Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMIDO NA PRAIA POR UM VIRA LATA

Desde pequeno sempre fui chegado numa tranza animal e morando no interior, eu traçava galinhas, cabritas, ovelhas, bezerras e ficava doidão quando via um cavalo enrrabar uma egua com aquela pica enorme ou quando via um cachhorro subir e engatar numa cadela. estas cenas me causavam grande excitação. O tempo foi passando e eu comecei a alimentar o desejo de dar para um cachorro Somente muito tempo depois, numa pescaria que participei com uns amigos numa praia deserta no litoral surjiu a oportunidade. No local escolhido montamos nosso acampamento proximo a casa de um pescador, a unica nas proximidades. No dia seguinte bem cedinho saí caminhando entre os montes de areia procurando um local para dar uma cagada. Logo encontrei um local que abaixado éra impossivel me ver de qualquer lugar. abaixei minha sunga e fis minhas necessidades. Eu estava de cácoras limpado o rabo, quando ia levantar notei que um cachorro de raça indefinida, de porte médio me olhava balançando o rabo. Como éra um cão de aparencia mansa, limpo e muinto bonito, chamei-o para perto e passei a mão em sua cabeça, alisei suas costas e sua barriga e de repente comecei a sentir um estranho desejo. continuei a acariciar sua barriga e desci até seu pinto. devagarinho iniciei uma punheta que ele adorou pois a ponta de seu pau vermelha começou a sair para fora. Eu estava ajoelhado na sua frente e ele insistia em me agarrar. acariciei sua cabeça para acalma-lo e encostei meu pau a essa altura todo melado em sua boca. Como que adivinhando o que eu queria, começou a lamber levando-me a loucura. Meu pau estava em brasa, meu cú piscava de tesão e não resisti. coloquei-me de quatro e ofereci meu rabo para ele lamber enquanto acariciava seu pinto fazendo movimentos para frente e para traz até sentir um caroço se formar na parte de traz do seu cacete. Meu coração disparou, meu cú piscava de tesão, larguei o pinto do vira lata me virei e me coloquei de quatro com minha bunda virada para ele. Adivinhando minha vontade, ele subiu nas minhas costas, agarrando-me pela virilha com as patas dianteiras. Arripei-me todo e não resistí, o desejo de ser possuido por aquele vira lata tirava-me a rasão Arribitei a bunda e preparei-me para realizar meu velho sonho. Ele agarrado a mim tentava acertar a entrada do meu cú. Eu sentia aquele naco de carne dura num vai e vem alucinado sem contudo acertar a entrada. Eu já não aguentado mais, guspi em uma das mãos e intriduzi um dedo com saliva lubrificando a entrada e fiquei torcendo para ele acertar logo e enterrar aquele pedaço de carne . Quando acertou, a ponta entrou e ele ficou como louco, apertava-me pela cintura e freneticamente enfiava em meu cú provocando um gozo alucinante mesmo sem tocar em meu pau. Quanto mais entrava, mais ele acelerava e fungava nas minhas costas tentando enfiar o resto e o caroço junto. Por varias vezes ele tentou enfiar o caroço, porem um trancava o cú não deixando pois sabia que se ele conseguisse, ficaríamos engatados por muito tempo. Ele continuava estocando tentando enfiar o caroço e eu travando para não entrar aré que ele se acalmou e ficou imável agarrado as minhas costas. Eu sentia que seu pau latejava e crescia dentro de mim, até que comecei a sentir uma torrente de porra quente inundando minhas entranhas. Eu me sentia totalmente preenchido e gozei como nunca tinha gozado em minha vida. Meu cú ardia pois o pau dele aumentava de tamango e grossura a cada jato de porra que ele soltava inundando minhas entranhas. Meu cú até então virgem estava plenamente preeenchiodo e satisfeito, sendo arrombado por aquele cacete enorme. Ficamos uns 19 minutos imoveis, ele gozando dentro de mim e eu vibrando de prazer saboreando aquele cacete enterrado até o talo. Quando ele resolveu sair de cima de mim, travei meu cu e fui deixando aquele cacete sair aos