Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O AMIGO DO MEU FILHO

Meu nome é Daniel, e o que vou relatar aconteceu no início deste ano (2006). Tenho 41 anos, 1,91 m, advogado, pele clara, olhos escuros, sou divorciado a uns 6 anos, adoro e as vezes pratico esportes d qualquer tipo e pra quem curte sou meio peludo. Tenho um filho de 19 anos que se chama Daniel também que tem as mesmas características físicas que eu, e tem um amigo de 19 anos de um puta corpão, moreno de pele clara e olhos verdes, se chama Guilherme, curte surf e é lisinho, ao contrario de meu filho e eu.

O ano passado os dois fizeram cursinho pré vestibular juntos aqui em São Paulo mesmo, e se tornaram muito amigos, uma amizade do tipo “unha e carne”. Os dois prestaram o mesmo curso (Engenharia) na mesma universidade e no inicio desse ano depois do resultado da segunda fase das provas eles descobriram que passaram. Pra comemorar, resolvemos viajar nás 3, e eu aproveitando pra tirar férias também é claro. Fomos pra uma casa num condomínio numa cidade do interior emprestada por um amigo meu do trabalho, uma casa grande, com piscina enorme, cheia de árvores, etc, tudo que eu tava precisando.

Já era começo de fevereiro e chegou o dia certo de viajarmos, e já cedo o sol estava queimando, fui até a casa de meu filho e como sempre fui ignorado pela minha ex-esposa. Guilherme já tava lá, os dois prontos com o cabelo todo moderninho, áculos escuros na cara, mochila nas costas e cheios de saúde pronto pra viagem. Eles entraram no carro e partimos em rumo ao interior. No carro fomos conversando, rindo, paramos umas duas vezes e depois de umas 2h chegamos a cidade. Foi engraçado o ar de decepção da cara dos dois por a cidade ser pequena, eu já tinha ido pra lá algumas vezes depois do meu divorcio, mas o Dan estava lá pela primeira vez, e pelo jeito o Guile também (assim como meu filho o chamava). Mas coisas foram melhorando quando chegamos ao condomínio e a casa, porque fui entrando pela garagem e os dois já foram descendo pra explorar o territário, com as caras de bobos pelo tamanho da casa. O primeiro dia correu normal, aproveitamos a imensa piscina, fizemos churrasco, bebemos e a noite saímos pra comer em um restaurante legal lá.

No segundo dia sai cedo pra comprar o almoço e os dois ficaram na casa. Comprei o que tinha que comprar, tentei marcar um compromissozinho com a moça do mercado mas não deu em nada e quando voltei e estacionei o carro percebi que a casa estava quieta. Eles não poderiam ter saído porque não conheciam nada por ali. Deixei as coisas na cozinha e escutei uns barulhos vindo de um dos quartos do andar de cima. A porta tava com uma fresta aberta e o radio que o Guile trouxe tava ligado baixinho. Não sei por qual motivo, mas não abri a porta de repente, resolvi espiar, mas espiar sem esperar ver nada de estranho. Ao espiar quase tive um acesso de raiva, vi o Dan ajoelhado no chão e apoiado na cama e o Guile fodia com a maior velocidade. O Dan gemia baixinho enquanto o Guile ficava mordendo a sua orelha e o pescoço. Fiquei puto da vida, desde quando será que os dois vem fazendo isso? Parado nos meus pensamentos ali o Guile gemeu como se estivesse gozando, e vi tirar o seu pau do cu do Dan. Fiquei de pau duro nessa hora e não sabia mais se tava bravo ou se tava excitado. Os dois começaram a se beijar e o Dan pediu pra comer o Guile, mas ele começou a enrolar dizendo q num tava preparado e tal, e o Dan começou a reclamar que sempre era ele que dava. Cansei de ficar ali na porta e desci pro hall silenciosamente e chegando perto da porta, abri e fechei fazendo barulho pra perceberem que eu havia chegado, subi fazendo mais barulho ainda nas escadas e quando cheguei no quarto conversando com eles como se nada tivesse acontecido, um tava jogando vídeo game e outro com fone de ouvido num disc man com as maiores caras de cínicos do mundo. Embora a minha vontade fosse de esbofetear os dois, deixei passar esta.

