Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRIMINHA AMARRADA E VENDADA

Prima Vendada



Tudo começou em uma Sexta à noite, era aniversário de minha irmã; estavam todos os meus tios, tias, primas, etc presentes, inclusive minha prima (Michelle) que mora em uma cidade vizinha, ela é loira, 19 anos, 1.64 mts, uns 60 kg, ohos verdes e um conjunto de pernasbundas de enlouquecer qualquer um.

Todos estavam curtindo a festa de 19 anos de minha irmã, cantamos o famoso parabéns, comemos o bolo e todos começaram a ir embora; o pai de Michelle tem uma chacará aqui em minha cidade, onde eles passam todos os finais de semana. Nessa mesmo final de semana estava começando toda a nossa família iria para a chacará de meu tio fazer mais um de nossos churrascos, e meu tio me convidou para ir até a sua chacará e passar a noite lá para que no dia seguinte eu pudesse acordar cedo e dar uma geral na piscina e no campo de futebol, porque ele e minha tia iriam trabalhar no sábado de manhã. Eu achei um pouco de forgação da parte dele, mais aceitei, fui até o meu quarto, catei algumas roupas (já que iriamos passar o sábado e o dimingo por lá) e fui para a chácara.

Na chácara existem dois quartos, onde um é de minha prima, o outro é de seus dois irmãos menores (um de 9 anos e uma de 8 anos) e meu tio tinha uma suite. Eu fui dormir no quarto dos mais novos em um colchão colocado no chão entre as duas camas. Minha prima tem um namorado e por isso não vinha dormir tão cedo, eles iriam dar uma volta de depois iriam para a chácara. Como na sexta eu tinha acordado muito cedo para trabalhar, quando eram umas 4:00 hs da manhã eu já estava sem sono, fui ao banheiro tirar uma água do joelho e no caminho vi pela aresta da porta do quarto de minha prima que ela já havia chegado. Voltei para o quarto e comecei a matutar; será que se eu bulir com a minha prima ela vai acordar ?

Pra que, desse momento em diante eu não conseguia pensar em outra coisa a não ser um jeito de mexer com a minha prima. Foi então que tive uma idéia.

Meu tio e minha tia levantam lá pelas 5:30 para ir para o serviço (eles são proprietários da empresa) então eu tenho pelo menos umas três horas apás meus tios sairem para fazer alguma coisa (5:30 às 8:30); deram-se então 5:30 e eles levantaram, tomaram um breve café e foram-se embora. Pronto, agora eu estou livre para o que bem entender. Fui até um comodo fora da casa onde meu tio guarda umas ferramentas, selas de cavalos e outras bugigangas em geral; lá eu encontrei uma corda de uns 19 mts que ele usava para amarrar a lona na Pampa, foi ai que eu pensei, vou amarrar minha prima na cama, dar muito prazer a ela e não tem porque reclamar disso, certo.

Peguei a corda, uma faca e fui para o quarto de minha prima, entrei sorrateiramente e tive a bela visão de ver a minha prima de sortinho daqueles bem curtinhos e largos tipo pijama e uma camisetinha de alça; entrei, deixei a porta um pouco aberta,o suficiente para clarear o ambiente durante o tempo que iria amarra-lá, cortei dois pedaços de dois metros da corda e comecei a amarrar suas mãos na cabeceira da cama que era uma cama de casal, até ai tudo bem, ela nem se mexeu, ai eu cortei mais um pedaço de uns três metros e passei em baixo da cama e na junta dos seus joelhos, sendo assim ele ficou totalmente escancarada na minha frente. Estava tudo pronto para começar, faltava apenas arranjar um modo de tampar a sua boca para caso ela acordasse ela não gritasse, fui então até a oficina de meu tio e achei um rolo daquelas fitas bege que se usa para lacrar caixas de papelão. cortei um pedaço de uns 19 cm e coloquei lentamente na boca, e que boca, de minha prima. Agora sim estava tudo pronto.



