Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

LEVES ENCOXADAS NO DIA DE CHUVA

Dia de chuva, travou todo o trem para o ABC. Hoje foi o dia da mulata grande, cabelo tingido de cor castanho claro misto, um pouco maior que eu, blusinha padrão com decote e calça moleton agarrada em suas duas grandes bandas de traseiro. Eu estava de bermuda leve, camiseta, sem nada para segurar...rnrnMal entramos e ela fica no meio do trem, eu fico de lado respeitoso. Um bom espaço ainda existe na porta, e não somos esmagados ainda. Porém, a cada nova estação, entravam duas ou três pessoas e ela vinha cada vez mais para o meu lado, até que a banda direita encosta na minha coxa esquerda. Acaricio já com segundas intenções, empurrando levemente para frente e para trás com minha carteira. Ela olha de soslaio. Está conversando com uma senhora na sua frente, mas de vez em quando dá uma olhada para mim, sempre aos poucos se colocando mais à minha frente.rnrnAté que a última estação antes da integração com o metrô chega. Entram várias pessoas para ficar na parte da porta e ela convenientemente se arrasta para frente de mim, enquanto eu ajeito meu pau e me coloco prontamente na parte esquerda inteira do seu traseiro, um pouco mole, mas firme no conjunto. O aperta desaperta começa. No balanço do trem, começo a simular um coito. Ela curte, seus ombros se encostam no meu peito.rnrnAté que chega a estação de integração.rnrnDiversas pessoas começam a empurrar, desesperadas para pegar o trem. Ela é espremida diretamente para minha frente, e eu a apáio em meu pau, que fica dançando no meio de sua bunda. Ela gruda em mim. Começo a empurrar com tudo. Ela sente e gosta. Vai mais pra trás. Quase gozo. Minha mão boba ajeita meu pau, e ela olha para mim se desculpando: "não fui eu". Não, não foi: foi seu traseiro delicioso, sua cavala!rnrnJá estou vidrado afim de comer. Começo a balançar a potranquinha, somos espremidos para o corredor, mas ela vai junto, fica de lado como eu, e agora sua bunda é toda minha. Abaixo a mão para sentir toda aquela sustância, acariciar de lado, e meu pau já se acomoda e começa a crescer mais. Minhas pernas ficam bambas, mas aguento fortemente.rnrnChega a práxima estação e começa a descer algumas pessoas. Nos desvencilhamos e caio atrás de uma moreninha de preto e calça mole. Ela me olha com uma cara que não sei o que quer, mas olha para meu pinto. Decido escorregar para o lado e não arrumar confusão. Na hora de sair, à espera da práxima estação, me coloco de lado e ela fica do meu lado. Encosta um pouco sua bunda no meu pau, olha novamente, fico mais de lado. Uma menina baixinha de áculos, me encarando, se levanta e fica de frente para mim. Sua mãe está no bando de trás e não a vê. Pergunto se vai passar. Ela não responde. Se vira de costas para mim e pega aquela bundinha redonda, dentro de um shorts tão mole que parece de pijama, e balança sua bunda em meu pau. A moreninha olha para mim. Decido evitar confusão e ir mais para frente, onde aliso sutilmente a bunda de outra morena, essa bem grande.rnrnO trem decide parar. Há muita chuva no ABC e ele não pode prosseguir. Várias pessoas começam a descer. Vejo a mãe da garota e ela avançando pelo corredor. Ela gruda no pau logo à frente do meu. Aproveito para tirar uma casquinha, com o pau e minha mão. A mãe, tentando proteger a garota, talvez, vai para a parte da porta com ela. Sutilmente vou atrás e fico do lado dela.rnrnO trem parado, ela de repente vira para a mãe, eu com a mão no bolso, sinto a maciez de sua bunda se esfregando em suas viradas de lado. Delícia de novinha! De repente a luz apaga, e pode-se ver apenas alguns celulares iluminando, mas já está escuro dentro do vagão. É minha chance. Me viro e acaricio com ambas as mãos, os dedos, aquela bundinha, que insiste em se mexer para meu lado. Esfrego meu pau levemente e dou as últimas passadas de dedo, até a mãe puxar ela para o canto.rnrnUma delícia de final de dia. Não gozo. Guardo para quando estiver em casa.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico mamei num seio com leiteContos eroticos da mamae que pega seu filho se mastubando ela procura ver fica molhadaConto reunião de familia minha tia travestiConto d esposa magrinha e safadinhacontos eroticos estourando a bucetinha minusculaComtos casadas fodidas pelo filho e amigoscontos eróticos de Paula de Floripa Santa Catarinaminha mae morreu no parto e meu pai mim criou contoscocando a xerecona cabeludona por baixo da saia sem calcinhascontos coroas barrigudoscontos de mulheres ninfomaniaca por sexoporra minha secretária tem a bunda deliciafoto de travestis arreganhadas de frentecontos eróticos com mais de 5contos femdom com cela de masmorraimagens do chaves metendo a pau na Chiquinha lambendo sua bucetacontos eróticos filinha nudista des de pequenacontos de sexo entre conhados gaycontos.eroticos.co.com a professora detalgadohistoria quadrinho eroticos de sexo na chuva bicontos gay cheiro de rolaconto erotico mulher safada com pedreiroirmao com ciumes contos eroticoscontos eroticos sou casada minha irma deixou meu sobrinho em casacalcinhas usadas da minha tia contosContos comi a mulher de amigo bebadamulher safada do meu amigo deu uma calcnha usada p mim cheirar contos eroticosconto eroticos meu sobrinho viu minha bucetaminha bucta greludacontos eroticosMenina da pracinha, contoContos eróticos japonesacontos erotico fis boauetes nos amigs de meu marido e ele nem sabecontos/ morena com rabo fogosocontos eróticos velhinho transando com jumentoconto erótico irmão vomitou roupacontos eroticos comi minha sogra de calcinha fio dentaldescabacei um heterocontos flagrei minha irmã e seu filhocontos eroticos q bocA e essa desse baianofundura da buceta midindo pornocontos eroticos sentada no colo do.velholer contos eroticos de casais fudendo dentro de cinemas com outros homensme fode com esse pintãocontos eróticos namorada virgemcontos eroticos enrabei minha irma gostoza e casadarelatos reais eróticos - saciada em casacontos punheta na calcinha sobrinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico meu marido ficou bebado e aproveitei a festasogro engoxada no honibus condos erotigoscontos dois gemeos chupando8 contos eróticos e******** por vários homemxvidio transas arrecei casadosconto acampando com a vizinhaconto erotico vi mae cagar na picaminha sobrinha , na praia contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos comi o cuzinho da minha colega de trabalho no estoque real  tamanho do pau dele, grande, uma delicia.  conto de o tenente me chupou muito gaycontos eroticos arrombou meu cu no quintalContos eroticos9aninhosf****** a b******** da minha enteada Camila e ela Gozou muito no meu pauvídeos de porno primeira vez dando cu ela chora fico Duda ora tirando pau do cu fica porno a maucontos meu primo comeu minhas filhasContos eroticos comi minha irma pelo messengerzofilia homem fodendo forte acadela ela chora sentido dormeu padrinho quer transar comigocontos eroticos arrombando a gordacontoserotico, sogrobaixa vidio mulher esfrega buceta na boca homem e solta porra na barriga delecontos bdsm erposas escrava submissacontos primeiro analcontos abusada pelo cachorroso mrninas na mastubando n causinha toda melada video mobil