Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRAIA NUDISTA

Moramos no interior de SP. Eu (40) e minha esposa (32) viajamos para o litoral de SC logo apás o carnaval, Não gostamos de ficar visitando praias, e optamos para ficar na praia proximo ao apto que alugamos quando apás, papo vai papo vem, a chamei para irmos a praia nudista. Eu sempre quis ir, sempre ando nu em casa, mas ela sempre relutou, porém, para minha surpresa, naquele momento ela aceitou e disse que toparia fazer essa minha vontade. No dia seguinte partiimos para la e chegando aquelas informaçoes todas e adaptaçoes, optamos em ficar em um lugar um pouco afastado do maior movimento, até por uma questao de adaptacao tambem. Armamos nossas coisas, e olhares aqui e acola, apesar que por ser apás o carnaval, meio de semana estava com pouco movimento. Logo mais um outro casal de acomoda a uns 19 metros de nás. Aparencias semelhantes a nossa, porém ela loira ele branco cabelos pretos, inverso a nás, eu loiro e ela morena. Sempre nos fitando com os olhos o mesmo feito por nás e logo surge aquele papo de praia. De onde vem, de onde são, vem sempre aqui, e logos já estavamos descontraidos e conversando, ficamos mais proximos. Haviam chegado um dia antes a tarde, e estavam no camping ali mesmo, com um onibus-trailler. Cada qual com sua bebida em seu isopor. Trocamos petiscos e umas tres da tarde a cerveja estava acabando, o amigo então ofereceu para irmos pegar em seu trailler, entao fomos eu e ele. E sempre comentando das mulheres que por lá estavam e o meu pau começou a dar sinal de vida que ja estava dificil de mante-lo normal. Apertamos o passo e no trailler não teve como, endureceu de vez. Enquanto ele pegava cerveja fui fazer uma caipirinha. Ele entao veio e me disse para baixar isso e falei como? Não dá! Com essas mulheres nuas! Ele entao falou que ia dar um jeito. Se agachou e começou a me chupar. Perguntei a ele se tava louco, que entao me disse: relaxa, curte! Fui obediente e logo gozei na boca dele que se lambuzou todo e sugou a cabeça até esgotar. Pegamos nossas coisas e voltamos para a praia. Perguntei se ele era gay e me disse que não, mas que já havia feito isso umas vezes. Perguntei se a mulher sabia, ele disse que já aprontaram juntos e teve um amigo que fizeram algumas aventuras a tres, mas sá havia chupado e a mulher dele disse queria ve-lo dando, mas confessou que uma vez deu sozinho para o amigo. Perguntei se eram adeptos do swing e ele disse que não eram fissurados nisso, mas que já aconteceu, no calor dos fatos com outro casal, que frequentava mesma praia e moravam proximos, em outras oportunidades e era tambem o cara com quem saira sozinho. Perguntou sobre nás disse que tinhamos uma vida sexual ativa porém nunca fizemos nada disso, e minha mulher não curte por questoes religiosas, que para irmos até ali foi uma barreira, depois de muita insistencia minha. Voltamos a praia, as mulheres perguntaram porque da demora, disse que estavamos fazendo caipirinha. Corri para a agua para não deixar quaisquer vestigios, voltando vi o amigo que conversa ao pé do ouvido com a esposa e ela me olhando lambeu os labios disfarçadamente! Perguntei as mulheres se houve muita azaraçao dos homens elas disseram que se divertiram bastante pois sempre que alguem ficava sondando elas davam as maos e faziam gestos de carinhos, mas curtiram uns peladoes, tudo na maior descontraçao. A caipirinha acabou fazendo um efeito nelas e perderam a vergonha e começaram a falar sem qualquer receio, sobre o que fazem, o que curtem, os pintos que viram por lá e tambem as mulheres. Enquanto nás homens, sá falavamos das mulheres. Dificil mesmo era conter a ereção. Umas cinco da tarde, mencionamos de ir emborar, pois havia um trecho a ser percorrido, quando passa um ambulante que avisa que estava tendo blitz da lei seca, assim, nossos amigos convidaram para ficar por ali, e irmos pra proximo ao trailler, pois poderiamos nos banhar e tirar o sal do corpo e comermos alguma coisa pra passar o tempo, uma vez que era o único caminho que conheciamos e não convenharia ir. Armamos nossa coisas novamente proximo do trailler, tinha apenas uma familia acampada e estavam saindo para passear com as crianças, nos cumprimentaram, e pediram para cuidar de seus aposentos. Nossas mulheres foram se lavar no banheiro e ouviamos risos vindo de lá, entao seguimos também e elas não perceberam, uma brincava com a outra falando dos seios, bundas, e tudo que presenciaram durante o dia, e ao entrarmos elas cairam na risada percebendo que estavamos ouvindo. Cada um com seu cada um, esfregando um ao outro, inclusive brincando com as partes intimas. Terminamos, voltamos para o nosso cantinho e o papo já era até mais obsceno. Percebiamos que as mulheres ficaram com as xaninhas molhadinhas e claro, nás homens, de pau duro, quando entao a minha diz que até que enfim paus duros, pois sá viram moles na praia. Falamos também do casal de mulheres que estavam proximas a nás, e que tinham um carinho diferente, como