No segundo dia inventei um pretexto pra sair de casa e dessa vez deixei o carro na portaria do condomínio e voltei a casa a pé pra fazer o menos barulho posivel pra ver no que dava. Não deu outra, tava o Dan deitado na cama e o Guile por cima. Comecei a fazer isso todos os dias e sempre era o Guile que comia o Dan. As imagens do Guile ficavam na minha cabeça e as vezes no banho batia uma punheta. Teve uma vez que eu disse q ia demorar e fiz a mesma coisa, deixei o carro na portaria e voltei pra casa mas quando subi ao quarto eles não estavam lá, e quando fui ver pela janela os dois tavam na piscina fodendo. Não aguentei e bati uma ali mesmo.

No começo da nossa segunda semana ali, já havia batido varias punhetas pensando no Guile e tava inconformado de ele não dar o cu pro Dan. Na terça de manhã fiz uma lista de supermercado e decidi que o Dan iria pegar o carro e sair pra comprar. O Guile se prontificou a ir junto mas inventei um pretexto pra que ele ficasse e me ajudasse na limpeza da cozinha. Por incrível que pareça não desconfiaram de nada, o Dan saiu e quando nás dois entramos na cozinha ele viu que a cozinha estava mais limpa que nunca. Me olhou com uma cara de duvida mas antes que perguntasse algo, já fui abrindo o jogo com ele. Disse que sabia de tudo, que comia meu filho a muito tempo e que não tinha dado ainda mas que daria ali pra mim . Ele fez uma cara de assustado agora e começou com a mesma lenga lenga de que não queria, que achava que ia doer e tal.. Ele tava sá com uma bermudinha que ele tinha dormido e eu de regata e cueca. Sem pensar muito fui agarrando ele, beijando e mordendo o pescoço dele, e não é que o filho da puta tava me beijando também! Era a primeira vez que eu tava tendo um contato daquele com um homem. Ele encostou na pia e fui descendo a minha língua no peito dele passando pelo umbigo e naqueles pelinhos pra fora da bermuda que já tava explodindo. Baixei a bermuda dele e um pau duríssimo pulou pra fora, puxei a pele pra traz e comecei a lamber, era uma sensação estranha mas eu tava gostando e aparentemente o Guile também. Mamei pra caralho aquela pica e voltei a beijar a boca do rapaz. Falei que queria ver ele chupando meu pau e ele foi descendo beijando meu peito por cima da regata e baixou a minha cueca e abocanhou meu pau. Nossa, acho que nenhuma puta até hoje chupou meu pau daquele jeito, ele sabia o que tava fazendo. Tirei a cueca e a regata enquanto ele me chupava. Voltou a beijar a minha boca e pediu pra me comer. Dei risada na cara dele, disse que seria eu quem o comeria ali, ele começou a resmungar mas agarrei ele de costas comecei a lamber o pescoço dele batendo punheta pra ele. Fui esfregando o pinto na bunda deliciosa dele e ele se esquivando cada vez menos até que ele falou que aceitava. Na hora que ele falou isso fui arrastando ele escada acima, beijando, pasando a mão naquele corpasso, e quando chegou no quarto que ele dormia, pedi pra ele pegar o lubrificante que ele usava pra comer meu filho. Ele foi a uma das gavetas e me sentei na cama com o pau durasso, ele se ajoelhou na minha frente e começou a passar o lubrificante com carinho, até que peguei ele coloquei de costas pra cima na cama e passei o lubrificante nele. Coloquei meu peso nas suas costas e fui colocando a ponta do pau na entradinha virgem dele quando ele desiste da idéia. Mas eu tava louco demais pra parar ali, abracei com força e fui colocando e senti a bundinha macia dele encostar no meu pau. Comecei a bombear a percebi que o viadinho já tava rebolando. Mudamos de posição varias vezes, mas eu gozei dentro dele na hora que eu tava deitado e ele cavalgando em mim ainda sem muita pratica mas deliciosamente. Ele deitou sobre o meu peito e começou a beijar meus pelos e confessou que já tinha batido varias punhetas pensando em mim. Ficamos ali conversando um bom tempo e disse a ele que teria que dar pro meu filho e que eu queria ver e ele aceitou. Escutamos o carro chegar e voltamos depressa pra cozinha.