pouquinhos. Quando saiu o último pedaço, saiu tambem uma grande quantidade de porra que ele havia injetado no meu rabo. Quando olhei para aquele cacete vemelho melado com porra e sangue, senti que meu sonho havia se realizado e embora com um pouco de dor, foi melhor do que eu havia imaginado. Ele lambeu todo o seu cacete e depois com maestria deu um banho de lingua em meu rabo limpando toda a porra que havia vazado. Levantei-me e comecei a andar de volta para o acampamento ao olhar para traz vi que o vira latas estava me seguindo abanando o rabo como se quizesse começar tudo de novo. A pescaria daquela manha foi boa mas eu queria mesmo era que o dia terminasse logo para na manha seguinte me encontrar com aquele macho maravlhoso. Se algum leitos já tiver passado por experiencia semelhante, me escreva pois gostaria de saber se a experiencia real é tão boa quanto minhas fantasias.Fornikã[email protected]





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos encesto na praia de nudismosexo e esganaçaocontos eroticos castracao com medicaeu estava raspada contos de esposa acanhadacontos de coroa com novinhofudedo a tia bombadaminha sogra viu eu tomar banho contoscontos fiz tesoura na minha irmanzinha pequenininha e foi gostozocontos erotecos fiz uma cabine pra minha mulherEu e minha Mãe Cabaço contosContos iniciano as garotinhascontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos lésbicas amo minha cunhadaCasadas safadas traindo em contoscontos comi minha cunhadacontos eróticos pequenos maecontos eroticos zoofilia a loira burra eo cachorro taradoconto erotico esposa estupradacontos de corno acampandocontos eróticos gays barriga incharhestoria erotica do meu marido e c corminhox video pertelhoscontos eroticos vizinha de camizola curtinhacontos d zoof pegei minha sobrinha c um cachorroeu conto sou casado meu cunhado fica passando um pau em mimDeixando a novinha laceadajakelini meu sogro tem pauzaocontos sexo minha madrinha esposacontos eroticos com escravas sendo humilhadacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos eroticos de incesto deixando a irma com ciumescontos de meninos descobrindo a punhetacontos eróticos encaixada viado da bunda grande no ônibuspau pulsou na bocacontos eroticos segredos de familia parte 4contos erótico de lesbianismocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteo p****** do metrô mulher relata conto eróticocontoseroticos fiz chantagem com minha chefecontoseroticoscomendo a coroa loira e a filha delacontos como presenciei um cachorro fudendo uma cadela até engatarcontos eróticos lésbicas casada vira escrava da vizinhacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestihomen preto com olhos castanhos peladinhosconto erotico vizinha casada e velho pirocudoxvidio minha mina sai para tranpa e eu como Minha sogra xvidioconto de uma testemunha de jeová casadaconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogroconto erotico homens castradosbia cadela contosbisexual contoscontos eroticos arrombando a gordacontos eroticosAdoro leitinho na bucetacontos eróticos no cu com cachorrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos incestos a bucetinha da minha filha é so minhacontos eroticos muito.maior meu do.meuporno aniverssrio do sobrinho a tia fudet com eleenfiei tudo naquele cucontos eróticos gays perdi minha virgindade com coroa pauzudomorena cabelos pretos seios durunhos e aureulas escuras deliciaporno doido costureiro medindo os seioscontos quando eu era novinha fiquei brexando para ver meu tio comendo mia amigacontos bdsm erposas escrava submissacontos eroticos viagem ônibuscontos enfiando picole no cudei a bunda para o torcedor contosgotosa pede procara goza dentodelacontos eroticos o tio safado e pintudoorgia com os nerdes casa dos contoscontos eróticos de pai fudendo filha no carrorealizei meu sonho transar com um cavalocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente