Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AGORA, ACHO QUE ACHEI MEU CAFETÃO (1)

Quem acessa os contos deste saite, já deparou com, pelo menos, um dos meus relatos. Como não tenho imaginação suficiente para criar contos, prefiro relatar vivências, e nada mais pessoais do que as que envolvem nosssas experiências sexuais, sobre as quais sá voce e seus parceiros podem contar. Numa das últimas vezes que atualizei um anúncio sobre minhas prentesões sexuais, esclareci que sou uma pessoa "tímida, submissa, obediente e fácil de se me fazer escrava" de um macho, mas que descarto "aberrações sadomasoquista". Na verdade, sou tímido e uma foda comigo realmente tem um resultado mais prazeiroso para meu parceiro quando ele domina a transa. Faz eu me sentir e me portar como uma fêmea de verdade, se é isso que ele quer. Esta observação adicionei a partir de meados no ano passado (2005). Em setembro, um "militar dotado" respondeu meu anúncio dizendo que adorava arrombar um cuzinho e amamentar um boquinha gulosa, que ele estava procurando um viado para transformar em sua putinha, mas tinha interesse em escravizá-lo e que sustentasse ele. Avisou que ira me botar para atender alguns amigos, que ele considerava clientes em potencial, para levantar um grana. Embora tivesse decidido escrever o anúncio naqueles termos, não pensei na extensão da contraproposta. Mas como já tinha, levado por uma amiga traveca, a Debra, participado de uma suruba com três caras, não vi muita dificuldade em topar a proposta. E também um dos meus sonhos além de ser dominada por um macho e era ter um garanhão que fosse também meu cafetão, vi a possibilidade do meu sonho se tornar realidade. O meu sonho de viado, ter um cafetão. Liguei para o "militar dotado" (que vou chamar de Milico) e ele marcou comigo num bar na Lapa, no Centro do Rio. Era um pé-sujo e foi fácil um identificar o outro: sou koroa (60a) jovial, feio simpático, 1m50, gordinho (acima do peso), não afeminado; e ele, ruço, + ou – 1m90, magro, corpo modulado, com um brinco na orelha esquerda, e quando o avistei com aquele jeito de "cafetão" aprovei de imediato com meus botões "esse vai ser meu dono"; ele me olhou e percebi que me reconheceu; aproximou-se e foi logo dizendo "Oi, Beija-flor!" como eu disse que me chamava. Sem muitas delongas, ele ordenou "Vamos!"...



Dois quarteirões depois, estávamos no seu pequeno apê. Um apê modesto, mas limpinho e pensei que ele morasse ali sozinho. "Aqui é meu abatedouro e onde minhas putinhas trabalham pra mim, viu?! Vou querer que vc esteja sempre disponível para atender meus amigos, tá entendo?!" perguntava afirmando, que tomei aquilo como ordem e como eu já tivesse sido aprovada como sua escrava... Imediatamente ele mandou eu tirar a roupa, fazendo o mesmo...Era um macho lindo. Tem cerca de 45anos, cara séria e firme nas atitudes...mas o que me impressionou foi seu caralho...um belo cacete de 24cm, grosso, que mesmo adormecido era imponente... Milico era um macho viril de verdade... "Agora vamos ver o que vc sabe fazer. Mostraí..."



Ele estava em pé, me avaliando, me ajoelhei na sua frente e comecei a massagear seu caralho com a língua e os lábios sedentos... Lambi todo seu membro, até ele ficar ereto, que foi questão de segundos, o que me fez concluir que Milico estava mesmo a fim de fuder comigo, o que me deixou vaidosa como viado e fêmea. Quando o pau ficou duro, abocalhei com volupia e desejo... quando vi aquele cacete minha boca não queria outra coisa se não engolir até talo...Mas sua grandiosidade não permitia que ele entrasse um pouco além da metade...a cabeçorra vermelha e inchada tocava na minha garganta e ele segurou minha cabeça para ter certeza que não entrava mais nada...firmou minha cara contra seu pau e começou a fuder minha boca com desejo... às vezes sufocada, eu não conseguia nem respirar...mas Milico era mestre em fuder uma boca...sabia a hora de permitir que sua fêmea tomasse fôlego..."Mama gostoso minha putinha...dizia... e ameaçava...