Até preparar tudo já era umas 6:15 hs, me restavam então 2:15 hs. Comecei então a enguer a camiseta de minha prima tentando ver os seios dela. Com a camiseta dela no pescoço pude ver perfeitamente os seus belos seios, puxei o seu shorts para o lado e pude ver a sua calcinha, e fui chegando meu nariz mais perto de sua vagina e pude sentir o calor que este paraíso concentra. Comecei então a beijar a sua coxa na parte de cima e subindo, passando pelo umbigo, e chegando em seus seios, onde eu comecei a passar a lingua em volta da auréola bem leve. Soltei um pouco as cordas que haviam em seus joelhos e ranquei lentamente seu shorts e dei um beijo em sua vagina mesmo por cima da calcinha.

Peguei então e tirei sua calcinha, voltei a colocar as cordas, e pude ver os pelos já bem vastos, que cobriam a sua vagina, comecei a beijar aquele monte de pelos e a descer, beijei a parte interna de suas coxas e cheguei até os pequenos lábios, comecei a passar a lingua meio sem jeito, fui então que ela começou a ficar lubrificada e a respirar mais forte, subi então até seus seios e comecei a sugar os bicos que já estavam começando a endurecer, foi então que ela acordou e tentou me bater mas como estava amarrada não conseguiu, então eu cheguei perto do do ouvido dela e sussurrei "Não se preocupe, estamos sozinhos e não vou fazer nada que seu corpo não necessite e você não queira.";

Ela diminuiu a respiração e eu acariciei a sua orelha, seu pescoço, mas ela relutava, então eu coloquei minha cabeça entre suas pernas e comecei a chupar seu clitários, senti seus musculos sederem, parecia um prédio que estava desabando, suas pernas estavam moles, seguras apenas pelas cordas que as envolviam, senti que ela estava relaxando e começando a gostar da situação; e chupava sua vagina sem parar e com a mão esquerda ficava esfregando o bico dos seus seios, por um determinado instante eu desci com minha lingua até o seu rabo e ele extremeceu totalmente, voltei a minha lingua em sua vagina e comecei a sugar mais rápido ainda e ela gozou tão forte que eu pensei que ela ia desmaiar e tirei então a fita de sua boca com medo de ela perder o folêgo.

Fui em direção a sua boca e pude sentir pela primeira vez o prazer maior que é beijar a boca de uma mulher. Ela parou olhou fixamente em meus olhos e disse, "Vai me solta agora que pode chegar alguém." mas eu retruquei "Ainda é muito cedo e não é justo sá você ter prazer e eu não", Dito isso ela ficou branca, coloquei novamente a fita em sua boca, fechei a porta e abaixei a bermuda, liberando o meu pau, fui em direção a ela que começou a querer se soltar, mas em vão, comecei a passar meu pau em seus seios, seu pescoço e levei até seu rosto, e disse "Agora vou tirar a fita e você vai me retribuir a chupada que eu lhe dei !";

Tire a fita e levei meu pau até a sua boca, ela abriu a boca e eu enfiei meu pau, ela começou a chupar gostoso, já deveria ter uma certa experiência com o namorado, minhas pernas começaram a cambalear mas eu não queria gozar em sua boca tão já; tirei o pau da boca dela, peguei minha carteira, tirei uma camisinha, abri o pacotinho e ela disse "Você não vai fazer isso. pelo amor de Deus." eu disse "A tempos eu venho querendo te comer e agora que você já aceitou uma parte da brincadeira, vai ter que aceitar o resto.";

Coloquei a camisinha e fui até o pé da cama, fiquei olhando para minha prima que queria fechar as pernas de qualquer jeito, mas infelizmente era impossível, entrei no meio de suas pernas, ela estava aflita, comecei a passar o pau na entrada de sua vagina, comecei a penetrar, ela prendeu a respiração eu aproveitei e entrei tudo de uma sá vez, isso era maravilhoso, minha primeira penetração.

