Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ARROMBADO PELO BOXER DA VISINHA

Este fato teve início quando ouvi minha visinha falando para minha esposa que iria visitar sua mãe no interior e precisava arrumar alguem para alimentar e cuidar do seu cachorro, um boxer que atendia pelo nome de Rambo. Percebendo a preocupação da visinha me protifiquei a cuidar do Rambo enquanto ela estivesse ausente. Na sexta feira a tarde ela me chamou e me mostrou um quartinho nos fundos da casa onde guardava a ração do rambo e me entregou as chaves do portão e do quartinho. Assim que ela partiu fui até o quartinho com o Rambo me acompanhando, entrei e verifiquei que alem de alguns utensílios, tinha um sofa onde me sentei e o rambo veio lamber a minha mão e me cheirar enfiando o fucinho no meio das minhas pernas. Achei estrando aquela atitude e o empurrei porem ele insistiu em me cheirar provocando uma estranha sensação. Como eu estava sentado, ele levantou-se nas patas trazeiras e colocou as dianteira no meu peito fazendo-me recostar no sofa. Fiquei assustado com aquela atitude pois era um cão enorme e comecei a acaricia-lo,porem foi pior pois ele se jogou sobrwe mim e comecou a fazer uns movimentos estranhos como se quizesse me comer. Confesso que senti um arrepio percorrer todo o meu corpo quando olhei para baixo e vi que o pau do danado estava quase todo para fora, Com muito cuidado para não irrita-lo consegui tira-lo de cima de mim e fui para casa. No sabado pela manha retornei a casa da visinha e fui recebido pelo Rambo todo alegre e saltitante me segurando pela sintura. Abri o quartinho e quando me abaixei para pegar a ração, o Rambo me segurou por traz e freneticamente bombava na minha bunda molhando minhas pernas com um líquido quente e viscoso. Apos fechar a porta do quartinho para que ninguem nos visse deixei as coisa rolar para ver no que ia dar. Meu pau a esta altura estava latejante, eu estava quase gozando, tirei o pau para fora e enquanto ele cutucava minha bunda bati uma punheta gozando abundantemente. O Rambo sentindo o cheiro de porra, largou minha bunda e veio lamber meu pau e minha mão saboreando cada gota. Eu nunca tinha passado por uma experiencia como aquela mas confesso que senti imenso prazer em gozar sendo abraçado por traz por um cachorro cutucando meu cusinho. O Rambo olhava para mim e gania como se quisesse alguma coisa. Não me contive, sentei no sofá, segurei seu cacete já imenso e quase todo para fora e comecei a punheta-lo. imediatamente ele se curvou e um caroço começou a crescer na minha mão. Aumentei os movimentos e seu enorme pau começou a espirrar porra para todo quanto é lado. O Danado ficou imável e com o corpo curvado não parava es esguichar porra.Aproveitei para sair e ir para casa. Tomei um banho e durante toda a tarde fiquei pensando no que aconteceu. A noite na cama, estava em ponto de bala, chupei minha mulher como nunca tinha feito antes, enterrei meu cacete na sua xaninha e fis ela gozar várias vezes. Para encerrar a noite, enterrei meu cacete no cusinho dela e gozei abundantemente inundando seu rabo de porra. Na madrugada sonhei com o rambo me comendo e devo ter gozado pois meu pijama amanheu manchado de porra. Ao lembrar do sonho, fiquei exitado e não via a hora de me encontrar com o Rambo. Era domingo, e como de costume, minha mulher foi a missa abrindo uma brecha para eu ficar umas duas horas com o Rambo sem ser incomodado. Assim que minha mulher saiu, comecei a por em pratica um plano para tranzar com o Rambo. Peguei um pouco de manteiga e uma camisa grossa para evitar que ele me arranhasse quando me agarrasse e fui para a casa da visinha, onde o safado já me esperava e veio ao meu encontro pulando de alegria. Entrei no quartinho com ele já me agarrando por traz. No dois estávamos muito exitados, tranquei a porta, tirei minha bermuda, vesti a camisa grossa, sentei no sofa e chamei o Rambo para lamber meu pau que a esta altura já estava todo melecado, enquanto ele lambia eu acariciava seu pau que já estava enorme. Em seguida fiquei de pé e apos untar meu rabo com manteiga, me curvei e ofereci para o Rambo que começou a lamber com sofreguidão. O tesão éra tanto que fui me abaixando apoiando as duas mão no sofa. Eu delirava enquanto ele lambia e tentava enfiar a lingua no meu cú. De repente ele subiu nas minhas costas e cutucava minha bunda tentando enfiar seu pau. Eu olhei para traz e confesso que me assustei com o tamanho da pica que ele pretendia enterrar no meu cusinho. Mas agora não dava para voltar atraz, mesmo porque eu já não aguentava mais de vontade de ter aquele troço dentro de mim. Pensando assim, enchi os dedos de manteiga e lubrifiquei bem a entrada sabendo de antemão que iria doer pois meu cu nunca tinha sido penetrado. Enfiei um dedo, depois dois e tentei enfiar o terceira para laçear minhas pregas mas na posição que me encontrava éra ruim e provocava muita dor, porisso achei melhor o Rambo abrir o caminha com seu cacete pois a dor seria aliviada pelo prazer que iria sentir. O Rambo já estava abraçado a mim me cutucando freneticamente sem acertar a entrada, para facilitar, apoiei as mãos no sofa e fui posicionando meu cú na altura do cacete dele. Ele investia furiosamente porem não acertava a entrada porisso me posicionei melhor e procurei levar meu burado para a cabeça do pinto do rambo, que ao sentir a ponta entrar,me agarrou firmemente pela cintura e com uma força incrivel me puchou de encontro a ele enterrando sem dá aguele pau na minha bunda. Apesar de lubrificado, meu cú ardia e a cada estocada eu sentia minhas pregas rasgando. A dor éra quase insuportavel mas estava disposto a não desistir enquanto aquele cacete não estivesse todo dentro. O tempo passava, minhas costas estavam doendo de aguentar aquele peso encima, mas eu sabia que ele não desistiria enquanto não conseguisse enfiar todo aquele cacete e o caroço nas minhas entranhas e eu delirava com isso. Me abaixei um pouco mais, apoiei a cabeça no sofã, levei minhas mãos para traz e abri minhas nádegas, expondo totalmente meu cú para receber o resto daquele caçete qua teimava em não entrar. O danado percebendo a posição favorável, me puxou com toda força e reiniciou as estocadas. aos poucos minhas pregas foram dilatando e a cada centimetro que entrava e gemia de dor e de prazer. Não aguentei e começei a gozar como um louco enquanto aquela peça de carne quente e rígida deslizava para dentro de minhas entranhas dilacerando as ultimas pregas. Quase desfaleci tamanha foi a dor que senti. Agora ele não estocava mais, porem gozava sem parar, eu sentia cada espirrada irrigando meu interior. Era tanta porra que começou a vzar pelas bordas do meu cú e escorrer pelas coxas, era um líquido quente viscoso colorido de vermelho pelo sangue de minhas pregas rasgadas. Decorridos uns 19 minutos. a dor foi passando e aos poucos o Rambo foi soltando o abraço e desceu das minhas costas permanecendo engatado com nossas bundas coladas. A cada tentaia do rambo para arrancar o cecete de dentro de mim eu gemia de dor.Somente depois de muito tempo a dor aliviou e num movitento brusto ele conseguiu arrancar aquela jeba descomunal,saindo junto tambem uma grande quantidade de porra tingida com o sangue das minhas pregas arrombadas. Estava todo dolorido, deixei o rambo se lambendo e fui para casa tomar uma banho. Peguei um espelho e pude constatar o estrago, meu cú pareceia uma couve flor, mas valeu o sofrimento pois o prazer é inigualável, somente quem já passou por isso pode avaliar o quanto é gostoso. Na terça feira, com o cú todo dolorido, devolvi as chaves para a visinha, que me agradeceu por eu ter cuidado do Rambo, imagine se ela soubesso o que nos dois havíamos aprontado. Gosaria que me escrevessem aqueles que em suas fantasias sonhem com uma experiencia como a que acabo de relatar. Fornikã[email protected]







