Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SAFADA

SafadarnConheci GZ em uma festa, ela é casada com um gringo que passa 50 dias viajando a trabalho e quando chega fica uns 20 dias e some no mundo, na nossa 1° trepada estávamos tirando a roupa ela me abraçou e foi logo dizendo, ?não peça nada, mande e me bata pra obedecer?.rnGZ é uma baiana muito safada, cresceu com o sexo norteando sua vida. Naquela fase de menina mulher os hormônios pululando, andava sá de shortinho e blusinha, estava deixando seu pai fora de controle, ela costumava sentar no colo do pai e ficar abraçada. O cara não ia aguentar muito tempo. Um dia ela fez xixi (fez até os doze anos) na cama e chamou o pai, ele foi ver se a menina estava muito molhada e viu a xoxota dela inchadinha e deu uma bulida com o dedo, ela fingiu que estava dormindo, o cara percebeu que ela estava excitada, a calcinha da menina toda molhada de mijo e tesão. Num outro dia ela de vestido, no colo do pai, calcinha aparecendo e com uma manchinha úmida ele não resistiu e passou o dedo, viu que ela gostou e começaram as caricias que foram ficando mais ousadas e ela safada, também começou acariciar o pau dele, o cabaçinho de GZ ele fez com os dedos num dia que na hora do gozo GZ se agitou e gemeu muito, o pai gozando junto, enfiou de vez dois dedos e já era um cabaço. As caricias com mais safadeza se intensificaram e ele começou a bolinar no cuzinho dela, onde encontrou grande receptividade, ela gozava mais rápido quando ele enfiava os dedos no cuzinho, a viagem dos dois era com as mãos, até que um dia ele não aguentando mais enfiou a pica dura e enorme de tezão no cuzinho dela, pois já estava todo lambuzado do mel da xoxota que escorria, ele deu umas pinceladas e enterrou, já estava dilatado por causa dos dedos que entravam e saiam, GZ gemeu de prazer e gozou sem se controlar fazendo seu pai gozar junto. Os dois passaram a ser amantes da sodomia as escondidos, ela safada atiçava falando pra ele quando estavam sás, ?come sua filhinha enquanto a mamãe não vem, goza no meu cuzinho gostoso... vem...?, o cara pirava.rnA sacanagem entre pai e filha foi até quando a mãe descobriu tudo e foi o maior bolo. A mãe botou o cara pra fora de casa e foi à maior confusão. Arrumaram um primo pra casar com a menina. O cara casou, pois ele vivia na casa da família no subúrbio de Salvador e ele sabia como ela era safadinha, de vez em quando ele tirava uma lasquinha, uma vez depois de ela bulir com o pai foi mostrar pra ele como ela estava toda lambuzada e ai acabaram trepando.rn Tiveram duas filhas, e o casamento foi ficando ruim, as filhas foram morar com a mãe dela. O marido gostava de comer as biscates do bairro do Uruguai em Salvador, GZ ficava puta com ele, mas gostava de saber como tinha sido a transa, à noite ou de manhã quando o casal ia dar uma, ela sá liberava se ele contasse como tinha comido a última piriguete, GZ se gozava se masturbando sá de escutar depois liberava pro marido, o cara sá gostava de gozar no cúzinho.rnO ex- marido de GZ foi caído nas baladas e deixando ela puta da vida e dura de grana, ai começou a botar corno nele, como a grana estava curta começou a fazer vida no apt° de uma amiga, virou garota de programa até que os dois se separaram. rnGZ começou a sair com um vizinho de rua, um tal de B., o cara era muito estranho e ciumento e quando iam para um barzinho e ela olhava pra alguém pra provocar (safada), o cara ficava muito puto e iam embora, depois na casa dele ele descontava a ira, amarrava, xingava, batia e depois trepava com ela, os dois se gozavam que nem animais, até o cachorro dele (um Husky) participava, ele dizia pro cachorro ?come que essa é cadela safada?, tinha dia que o cara colocava molho de pimenta no cuzinho dela e enterrava o pau, às vezes acendia uma vela e deixava a cera fechar o buraquinho dela para depois enterrar o cacete bem duro arrombando tudo.rnO cara gostava de usar as roupas de baixo dela e começou a virar mulherzinha na hora do gozo, gemendo e gritando como uma putinha e pedindo pra ela enfiar os dedos nele, depois cenouras e por fim quis um homem comendo ele, tinha vez que ela sá assistia se masturbando outras participava, acabou viciada na suruba.rnOs dois acabaram brigando (deu uma surra nela) por ciúmes, o ex- marido não desgrudava e ele não confiava numa garota de programa safada. Não se viram por uns tempos, nesse período ela casou num lance de sorte, pois estava fazendo a vida na ilha de Itaparica (se escondendo da polícia ou do B.?) em Aratuba numa barraca de praia, quando uma equipe de uma multinacional pesquisando gás passou a frequentar a barraca de praia onde GZ trabalhava. Um frances da equipe ficou louco por GZ, da 1° vez que transaram, ela o levou para o quarto dela e ficaram nas oito noites seguidas na putária, o cara antes de ir embora deu um dinheiro pra GZ e disse que não queria ela com mais ninguém e foi embora para o exterior e depois de uns meses voltou e procurou GZ e foram ficando, o cara bancava a grana dela. Ela logo arrumou um filho para se garantir e como o cara gosta de um corno o casamento e quase perfeito. Nas transas deles ele sempre quer saber o tamanho do pau dos caras que comem ela. E