..."Se não mamar gostoso não ganha leitinho... Milico sabia também o que estava dizendo...Essa chantagem me torturava e ele certamente tinha prazer em me fazer sofrer desse jeito. A arma que ele tinha entre as pernas para me prender definitivamente a ele, e a ameaça de me deixar seu leitinho eram suficientes para me endoidecer...Fez outra ameaça... "Mama gostoso se não 'não vai trabalhar pra mim.... ele já tinha decidido que eu era sua nova mulherzinha, putinha, fêmea e escrava e que ele era meu macho, dono e cafetão... e sabia que quanto mais ele ameaçasse restringir o acesso da minha boca àquele caralho mais eu faria para obedecê-lo como uma verdadeira puta para ser sua escrava. Mamei muiiiiiiiiiiiiiiiiiito como eu sempre gostei de mamar um caralho grande, grosso e gostoso... Milico socava minha boca, gemia e dizia "Mama gostoso, minha putinha, que vou encher essa boquinha de porra..." Eu obedecia e caprichava cada vez mais na mamada para agradar meu macho...Mas ele não gozava fácil... nem queria gozar para viciar bem minha lingua e meus lábois naquele trabuco gostoso...quando estava prestes a jorrar o néctar do amor...ele dava um tempo para eu respirar e depois voltava a fuder minha boca com vontade...



Somente depois de quase um hora,,,,ele anunciou que iria gozar... minha boca estava cansada mas feliz... tinha encontrado um macho que gostava de amamentar sua putinha...minha boca estava louca pra provar o néctar do meu novo macho, dono e cafetão... Milico enrijeceu o corpo preparando-se para abrir as comportas e mandar um rio de porra goela abaixo pela minha boca...segurei-me nas suas pernas grossas e fortes e aguardei o aleitamento delicioso que escorria pela minha garganta e transbordava minha boca...foi um momento de tesão e prazer para mim...Milico ainda prendia minha cabeça contra seu pau...foi cedendo lentamente, cuidando para que não se perdesse nem uma gota... retirou o caralho na minha boca e passou por todo meu rosto, me lambuzando a cara toda...engoli todo o néctar delicioso daquele caralho majestoso...ele bateu com o cacete na minha boca e não precisou nem falar que teria que deixá-lo limpinho....o que fiz com o prazer que uma escrava de verdade deve fazer para seu dono...Milico jogou-se no sofá e perguntou se eu estava preparada para a segunda etapa de avaliação...disse que precisava me higienizar e ele me indicou o banheiro...



