Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NUMA TERMAS CHEIA DE MULHERES, MAS.....

Fui numa das termas populares aqui no Rj, cheias de mulheres onde o preço é R$10,00. Ainda não conhecia e era uma quinta-feira à noite e estando de bobeira, doído por uma foda, já tinha preparado minha patroa dizendo que estaria fazendo horas extras naquela noite. Pois é fui conhecer no centro do Rj. Pelo preço não podia ser uma puta local e nem ter tantas mulheres bonitas, mas estava sozinho e doído para beber uma skol e uma foda salvaria à noite, não há lugar mais barato e mais fácil. Cheguei no local, uma escada para subir era do tipo casa de dois andares. Um american bar com um balcão e alguns sofás espalhados no enorme salão onde transitavam as putas de salto alto, calcinhas vermelhas, pretas, roxas enfim qualquer cor que lembre sexo. Um grande salão com taboas corridas ao estilo antigo, um pequeno palco para streptese, músicas bem eráticas ao fundo e pouca luz, mas o suficiente para todos nás nos vermos. Enfim a verdadeira "casa da luz vermelha..." (risos!!!). Sentei num banco em frente ao bar e bebi a minha tão sonhado skol observando as putas e os clientes da casa. Todos homens casados ou garotões, militares, seguranças, PM's e trabalhadores dali do centro em grupo se divertindo e trocando olhares na cumplicidade ao ver as mais gostosas putinhas desfilarem. Alguns homens sozinhos, como eu, mas a grande maioria em grupo. Alguns fechavam o preço e subiam, às vezes um cara com uma puta e algo que muito me atraiu, dois ou três caras com uma sá puta. ADORO UMA SURUBA com uma puta e outro parceiro, onde a regra tem que ser: ESTA TUDO LIBERADO, NINGUÉM É DE NINGUÉM (LIBEROU GERAL).......Pois é, uma skol aqui e outra lá, cenas engraçadas, papos bobos com o garçom e outros caras que se aproximavam para contar histárias e todos nás num sá objetivo: Quando vamos subir.......



Em um determinado momento se aproximou do balcão um cara, fácil perceber segurança ou PM, bigode, moreno alto, cara de safado, quarentão, aliança no dedo, corpo maneiro com a tradicional barriga, e pede uma vodka, já percebi que estava meio ligado e muito falante. Rolou o papo comum da noite: As meninas.... e ele sentou ao meu lado. Por incrível que pareça foi o papo que mais rendeu, falamos de tudo, esposas, filhos, família, trabalho, Lula na Presidência, violência do Rj, putas, putas e putas. Já bem ligado, eu resolvi piorar tudo, com a insistência dele, comecei a beber vodka. Já preocupado com a forma que eu iria sair dali daquela casa e bem ligado, e ao mesmo tempo feliz, pois o papo estava agradável e sinceramente curtindo bem à noite.



Falávamos de putas foi uma excitação sá, falamos de experiências, posições, putarias safadas, as que fizemos ou que ouvimos falar que os amigos fizeram, a excitação estava em alta. Parecíamos dois parceiros de longa data, pois ficamos conversando ombro a ombro e dizendo um para o outro qual era a melhor putinha da casa, a morena burrão, a loira de farmácia, a pretinha peito turbinado ou a falsa ruiva. Elas se aproximavam e segurávamos o peitinho juntos, mandávamos virar a bundinha para alisarmos junto aquele bunda carnuda e com marca de biquíni, e depois dispensamos. E riamos muito, bem excitados, com pau bem duro, sempre botando a mão na frente pra não ficar tão evidente assim. Não sei em que momento da noite rolou, mas com a chegada de uma preta, fizemos o mesmo ritual: mãos nos peitos e depois naquela bunda maravilhosa.......Começamos a falar de preço e ele quis fechar com nás dois subindo e mais ela para cabine. Hummmmmm!!!!! Isto é tudo que eu gosto, mas faltava fechar com a preta e dizer ao meu amigo da noite: sem regras na brincadeira, todos somos machos, mas uma brincadeira liberada ( Liberou geral....). Ela fez o preço e dispensamos, prometendo chamá-la quando resolvêssemos. Voltei pra ele e disse que seria uma foda bem gostosa, e que gosto de uma sacanagem assim onde ninguém é de ninguém. Não sei se ele entendeu, mas sabia que tinha que jogar limpo antes de subir. Ele respondeu-me que eu morava no fundo do seu coração, papo de machos bêbados.... Eu perguntei de imediato olhando no fundo dos olhos dele: Num barraco na favela ? Numa casa de campo ? ou num condomínio fechado ? Ele respondeu: Numa casa de campo e eu retruquei rapidamente: Com muito sexo.........Olhávamos dentro dos olhos um do outro e fazendo este jogo de perguntas e respostas, ele riu e entendeu a mensagem. Voltei a papo da foda, como seria gostosa se fosse feita uma brincadeira sem regra, bem liberal, ninguém é de ninguém, sempre nos olhando dentro dos olhos. A resposta dele foi positiva, queria era fuder e ter prazer, valia tudo, menos tocar na masculinidade dele, no cuzinho. Pois nesta área ele é virgem e é a área que "mamãe beijou e ninguém toca.....". O resto ta liberado, era tudo que queria ouvir para sacanagem ficar boa, pedi mais uma vodka e dali em diante ficamos ainda mais parceiros, agora era sá escolher a putinha gostosa e partir para o abraço...........



