Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

LIBEREI MINHA ESPOSA III

Confesso a vocês, que muito me excita ver minha mulher Norma segurando o pau do Sérgio. É um pau grande e grosso, revestido de veias e uma cabeça rombuda que lhe dá um aspecto grosseiro, mas que ela adora. Depois da primeira experiência entre os dois e, quase sempre, com a minha presença, ele já faz parte da nossa vida e ela não consegue passar uma semana sem se encontrar com ele. Ontem, fomos até a casa dele. Ela estava sentindo falta daquele cassete e se arrumou toda. Colocou um vestidinho preto, de alcinha, calcinha também preta, tipo fio dental e um perfume comprado exclusivamente para a ocasião. Quando lá chegamos, para nossa surpresa, encontramos a Tânia, amiga que despertou o interesse da minha mulher pelo Sérgio ao contar sobre a experiência dela com ele e descrever o tamanho e a grossura do cassete dele. Norma já tinha contado à amiga as transas com Sérgio e ela tinha ficado admirada ao saber que Norma tinha suportado os 23 cm do cassete dele. Começamos a tomar um delicioso vinho branco e jogar conversa fora, mas o clima entre as duas estava meio tenso. Lá pelas tantas as duas foram ao banheiro e ao voltarem já estavam rindo e brincando uma com a outra e o Sérgio aproveitou para tirar minha mulher para dançar e a Tânia se ofereceu para dançar comigo. Depois de um tempo, o Sérgio apagou a luz e ficamos apenas com a claridade proveniente da rua. Tânia puxou meu rosto e me deu um beijo de língua que eu correspondi e fui passando a mão direita por seu corpo terminando em sua deliciosa bunda. Olhei para o lado e vi que Norma passava a mão no membro do Sérgio, por sobre a bermuda e ele gemia e sussurrava algo que ela estava gostando, em seu ouvido. Minha parceira começou a desabotoar minha camisa e foi passando a língua no meu peito subindo pelo meu pescoço até chegar na minha boca e trocarmos um beijo de língua, de tirar o fôlego. Eu a segurava pelos cabelos mordia sua língua, ela mordia a minha, enfiava sua língua na minha boca, chupava minha língua enquanto eu subia a mão e acariciava seu seio, arrancando dela um longo suspiro. Ao pararmos o beijo, vi que o Sérgio tinha abaixado as alças do vestido da minha mulher e chupava seus seios enquanto ela jogava a cabeça para trás e gemia, numa entrega total . Eles trocaram o seguinte diálogo:rnNorma- Ai Sérgio, lambe o bico... lambe... aaahhhhhhh... delícia... morde ele, aaaaai... que gostoso...rnSérgio- Ah! Norminha, que seios deliciosos você tem... sssssssssss... são lindos...rnNorma- Então chupa... aahhhh... chuuuuuuupaaaaaaiiiii... aaiiiiiii... que boca gostosa...rnTânia se apertou contra o meu corpo e disse que aquilo a estava deixando louca de tesão, que nunca tinha transado na frente de ninguém, mas que estava adorando aquela loucura e arrancou o vestido que usava, ficando apenas com uma calcinha branca e me ofereceu o seio direito, que eu lambi e passei a chupar com tesão. Ela gemia e não parava de olhar o que rolava entre a Norma e o Sérgio dizendo:rnTânia- Olha Nando, ele está chupando os seios dela como um louco, olha como ele morde os bico, nossa, como os bicos estão duros e como ela está adorando. Você é o marido que toda mulher gostaria de ter. Ai Nando, chupa meu peito, chupaaaaa... aaiiiiiiiiii.... assiiiimmmm... ai... chupa o bico, chupa meu amoooorrr... mosdaaaaiiiiiiiiiiiii... aaahhhhhhhhrnEla tem os seios menores que os de Norma, mas são firmes, empinados e deliciosos e eu chupava com muito prazer, me deliciando em estar chupando aqueles seios e vendo o Sérgio chupando os da minha Norma. Enquanto chupava os seios, afastava a calcinha da Tânia para o lado e friccionava o grelo arrancado gemidos dela, que sem se controlar mais, me arrastou para o sofá, se