Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU BOMBEIRO SALVA VIDAS ME FEZ DE PUTA

Como temos feriado no Brasil né? Minha nossa...rnrnFoi em um desses que acabei me dando bem e realizei a maior de todas as fantasias da minha vida. Talvez pra você que esta lendo, nem seja lá tanta coisa assim. Vou relatar e registrar aqui uma experiência, mais que um desabafo, um momento de lembrança com algumas punhetas em homenagem. rnrnQue feriado perfeito, dia de sol no Rio de janeiro. Liguei logo cedo para alguma amigas e tomamos conta de um espaço na areia da praia do recreio dos bandeirantes e passamos o dia,rnregados de protetor solar, vodka e muitas gargalhadas entre amigos. rnO papo rolava solto e Carlinha sabendo que eu precisava relaxar, não deixava meu copo vazio. Mas precisava de um refresco de corpo inteiro. Fui dar um mergulho no mar. Esse mergulho mudou minha vida. Agora sim o conto vai começar. Gosto de contar detalhes para você ilustrar com cores na sua cabeça. Caralho, sá de lembrar, ficou com o pau muito duro.rnCom essa mania de não respeitar as placas de sinalização de forte correnteza quase perdi minha vida e conheci o macho da minha vida. Pelo menos é o melhor até agora e ele tem me proporcionado muitas oportunidades de comparação.rnSá lembro de não encontrar o chão e acordei dentro de uma sala de emergência de um posto dos bombeiros. Acho que bebi muita agua, estava seco e com muito sal na boca. Levantei pedindo agua e de pronto pedido o copo apareceu na minha frente. Desceu pela minha garganta amaciando e reavivando meus sentidos. Passei a enxergar melhor e pude ver um par de olhos azuis, mais azuis que toda a agua do mar que bebi. Ele me chamou pelo nome e foi se afastando, acho que foi jogar o copo fora, pude em segundos me lembrar de tudo que aconteceu e o mico que deve ter sido eu tendo a vida salva em um dia de feriado de paia cheia e o pior o cara que estava de sunga preta, camisa vermelha falando comigo com sarcasmo na voz era gostoso demais. Me sentei e voltei ao normal, meu porre passou e me recuperei do quase afogamento. Não podia deixar ficar com essa imagem de idiota carioca que se afoga. Tinha que limpar minha barra. Tudo foi muito rápido.rnTem alguma coisa que posso fazer pra te agradecer pelos cuidados? Perguntei encarando os olhos azuis, Inédito na minha palheta de cores de olhos, um azul Adriano. Surpresa foi minha, ele tirou um cartão do bolso. Anotou um endereço e um telefone. Mandou eu ligar as 18h em ponto. Foi taxativo e me deu alta, chamando minhas amigas que estavam do lado de fora da sala. Guardei o cartão na bermuda que Carlinha me entregou e ficaram me zoando e me abraçando, fazendo piadas. Quando estava saindo da sala olhei para trás e o bombeiro safado fez gesto de me foder e ligar pra ele. Sai rindo e nem ouvi mais o que as meninas estavam dizendo. Fomos Lene e Eu para casa de Aline, falaram que o clima já tinha mudado que era hora de ir pra casa. Elas foram e nás ficamos. Não contei a ninguém sobre o ocorrido, mas estava esperando marcar 18h no relágio. Dei umas desculpas pra elas e desci pra ligar. Dependendo do que iria ouvir, sá deus sabe meu destino.rnAs 18h em ponto liguei para o numero e no 1ª toque Adriano que atendeu. Tinha um som alto no fundo, sá ouvi ?vem pra cá, estou no posto te esperando, venha agora?. rnChegando lá ele me jogou um capacete, disse para os outros dois seguirem ele, foi ai que um negro enorme, o cara era muito forte, fechou a mala do carro e abafou o som, Adriano subiu na moto calado. Não entendo de motos, mas era uma muito maneira. Subi e me encachei nele e saímos em uma arrancada que meu cu trancou. rnAtravessamos a reserva e fomos em direção a zona sul. Descrever o visual que se tem da cidade daria outro conto, mas vou ao que interessa. rnChegamos na marina da gloria no aterro do flamengo, sá faltava Adriano chegar com seus amigos e 