Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TIVE A BUCETA LAMBIDA E ARROMBADA PELO LUCKY

A histária que eu vou contar aconteceu a uns dois anos atrás.Meu nome é Juliana,tenho 25 anos,morena de cabelos lisos e olhos azuis,peitinhos médios e durinhos,bunda redondinha e lisa,e a xaninha depiladinha.



Meu primo tem uma fazenda no interior de SP,e me chamou para que pudesse passar as férias por lá.Eu,como estava muito stressada por causa dos estudos e do trabalho,aceitei,pra poder relaxar um pouco.



A fazendo era linda,enorme,e meu primo foi muito hospitaleiro comigo.No primeiro dia,me levou pra conhecer as terras,me apresentar aos empregados e tudo mais.



Enquanto agente andava,o cão do meu primo,Lucky,nos seguia.Meu primo falava que tinha comprado o cachorro por uma fortuna,pois tinha pedigree.Era mesmo muito bonito,um pastor alemão preto,de tamanho médio,pelo brilhante.



Passamos toda a tarde caminhando,até voltarmos pra casa.Meu primo,no dia seguinte,iria sair com os empregados para o mercado,para comprar ração para todos os animais,e apenas o caseiro e a cozinheira ficariam.Pediu para que eu ficasse a vontade na fazenda,e que se eu quisesse,poderia dar algumas voltas pelas terras,e que tinha uma bela cachoeira,a alguns metros da casa.Pediu para que eu fosse com o Lucky,já que ele era um átimo cão de guarda,e o lugar tinha algumas cobras.



No dia seguinte,acordei cedo,mas o meu primo já tinha saído.Fui tomar meu café,e o Lucky já estava todo serelepe na cozinha.Comi alguma coisa,e fui trocar de roupa,prq queria ir na tal cachoeira.Coloquei o bikini,uma micro saia e saí com o Lucky atrás de mim.



Demorei,mas até que achei o lugar.A cachoeira era um pouco longe,mas muito linda.Logo fui dar um mergulho,enquanto o Lucky ficava me observando do lado de fora.Resolvi sair da água pra tomar um pouco de sol.Estendi a toalha,e me deitei de bruços,fechando os olhos.O sol não estava tão forte,já que deviam ser 09:00 da manhã ainda.Foi quando senti algo entre minhas pernas.Era o focinho do Lucky,que relava na minha virilha agora.Empurrei ele com as mãos,para que ele parasse.Acho que deixei ele nervoso,prq ele rosnou.Fiquei com medo,e paralisei.Ele novamente se aproximou,cheirando minha bucetinha.Logo,ele estava dando lambidinhas por cima da calcinha.A essa altura,eu já estava doidinha de tesão,prq estava a alguns meses sem dar meu cuzinho pra ninguém.Não aguentei,e puxi minha calcinha pro lado,deixando que a língua dele lambesse todo meu grelinho.Estava toda enxarcadinha,e ele parecia gostar do meu melzinho,que escorria por minhas coxas.A língua do Lucky era áspera e quentinha,e banhavam toda minha bucetinha.E eu gemia baixinho:



-ai...isso...mais devagarinho...assim...hmm...



Eu parecia uma cadelinha no cio.Já estava estranhando,que o Lucky ainda não tinha tentado subir em mim,mas curtia o banho de língua,até que gozei.Gozei muito,e ele lambeu tudinho.Minha xaninha latejava,e minha grutinha implorava pra ser fudida pelo pau do Lucky.Mas,não tinha coragem.Me levantei,colocando a calcinha de novo,e voltei pra fazenda,com o Lucky do lado.Passei o resto do dia pensando no pau do Lucky,mas deixei pra lá.



No dia seguinte,acordei também muito cedo,umas 04:30,ainda estava escuro.Acordei depois de ter alguns sonhos eráticos com o Lucky.Me levantei da cama,pensando no que estava fazendo.Minha grutinha estava enxarcada de novo,e doida pra ser fudida.Resolvi ir até o celeiro,onde o Lucky dormia.Queria ser penetrada por aquele pau canino.Lá estava ele,deitado no meio do feno.Me aproximei,deitando também no feno,fazendo carinho nele.Minha mão desceu diretamente para o pau dele,acariciando a cabecinha vermelha,que já saia pra fora.Devagar,fui batendo uma punhetinha pra ele.O pau ia saindo pra fora agora,enorme e grosso,e eu não aguentei:caí de boca naquele pênis gostoso,e comecei a mamar igual a um bebê mama a teta da mãe.Um líquido meio amargo saia do pau dele,e escorria pelo meu queixo.Pronto,estava louca pra ser comida pelo Lucky.Parei de mama-lo,ficando de quatro na frente dele.Novamente senti aquela língua passar pelo meu grelinho,e agora,ele dava lambidas mais longas,indo da minha grutinha enxarcada até meu cuzinho apertado.



-sobe Lucky,sobe...



Eu pedia,enquanto ele não parava de me lamber.Do nada,ele parou,e se deitou no feno,começando a lamber o práprio pau.Ele tinha ignorado meu tesão!Fiquei brava,abrindo minhas pernas na cara dele.Nenhum macho resistiria ao meu cheiro de fêmea no cio,mas o Lucky rosnou.Fiquei muito triste,voltei para a casa,bati uma siririca,pra tentar aliviar meu tesão.Mas eu precisava de um pau,de qualquer jeito,e queria o do Lucky.