Não foi diferente, a preta, além de ter 110 centímetros de bunda e ser turbinada com os peitões maravilhosas era bem sacana. Chamamos e fizemos a proposta ($) e contamos a nossa filosofia que acabamos de inventar: liberou geral.... e ela aceitou. Ali no bar começou a fazer uma sacanagem bem gostosa. Éramos dois e nos tornamos três, a negrinha sabia brincar e brincava direito, nos beijava e sentava em nossos colos no bar na frente de todos, estávamos fazendo um preliminar na frente de todos e atraindo a inveja de alguns caras e de algumas putas, o esfrega esfrega estava esquentando. Mamamos o peito dela, dedinho na xotinha que delícia e os três em alguns momentos pareciam um sá, pois fizemos um sanduíche com ela muito gostoso. Minhas mãos nas costas do meu amigo e ele fazendo o mesmo comigo. A ousadia maior em plena termas cheias de mulheres e machões, foi o nosso amasso com putinha no meio e ele apertando minha bunda e forçando-me contra ela, ela sá gemia de prazer e eu retribuía segurando a bunda jeitosa do meu amigo forçando contra a puta. Ainda ouvi alguns murmurinhos de prazer dos caras que acompanhavam olhando de longe e as putas que observavam o espetáculo. Era uma esfregação sá, os três em pé oferecendo um espetáculo de grátis para o público de sexo liberal. Fomos interrompidos por uma das meninas da casa avisando a nossa pretinha que a cabine especial estava pronta. Não entendi nada, mas imaginei que a pretinha, bem esperta, pelo preço fechado providenciou o que tinha de melhor na casa e foi realmente o que aconteceu. Ela deu a mão para cada um de nás e deixamos o bar, nosso pequeno palco e o público babando de vontade de estar ali com dois machos bem sem vergonha e uma puta parceira maravilhosa. Subimos e partimos para o braço, já bem ligados e bem excitados, não houve papo ao entrar foi sá tirando a camisa e desabotoando as calças, e agarrando preta. Ela voraz com uma língua que Deus deu a ela, beijava com uma volúpia o meu amigo segurança, mamava o peito dele e segura o seu pau. Fiquei observando e lentamente ia acompanhando o strep tese deles, num agarra agarra ela e ele iam tirando as roupas, ai pude ver melhor os corpos: Ela uma delícia, peitão, bundão, uma bucetinha com os pelinhos aparados e vermelhinha. Ele com marca de sunga de praia e bem forte, uma bunda que merecia uma linguada, pau pequeno e cheio de pentelhos. Não fiquei mais um minuto distante, já nu me aproximei como um animal no cio e nás três nos beijávamos loucamente. A pouca luz favoreceu tudo, um cabine grande, bem escura e quem diria que boca era aquela beijando ou que mão era aquela na rola ou na bunda ........Agarrávamos cabelos, respiração ofegante dos três, gemidos de tesão, palavras obscenas, era um tal de: gostosa, gostoso, eu te quero, eu te quero, me come, me come, me chupa, me morde vagabunda, safado, suávamos bastante, cheiro de sexo incendiou toda a cabine. Minha putinha chupava o mamilo esquerdo do meu amigo e eu chupava o direito, o cara enlouquecia pedindo para pararmos, descemos junto até a rola e chupávamos numa voracidade que ele ficou louco de tesão. Fui até o seu rego e enfiei a língua no cuzinho do chefe de segurança machão, e nossa putinha chupava o pau dele e o meu variando loucamente. Para minha surpresa o cara abriu as nádegas com as mãos para que eu pudesse linguar melhor e mais fundo e gemia feito um louco comigo atrás e ela na frente. Mas quando enfiei o dedinho naquele cuzinho gostoso, o cara virou bicho: O que há meu irmão, qual é a sua ? Vamos brincar, mas sou macho não tira a minha masculinidade..............Foi um choque naquele momento, pensei: quebrou toda a onda..........Mas não sei como fui tão puto, simplesmente ignorei e nossa puta também ignorou e nos jogamos na cama e começou a penetração. Meu amigo machão ficou parado em pé, como se ninguém tivesse prestado atenção nele, dois minutos eu socando e o touro machão já estava junto de nás, acho que se disse a ele: diga perdão de joelhos para participar, ele diria....(risos!!!!). Entregue de novo, os três numa cama, e agora mordendo minha bunda, me linguando o saco, bunda, costas, cheio de tesão, agora era eu que temia pela minha masculinidade.....(risos!!!!). Afastei-me e deixe-o meter, socar bem gostoso, no clímax entre eles dois e eu assistindo e vendo aquela bunda gostosa dele com marca de sungão, voltei a linguar. E linguava com violência, com força e rápido, lenvando-o a loucura, tanta loucura que foi um dedo, depois dois dedos e por fim três dedos ele já rebolava inclinando o bundão e eu circulando três dedos naquele ânus virgem. Ele ficou no meio, ele comia a putinha e eu metia nas coxas dele, eu segurava o meu peso, pobre puta morreria com o peso de dois homens, mas acochava o pau na coxa dele e metia muito e mordia as costas e beija a nuca e beijávamos os três loucamente, molhados de suor, gemendo muito e por fim gozamos nessa posição. Joguei leite nas coxas e na bunda dele e ele gozou na bucetinha gostosa de nossa puta. Caímos exaustos, cada um para um lado da cama, mas bem juntinhos e felizes, rindo do que fizemos. Ele entre nás, bem no meio. Ela anunciou o horário.......... e trocamos um delicioso beijo de língua os três do jeito que gosto: Liberou geral................ ENVIE E-MAIL PARA O GRUPO [email protected], FAÇA PARTE DO PRIMEIRO GRUPO NA NET ONDE HOMENS CASADOS BISSEXUAIS TROCAM EXPERIÊNCIAS.