...Voltei minutos depois...ele estava com sua jeba descansava...e me disse..."vamos ver se vc sabe ser um putinha de verdade..." e não disse mais nada...fiquei de quatro, como uma cadelinha, entre suas pernas e comecei a excitá-lo novamente com uma mamada gostosa...em segundo, acho mais porque Milico é um tarado por cu e mamada, seu caralho estava mais tudo que uma estaca...Enquanto eu acariciava seu pau como minha lingua e meus lábios, Milico alisava minhas costas e passava a mão na minha bunda, dando palmadinhas excitantes, eu mexia o bumbum como uma cadelinha no cio...às vezes, ele passava seus dedos grossos entre minhas nádegas e bulinava meu cuzinho, que piscava a cada investida... tentando mordiscar seus dedos... Milico procurava me deixar bem excitada e quando percebia que meu cuzinho não aguentava mais de fome de caralho...dava um tempinho sá para me torturar e aumentar minha vontade de ser arrombada... ele sentia prazer em me torturar e me deixar ansiosa, e me fazer implorar para ser fudida... meu corpo pedia um macho me arrombando...meus pensamentos se atrapalhavam de vontade de ser fudido por Milico... mesmo temendo pelo tamanho enorme do seu membro, que mal cabia na minha boca gulosa... depois de quase uma hora de tortura...não aguentei e implorei que Milico metesse aquela piça no meu cuzinho sedento... Ele disse está na hora de voce "assinar" um compromisso comigo... molha bem minha "caneta" que depois que eu enterrar nesse cuzinho vc será minha puta e escrava... mamei com mais vontade ainda, tentando engolir aquela tora sem sucesso, devido a enormidade..."Na boquinha não entra toda, né...putinha... mas esse cuzinho vai ver bem o que é bom pra tosse..." Com seus braços musculosos, ele me empurrou fazendo eu girar e ficar com o bumbum virado para ele...segurou minhas ancas e me posicionou para receber aquele picão... meu corpo estremeceu, mas meu cuzinho continuava piscando e pedindo... eu estava apavorado com seu descomunal pênis, mas também decidida a ir até o fim...ele pincelou meu cuzinho como pau e cuspiu no meu bumbum até a saliva escorrer entre as nádegas e lubrificar meu anelzinho de prazer.... Milico ajeitou a cabeçorra para dar o inicio a meu prazer e me tranformar em sua putinha e escrava... a primeira estocada, forte e decisiva, foi para eu sentir a força do meu macho e seu caralho... entrou a cabeçorra inteirinha me fazendo eu tentar a me desvencilhar de seus braços fortes que me prendiam com firmeza pelas ancas e puxavam meu bumbum contra seu corpo musculoso...lacrimenejei e gritei de dor.... soluçava de dor mas feliz de servir meu macho... Milico ralhou comigo: Deixa de manha se não nào te fodo mais... não quero saber de viado chorão, nem escroto, gritou... dei a entender que iria ficar quietinha... ele alisou minha costas e deu palmadinhas no meu bumbum para me distrair e... mais uma estocada agresssiva, Milico meteu metade do caralho no meu cuzinho apertado arregaçando todas as pregas que houvesse alguma... uiiiiiiiiiii, gemi calada... mas Milico "grita mesmo cadela, vadia, vagabunda...vou arrombar esse cu todinho, seu viado sem vergonha... "...e me agradeça por que esse cu vai ter muito caralho grande para esse cu saciar... Vou ensinar esse cu a faturar para teu macho..."... mais uma estocada eu vi estrelas, tive a noção de ter perdido os sentidos por alguns segundos, ...Milico tinha enterrado até o talo... eu gemia de dor, gemia de prazer e gemia de vontade de fuder cada vez mais... quando ele desenterrou o caralho do meu cuzinho senti um alívio e ao mesmo tempo um vácuo que parecia que eu tinha parido um bezerro pelo cu... e um desejo incontido de quero mais tomou conta de mim...senti a partir daquele momento, que nunca mais poderia viver sem aquele caralho...



Milico tinha conseguido viciar minha boca e meu cuzinho naquele caralho gostoso...estava agora a sua mercê, disposta a fazer tudo que ele quisesse para nunca mais deixar de mamá-lo e ter meu cuzinho arregaçado pelo seu cacete maravilhoso... Milico me fudia sentado na beira do sofá e eu de quatro no chão... se ajeitou, e com o caralho duraço apontado pro 'teto mandou eu sentar e cavalgá-lo... cuzinho insaciàvel, alargado e sedento, montei em seu pau e comecei a cavalgar lentamente até atingir uma cavalgada desenfreada...seus pentelhos indicavam que seu pau estava total e inteiramente atolado... ele me abraçou pela cintura e me prendeu forçando minha bunda contra seu caralho...eu rebolava freneticamente como uma puta de verdade..."é assim que eu gosto, dizia Milico....vai putinha safada, teu macho quer gozar mais nesse cu guloso....mexe, cadela vadia, vai mexe... eu obedecia jogando a cabeça contra seu ombro e suspirando de tesão e felicidade... a foda parecia não ter fim...nem eu queria que acabasse...mas Milico gozou me estremendo contra seu corpo e fazendo eu sentir duas fortes estocadas, como se tentasse perfurar meu corpo....que senti o leitinho bater nas minhas entranhas e gosto vir à boca... não tive dúvidas, Milico era um cara que sabia fuder um viado e transformá-lo numa puta vadia e dadeira... relaxei por alguns segundo...então, Milico me desmontou do seu caralho e me preparou para fuder com os pernas sobre seus ombros e o cuzinho cara-a-cara com seu caralho majestoso... ele encostou a cabeçorra do pau na entradinha e ela deslisou o membro por inteiro para as profundezas do meu íntimo me fazendo a mais vadia e fêmea de todos os viados... elogiou que meu pintinho ficara encolhido mostrando que eu me entregava somente como fêmea, passiva e puta...para me compensar, deitou seu corpo atlético sobre mim e procurou minha boca e me beijou...disse "agora vc é minha putinha, minha fêmea e minha escrava"... e eu tenho uma bela surpresa para vc como prêmio por seu comportamento e sua entrega... fiquei curiosa...e aguardei....

