Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MENININHA E SEU CÃO 2

Olá novamente, demorei para escrever e agradeço a todos que me escreveram adorando meus contos e dando algumas sugestões. Meu nome é Jéssica, tenho 21 anos, olhos castanhos, 1.73cm, cabelos loiros, lábios não muito carnudos, seios médios com volume, peso 65kg, coxas um pouco grossas e bumbum médio arredondado. O que vou contar aconteceu comigo depois de “Minha empregada e meu cachorro” e “Minha empregada e minha iniciação”.

Depois que a Mara foi embora, mergulhei em duvidas se aquilo era certo ou errado, queria conversar com meus pais na época, porem o medo de “represalhas” por parte deles me deixou insegura. Comemos e quando perguntaram como fora meu dia, disse que fora normal: escola; estudos; trabalho e etc, e uma felicidade tomou meu rosto que instantaneamente minha observou e me perguntou, falei a ela que gostava de um garoto que parece gostar de mim também.

Fiquei assistindo Tv quando meu corpo reagia as lembranças do fato ocorrido naquela tarde, no caso, estava excitada e nem sabia o que significava aquela sensação. Voltei ao meu quarto onde terminando de fazer alguns exercícios, fechei meu caderno e pegando meu travesseiro, o sorriso nada discreto que denunciava a satisfação daquela experiência inicial de minha vida. Nem percebi e adormeci, na manha seguinte, acordei as 9:21 e meus pais e meu irmão já tinham saído, ficaria em casa sozinha ate 19 horas, aproveitei que tinha a piscina a minha disposição para nadar e relaxar.

Coloquei meu biquíni, e na cozinha, preparei uns sanduíches com suco para comer quando estivesse com vontade, pronto, estava como eu queria: sol bom para uma piscina; água na temperatura ideal e uns aperitivos para enganar quando o almoço não chegava. Dei meu primeiro mergulho, quando voltando à superfície, vejo que meu cachorro estava me olhando com o rabo abanando, contente pelo que vi, mas numa fração de milésimos de segundo, me lembro da transa e foi como uma enxurrada de sensações.

Sai da piscina e me deitei na espreguiçadeira, e com as pernas cruzadas, esfregando-as começo a ter aquelas mesmas sensações e um calorão toma conta de meu corpo de uma forma inexplicável e sentindo um liquido molhando minha calcinha, fiquei sem reação, pois nunca havia visto aquilo ainda, e foi quando meu cachorro veio pelo cheiro que exalava de minha excitação, abanou o rabo e enfiou o focinho entre minhas coxas cheirando bem e dando leves lambidas. Naquela hora, fiquei sem reação, pois aquela nariz gelado em contato com minha xaninha quente fez uma química estranha para mim, porem tive uma satisfação quando ele esfregava seu focinho, acho que naquela hora em diante, estava pressa num estado de êxtase, pois abri as pernas, deixando meu cachorro lamber-me por inteira.

Não aguentando mais, tive meu orgasmo com meu cachorro esfregando em minha xaninha e desci minha calcinha para que o cachorro tivesse toda minha xaninha para ele fazer o que quiser, estava entregue aquele cão, pois relembrava os momentos como fleches que vinham em minha mente. Num momento, meu cachorro subiu em cima de mim e pude ver a ponta de seu pinto vermelha cheia de veias saindo dentro da capa, fiquei excitada quanto curiosa para ver melhor, levei minha mão ate aquilo e quando peguei, pude sentir a textura dele em minha mão e comecei fazendo movimentos para ver o restante ate quando acertei a chamada masturbação ou punheta como falam.

Fazia numa frequência moderada, pois se aumentasse, poderia machucar o cachorro e quando começou a sair uma gosminha da pontinha, por reflexo, tateei sentindo a consistência e peguei um pouco e levando a boca, nossa, que gosto estranho, salgadinho, porem dava para tolerar. Com a mão que fazia os movimentos levei a boca e em poucos minutos saboreando aquela gosma, acabei me acostumando e não aguentando mais, pois minha excitação estava à flor da pele, vendo aquele cabo vermelho em minha frente, acabei colocando-o ate onde dava em minha boca.

Tinha um gosto estranho, porem não dei importância e o chupei como se fosse um picolé dos mais saborosos: subia ate a curvinha da pontinha; descia ate onde conseguia aguentar e masturbando-o com carinho e em poucos minutos, começou a iniciar o movimento de vai e vem dentro de minha boca, achei interresante e o deixei continuar ate que gozou uma abundancia dentro de minha boca, e não dando conta de controlar a respiração quanto guspia, acabei engolindo uma boa quantidade de seu semêm ou porra.

Estava decidida a continuar, pois como estávamos, não poderia acabar assim, demos um tempo para descanso e fui para mesa onde me servindo, peguei um pedaço de sanduíche e um pouco de suco para comer, quando menos espero, veio um arroto e pude sentir o cheiro de porra canina que havia engolido, comecei a comer quando jack veio pedir um pedaço do sanduíche, dei uma parte e comemos. Fiquei ali sá de sutiã e sem calcinha, alisando meu corpo, coloquei meus dedos dentro de minha xaninha mexendo-os imaginando minha empregada com aquelas palavras que dissera e logo estava excitada novamente a ponto de bala.

