Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SE AS ESCADAS FALASSEM..

Se as escadas falassem..









Este conto que vou descrever, havia algum tempo que se passou, aconteceu nos meus 19 ou 19 anos com meu segundo namorado nas escadas do meu prédio. Me chamo Jéssica, tenho 22 anos, 1.73cm, olhos castanhos, cabelos loiros, lábios não muito carnudos, pele macia, seios médios com volume, peso 65kg, coxas um pouco grossas e bumbum médio arredondado.

Acho que fazia primeiro ou segundo ano, voltava da escola lá pelas seis e quinze da tarde de sexta morta de cansaço, pois uma maratona de estudos e seguia em direção ao shopping para encontrar meu namorado, Marcos que não o via desde domingo, chegando lá, nos encontramos e nos beijamos apaixonadamente, andamos, comemos algo e achei que estava na hora de ir para casa, pois estava muito cansada e queria dormir. Na porta do prédio, Marcos abriu a porta me ajudando com meus materiais e subiu comigo ate o meu apartamento, entramos e deixou meus livros encima da mesa e sentou no sofá, sentei ao seu lado e fui surpreendida por um beijo roubado que sá ele me dava, amoleci nos seus braços, sentia sua mão percorrer meu braço chegando ate minha barriga massageando-a por inteira, estava começando a ficar excitada, porem fomos contidos pelas vozes de meus pais e me recompus e ficamos sá nos beijando.

Meus pais entraram e ficaram fazendo companhia ao marcos enquanto eu fui tomar um gostoso banho na água morna que deixou meu corpo revigorado novamente. No quarto, escolhi minha calcinha e sutiã de rendas vermelho, peguei minha blusinha verde, um short curto e uma sandália, fui ao seu encontro e vi tanto ele quanto meu pai conversando sobre jogo, sentei ao seu lado enquanto meu pai fora ajduar minha mãe a fazer a janta, nos olhamos por alguns segundos e voltamos a nos beijar, sentia sua língua por toda extremidade de minha boca me deixando a começar a ficar excitada, suas mãos seguravam meu rosto massageando-a gostoso, porem fomos interropidos pelos meus pais novamente, marcos se despediu deles, pois teria compromissos para fazer, o acompanhei ate a porta do elevador e ficamos conversando e me segurando pela cintura, me encostou na parede, beijando-me com vontade, suas mãos desceram apalpando minhas nádegas e coxas internas, sentia o volume crescer entre minhas pernas e abriu a porta da escada de incêndio me guiando para dentro, segurava no corrimão gelado e sentia o ar úmido percorrendo por ali, um medo e excitação tomou meu corpo, segurando minha cintura, suas mãos ficaram por baixo de minha blusinha que começou a subir e os arrepios eram inevitáveis, pois o seu toque com minha pele me deixava cada vez mais excitada para pode parar com aquilo.

Chegando aos meus seios, começou a sentir o volume em suas mãos, eram um pouco pequenos, porem com um volume bem menor que o atual, tirou minha blusinha, jogando ela no andar de baixo, abaixou as alças do sutiã e minha respiração ofegante, dava sinal que estava adorando, às vezes, ficava olhando para ver se alguém nos observara, começou dando beijos em toda extremidade, depois passou para chupadinhas mais intensas e por fim, começou sugando-os por inteiro, e suas mãos percorriam por toda minha barriga me deixando ainda mais impossibilitada de oferecer resistência aquele homem que me dominava a cada momento com suas táticas. Desabotoou o botão do short jeans e sentia o deslizar do zíper enquanto Marcos deliciava dos meus seios, meu short jeans caia naquele chão frio e minha xaninha estava toda molhadinha, ele enfiou a mão por dentro de minha calcinha e a retirou um pouco molhada, e lambeu seus dois dedos e os deixou bem molhadinhos e colocou dentro de minha xaninha brincando com meu clitáris e posteriormente com minha grutinha.

Enquanto Marcos sugava meus seios, seus dedos deixavam minhas pernas bambas com tanto prazer, pois ele brincava com minha xaninha de enfiar ate onde conseguia e mexia dentro de mim arrancando gemidos, arrepios que sentia quando ele tirava e mexia com me clitáris, não aguentando mais, falei que iria gozar, abaixou beijando minha barriga segurando nos lados de minha cintura e por fim descendo mais para antes sentindo o cheiro de mulher excitada, começou lambendo entre os espaços de minha redinha e subiu a cabeça mordeu a calcinha e a puxou para baixo tentando trazê-la para baixo, porem não veio e colocou suas mãos entre minha pele e os tecidos da calcinha e descendo me arrancando suspiros de prazer. Segurando no corrimão para não cair, Marcos vendo que minhas pernas bambeavam, colocou minha perna direita no seu ombro e tendo a visão de minha xaninha que tinha poucos cabelos encima e raspada embaixo, começou lambendo como cachorro e depois de tanto me deixar fogosa, começou sugando-a por inteira e com vontade, que boca maravilhosa, sabia como satisfazer uma mulher, lambia meu clitáris, enfiava a língua dentro da minha xaninha e sugava os lábios com disposição, olhava para cima vendo a luz e fechava os olhos e mordia os lábios tentando não deixar nenhum dos meus gemidos ecoar pelas escadas silenciosas. Ah, quando não conseguia mais segurar, ouvia meus gemidos ecoarem pelas e segurando em seus cabelos, chegava a salivar de tamanha excitação.