por conta disso GZ tem uma vida confortável, estuda Psicologia e cuida do filho, o resto do tempo faz programas eventuais para sustentar as duas filhas, que parecem que vão pelo mesmo caminho.rnEla reencontrou o ex-namorado, casado segundo ela com uma bobinha e desde então saem pra dar uma, às vezes com um tal de N. junto, outras com o F. (o namoradinho do B.), vão sempre pra motel de tarde e a suruba rola solta, todos gostam de dar o cú e chupar uma pica. Ela gosta de ser submissa a ele, faz tudo que ele manda.rnàs vezes a notava GZ toda arrombada, ela já me contava as coisas por alto, acho que queria tirar onda de patricinha, dondoquinha moderna, dizia também que me contava as coisas sá pra me dar tesão que sabia que eu era safado. Como estava a 4 anos trepando eventualmente com ela e encucado com a situação, coloquei um detetive e com sua ficha na mão fiquei sabendo até os motéis que ela frequentava, muitas vezes a três. O detetive não soube dizer se eram programas pagos, descobriu também que ela dava golpes em turistas e tem um inquérito de n°07399 na Delegacia de proteção ao turista de Salvador.rnUm dia no motel com GZ estávamos praticando BDSM, na hora que ela estava toda amarrada mostrei os fatos do detetive e fiz ela me contar em detalhes o que parcialmente estou descrevendo agora. Depois já desamarrada pediu pra eu comer ela como se fosse o pai (já sou coroa), ela se mijou varias vezes gozava e falava ?vai papai come sua filhinha enquanto a mamãe não vem me fode gostoso que eu quero gozar, vai papai come sua putinha?.rnDa última vez aqui em casa a safada perguntou (a mando de B) se eu queria transar junto com mais gente, que se eu gozasse no cuzinho dela o cara ia lamber a porra na portinha do cuzinho enquanto o outro comeria o cú dele, ele sabe que transo com ela (O coroa) e que fico com o pau duro e grande por muito tempo, está interessado. Se for vou querer ficar assistindo de camarote, depois vou mandar os caras embora e ficar com ela toda melada e arrombada, então vou amarrar ela todinha e...rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


desculpa mae pau duromulheres religiosas corpo bonito seio grande quadril largo transandoContos eroticos mae fode o seu filhoconto erotico corno puta e paiKl contis eroticos com pastor da a minha igrejaAmigo do meu filho dotado Contos eroticosconto erótico corno babacaminha esposa me contou suas aventuras sexuaiscontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos eroticos bv e virgindadexotas que acabou de ser disvirginadamenina você já passou o dedo no cu e cheiroucontos eroticos comendo traficanteCU arrombado ABERTO madrasta contoconto erótico de homens que tiveram experiência com alguns homenscontos eroticos arrombando a gordaContos rasga o cu filhinhaconto erótico infânciacontos meire me dominavesti as roupas da minha mulher por curiosidade fui flagrado pelo vizinho e virei sua putinha gayconto com teens fudrndo as duas sobrinhas de dez e doze anosconto erotico daniela minha irma dando rabaoconto erotico menino dormino de cuequinhafode cu de veia na salaex cunhada safada casada com presidiárioengravidei no mato contopuzeram esposa dar pra todosConto de puta metendo com todos no posto de gasolinaconto erotico comi minha irma casada no ranchoconto erotico: meu desejomete até o talo tio contoo cu rosinha de minha neta de 9 aninhoscontos de conchinha com a irmacontos erotico com irmaoacorda depois de ter sonhado com a sogra pornocontos quando eu era criansinha meu pai e mh mae me obrigava a eu dar a mh xaninhatracei minha irmã contoscontos com sogras acima de 50anos pornôcontos eroticos acordar minha filhacontos de dei o cu para um jumento Negrãotraveco dominando e excitando macho em banheiro, contos com fotosru e a amiga da minha esposa contove porno com viadinho reganhado escorreno porraContos erotico minha tia coroa gostuma anda nua em casacasadas putas fodendo com preso contoConto porno marido repartindo a mulher com cachorro de rua zooesposinha chorosa: contoschupei a bucetinha carnuda dela contostanguinha suja contos eroticosLoira ,do,calodinho,de,baixo,dando,cu buceta carnuda comtos de sexocontos lesbicos princesa chupa princesacontos eroticos velhos e novinhas santinhascontos eroticos arrombando a gordadelicia conto heterover contos excitantes com fotos,na praia,no onibus e no mato.cazal gay fudedo gostoso ao vivocontos ela gozou no meu dedo no metrôContos vovó no banhocontos de zoofilia sobre eguas e jumentasconto erotico incestos assaltoaaaaah. chupa minha bucetinha vai. isso. vou gozar na sua boca. me faz gozarso contos eroticos sadomasoquismo com maridos e esposascontos eróticos traindo marido na sala ao ladoConto gay viagem onibus longameu cu é todinho teucontos eróticos cadela e putona famíliasconto de casada com descendente de japones que traiu com um bem dotadocontos eróticos encesto fudendo com o meu filhoconto erotico meu compadrer e minha esposaconto porno eu meu marido minha filha e o mendigoconto namorada puta corno obrigadonua e corpo inteiro melado de margarinaseduzida por uma lesbica contonossa minha mae bu comer xvmão amiga trêm metrô onibus show contos eróticoscontos eroticos minha esposa me traiu com minha mae