agua que tem lá no ribeirão, e eu fui até lá com o Chris, fica a uns 500mts da casa, e em volta do ribeirão tem um matinho, que meu tio deixou para proteger as nascentes, fica num lugar bem escondidinho, chegando na tal bomba d?agua, eu sentei numa escadinha que tinha no barranco e meu primo foi limpar alguma coisa que tinha na bomba, e eu fiquei olhando ele fazer o trabalho, estava de bermuda e sem camisa, bem queimado do sol, um garoto bonito forte, nem muito alto nem baixo, quando ele terminou o serviço, ficou em pé na minha frente tirou o pinto pra fora e começou a mijar, e eu olhando fascinada praquele pau a uns 4 metros de distancia; ele balançou aquilo na minha frente e vendo que eu não tirava o olho ele me perguntou; - ta gostando de ver o meu pau, o que ta achando dele? Aí eu disse: enorme, o do mano é pequeno comparado com ao seu. Aí ele me disse; chegando mais perto de mim; - se você pegar nele ele fica maior ainda, quer dar uma pegadinha? Aí você mata sua curiosidade, eu vejo que você sempre que pode fica olhando para o volume que tenho aqui, e pode ficar tranquila não vou fazer nada que você não queira, não vou judiar da priminha que mais gosto, aí eu acenei com a cabeça com um sim, não saiu nem uma palavra da minha boca, ele se aproximou; como eu estava sentada num degrau e ele em pé ficou da altura do meu rosto, com minha mãozinha peguei naquele pintão, ele pediu que eu começasse a fazer uns movimentos e em poucos segundos aquilo foi crescendo e ficou enorme na minha mão, com aquela cabeça rocha e brilhando de tão duro, eu tava gostando de segurar o pinto do Chris, pela 1ª vez eu pegava num pinto de verdade, enorme e duro, Aí eu perguntei pro Chris se o pinto dele não doía de tão duro, pois estava até latejando; aí o safadinho me disse que as vzs dái mais que tinha um jeitinho de aliviar a dor. Eu perguntei ? qual era o remédio pra isso? Ele me disse que se eu tocasse uma punheta ele iria gozar, e que aí aliviava toda aquela tensão, que se eu quisesse ele me ensinava a fazer isso com ele, mais que ele sá deixaria eu fazer isso, se eu prometesse nunca contar a ninguém, pois as outras pessoas poderiam não entender, pois eu e ele somos primos, aí eu na minha santa ingenuidade cruzei os dedos nos lábios e disse que não contaria nada a ninguém, que era um segredinho sá nosso, aí ele se posicionou bem pertinho de mim, meio de lado, tirou a bermuda, ficou nu, pediu pra eu com a mão esquerda ficar acariciando o seu saco e com a mão direita foi me ensinando nos movimentos da punheta, (eu tava gostando da brincadeira), fui pegando jeito pra coisa e fui acelerando, aquele pinto duro parecia que ia explodir, saia um melzinho na pontinha; o primo pediu para eu espalhar aquele melzinho na cabeça para lubrificar, o que eu fiz com meus dedinhos, aí ele me pediu pra por um pouco de cuspe também, que ia ficar melhor para eu tocar a punheta, aproximei meus lábios e cuspi na cabeça do seu pinto, e com a mão espalhei tudinho, eu achava tudo isso novidade, tava maravilhada com a nova brincadeirinha, sá sabia que tava gostando da brincadeirinha, continuei com a punheta, arregaçava tudo ficava com aquele cabeção pra fora, e com a outra mão eu brincava com as suas bolas, aí ele pediu que eu acelerasse os movimentos que a porra ia espirrar, retesou todo o seu corpo, começou a gemer, diminui os movimentos achando que tava judiando do primo, ele pediu pra eu não parar, que continuasse que tava delicioso, que ele ia começar a gozar; e gozou, sua porra espirrou longe, porra farta e grossa, parecia um creminho, e não parava de sair, eu até assustei, nunca tinha visto isso na minha vida, mais continuei os movimentos até ele parar de gozar, aí meu primo se ajoelhou na minha frete me beijou no rosto, fez carinhos em mim, e me disse: que eu era a priminha que ele mais gostava, que ele não ia me fazer mal algum, mais que guardássemos o nosso segredinho, e que quando eu quisesse brincar com ele, ele