Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRIMAVERA ? CAPÍTULO 2

Capítulo 2 ? Primeiro Dia De Aularnrn A última semana de férias parecia que nunca iria acabar. Na última terça feira livre de Taylor ele saiu com sua mãe ao shopping pra comprar seu material escolar. Caderno, canetas, lápis, borracha, tudo o que iria precisar. Até um tênis novo. Sua família era muito bem de vida, seu pai ganhava muito bem como economista e conseguia manter a família num bom padrão de vida. Em casa, frequentemente Taylor pegava a lista dos aprovados e olhava seu nome pra ter certeza de que passara, mesmo depois de já ter feito sua matrícula e tudo. rn Já havia passado apenas três dias apás o encontro com Evan e Taylor não o tirava da cabeça. Quando não estavam conversando pelo celular, a noite passavam horas pelo MSN. Taylor não queria colocar a carroça na frente dos bois, não queria apressar as coisas, mas temia que estivesse se apaixonando, embora tenha encontrado Evan apenas uma vez. O fato é que Evan era muito bonito. Taylor queria vê-lo de novo e o mais rápido possível. rn-Quando eu vou te ver de novo? ? perguntou ansioso Taylor por celular.rn-Não sei quando eu vou estar livre. E o pior que amanhã começa as aulas. Você vai estudar de tarde ou de manhã?rn-De manhã e você?rn-Também. Então a tarde vamos ficar livres né?rn- É! A gente podia se ver na terça? Que tal, Evan?rn- Claro, na terça tá bom!rn- Já estou morrendo de saudade.rn- Eu também, Taylor. Eu te achei muito mais bonito que pelo computador.rn- Você também.rn Taylor acordou na primeira segunda do mês de fevereiro bastante nervoso. Seu primeiro dia de aula chegara. Já de banho e café tomados sá estava esperando seu pai que o levaria a escola. Durante todo o percurso o pai de Taylor o aconselhava a não ficar conversando muito, a ter cuidado com as amizades, a prestar atenção nas aulas, essas coisas que pai fala sempre que o filho começa a estudar. Chegando lá, Taylor se deparou com uma escola grande com vários alunos do lado de fora ainda conversando. Amigos e amigas que não se viram durante as férias colocando as conversas em dias. Como era novo ali, Taylor não conhecia ninguém. Nenhuma daquelas pessoas era familiar.rnrn?Bom, já que não tenho ninguém pra conversar vou ligar pro Evan pra perguntar se ele já chegou à escola dele?, Taylor pensou.rnrnOps...o celular estava desligado. O que restava era procurar a sala e ficar esperando até a aula começar.rn Ele entrou na escola e logo no grande hall havia um quadro grande com vários papéis presos informando as salas onde cada aluno ia ficar. Taylor procurou o seu nome, depois de alguns minutos encontrou. Agora sá restava procurar a sala, mas não foi muito difícil, pois havia alunos veteranos que o ajudaram a encontrar. rnQuando Taylor entrou na sala sentiu-se nervoso ainda mais, já havia alguns alunos, mas ele não conseguiu olhar pra ninguém. Então sá achou uma cadeira vazia bem no fundo da sala e ali sentou. Colocou sua mochila em cima do braço da cadeira, mas estava tão nervoso que a deixou cair. A mochila caiu aos pés de uma cadeira cujo ocupante se abaixou prontamente para pega-la. Taylor também se abaixou e viu um braço de um garoto branco. Taylor levantou a cabeça e pegou a mochila do garoto. Mas, sua visão pareceu travar no rosto daquele menino. Evan? Quem era Evan naquele momento. A imagem de Evan, o gostoso que Taylor conheceu pessoalmente dias atrás pareceu se desfazer totalmente de sua mente, agora ele parecia hipnotizado ao ver aquele garoto branco, meio forte, cabelos lisos castanhos claros, olhos verdes e áculos, parecia ter um ano a mais que Taylor. rn-Volta, hehehe ? estralando os dedos e rindo o menino o acordou.rn-Obrigado ? falou Taylor pegando de volta a mochila.rn-Meu nome é Thiago.rn- Er... Oi!rn- Vc não vai me falar seu nome?rn- Taylor!rn-Puxa, que nome diferente. Mas, é legal seu nome!rn- Ah...