Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA PRIMEIRA FANTASIA REALIZADA

Minha Primeira Fantasia Realizada



Quando conheci Marcio, meu marido, eu tinha vinte e quatro anos e pensava que era uma mulher realizada sexualmente, pois sempre tive uma vida bem ativa e criativa com meus namorados.

Nesta época eu era noiva, já estava completando quase seis anos de namoro e estava preste a casar, porem não era uma mulher completa e satisfeita com o tipo de vida que levava, pois estava sempre a procura de uma opção extra para sair, todo o dia ficar com o noivo não era muito legal.

Foi em uma destas saídas extras que conheci o Marcio, homem de 45 anos e com tudo para me ensinar em uma nova e deliciosa vida sexual. Muito mais apimentada em sexo e no prazer.

Com quase um ano de relacionamento com o Marcio, eu já havia deixado meu noivo, e certa noite saímos, fomos dançar em um clube muito badalado de nossa cidade. A noitada prolongou-se até a madrugada. Na volta fomos direto para o seu apartamento, como era de costume, pois gostávamos de praticar um pouco de sexo da madrugada. Chegando, tirei a roupa, e fui direto para a ducha, eu estava muito cansada e bastante suada, era uma noite de verão. Embaixo da ducha, fiquei aguardando por ele, para fazermos nossas loucuras de amor, como era nosso costume. Ele me possuiu em baixo da ducha mesmo Terminamos, enxuguei-me e fomos para a cama nos deitar para conversar e descansar um pouco, pois não poderia ficar muito tempo com ele, precisava chegar em minha casa antes do amanhecer.

Eu sempre notava que o Marcio ficava sempre muito atento e excitado, com minhas historias a respeito de meus antigos namorados, o que eles gostavam de fazer, o tamanho de seus paus, e como era sexualmente a minha vida junto com eles. Nesta noite foi diferente. Eu estava comentando com ele de uma viajem que eu fiz para Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde fui passar as ferias de final de ano junto com um namorado, quando ele me interrompeu e perguntou com um sorriso maroto na face.

Qual a fantasia sexual que você ainda não realizou?

Olhei rapidamente para ele nos seus olhos, parei um pouco, analisei bem a sua pergunta, pois, para mim ficava muito difícil falar a verdade, sendo eu uma mulher completamente apaixonada por ele, e não querendo que meu relacionamento desmoronasse, disfarcei e não respondi. Pois podia também ser uma pegadinha dele.

Novamente ele me falou.

Não precisa me esconder nada, não tenha medo, você já me conhece, sabe do que eu gosto, e eu já conheço bem você, sei de suas historias com outros homens, não precisa ficar receosa, pode falar.

Olha Marcio, eu te amo bastante e não gostaria que você ficasse magoada comigo.

Fala mulher. Questionou-me do jeitão dele.

Como é somente uma fantasia, posso responder. Na realidade eu gostaria é de ser possuída por vários homens ao mesmo tempo, não que seja uma fantasia particular minha, se você falar com a maioria das mulheres sexualmente ativas, elas vão te responder a mesma coisa. Complementei.

Ele parou, ficou me olhando pensativo, balançou a cabeça com uma afirmação e respondeu.

Sabe, eu gostaria de realizar essa nossa fantasias, posso? Perguntou ele.

Nossa fantasia? Questionei.

Sim, porque é uma das minhas fantasias minha também, ver minha amada ser possuída por outros homens.

É mesmo? Se você acha que pode, porque não? Respondi. Toda eufárica.

Olha, no final da semana que vem, irei para Curitiba, haverá a despedida de solteiro de um amigo e você vai comigo, lá tenho vários amigos que poderão nos ajudar nessa fantasia.

Que legal, comentei. Juro que achei que você estava fazendo uma pegadinha comigo.

Segunda-feira, você pode pedir licença no trabalho, pois teremos um final de semana inesquecível e prazeroso. Completou ele.

Eu acredito que ele já estava preparando esta viajem para nás a muito tempo, pois viajar até a capital somente para uma despedida de solteiro é muita coisa, não acha?

Eu não podia acreditar. Será mesmo que ele vai realizar uma de minhas fantasias há muito tempo em minha cabeça. Pensei

No começo da semana, de volta no serviço, aproveitei e pedi uma licença para o Sábado. Neste dia não tem muito serviço mesmo.

