Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TITIO PELUDO

Depois de minha primeira experiência com outro homem, tio Luiz, meu desejo ficava apenas na punheta.

A cerca de uns dois meses atrás, tio Luiz, que nunca comentou sobre nossa única experiência, começou a se exibir pela casa, ora de cueca apenas, ou sem camisa. Sempre a sexta-feira, ele traz sua namorada ou qualquer outra gata no cio para trepar. Entretanto, a cerca de um mês atrás, ele mudou um pouco sua rotina. Começou a manter uma fresta da porta do seu quarto aberta para mim, obviamente, poder acompanhar aquele urso comer uma boceta gostosa. Titio era uma maquina de sexo, e eu uma punheteiro atrás da porta.

Sexta-feira passada, ao chegar do cursinho, percebi algo de estranho no ar. Entretanto, fiquei na minha. Apás tomar um banho fui a cozinha jantar, titio veio ate ali cumprimentar. Vestia apenas uma cueca azul clara com listras pretas (que por sinal nunca tinha visto) com o recheio meio acordado. Mantive a calma, e ele retornou ao quarto. Durante todo o tempo que me mantive na cozinha e na sala, a porta do seu quarto manteve-se fechada. Apaguei todas as luzes e fui ao quarto. Achei que teria que me contentar com uma punheta solitária. Passado da meia noite, ouço barulho de portas, esperei acalmar um pouco, e fui rumo a porta do meu tio. Para minha surpresa a porta estava com uma fresta. Em silencio, me aproximei - não acreditei no que via. Titio estava no maior amasso, beijando, um outro macho. Tratava-se de um homem de cerca de 40 anos, casado (como demonstrava a aliança), peludo como meu tio, uma bunda grande e uma mala saltando pela cueca vermelha justa. Titio, me vendo, convida para entrar no quarto. Nesse tempo, minha bermuda já estava ficando pequena para meu pinto. Sentir o cheiro de sexo que emanava daqueles machos me deixou louco. Enquanto o amigo de meu tio, que depois fiquei sabendo que se chamava Antonio, tirava minha roupa, comecei a mamar no peito peludo do meu tio. Embora eu pelado, ambos estava ainda de cueca. Por trás, Antonio esfregava aquele corpo peludo em mim. Com força, empinava minha bunda naquela vara latejante sobre a cueca. Meu pau babava, titio início um gostoso boquete, enquanto Antonio explorava minha bunda com sua língua. Ficamos nessa mais de 19 minutos, quando eles se levantaram e eu me abaixei. Curioso para saber o que se escondia debaixo da cueca vermelha de Antonio, abaixei-a ate o joelho. Saltou uma enorme pistola peluda. Tinha uma cabeça rosada, e algumas veias contornando sua extensão. Me lambuzei com aquela baba. Suas bola não eram tão grandes como a do titio, o que facilitava que eu as coloca-se quase que totalmente na boca. Minha língua deslizava como se fosse um sorvete quente. Já titio se deliciava no peito peludo de Antonio, que gemia baixo. Fiquei durante um bom tempo brincando com minha língua naquela tora. Puxava com a mão a pele que cobria a cabeçona de sua cobra, e com língua me deliciava. Titio estava ali do lado, com sua pica dentro daquela cueca tesuda na altura da minha cabeça. De vez em quando a sentia molhada nas minha bochecha. Libertei aquele caralho da cueca e alternava um boquete entre o vara de Antonio e tio Luiz. Tio tinha um caralho mais grosso do Antonio, suas bolas também eram maiores. Sua cabeça também era mais vermelha. Entretando, ambos tinha grande quantidades de pêlos, o que me deixa com um puta tesão. Com umas das mãos brincava com bunda peluda de Antonio, ele apenas se contorcia. Tinha que comer aquela bunda peluda. Não resistindo mais minhas dedadas, imploro que comecemos sua bunda. Deitou-se na cama com o rabo empinado. Tio pegou uma camisinha e colocou-se com carinho no meu pinto, que embora não seja muito grande, é razoavelmente grosso. Titio preparou aquele cuzinho com lubrificante e seus dedões. Devagar fui me encaixando dentro dele. Seu cuzinho era apertadinho e quente, onde fiquei sabendo mais tarde que era virgem ainda. Iniciei com leves estocadas. Nunca imaginei que comer bunda peluda virgem fosse tão bom. Sentir aqueles pelos roçando nos meus, me alucinava. Antonio saboreava também o pau de titio, chupando e sendo comido como uma putinha. Seus gemidos era abafados pelas bolas de tio Luiz. Antes que gozasse, tirei minha tora daquele cuzinho gostoso. Era minha vez de receber uma tora no rabo. Titio preparou meu cuzinho com lubrificante e colocou uma camisinha no pau de Antonio. Sem dá, ele meteu com força. Sua barriga e bolas peludas batiam com violência na minha bunda. Apenas relaxei e curti aquele macho. Quanto percebi, titio estava enrabando Antonio. Éramos três machos em trenzinho gemendo e uivando como lobos. As estocadas ficavam cada vez mais fortes, quando apenas senti o peso de Antonio sobre mim enquanto sua porra escorria pela minha bunda e pernas. Enquanto tio Luiz e Antonio se beijavam, me posicionei de barriga para cima e iniciei uma punheta. Aqueles dois machos peludos se beijando é de deixar qualquer de pica dura. Antonio sentou-se sobre minha pica e começou a calvogar. Titio sentou –se no meu peito e ofereceu-me sua pica melada. Chupei como se fosse a ultima pica do mundo. Anunciando que iria gozar, ambos se posicionaram com suas bocas práxima de minha pica. Titio continuou a bater uma punheta para mim, fazendo eu gozar longe, respingando inclusive no meu rosto. Faltava apenas, agora, titio gozar. Antonio e eu inciamos um duplo boquete, enquanto eu chupava seus bagos, eles chupava seu pau e vice-versa. Não demorou muito para aquele caralhao guspir litros de porra em nossas caras. Sá faltou brigarmos para ver quem lambia mais aquele mel. Deite entre aqueles dois machos e dormi todo lambuzado de porra. Depois de durmir algumas horas, me levantei e fui tomar um banho. Quando sair do banheiro, quase gozei novamente em pé. Titio, aquele machão, comedor de buceta, estava de quatro, com aquela bundona peluda sendo enrabado por Antonio. Titio gemia igual as mulherzinhas dele. Fiquei ali de pé, batendo uma punheta. As bolas de Antonio soavam com força na bunda de titio. Antonio fez com que titio se virasse e colocasse suas pernas para cima. Continuo meter com força, enquanto titio também batia uma punheta. Não demorou muito para Antonio tirar sua jeba do rabo do tio e gozar novamente em quantidade. Titio também gozou, fazendo sua porra se misturar com a de Antonio sobre sua barriga peluda. Também gozei sobre sua barriga. Acabamos, eu e Antonio, lambendo todo aquela porra. Antonio, embora casado, não resistiu mais encontros extraconjugais conosco.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