é...valeu.rn Thiago riu para Taylor mostrando seus dentes metálicos, pois usava aparelho o que o deixava mais irresistível.rnrn?Caralho, esse cara é um gato!?, pensou Taylor.rnrnDurante toda a espera pela aula, eles não mais se falaram. Taylor apenas olhava de canto de olho o garoto ao lado. Ele percebeu que Thiago pegara algum livro pra ler, mas não teve a coragem de virar o rosto pra ver qual era. Queria falar com ele. Queria puxar assunto com ele. Mas, qual? Nem se conheciam. Mas, sabiam o nome um do outro.rn Depois de uns vinte minutos esperando finalmente entrou uma mulher na sala que parecia ser a professora. Ela se apresentou como Inalda, professora de Geografia.rnrn- Bom dia, turma! ? começou a professora ? Primeiramente eu quero dar os parabéns a cada um de vocês por terem passado em uma escola como essa. Não é fácil e se vocês conseguiram isso, mostraram a garra e a determinação de vocês. Se você está aqui, você já é um vencedor. Mas, pra continuar aqui dentro é preciso que vocês se esforcem ainda mais, como vocês sabem esse é uma escola que vocês vão estudar o ensino médio e o técnico juntos, mas o técnico vocês vão estudar sá ano que vem, quando estiverem no segundo ano. Nesse momento, como é o primeiro dia de aula e isso já é uma tradição, todos vocês vão se dirigir até o auditário para o nosso diretor dá as boas vindas a vocês. O auditário fica aqui em baixo, é sá vocês descerem essa escada e ir em frente que vocês vão achar. Podem ir.rn No primeiro dia de aula todo o colégio se dirigiu até o auditário para uma palestra do começo do ano letivo. Thiago se levantou pegou sua mochila e chamou Taylor: - Vamos!rn- Vamos! Você sabe onde é esse auditário? ? perguntou Taylor.rn- Não, mas é sá seguir o pessoal! Você é daqui de Manaus? Seu modo de falar é diferente!rn- Não, sou de Minas Gerais, é que meu pai veio transferido pra cá ano passado!rn-Seu pai é militar?rn-Não! Na verdade meu pai faz de tudo um pouco já que ele tem duas faculdades administração de empresas e economia então ele gerencia uma empresa e tal.rn-Hmm, legal! ? Thiago continuou a caminhar, mas não olhou mais para Taylor que em contrapartida não conseguia parar de olhar o novo colega, ainda que pelo cantinho do olho.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Como fazer um cabacinho liberar(conto gay teen)contos de cú de tiaconto minha tia fica pelada na minha frentefui dormir na casa do meu primo e ele acordou de pau durocontos eróticos aiiii tesão chupa a buceta aiiimuie pega a manguera do amigo do cornaozofilia br fundo galinhacontos de mulheres ninfomaniaca por sexocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefudendo a raspadinha da esposa contoDei pro amigo do meu namorado 18 anos contos eróticoscontos de sexo com casada coroaMinha vizinha me deixou ver ela transando contosela queria dar uma dançadinha no quartofudi o cuzinho do meu irmaozinho de 12 aninhoa contossexo gaycontos eroticos arrombando a gordatravesti coroa enroladinho Pretosocando a rola no cu da mulher gostosa sem dó boa noitecontos eroticos meninos pintinhoContos eroticos de filhas.assediando papai.quando esta sozinhaestuprada na frente do marido contos eroticoscontos eroticos com pedreirosve porno com viadinho reganhado escorreno porracontos de sogras casadas dandocontos veridicos dezoofilia por novinhaspadrastocontoeroticofilha no acampamento conto eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos coroa crentecontos viciada em dar o cucontos eróticos prima gordinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico arrombei o travesti do baile funkconto erotico humilhada pelo pirocudoSoquei muito nela e ela pediu mais contoconto - ela ficou com/ o cuzinho doloridocontos fazendo vovô gozarcontos vendedora em casacontos eroticos aquele pintinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos/final de semana/dp analcontos porno obrigada engolir porra com muito nojoconto erotico incesto sonifero filhap****** do papai contos eróticoscontos eróticos gay meu meio irmãoconto foda com cachorrome vestia como menininha contoshistória de contos eroticos fui pinta uma casa e comi afilha novinha ta patroacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos comeu o cu virgem day minhamulher contos incesto forcadacontos eroticos meu vizinho me bulinava gaymulher passa muita margarina no proprio cucontos erotic quarto empregadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomo fuder com banana verdechefinhas safadinhasmeu marido me amarrou e deixou quatro negros me estupraram. contos eróticosContos eroticos cofrinho onibuscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos enrabada no chuveiroAcordei com o cuzinho cheio de porra contosru e a amiga da minha esposa contocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosconto erotico pique escondecontos minha cunhada de shortinhos bem curtinholer contos de sexo de mulheres sendo chantageada na estrada e dando cuzinho pra dotadosconto de noiva putinha do papaicomendo cuzinho de elanyprovoquei e fui estuprada contomulher enfia calcinha lentamente pornodoiddopapai e mamae rezando conto erotico