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


meu namorado me fez de putacontos eróticosgaysmeu primo de menorpapai traindo mamae comigo contos eroticosContos eroticos com animaiscontos de assalto com incestocurtos relatos eróticos de estupro forticonto erotico de sobrinha nova e tio gostoso fodendo gostsohomem gritado de dor porno abertando suas bolasIzildinha gozando na buceta da outraconto erotico minha namorada dançando com outro na baladaContos eroticos velho tarado por meninas bobinhasbebê g****** contos eróticosimcestos minha filha novinha cabacinho quiz fuder compapai vcontos eroticos querendo uma rapidinhacontos o amante da minha mulher fez um leilão com elaContos eróticos mãe apavoradacontos eroticos virei amante do tio do meugostei de ser abusada contos eroticosContos bdsm sequestradasubrinho ve tia fazendo sexo araz da portacontos gay sentou no coloContos recebido de sainha sem calcinha clientechortinho q deixa as magrasgostosasconto noiva liberada no carnavalmeu pai comeu meu cuzinho dedo do carrocontos eroticos arrombando a gordahttp://okinawa-ufa.ru/conto_24058_eu-e-minha-madrinha.htmlcomendo a nora contoConto erótico minha irmã me chamou pra ir ver a porta do guarda fato que quebrou e ela enpinou a bunda pra mimconto esposa recatada e crentinha parte 2conto erotico rasgou meu cucomo supa a boceta ligada tonadoChuva dourada entre pai e filha contos eróticosContos.eroticos traindo marido na.sala ao ladovidio.da meninas do corpiho gostozuconto sem calcinha a troco de docelalargado na bucetaContos erotico fudendo dentro docache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html titiatezudacontos eroticos com transmeu tio me comeu meu cua mulher do pasteleiro contomenina matuta contos eroticoscontos eroticoscalcinha algodaoContos eroticos gay primeira vez traumaticacontos de iniciação no swingcontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãox vidio comtos eroticos flaguei mamãecontos eróticos mãe e filho de araraquratransei com minha tia nas dunas da praiaconto amigos casados batendo punhetaamigo do meu marido dano de bom frenre dele e mim chatagiado contos eroticoConsolado pela sobrinhas contos eróticosrelatos comendo o cu da crente na marraContos eroticos fui a putinha desde pequeninhaacabei liberando para o meu tio e meu padrasto contos reais contos e vidios de patroas tranxessual fudendo empregadasgostosa gordinhas tirando cabeçaconto bunda carnuda exageradahomen bulinando o penis no chortcurtos relatos eróticos de estupro forticontos eroticos primeira vez no cuzinho da esposaDei sorte com a novinha conto eroticodopando sogra contosconto eroticos.chupconto casado dei pra travestipornocontossiriricacontos erótico de casada bi certinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos gay meu padrasto de vinte e quatro anos me enrabou dormindo quando eu tinha nove anoscontos eróticos de gay Fui dormir na casa do meu cunhado