Fiquei meio sem saber o que fazer, beijei seus peitos, comecei o vai e vem, ela começou a chorar, eu bombava cada vez mais rápido, ela começou a gostar, tirei a fita de sua a boca e a beijei como se fosse a última mulher na face da terra (na realidade era a minha primeira), soltei a corda de seus joelhos e ela me entrelaçou as pernas por sobre a minha costa, eu continuava bombando; foi então que ela gozou novamente, sua pernas tremeram, ela queria gritar mais eu não deixava, sua vagina se contraia demais, parecia querer me sugar para dentro, eu não aguentei mais e gozei, gozei muito mesmo, desfaleci, fiquei deitado em cima de minha prima enquanto a soltava; assim que soltei, suas mãos começaram a acariciar minha costa, sai de cima dela, tirei a camisinha, ela virou de costas para mim, eu dei uma bela encoxada nela e ficamos ali durante uma meia hora em pleno extase.

Me levantei, me vesti, guardei as cordas, joguei no mato a camisinha e voltei para o quarto mas ela já estava tomando banho e deixou a porta aberta, eu entrei e dei um belo banho nela, as curvas bem definidas, uma loira linda, minha prima, imagina como é um cara com 19 anos, que nunca tinha estado com uma mulher em toda a sua vida agora estava dando banho em uma deusa loira, isso deve ser demais.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


isso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantaporno insesto na hora gue o tamanho do pau me asusteicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto chantageei minha irma evangelicacontos esposa carona para travesticonto erotico com minha sobrinha novinhaConto safada novinha anoscontos excitantes comendo minha amante no motel com a namorada dela do ladofotos de relatos de fatos reais nora transando com sogro no Rio de Janeirotransei com minha tia nas dunas da praiao tio caçula contos eroticos porno gaycontos de zoofilia com cavaloporra minha secretária tem a bunda deliciaConto erótico gay de um pai com filho da vizinharabudas contosxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delaadultas com seios e bundas fartas comendo mãe e filha contoConto erótico gay de um pai com filho da vizinhacontos eroticos deixei o meu cunhado gozar na minha bocamulher chupa o peito da outra ate ela gemerjapinha.de.baixo da mesaconto erotico chupada pelos meninoscontos eróticos quando eu quebrei o braço minha mãe foi dar banho em mimNegras malhadinhas com muinta vantade de dar a bucetacontos eróticos com velhoscontos de mulheres ninfomaniaca por sexoconto erotico incesto mais de 25 cmlesbica estrupa mulher na brisao pornocontos amigo dorme em casa esposaapostei com o cunhado e tive q dar contos eroticoscontos eróticos sogra pega mulher metendo na camaContos de mulheres, fudendo com seu avôcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentebelas picas brancas rosinha gozando gaysPorno mobile boqueternovomitando contos eróticosencoxadas nos blocos do carnaval contosconto erotico patrao pauzudo do marido comeu eu e minha filhaBucetas grandes fog lp icontos eroticos corno bebe leitecontos lesbicos visita ao ginecologistacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentechupar em tetas impinadasContos eróticos picantes pecadoscontos eroticos meteram em mim e fiquei muito abertanovinha do Recife masturbando assim tão pequeninacontos eróticos frio chuvamulher sentando na embragem com o cu e buceta criando o sobrinho banho contoviajando de calça leg contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos rola babonaContos eroticos padrasto.. Febrecontos minha mae a putona do bairroPorn contos eroticos escrava gangbangcontos eróticos o carona me comeu na frente do maridocontos gays gemeoscontos menina do papaihistorias eroticas das peitudaslesbicas presediarisprovoquei o velho e fui fudidacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de mecânicos casadosContos eroticos engravideicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo cusinho da baba da minha.sobrinhaContos eroticos minha mãe é uma putaDa o cu pro tio e engole porra sem tirar da bocaConto erotico crentecontos veridico de priminhaConto enteada na pescariatirei o cabaço do meu irmao