1 acompanhante. Quando vi que era uma festa em um iate, falei pra ele que não estaria vestido adequadamente. Ele deu uma risada e assinou sua entrada pegando as pulseiras, continuando com risada me puxando pelo braço e disse: ?Roupas? É tudo que vc não vai precisar precisar?.rnQue porra é essa? Puxei ele pelo braço antes de entrarmos num atalho que não precisava passar pelo salão que me deixou tonto mais tarde.rnEle me olhou com o mesmo deboche de mais cedo no posto. Que porra é essa o que neguinho? Falou alterando a voz e continuou.rn- você vai entrar nesse iate comigo e vou te servir como putinha para meus amigos de farda. ( mostrando o Celular) tá vendo essa foto aqui? Então, eles te aprovaram e querem desfrutar do seu corpinho. Guardou o celular no bolso e pegou o capacete da minha mão, me dando um estalinho e parou bem práximo do meu rosto e deu um sorriso que qualquer um diria sim, sim sim pra tudo que ele pedisse. Tinha uma suíte pra gente e colocamos o traje obrigatário da festa. Camiseta vermelha e sunga preta. Antes de sair fizemos um aquecimento na suíte. rnEle me deu um abraço e um beijo que parecia de amor, com carinho, quente e foi aumentando o ritmo senti seu pau forçar minha barriga. Ele é bem maior que eu, tenho 1,77 de altura. Me deu uma gravata e falou bem pertinho do meu ouvido: ?não me envergonhe, estou apostando em você, te vi quando chegou com suas amigas na praia, vi o quanto você bebeu e sabia que iria dar merda quando entrasse no mar, agora vira, abaixa e mostra o que vc sabe fazer com um pau na boca?. rnAquilo foi mais uma ordem de Adriano, segurei com as duas mãos e ainda sobrava pica, branquelo pirocudo eu pensava e tentava com dificuldade engolir toda a vara. Era questão de me acostumar com o monstro que estava segurando. Encaixei a primeira vez na garganta, sentindo meu nariz no seus pentelhos aparados, ele deu duas socadas e me levantou. ? Vamos?rnEntramos no salão principal da embarcação e a tal tontura foi em ver tantos homens lindos, negros, loiros, altos, fortes, magros, definidos, bronzeados, carecas e ?muitos etc....? soube depois que eram 30 bombeiros e 19 convidados como eu. rnA bebida estava do lado de fora, onde tinha uns caras fumando um baseado conversando bem a vontade, até o momento não tinha visto sacanagem. Depois descobri algumas regras. rnAdriano me trouxe uma bebida e me explicou como tudo funcionava. rnAté certo horário, ou distancia da praia ou de outras embarcações, não podia ter sexo, quando a sirene soasse, ninguém era de ninguém, mas claro que os convidados eram a atração da festa. rn- Aproveita e vai escolhendo seus prediletos e avisa, vamos chegar neles juntos.rn_aquele moreno ali, acho que dá pra começar. ( Falei com ele, já me divertindo )rnQuando falei isso o cara olhou e deu uma piscadinha, logo a sirene soou e foi um Deus nos acuda, foi a maior orgia que já vi e quantidade de homens bonitos juntos. Todos nus em um estalar de dedos. Os que estavam fora entram e lotou ainda mais o salão. A luz deu uma caída e o moreno que segurou pelo braço me sentando no banco, já nu comecei a chupar seu pau, Adriano forçava minha cabeça pra engolir toda a rola do moreno de coxas grossas, fiquei de joelhos no banco com a bunda empinada, chupando e sendo invadido por uma língua grossa e quente, Adriano parecia entrar em mim com a língua. rn_Esse cu é a coisa mais linda que já vi, pisca minha puta, pisca!!!rnEle falava muita sacanagem alta me deixando mais a vontade e querendo muito mais, agradecendo por estar apenas começando aquela noite, os outros ouvindo que aquela bunda iria chorar leite, começaram a se aproximar e eu sentia mãos pelo meu corpo e não parava de surgir pirocas duras para eu mamar. Escolia no tato e caia de boca, chupava a cabeça e olhava pra cima pra ver o rosto daquela piroca e voltava a engolir, gosto de sentir a pica no fundo da minha garganta, mamei