No Sábado, levantei bem cedo e saímos de viajem. Chegamos por volta das duas horas da tarde, estava um pouco cansada, e fomos direto para o motel, sim, fomos para o motel mesmo, pois no motel você tem mais mordomias que um hotel cinco estrelas e pelo custo de um três estrelas.

Tomamos um delicioso banho, em seguida uma transa muito louca, pois, não saia da minha cabeça os homens que eu teria a minha disposição para realizar minha fantasia.

Eram quase sete horas da noite quando acordei, tinha dormido um pouco, despertei o Marcio, levantei e fui para frente do espelho me produzir, sim, produção. Não sou uma mulher muito baixa, tenho um metro e setenta, cabelos loiros e compridos, olhos castanhos, mas às vezes utilizo lentes de contato verde ou azul, sessenta quilos e com trezentos e cinquenta ml de silicone nos seios. Este é o meu perfil. Acredito que você tenha gostado, pois não tenho muita dificuldade em agradar aos homens.

Coloquei uma sandália alta, calça bem justa, blusa decotada mostrando bem os seios, passei um perfume no punho, pescoço e seios. Estava pronta para o encontro da noite.

A chácara era no bairro Santa Felicidade, região muito conhecida em Curitiba. Chegando lá, que delicia, já havia muitos homens e a idade variava entre vinte e cinco anos até quarenta e cinco ou cinquenta anos, eu já estava me sentindo no paraíso. Havia muitos homens,porem também tinha umas cinco mulheres, que talvez fossem de programa, a sexta mulher seria eu, não de programa, mais, para o programa. Risos.

Quando entramos veio o garçom, nos atendeu com uma cerveja bem gelada e começamos a beber. Entramos na casa e o Marcio já me apresentou o noivo e o dono da chácara, e me recomendando com um cochicho no ouvido.

Olha, por favor, nenhuns dos dois podem ser escolhidos, pois eles são amigos íntimos da família.

Esta tudo bem. Respondi, não fazem o meu tipo mesmo, brinquei.

Na verdade, meu tipo de homem é um negro, sarado, com uma boca carnuda e com um volume respeitável no meio das pernas.

Vou dar uma circulada, comentei com ele.

Sai à caça do macho ideal para a minha despedida da inocência. Andei, olhei, observei, você sabe que quando a oferta é grande, você tem muita dificuldade de escolha.

Pronto, já achei um, procurei o Marcio e mostrei a ele.

É aquele alto, cabelo curto, com o copo de uísque na mão e camisa listrada. Era bem simpático, pois tinha um sorriso muito lindo.

Ótimo, pode procurar mais que eu vou tentar falar com ele, respondeu-me.

A minha cabeça já estava a mil, minhas pernas estavam bambas, não em função da cerveja, eu estava era muito nervosa, pois não sabia como acabaria tudo aquilo, se daria certo, estava há uma semana sonhando com aquele momento.

Olhei para os lados, e notei que na parte de fora da casa, havia muito mais homens, eles estavam todos perto da churrasqueira.

Sai, dei uma volta pela churrasqueira e, aquele loiro é muito interessante, hum, alto, um metro e noventa, mãos grandes, deve ter um pau grande também, cabelo um pouco comprido e bem tratado, sorriso brilhante, é esse mesmo.

Eu acho mentira das mulheres quando dizem não gostar de pau grande, porque o que interessa é a forma como ele é usado e não o tamanho. E eu adoro pau grande mesmo, e chega.

Na falta de um negro, sarado, pode ser aquele loiro mesmo. Pensei.

Marcio! Chamei-o. Aquele loiro ao lado da churrasqueira, com camiseta salmão pode ser outro.

Ok, depois eu vou lá também tentar falar com ele.

Você acha que eles vão aceitar sair conosco, pois acho que você não os conhece. Comentei.

Não se preocupe com eles, são amigos do noivo, então fica mais fácil para que eu possa conhecê-los, homem é sempre homem, é muito fácil de convencer para uma festa de sexo.