sentou, arriou a minha bermuda e foi logo lambendo meus 19 cm de pau. Fui ao Nirvana. Passado um instante, eis que senta ao lado da Tânia a minha mulherzinha e começa a chupar o cassete do Sérgio. É como eu disse, fico cheio de tesão ao vê-la segurar aquela cassete enorme. Suas mãos delicadas esfregavam o membro em toda extensão fazendo com que ele gemesse de prazer e segurando na cabeça dela e no cassete, foi esfregando na boca molhada dela que se abriu para engolir o membro pulsante. Tânia parou de me chupar para admirar aquela sena e falava:rnTânia- Nando olha como ela chupa esse pau enorme, não sei como consegue colocar tanto na boca. Veja como é grosso e como ela gosta de pegar nele. Ela me disse que adora pegar nesse pauzão. Você não se aborrece com isso, Nando?rnEu- Não minha linda, eu gosto que ela satisfaça todos os seus desejos. Se ela gosta de pegar no pau dele, de sentir esse pau penetrando nela e isso a realiza como mulher, eu apoio. Veja o prazer que ela sente.rnE minha mulher entrou em nossa conversa:rnNorma- Veja Tânia, como eu esfrego esse cassete e Nando fica excitado. Isso me dá o maior prazer e agradeço a ele por me dar essa força. Se não fosse assim, seria uma mulher frustrada, como tantas outras. Vai, chupa o pau dele para eu ver, assiiimm... chupa, lambe ele todo... lambe as bolas... ai Sérgio, o que foi?rnSérgio- Vem, chupa meu cassete e deixa eles em paz... assiiiiimmmmm... porraaaaa... olhem como ela chupa gostoso... porra... não sei como consegue engolir tanto... vemrnE ele a colocou de quatro, ao nosso lado, e foi esfregando a cabeça do cassete na buceta dela arrancando gemidos e suspiros que nos levaram ao delírio. Quando a cabeça entrou, ela deu um grito e disse que estava sendo arrombada, mas que era o que ela queria, ser penetrada até o talo, por aquele membro gostoso. Eu e Tânia ficamos admirando cada pedaço daquele cassete entrar na buceta da minha querida esposa. Víamos como a buceta se alargava ao máximo e o pau ia entrando, entrando enquanto ele gemia e falava:rnNorma- Vejam, vejam como ele me abre toda, como minha buceta está toda arregaçada... aaahhhhhhhh.... nosssaaaaaaaa... esse pau me deixa louca aaaaiiiiiiiiiii... aaaaai... porraaaaaa.... mete Sérgio... mete tuuuuuudo... tudo... assiiiiiiiiimmmmmmm... aaaaaaiirnE ele enterrou tudo, até o talo, fazendo com que ela encostasse o rosto no encosto do sofá, arrebitasse a bunda e se entregasse àquele macho. Tânia se deitou em umas almofadas que estavam ao lado do sofá e abriu bem as coxas, enquanto acariciava os bicos dos seios e me chamava. Posicionei-me entre aquelas coxas grossas e fui enterrando meu pau naquela buceta encharcada e louca por um cassete. Fui metendo até encostar o saco naquela bunda e comecei a tirar e meter enquanto ela gemia, gritava se rebolava toda de encontro ao meu ventre, em busca de uma total penetração. Ficamos fudendo lado a lado até elas gozarem e Sérgio se sentou no sofá e colocou Norma sobre o seu pau. Vimos quando ela segurou no membro, esfregou na buceta e foi arriando o corpo e o cassetão foi invadindo sua buceta. Depois de estar tudo dentro, ela começou um sobe e desce que nos deixou loucos de tesão e eu tirei meu pau da buceta da Tânia e fui metendo no seu cuzinho. Ela, pega de surpresa, não teve como reagir e gemendo disse:rnTânia- Nando vá devagar que eu não estou habituada a dar meu cuzinho e seu pau é grosso e grande. Ah! ... devagarrrrrr... ta doendo... aaaiiiiiiiiiiiii...rnEu- Calma Taninha, relaxa ... aaahhhhhhhh... que cuzinho quentinho... macio... deixa eu meter tudo, deixa.rnTânia- Eu deixo, eu deixo... aahhhhhh... mas vá devagar, pra eu me acostumar... aaiiiiiii... é grosso... e está duro.... ta muito duro Naando...rnEu- é por causa do tesão que você me faz sentir... aasssssssssssss... porra... que cú gostosornQuando gozamos, foi uma gemedeira geral. Norma gemia alto e dizia que estava gozando como nunca, que tínhamos que continuar assim, transando juntos, que era o máximo. Sérgio hurrava, gemia, socava o cassete inteiro na buceta de Norma. Tânia gozou me agarrando com toda força, cruzando as pernas nas minhas costas e gemendo muito, também. Eu descarreguei fartos jatos de porra na buceta de Taninha e me soltei sobre o seu corpo. Agora somos uma família e estamos programando uma viagem dos quatro.