No outro dia dei a mesma desculpa de que sairia e voltei pra ver o que tava acontecendo. Estava os dois no quarto e o Dan tava comendo ele de frango assado e gemia alto, bati uma punheta ali mesmo. Fomos embora no fim de semana seguinte, mas no resto da semana brincamos bastante, abri o jogo com o Dan e assistia os dois transando, depois o Dan nos assistia e as vezes brincávamos nás três juntos, dei pro Guile e confesso que acabei gostando.

Depois disso sá sai com mulheres de novo, que curto pra cacete, mas ta chegando as férias dos meninos e já marcamos em viajar, dessa vez pra praia, acho que promete...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


chupando buceta soltando fumaçaconto veridico gozada dentro xoxota recifecontos eróticos minha tia de baby dollconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogrocontos eroticos trai meu corninho chupando o irmao deleesposa reforma pedreiro pescador conto eroticocontos eroticos... minha mulher não tirava o olho da rola....contos eroticos viagem ônibusContos eroticos Tia veridicopai gosano dentro da eintiada. ela gritacontos de sexo com velhos babõesgostaria dever filha cupano apica do pi dorminomulher entrando na chapeleta do pôneicontos eróticos eu inocente meu vizinho me pegou no flagra transandocontos eróticos minha buceta aregacada entregou que traicontosputinhascontos de incesto minha filha se tornou um mulheraocontos eroticos comendo a coroa virgem de saiacheguei em casa e peguei meu amigo comendo meu primoconto escrito ese ano cavalono nuaContos de minha mãe é uma deusafui pintar a casa da minha cunhada com ela e minha esposa e o marido dela cantos eroticosmulher enfia calcinha lentamente pornodoiddover homens bem-dotados sendo castradoswww.contos eroticos assaltantes arrombaram minha esposa.comvoyeur de esposa conto eroticoMinha mulher gosta de mostra a buceta pros meus amigos ai eles comem Ela contos eroticoscontos sadomasoquismo extremoeu conto sou casada meu cunhado me pegou a focavideos porno enfiando a mao nao buceta da egua zoofiliavem putinha vou te esfolar vadiazinha contoconto meu pai sai e eu como a minha maecontos erotico com a crente do rabo alopradocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos mulher carinhosafodo meu sogro todo dia com meu pauzao contoContos eroticos sadomasoquismos so com maridos e esposas submisascontos eroticos no escurocontos eroticos de pau gigante arregassando bucetadedos no cu ate gozar corno contocomo supa a boceta ligada tonadoChiquinho chupando pintocasada enrabada contos eroticosconto erotico de tia coroa negra gostosapornô doido p*** fazendo fio terracontos eroticos a calcinha da minha sograconto erotíco fui sedusida nova e gosteicontos de coroa com novinhocoroa de cabelos branco enchuta dando gostosoconto casada gostosa com negao limpando o jardimcontos heroticos comendo a vendedora de trufasdei a buceta para o amigo do meu filho contos eroticos gratisCdzinhas litoralpeladas com cu e a bunda melada de manteigaconto iroticos comedo minha entiada novinhaconto gay sou macho me encoxarammenino pau grande me arrombou o cu contosconto erotico mamãe sentando no meu colo no carro lotadogruda nos pelinhos da bucetacontos comendo a tia de fio dentalmeu marido viu os amigos dele me comerem contosmuleque batendo punheta contosconto erotico trepei com meu primo engravideiQuero transa com minha prima que estar gravidaMeu sogro me seduziu contoscontos eróticos comi minha tia e minha prima minha prima tinha um colchão e uma buceta molhadinha e apertadinha Contos eroticos levei de um activo negrominha prima chupou meu pau virgem contoseu sem querer transei com meu sobrinho contos eróticoConto gay viagem onibus longacontos de mulheres casadas que foram fudidas bebadasconto erotico férias na jamaica VContos eu nao sabia bate punheta