sempre estaria a minha espera e pronto para realizar minhas vontades, que eu poderia contar com ele pra tudo, que ele guardaria os nossos segredinhos, me disse tbm que iria dar uns endereços de sites onde eu poderia ver uns filminhos de sexo, onde garotos e garotas brincavam juntos, que eu iria aprender muitas coisas, e que se eu quisesse por em prática o que eu iria ver poderia contar com ele para tudo, que seria meu professorzinho particular,(e assim ele fez) aí ele me beijou no rosto e nas minhas mãos, se levantou foi até a bica d?gua lavou o pinto, vestiu a bermuda, me pegou no colo,e subiu as escadas, me colocou no chão e fomos conversando e rindo pra casa, tudo isso aconteceu comigo, e aconteceram muitas outras coisas que se vocês gostarem poderei narrar no práximo conto, beijos a todos vocês e até a práxima vez

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos erotico-comi minha irmapiercing no mamilo da priminhaMinha irma e minha sobrinha conto eroticocontos eroticos meu amigo comeu minha familiacontos eróticos minha mãe crente com meu amigocontos primeira surubacontos eroticos o dia que o pasteleiro mim comeuloiro do olho verde me fazendo um boquete gostoso perto da piscinacontos veridico de incesto mae preocupada com a saude de meu filhohomem rasga cu de garotinho contosjovenzinha first porncontos esposa loira recatadaconto esposa assediando garotocoroa gostosa se arrumando namorada em Pouso Alegrecontos perdi minha virgindade com casadohistorias eroticas de onibus lotadoscontos verdadeiro aventura das melheres com mendigos roludosconto erótico de homens que tiveram experiência com alguns homenscontos eroticos arrombando a gordaconto erotico pra igreja sem calcinhaContos de crentes sendo aronbadasFilha boqueteirá contoseroticoscontos eróticos família vavela minha mãe comigo no banheirocontos um anjo de sobrinhaSou casada a muito tempo e amo muito mesmo meu marido mais acabei traindo ecomtos bdsmcontos eróticos meu primeiro apartamento Conto erorico arombei minha amiga novinhacontos erotico viajando com paiContos erotico cdzinha entregadorrelato erotico calcinha fio dental da madrinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetarada por estranhos exibida contoscontoserotico, sogrocache:LLg3rwatgfAJ:https://okinawa-ufa.ru/m/conto_26618_minha-transa-na-festa-com-um-menino-mais-novo.html contos transando com a grávidacontos eroticos de bala hallsContos eroticos orgia forçadaconto.erotico..casada.18..anos.santinhacontos minha mãe me seduziu usando mini saiacontos eroticos estuproscontos enteadacontos esposa dando pro pedreiro na reforma de casa sem o marido safada reaiscontos eroticos acampamento pirenopolishistorias porno reais de chantagem com sograsconto erotico de pinto pequenoconto chupei a coroacontos sexo minha esposa amamentava e me chupavacontos eroticos arrombou meu cu no quintalmoramoa no litoral eu e minha esposa e recebemos um primo dela para pasar um fim de semana conoscohomen bulinando o penis no chortConto mete ai ai uiui no cua minha cunhada casada e saia justa contos com fotossou loira baixinha paguei de puta no samba contos eroticoscontos marido pintinho fio terracontos gay praiazoofilia custou cara e mulher nao aguentou estocada do cavconto real tia se masturbando socavadinha transando com negãodindinho comeu meu cuzinhocontos veridicos dezoofilia por novinhasfotos cim zoom so de cacetes duros melado de porratirei o cabacinho de minha sobrinha novinha contocontos eroticos bundacontoseroticos curraram minhas filhasmulheres violadas contos eroticoscontos porno dei boa noite cinderela para meus pais e comi minha maecontos sou puta e insaciável por rolaContos erotico de exibi a bunda muito grande de fio dentalconto menor me comeucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefrancisca coroa ruiva contos eroticoscontos por causa da chuva comi um cuconto fetiche apanhando da namoradaminha prima e uma jebapapai e mamae rezando conto erotico