Pegou a camisinha, embalou seu mastro de 21x6cm e balançou em minha frente e não me contendo, o agarrei e comecei uma chupada como uma puta, descia ate onde conseguia e subia mexendo com a língua em toda extremidade, percorria a língua por toda glande e descia tocando meus lábios e alisando suas coxas. Não aguentando mais, levantei e virei para Marcos ter a oitava maravilha do mundo, ficou olhando enquanto punhetava seu mastro e veio por trás de mim, enfiando seu brinquedinho, quando achou minha racinha, começou o vai-e-vem calmamente e sentia seu mastro roçando entre minhas pernas, empinei mais a bunda e Marcos segurando minhas nádegas afastando-as, começou dando estocadas mais intensas me fazendo rebolar para não sentir dor, segurou minha cintura e de cara com a parede, segurando no corrimão, sentia sua força me fazendo meu corpo colar com a parede. Mudamos de posição para de frente, ele me trouxe para perto de seu corpo, segurou e me levantou fazendo ficar como um frango assado, porem segurava no corrimão para não cair, desceu para nádegas segurando-as enquanto enterrou seu mastro dentro de mim, sentia-me preenchida novamente, suávamos muito e naquele ambiente frio, agora estava mais quente pela nossa brincadeira.

Sentia algo estranho com meu corpo, começava a ter múltiplos orgasmos e a começar a gemer intensamente, havia dado uma chave de pernas envolvendo suas pernas que o impossibilitou com os movimentos, porem encostou-se na parede e segurando minhas nádegas, começou a fazer os movimentos para cima e para baixo. Meus seios pulavam e eu me segurava no seu pescoço, e ficamos naquela por mais dez minutos de gemidos e respirações ofegantes de ambos e não me aguentando mais, me desceu e eu ficando de quatro, sentia agora seu mastro entrando lentamente no meu cuzinho. Ah, uma dor misturada com prazer que me proporcionava, pois fazia os movimentos alargando meu anelzinho, enquanto com uma das mãos, acariciava meu clitáris, sentindo que teria outro orgasmo, empinei minha bunda e ficando de cabeça, mordia a pele do meu braço para não gemer, quando veio, um turbilhão de coisas prazerosas veio paralelamente e mordia o tanto que podia, porem deixava um pouco ecoar de minhas cordas vocais para o prazer de Marcos que enterra ate os pentelhos(bolas) no meu anelzinho arrombado. Virou para mim, retirando a camisinha e meteu em minha boca e começou a foda, às vezes sentia que iria afogar com a minha prápria saliva, pois nem tinha tempo de respirar, de engolir e receber aquele mastro em minha boca. Sentia seu mastro começar a pulsar e inundar minha boca com seu leite que engolia saboreando cada segundo dentro de minha boca, quando terminei, me deu mastro para chupar e aproveitei para fazer um oral que em poucos minutos estava ereto novamente e uns cinco minutos, a inundar minha boca novamente com seu leite.

Espero que tenham gostado desse e de outros contos, no mês de julho estarei viajando, porem não esquecerei de escrever outros contos com muito sexo, por favor poderiam votar?! e-mail? [email protected] para duvidas e sugestões.

Obrigado por ler e votar meus contos.

Bjokas a todos.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos sentada no colo do padrasto na frente da mãe na hora da jantacontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos meu avô e minha mãeContos eroticos mamae gulosa mamando no pauzao do seus cinco filhos bem dotados em uma orgia em cadaprofessor de artes marciais me fudeu contos gaygay e o cachorro contosfui afeminado por uma dommecasa dos contos virei vadia do meu filho e estou amando ele adconto erotico titia coroacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos irmãzinhacontos eroticos cdzinha quando era menino me vesti de menina e marquei pra dar eu queria ser meninaconto depravadaconto minha tia so fica peladaContos eroticos de meninas estupradas.contos eróticos casada não resistiu e traiuComtos casadas fodidas pelos empregados do maridocontos eróticos com mulher pedindo pracontos eroticos prima 32nostransei gostoso com minha aVò insertosfiquei excitada e dei para um mendigoConto erotico masturbando com cenouracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de clientes mulheres que vão se depilar e as depiladoras chupam suas bucetascontos eroticos com meninas novinhascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos gay-menor de idadecontos marido cornocavalogozou forte na boceta da safadaPeguei o amigo d meu esposo cheirando minha calcinha meladinha,contos eroticoscontos enrabada no chuveirocontos eroticos transei com a baba virgemmassagem video contos punhetaContos.eroticos traindo marido na.sala ao ladocontos pornos pesados de arrombamento anal de novinhos a forcacontos eroticos chantagemcontos excitantes no onibushumberto de pau durocontos a mulher casada aiiiiiiiiiiii meu cuuu ai vou fala para meu maridoa minha cunhada casada e saia justa contos com fotosconto erotico lésbicas roçando.a buceta na carameu sobrinho gordinho e gay tetudocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosvidio porno um loko da cabeça cumeu a força uma gostosa na cademiaconto eroticos gay comi o cucontos de coroa com novinhoContos eroticos mãe de colegasContos eroticos estuprada na favelaconto erotico de comi a amiga da minha filhacontos brasil cunhadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos porno reais de troca de casais de primos com brincadeira de jogos e massagemconto erotico fui fudida em uma lan housesexo com a namorada do meu filho anal e ela gritaconto erotico fui no pagode e comi um travestibisexual contosconto uma viagem muito gostosaconto gay moreno do messengervirei putinhaContos eroticos saia rodada e de calcinha fio dentalContos eróticos pênis descomunalcontei para minha amiga que trai meu namorado e o namorado dela com seu amigos me comwramcomendo o c* da cunhada morena dos peitinhos fiadoele era cheirosinho conto gayFui fudido pelo velho contos gayContos eroticos noviça virgemLer contos eroticos de casais casados fudendo dentro de cinemas com outros homensgozando pelo cu contos eróticosmeu cao taradocontos eróticos comendo as Vizinhas ciarece