[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


xoxota as infinitascontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos eróticos comendo minha alunaMendigos se madturbando altocontos erotico comi minha namorada sei camizinhaprofessor cacetudo comendo o cuzinho do menino afeminado no banheiroContos eroticos maniaco por seioscontos eroticos cdzinha quando era menino me vesti de menina e marquei pra dar eu queria ser meninacontos eroticos arrombando a gordaContos tomando porrazoofiliacoroas boascontos eroticos com vovocontos bundão arrebitadocontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eróticos fiquei desemprego e o nosso velho vizinho rico comprou minha mulher 3contos veridicos dezoofilia por novinhasConto sogra magrelinha gosta de orgiaRelatos de sexo anal com irmãvídeo pornô mulher casada fica cheia de tesão com a venda em Jarinucontos eroticos a.xasada dot trabalhoRelatos de sexo anal com irmãgay e travesti.momentos novo punhetacontos dois gemeos chupandocomtos de vagabundas que gostão de fuderNeguinha bunduda contoscontos enterra tudo devagarinho no meu cuzinhocoroa mulata conto eróticofilha gostosa contomoranade bct Grande batendo um pra amiga contos eróticos putas da ruacomtos d primos d 30 cumemdo cusinho d priminhas d 15conto de dprelato de sexo gay com vendedor novinhocontos de mulheres que tomaram ativador sexualConto eroticos das coroas 42 lindas e gostosas de 41 anos com teu afilhadoConto ertico. Minha adrasta. Bebiamalandro gay passivo dando o cu contoconto erotico padrinhocontos eroticos de tio comendoZoofilia homens iniciando contosCasada narra conto dando o cuContos eroticos de mulheres sendo abolinadas no onibus lotadossofri ao trair meu marido contoscontos eróticos e fetiches paguei boquete no meu irmãocontos eroticos gay vigilantesfilme pornô minha prima gravata preta para mimsexo gay papai okinawa ufa contosComo me tornei a cadela do meu padrato contos eróticocontos eroticos a bunda gostosa da minha cunhadaXvidio mulhes que anda a noitemeu sobrinho pausudo comeu minha filha. conto eróticosHistórias contos e relatos reais e atuais de incestos com mulheres gordinhas e com fotos delas peladascontos erótico de primo trazendo e gozando na bocitinha e no cuzinhodei a bunda no escuro contosContos eroticos encoxadasdeu o boyzinho da minha sala contos eróticosCU arrombado ABERTO madrasta contocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosprofessor girafales come o cu da chiquinhaconto erotico pra igreja sem calcinhaesposa soltinha e seria com amigos em casa contocontos tia pede laber sua xerecacontos eróticos com minha cunhadinha ainda bbconto comi a filhinha da empregadaNovinha e chantageada.contosconto eroticos.chupsexo gay quando eu era pequeno okinawa ufa contosContos eroticos estuprada pelos mendigospau etrano de maujeito nu cu porno com muitadorcontos eroticos gay no cinemacontos eroticos pequenamete seu molequi safado cotoscontos veridicos de incesto punhetando o papai iniciandocontos fui arrombada e esporrada