Fiquei ali sozinha com minha masturbação por uns 19 a 20 minutos ate quando meu cachorro veio lambendo meus dedos e gozei novamente, fiquei de quatro na grama e balançando minha bunda, atiçando-a para meu cão que veio me lambendo da bucetinha ate meu cuzinho e quando senti aquela lambida, fiquei louca de tesão, uma energia que jamais pude ter apareceu e meu cão subiu tentando meter sem acertar minha bucetinha, peguei naquela vara e guiei ate minha grutinha e quando achou o burraco, deu uma estocada que vi estrelas, uma dor descomunal e queria sair dali, porem era tarde, pois o cachorro me segurou cravando suas patas em minhas virilhas trazendo meu corpo para práximo dele, segurava meu grito para não alertar os vizinhos, enfiei a cara na grama mordendo-as enquanto o cachorro meu possuía.

Depois de minutos, comecei a sentir uma sensação excitante e ao invés de gritar, comecei a gemer pela foda que ocorria e virando a cara, sentia a respiração do cachorro no meu ouvido que me dava arrepios que caminhava pelo corpo e sua baba quente escorria pelas costas. Com as mãos, enfiei por baixo do meu corpo, o vai-e-vem do animal que não parava para descanso e sentindo uma coisa tentando passar para dentro de mim, era seu ná, quando entrou, senti minha xaninha ficar toda ardida, e comecei a esfregar e sentindo que o cachorro estava todo dentro de mim, não acreditava no que estava acontecendo e empinando mais a bunda para facilitar a penetração e quando parou, pude sentir novamente uma queimação dentro do meu útero que me assustou a ponto de levantar para sair de cima do cachorro e quando consegui levantar, estávamos de bunda com bunda e assustada forçava e sentíamos dor, tanto eu quanto o animal que gemia baixinho, fiquei ali por uns 20 minutos ate que como ouvia com minha empregada, um estourar de rolha, o cachorro saiu de mim e começou a lamber o seu gozo que saia de minha xana escorrendo pelas minhas pernas, ele ficou do meu lado e pude saborear seu membro cheio de seu gozo e gotas de sangue, fiquei ali de quatro longos minutos sentindo uma dor insuportável ate que engatinhando, fui para ducha ligando-a, coloco a mão na minha xaninha que estava ardente e um pouco “relaxada” pelo ná do cachorro, porem uma sensação que adorei ter sozinha.

Espero que tenham gostado, fiquei sem tempo para escrever e de reescrever alguns contos que ficaram grandes, meu e-mail é [email protected] votem para saber o grau de satisfação.. um ate logo & bjus!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos gay dei minha bunda pro filho da vizinhacontos putona tia marta sua bundacontos eróticos sobre tia bucetuda é grávidacheirei a calcinha da minha cunhada safada contosEu pipi pequeno comendo empregada contosConto erotic velho taradoconto peguei a coroa dona do cormeciocontos perdendo a virgindade dormindoconto gozada encoxadacontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãocontos eroticos arrombando a gordavideo deixando ninfetinha toda arrepiadaContos eroticos teens gay no banho com meu paiconto noiva liberada no carnavaldesabafo sou casada trai meu marido com eletricistacontos eróticos eu provocava meu primo novinhorealizei meu sonho comi minha tia perdi a virgindade conto eroticocontos eroticos de comi a bunda da mae da minha amigaconto comi uma buceta muito apertada que doeu meu pauconto eróticos dei pra meu pai depois de casadaconto porno gay putinha de várioscontos eróticos se esfregando em coisasComi minhas primas novinha e safadinha contomulher casada e evangelica dando o cu,contos sexContos eróticos teens boys jogando video game com o amiguinhoGozando na boca Abrantes dela chuparlavar xoxotinha contopapai tirou meu cabaçi videos mobilecontos coroa 58 anos pau grossoContos eróticos menina com bucetinha lisinha e putinhaMeu primo me convenceu a mostra meu pau para eleZoolofia cominha cadela ler istoriafazendo uma massagem no papai contoconto fudi minha sobrinha de onze nos gostosacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de coroa com novinhoLóira safada narra conto metendo na coberturaconto gay macho arrogantecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos enrabando sobrinha da minha mulhercontos relatos sexuais primeira vez da filhacontos empurrando no rabo tia martaContos Comendo A filha da amigaenfia na minha bundinhavideo gayzinho afeminado com seu cuzinho lisinho dando o cuzinho pornodoidocurtos relatos eróticos de estupro forticontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteMulheres negras tranzavam com homem brancocontos de coroa com novinhofui chupada igual uva contosmuleque batendo punheta contoscomo eu faço pra apreparar minha buceta pra primeira relaçao sexualsardentinhas ninfetasContos eroticos namorada e tiocontos eroticos porra estragocontos eroticos arrombando a gordaConto erotico gay rabudo dou de calcinha pra coroaspassagem erótica eu vou a loira gostosona na f*** boaConto so caminhoneiro dei carona uma freira loirarelatos de cheirando calcinhavideo de presediario comeido buseita na cadeia no dfcontos não resisti ao cacetaocache:HVsxZOrs15AJ:http://okinawa-ufa.ru/m/conto_12619_quando-eu-dei-pela-primeira-vez.html+"dei pela primeira"contos eroticos so no cuzinhos das meninascontos eroticos toma putocomi a minha cunhada Adrianao gordinho e o tio contoscontos eróticos namorada virgemcontos de incestos eu estava dançando funk De vestidinho curto e meu pai viu e não aguentou e comeu meu cuzinhoConto gostoso picante paiarrombador de esposa contos cornos