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos minha esposa e o estrangeirocache:LLg3rwatgfAJ:https://okinawa-ufa.ru/m/conto_26618_minha-transa-na-festa-com-um-menino-mais-novo.html a minha cunhada casada e saia justa contos com fotoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos verdadeiro aventura das melheres com mendigos roludoscontos eróticos video gamecontos eroticos gay ele bem novinho ja usava calcinha e dormia de camisolamulheres peladas passando manteiga uma na outraconto erótico gay taxista manausConto Chupei a buceta da virgemcomessei a alizar o pau do marido da minha tia contoconto na praia com minha mae gostosacontos eroticos colo do filhofui violentada por um travesti que deixou minha buceta toda meladaContos erotico casei com minha primacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenterapaz chupa seios com gula pornodoidoConto erotico geova gravidaConto troquei o oleo com meu patraocontos comi a internadacontos eroticos escrava sexual estupro brutalcontos eroticos arrombando a gordagozou na buceta da garota que o odiavaconto erotico sobrinhacontos exitantes eroticos deixando os velhos me chuparcontos de incesto onde tio coloca sobrinha de nove anos no coloccontos filha se fode pra aguenta a geba do pai no cu com fotosMarilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalhacontos eroticos arrombando a gordacontos porno dava pro meu padastrocomi minha mae no caminhão do meu pai contos incestoscontos eróticos transando com o cara do carnavalContos eróticos à força de negros brutosxvidio peittinhohomen bulinando o penis no chortconto virgem enrabadagarota da buceta grande cetado nado negãoContos erótics so de gang bang e so com homems pauzudoscontos de coroa com novinhoconto tia safada no banhocoroa safada conto eróticocontos eroticos cdzinha quando era menino me vesti de menina e marquei pra dar eu queria ser meninaContos eróticos gay comi o cu guri pequenocontos eroticos sou casada mais adoro dar a buceta para meu genro porque ele tem um pintao bem grandeconto erotico chorei na pica grossacontos de sexo gay insesto depilaçãocontos eroticos meu amigo comeu minha familiacontos adoro dar minha bundinhaclube dos cornos contos eróticosdei para o papai contoseu meu caseiro e minha filha e suas amigas contoscu de mulher de corno conto eroticoContos eróticos de Gay Fui Dormir na casa do meu Amigocontos eróticos traindo marido na sala ao ladoLora dismaiando no cu no anal em tres minutosnovinhos fodeno apremira veizContos eroticos .eu usava uma sortinho indescente marido chupando a x*** delameu marido bebeu e convidou meu cunhado pr durmi em casa e mi comeContos eroticos minha primeira vez foi quase um estupro e eu gosteiputaria em familia contosmetendoo con vpontadi pornomeu chefe me chupoucontos eroticos encontrei a prima da minha mulher na academiaMeu sogro arrombou meu cuzinho-Relatoscontos eróticos mostrandocontos sexo minha esposa e sua familia especialmeu filho meteu no meu cu ardeu muitocontos eroticos e tome gozada na carahestoria porno a fatasia do meu marido e c cornotravestis novinha fazendo b****** Oi tomando muito agitada na bocaConto comendo a gorda casadaconto sobrinho mamar na tiacontos eróticos comendo mamãeanus enrabado