Duas semanas depois,um dia antes de eu ir embora,meu primo falou que ia já buscar a caminhotene no concerto,já que de manhã,bem cedo,ele iria me levar pra rodoviária pra eu ir embora.Eu sabia que ele iria demorar,já que provavelmente iria parar em algum bar ou coisa do gênero.Era um domingo,e todos os empregados estavam descansando.Assim que meu primo saiu,o Lucky olhou pra mim,e eu senti um arrepio.O tesão estava voltando.Tentei ignorar,pois ainda estava chateada com o Lucky, por não ter sido fudida quando quis.Estava com a mesma micro saia do primeiro dia,e sem calcinha,pra ficar mais a vontade,já que a casa estava vazia.Fui me deitar na rede da varanda,pra tirar um cochilo.Alguns minutos depois,sinto uma sensação conhecida.Lucky estava agora no meio das minhas pernas,se deliciando com o sabor doce da minha xaninha.Deixei que ele me saboreasse.As lambidas iam cada vez mais fundo,e eu cheia de tesão,levei ele pra cozinha.Olhei para os lados,pra ver não vinha ninguém,e engoli o pau grosso do Lucky,batendo uma boquete novamente.Aquele gosto meio acre já estava me agradando,e podia sentir minha aguinha escorrendo por minha coxas.O Lucky arfava,e parecia tão excitado quanto eu.Foi então,que virei minha bundinha e...O Lucky subiu em mim,começando a bombar.Fiquei muito feliz,e guiei o pau rosado até a entrada da minha bucetinha,e entrou tudo de uma vez.Deu um gritinho de dor,prq senti uma espécie de 'bola' entrando junto.Parecia ser o ná,já tinha ouvido falar.Ele bombava cada vez mais rápido,enquanto eu gemia baixinho,sentindo aquele pau gostoso me alargando toda.Logo,a dor já dava lugar pro prazer,e eu até dava uma reboladinha,sentindo o saco dele batendo na minha bunda.Gozei,ai,nunca tinha tido um gozo tão gostoso.Fiquei toda molinha e bamba,e deitei a cabeça no chão,enquanto eu continuava sendo arrombada por trás por aquele cachorro safado.Depois de alguns minutos do Lucky bombando,senti vários jatos da poha quentinha dele me enxendo por dentro.Nossa,nunca tinha sentindo tanta porra antes!Ele desceu de cima de mim,e eu tentei sair,pra poder chupar mais um pouco aquele pau,mas não deu,parecia que agente estava preso,bunda com bunda.Depois de algum tempo,uns 25 min mais ou menos,ouvi um barulho engraçado,parecia uma garrafa de vinho sendo desarrolhada.Olhei para trás,e vi minha bundinha toda melada,e o chão branco,de tanto porra que escorria da minha xana.O Lucky,muito cavalheiro,se aproximou e lambeu toda a porra da minha bucetinha e do meu cuzinho,e depois,eu ainda bati uma boquete gostosa pra ele.Arrumei tudo e esperei meu primo chegar.A noite,o Lucky dormiu no meu quarto,e fizemos tudo de novo,acordei com o pau dele na minha boca.



Fui embora com a lembrança do Lucky,e toda vez que ouço meu primo falando nele,fico molhadinha.Um dia volto lá,pra mamar mais naquele pau gostoso e saboroso!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos erotico meu pai e meu tio armaram pra fuder eu e minha primacontos voyeurs zoocontos eróticos gay estudandocontos eroticos sogra pega genro peladocache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html contos eroticos fiz amor c minha mae na primeira vez que fui pra cama c elacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos comi minha prima no rodeiocontos esposa branquinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentever contos eroticos de empresários comendo o cu de.funcionárioscontos eroticos eu e meu filhoConto zofilia me atrasei pro trabalho p****** do papai contos eróticoscontos eroticos sou casada realizei o desejo do meu sobrinhopornô grátis boa f***.com só contos sogra comendo genrocontos eroticos de mulher q fuderam com menino novinho gozo duas vezes sem tirar o pau de dentromandou fotos nua e recebeu chantagemconto erodico a familia na praia de nudismoarrombado cu contoscontos eroticos esposas no swingcontos eroticos eu minha esposa e os flanelinhas safadoscontos de coroa com novinhomasagista se marturbando no meio do espediente porsenta e trava nesa porra desebdo de perna a bertacontos eroticos marido querendo que mulher foda com outro para ele chupar ela em seguidacontos eroticos comi a enfermeira no hospitalContos erotico mandei meu filho me depilaramigo do meu marido dano de bom frenre dele e mim chatagiado contos eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentechantagem a mae contoscontos sexo minhas duas tias me espiando meu pausaocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de prima puta safada e com um rabo de puta que foi fazer uma visitinha pra tiacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestiminha mulher fudeu com o parceiro da quadrilha contoSonifero contosComtos eroticos fudendo com meu marido e nosso amigoCaralhogigantedentroconto meu pai descabacou minha irmacontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosempregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a bucetacontos eroticos arrombando a gordaContos nao sabia bate punheta amiga de mamae me explicoueu confesso incestonovinha do Recife masturbando assim tão pequeninacontos eróticos conaConto de homem dopa sua avo e transa com elacontos enbebedei minha mulher para meu irmao comerContos erotico marido corno bebedor de porraconto erotico era pra ser brincadeira e virei cornocontos gay cheiro de rolaTetas explodem sutiams de mulherescontos eróticos video gameContos eroticos de incesto putaria entre familias em gang bang so de homens pauzudos no sitiocontos eróticos com amiga da mãemolhadinha de tesao com pica dos animaiscontos de cornoscontoseroticos de eu e minha filha e minha afiliada e seu Zécontos eroticos arrombando a gordatransando com meu brotherrola de meu pai conto gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordaconto erótico meu filho pediu uma espanholaconto cabeçudocontos bato punhetacontos a novinha comadre carentecontos de coroa com novinhocontos a novinha comadre carentea minha esposa foi a praia de fio dental e o punheteiro vez a festa. contos eróticospau etrano de maujeito nu cu porno com muitador