Saí sozinha e fui em busca de mais uma cerveja para tomar, na passagem pela casa, fiquei analisando observando aquela gente conversando, bebendo e falando besteira, enquanto poderiam estar fazendo outra coisa melhor, que é sexo. Na volta encontro o Marcio.

O que foi que aconteceu? Perguntei a ele, pois estava meio de cabeça baixa.

Deu zebra, eles não poderão sair conosco hoje, o loiro amanhã poderá sair junto, propôs também a chamar um companheiro dele.

Vamos aguardar mais um pouco aqui, depois vamos embora, nos programaremos para amanhã. Você sabe, não é na primeira vez que a gente consegue as coisas. Ok?

Amanhã é domingo, questionei, na segunda-feira eu tenho que estar cedo no trabalho. Você sabe como é.

Não se preocupe, segunda-feira cedo você estará trabalhando.

Tudo bem, eu estou com você! Respondi.

Dei mais uma volta, despedi-me do noivo e do dono da casa, procurei os meus dois possíveis machos amantes para dar uma ultima olhada, não os localizei, então fomos para o carro que estava estacionado nos fundos da casa.

Quando entrei no carro, que surpresa, os dois machos estavam sentados no banco traseiro, pois eu não pude enxergá-los, o carro tem vidros escuros.

Naquele momento meu coração disparou, não sei a quantos batimentos por segundo, pois parecia que estava saltando pela boca, minhas pernas bambearam, quase cai.

Não sei como foi, porem, quando dei conta, já estava sentada no banco de traz do carro, entre os dois e sendo bolinada pelos dois ao mesmo tempo, de todas as maneiras possíveis e imagináveis. Julio, o loiro, estava tirando meus seios para fora e com sua língua percorria toda a áurea e o bico dos meus seios, que já estava duro e empinados de tesão. Romeu, o outro, estava enfiando a mão com dois dedos dentro de minha vagina, já havia aberto o zíper da calça que eu nem havia percebido.

Para não perder tempo, tomei um fôlego e passei a mão sobre o pau do Julio, pois estava quase estourando sua calça e pelo volume eu não errei, era monumental, apertei-o bem com a mão o que deu pa sentir ele latejar, senti que estava decolando para o paraíso.

Marcio, imediatamente ligou o carro e voltamos para o motel, pois, as loucuras que estávamos fazendo dentro do carro, em poucos minutos todos escrutariam, nestas horas de sexo não consigo me calar sou muito escandalosa.

Entrei no quarto do motel praticamente nua, o Julio estava com o seu pau duro, encostado na minha bunda, que roçava deliciosamente. Romeu, tentando chupar meus seios, quando nos jogamos os três na cama.

De canto de olho, consegui ver o Marcio com o pau já duro na mão, olhando para mim e tentando achar uma posição para me possuir.

Foi à primeira vez que fiz uma dupla penetração.

Forcei até que Julio deitou-se de costas e eu subi em cima do seu pau duro e monumental, comecei a cavalgar com ele enterrado todo dentro de minha vagina, quando estava deitando para frente um pouco para beijá-lo, já comecei a gozar, sou multiorgasmica, gozei mesmo sá de sentir o seu pau entrar na minha vagina naquele posição.

Marcio, como tem o pau um pouco menor deles, com dezesseis centímetros, notou que eu estava me posicionando para frente e começou a me penetrar por traz, fazendo assim uma dupla penetração. Romeu, ficou em pé, ao meu lado, com o seu pau duro quase todo enterrado dentro de na minha boca.

Foi uma experiência celestial, foi do outro mundo, uma loucura, não sei quantas vezes gozei.

O primeiro a gozar comigo foi o Marcio, ele encheu-me com seu gozo quente por traz, pois não utilizava camisinha. Romeu, estava com o seu pau duro na minha boca, quando comecei a sentir que ele já se preparava para gozar, não demorou muito a começar encher minha boca com um jato do seu delicioso esperma e em grande quantidade, quase não conseguia engolir tudo. Julio é que demorou mais, depois ele me confidencio que tinha controle na ejaculação e não queria gozar rápido naquele momento delicioso.

Foi, sem duvida pra mim, a melhor experiência de sexo que eu já havia experimentei até aquele dia.