muitos paus, grandes, pequenos, grossos e medianos, piroca de tudo que é tipo, enquanto catalogava as picas, meu rabo era explorado pelas que já tinha mamado e outras que depois acabei chupando.rn Black Eyed Peas - I Gotta Feeling bem alto e a putaria Rolando dentro do salão, Adriano e eu fomos pegar um ar e dar um dois, começamos a conversar sobre todos os assuntos, até que chegou o assunto namoro. Ele sentou ao meu lado me deixando deitado vendo as estrelas, disse que tinha sentido por mim algo mais que sexo. Que gostaria e me conhecer melhor, sairmos outro dia sá nás dois. rnAceitei a ideia e voltamos pro salão que fui servido quase que na bandeja e cada pica que entrava no meu cu, sempre com força e cadencia, Adriano fala no meu ouvido que estava adorando ver a putinha dele sendo fodida daquele jeito.rnDepois desse dia Adriano eu não vimos todos os dias, estamos felizes e aprontando muitas aventuras sexuais pelo rio de janeiro. Sempre que avistamos lugares improváveis pra fazer sexo nás fazemos, nisso já foram muitas trepadas historias, mas em lugares públicos são os meus favoritos e ele sabe disso, sempre apronta comigo. rnTeve uma vez que ele e dois amigos PM me foderam dentro de um caveirão. rnmas isso fica para outro conto. rnrnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


voyeur de esposa conto eroticocontos gozeicontos eroticos arrombando a gordacontos de sexo chupadasx vidio comtos eroticos mães inocentecontos do seu jorge pegando uma casadinhaDaniele comi pra cacetecasa dos contos putinha desde novinhasogra puta dizendo que é dona da minha picacolo do velho. contoContos eu nao sabia bate punhetacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eróticos: acordava cedinho p levar rolanega dançando agachadinho com a mão na periquita em cima da camasapata velha greluda e ninfetavi meu afilhado peladocontos picante eu dando o cu pro meu tio gaysconto eroticos.chupqueria experimentar esperma contoesposa gorda contos eróticoscontos minha filha chorou no meu paucontos eroticos entre irmaocontos gozei no papaicontoseroticos veridicos de mulheresnaturista contoscontos erotico de casada que foi arregaçada bebadasobrinha insesto contocontos eroticos fodi minhas enteada gemeascontos eroticos sou uma coroa safada adoro pica de adolecenteContos eroticos novinha desmaia de tanto gosacontos eróticos com amiga da esposacontos travesti no acampamentoConto erotico contando minhas tranzas para meu pai e acabou me comendocontos eroticos escravizou minha namoradaconto erotico velhosver conto erotico sob velhos tarado3negros-_contos eróticoscontos eróticos de negrinhas que gosta de fuder com homem brancos mais velhosemtiada fas sexo e masseje em padratoContos eroticos trai meu marido com travesti bem dotadocontos mulher filho noraconto erótico meu marido bobãof****** e chupando pela primeira vez seu namorado na estrada desertaEsposa linda e gostosa buntuda nuacontos gay me depilando e pego no flagracontos eróticos minha tia viu eu de cueca boxcontos minha prima defisiete me viu batedo umaContos eroticos corno panacagostosa pau e a bomba para encher o tanque bundavoyeur de esposa conto eroticocachorros rendidos gozando pornosenpatia para tansa com cuinhadatransformação contos eroticosdona florinda so ela dona florinda vaginacontos eroticos comendo o bucetao cabeludocontos um anjo de sobrinhacontos comendo o cuzinho da fazendeiramete seu molequi safado cotosque enteada pernadaminha tiade fio dental exibidaconto porno puta suja de estradaconto erotico broxei outro comeuvirei puto do vovo conto gayporno insesto na hora gue o tamanho do pau me asusteidoeu mas gostei contoscontos/ morena com rabo fogosominha novinha tarada contocontos esposa dando pro pedreiro na reforma de casa sem o marido safada reaiscontos eroticos na rocalinha grutinha contos eróticosconto iroticos meu sogro comeu minha mulhe e minha filha