minha esposa e sua namoradinha contoContos eroticos pai come a filha como castigocontos erotico com deficienteContos de loiras com negroscontos de estupro pelo caseiroCONTO DEPRAVADAcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecafetao metendo na minha filha conto eroticosmulher cagou durante o anal numa festa contos eróticosfui dominado por uma mulher mais velha conto eroticocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscontos depois de 30 anos de casado pede a minha mulher para ser cornoVideos porno com genro comendo sogra da buceta grande e grisalhacontos cdzinhaconto erótico filhinha orgiaporno mulhres usano chortes CavadãoEu e minha mae no hotel ela ficou nua na minha frente eu disse mae sua buceta e linda raspadinha ela disse me fode filho conto eroticocontos fui comer uma bct chegou na hora era homemcontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticasadas que postam fotos de itanhaemcontos meikilaporno travesti rosadinha menininhameu cunhado tirou o cabaço do cú da minha esposacontos heroticod gay dei pro meusou cadela pratico zoofiliamulher dismaia na pica do mindigoconto erotico de sogro fudendo a noramenina no banho contos eróticoscontos eróticos chuva molhadatraí meu marido contoscache:o2QtLYsJB5EJ:okinawa-ufa.ru/conto_23564_totalmente-submisso-a-minha-dominadora.html conto etotico com poneicontos eroticos zoofilia a loira burra eo cachorro taradoconto erotico.mulher feiaContos eroticos de travestis tarados.ler contos de gay sendo estrupadocontos eroticos na viagem comi sogra e mulher no carrocontos eroticos esposas adora pau grande e muita porra levei ela pra dar pum cavalocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos goza no cucontos. negra sequestrada e estupradacontos eroticos excitantescomeram minha esposa,contos eroticosconto lekepagou pra cunhada,sobrinha,enteada,pra chupar caseirocasada desfilado de calcinha contos eroticoconto porno vingança perversacharmel bucetuda peluda 5 minutoconto erotico amigas chupei cunhadaxexo porno menino dado umaio namenina infiando odedo nabucetinha delachupando com tara e gula a bucetaContos erótico pombinha inchadaContos eróticos família liberal.2,tenho maior tesão pela minha tia velha contos eróticospaguei para fuder minha tia contoscontos 23cm e um czino virgemconto comi minha f que bocetinha muito apertadarapazes peladoes se exercitando na academiaconto marido gangbanghistorias eroticas de onibus lotadoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos com sobrinhacontos eróticos ônibuscontos di mulheris que ralaram pela primeira vezcalcinhas sujas contos eroticos da tia safadacontos eroticos dei para meu sobrinho e os amigos delecontos eroticos homem casado dando para o primoComtos casadas fodidas pelo patraoCegonhas com rola muito grande e bem grossa no pornô doidocontos eroticos de mamar no peito da primaprovocando meu tio com um short com as popa da bunda de foraQuero o pau do meu filho no meu cufilme pornô de mulheres de todos os países com a bunda gigante e cintura finacontos eroticos extremoconto erotico gay amigos heterosmasturbando com obras em xasa contoComi a cadeirante casada contosContos erotico enfiando a mao no cuaposta vestido de mulher conto