Através desta experiência, que comecei a ficar mais tranquila e mais segura em relação ao namoro, pois no inicio achei que perderia o Marcio. Porem, esse nosso relacionamento sá nos fortaleceu, nás estamos casados a mais de oito anos, com dois filhos dentro de um casamento harmonioso.

Ate hoje, posso dizer com toda a certeza, que eu nunca fui traída pelo Marcio, coisa que não me preocupa, pois sempre que aparece alguém interessante para ele em relação a sexo eu sou a primeira a saber, hoje eu sei que ele tem o maior prazer com a minha participação.

E graças a este dia, nás começamos nossa vida sexual intensa que praticamos até hoje. Iniciamos também no swing com contato de casais de todo o Paraná e também vários estados do Brasil, dos quais existem também muitas historias que eu vou narra em outras oportunidades..



No site desireeclub.com.br anuncio numero 13604 você poderá ver algumas fotos nossa, e dos contos aqui relatados.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos com sogras acima de 50anos pornôContos eroticos da mamae que pega seu filho se mastubando ela procura ver fica molhadaContos eroticos dinheirocontos eróticos meu enteado deixou meu c* todo ardidoContos de sexo en onibusvirei cdzinha e dei o cuzinho contomulheres que estejam dispostas a fazer zoofilia que mora no Rio Grande do SulDona Florinda chupando a rola de Seu MadrugaContos de mulheres que pegam marido com travesticontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eróticos de incesto filhinha caçulinha dando em cima do paiContos eróticos da minha sogracontos vi minha espisa fodendo com outroconto erótico esposa famíliaContos erotico sobrinha aninhoscontos de cú em familiacontos eroticos corno vou te fudermulher pelada passa mantiga com pao na buseta e no cucontos eroticos incesto na infanciaQuero transa com minha prima que estar gravidaVe foto de bucta d esposa galadinhacontos erotico com minha familiacontos tia com fome de picacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos e vidios de patroas tranxessual fudendo empregadasConto so caminhoneiro dei carona uma freira loiravídeos porno negras barriguda caidaConto erotico bigodecontos meu tio pauzudo fodeu minha mulher e filhaContos eroticos com cadelas zoofiliabelas picas brancas rosinha gozando gaysconto sobrinha legalconto de carona no caminhaocontos eróticos com a menininha em tambabaaventuras com travesti Portugal contoarrombei a minha sogra chifreiraconto erotico madre superiora popozudacharmel bucetuda peluda 5 minutoler relato de suruba na casa da comadricontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eurotico tranzei com amigo do meu filhocontos eroticos apostei meu marido e pedircontos de coroa com novinhoconto erotico chefe do meu marido me bolino por de baixo da mezacontos heroticos comendo a vendedora de trufascontos eróticos sou corno e gostocontos dos podolatrascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemulher entrando na chapeleta do pôneicontos de corno triangulo amoroso de minha esposacontos er?ticos incesto minha cadelinha safadaporno filadaputa faz devagar o teu pau é muito grande porno de tia cabelo cachaedo loira meia idade peluda com sobrinhotirando a virgindade da cadelinhaPirocada sexo gay velhos tara contos veridicoscontos eroticos d novinhas q pegan carona e fodem cm os caminhoneirosconto erotico esposa e mendigomina santinha foi estudar e deu o cu pornodoidarrombada no rodeio comtoscontos erotocoa de alufando esposafetiche mulher atola cueca no rabo do caraescrava sexual contosArregassando a bucetinha de uma virgem enquanto ela chupa o.pau do outroContos eroticos de negros dotadoscontos eroticos .na pica do meu filhãominha mulher enlouqueceu com a piroca enorme do negaocontos eroticos arrombando a gordaver contos eroticos de empresarios comendo o cu de empregadocontos namorada chupa rola de outro escondidovídeo de sexo de duas mulher gulosa beijo gosmentofudendo por um jumento contoscontos eroticos entiadaCasada fodeno com sogro no sitio contosou uma mulher casada mais adoro trai meu marido adoro da minha bucetinha meu cuzinho a outro homem e tambem adoro chupacontos eroticos tentei corrercantos eroticos dando meu cuzao para meu filhocontos eróticos da sobrinha toma leitinho na cama do tioarregaçando conto hetero