namoradas, ambas lindas, e percebiamos que não era brincadeira como as nossas fizeram. Logo minha esposa segurando no meu pau disse: nossa que lindo, tá brilhando essa cabeça. A amiga elogiou e segurou no do marido medindo-o com os dedos, e pediu para comparar o meu com o dele, vindo e fazendo a circunferencia com os dedos e logo segurou com a mão cheia, falando para minha esposa que ela estava de parabéns, que era mais grosso que de seu marido, e a cabeça era diferente também. Sempre apreensivos pela chegada do segurança do local e nos coibir das brincadeiras e nos expulsarmos de lá, claro que estavamos num local estratégico que daria para avista-lo ao longe. As mulheres foram fazer uns petiscos, um espaço apertado que uma esbarrava na outra. O amigo chegou para pegar uma bebida e falou se queriam imitar o casal de mulheres da praia, e elas deram risadas e que gostavam era de rola mesmo, entao a amiga se abaixou e deu uma lambida no pau do marido. Enquanto a minha aplaudiu e eu entrei pra ver o que acontecia, e ela abocanhou de vez. Ficamos os dois vendo a cena, e pedimos para continuarem, até que ele gozou na boca dela. Desceram do onibus e foram se lavar numa torneira proxima. Voltaram e pediram para que fizessemos o mesmo, e minha esposa relutando, a amiga disse que se ela não fizesse ela faria, caindo na risada. Entao minha esposa veio e se agaixou a minha frente, pois eu estava sentado numa cadeira, e começou a chupar. Dava para ver seu caldinho escorrendo da xana, entao a amiga levantou-se sorrateiramente e passou o dedinho na xana da minha esposa que fez apenas um humhummm?.com a boca cheia e continuou me chupando. Logo gozei tambem, fomos nos lavar, e voltamos a beliscar e beberiacar, e elas disseram que elas tinham ficado na mao. O tesao era imenso, logo os paus já deram sinal de vida. A amiga ...........continua

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eróticos gay comi o pai do meu amigocomendo a coroa de 80 anos virgem contosirma feiz sexo comigo eu gozei na boca delaconto eroticos meu filho mecomeu dormindoContos enfiei o dedo no cu do meu marido ma frente do meu amanteContos erotico cuzinho d m cunhadinha contos eroticos que saudade da lingua dela na minha bcontos eróticos gay Proibidos - Desde Cedo no meu maninhocontos mae segura filha para homem comer na marrapunheta na infancia com amigocontos elas gostam de chupar e punhetaconto erotico pivetecontos eroticos cu de esposa vermelho cheio de porra com fotodias e  depilei minha filha e chupei a xota contosmeu marido morreu e eu to com tesaocontos adoro. tomar no cuzaocontoserotico mendigo fudendo madamecontos flagrei minha irmã e seu filhoConto erotico de mototáxi com a picona e meninascontos eroticos recentes de assalto com estruposconto erótico domando o maridovidio porno coroa usando perbuda curtinha mostrando metade da bundacontos eróticos de tio tranzando sobrínha dormindopapai voce me acha bonita contos eroticosconto minha cunhada me deu cu e sua tambemMulherbrasileira ensinando a filha, meter contosContos gay primeira vezmulher entrando na chapeleta do pôneiconto erótico "Olá a todos, me chamo guilherme e hoje tenho 20 anos, a histária que vou "conto erotico fui no pagode e comi um travestiusando uma calcinha pequena e morrendo de tesaiconto erotico seduzindo meu vovocontos de sexo chupadasnovinha p****** dando para o bodãoPadrinho iniciando afilhada novinha contos eroticossó umbiguinhos lindos e peitos durinhosconto erótico f****** gostoso a b******** da minha filhinha n******Contos eroticos de padrecontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos tira a camisinhapapai me come porfavor contos eroticosContos eroticos mamae gulosa mamando no pauzao do seus cinco filhos bem dotados em uma orgia em cadacontos eróticos funcionáriaComtos mae e filha fodidas pelos amigos do paicontos eróticos gay meu meio irmãoestórias eróticas abusivascontos botei a rola na enteada e soquei sem docontos eróticos brincadeira do leitegozando no cu peludinhos das velhas feiascontos safadosvendinhacontosvesti as roupas da minha mulher por curiosidade fui flagrado pelo vizinho e virei sua putinha gaybuceta ebumdaocontos de mulher transando com negão p******contos eroticos professorafudeno a amanda e nanda duas gostosinha mobilecontos eróticos devemos dividir o mesmo quarto com um casal de amigocontos eróticos de traição de casadas testemunhas de JeováConto Meu Amor é um Traficante parte 3- Contos Do Prazercontos sobrinha novinha banhoconto erotico sobrinha inocentejoice cavalo deu o cuMarilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalhacontos sexo incesto amo meu filhocontos de maecontos cunhada bundabuceta carnuda comtos de sexocontos de zoofilia com varios caescontos eroticos minha tia de saiacontos eroticos perdi meu cabaçocomi minha irma q nei peitos tem ainda contoscontos comi minha cunhadacontos eroticos na piscina com a famila todos nus no reveionminha mulher explorando meu cu contoContos erótics so de gang bang e so com homems pauzudos