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


fudedo cadela labardor no ciu homecontos erótico ParáContos erotico mulhrr casada dona de supermecadocontos gay com homens grandes e peludos terminadaso cu rosinha de minha neta de 9 aninhosContos sou viadinho dos tios e amigos delesde santinha a putinha e um pulo contos eroticoscontos eróticos transando com coroas separadascontos eroticos travesti sem camisinhaporno putinha magrinha i e minha sobrinhavídeo pornô mulher casada fica cheia de tesão com a venda em JarinuContos gordinha na infânciaconto erotico. sobrinha mulatinhacontos eroticos de gordinhaMeu primo me convenceu a mostra meu pau para eleconto de genro que come a sogra sem camisinhapunheta na infancia com amigoxvidiominha pica é maio doque a do seu maridoContos eroticos esposa cunhada e sogra na praiaContos eroticos comi vizinha coroaConto comi esposa do meu irmao e gozei dentrocontos lesbicos com minha irmaMimha mae me obrigava dar a peluda para o picudofui toma uma no bar da coroa safadinha e acabei comendo seu rabinhojato forte coroa vomitaconto comeu a namorada e a sograTitio me prostituiu pos amigos contos eroticoscontos betinha vendo a irma sendo fodidacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteChantageei minha tia escrava lesbica contotrs com minha tia no banheirowww.contopadrinho.comenfiando a.pica..comdificuldadefilme pornô de mulheres de todos os países com a bunda gigante e cintura finacontos de corno perdi minha namorada virgemdei pro cara da vendinha contos eróticosencesto contos de irmanzinja virgemcontos eróticos chupando bucetascontos eroticos homem engravida esposa e sogracontos de a força virei viadinho incesto gay entre irmãosfudendo deficie.te mentalmulheresminha namorada perguntou se eu era gay contoconto lambidasninfetas com vestidos beijando peitoral dos travestisnao tira papai deixa que eu vo gozaramiga cusudas da escala ensito o dotadomeu carçereiro gostososexo gay contos me comeu quando eu era pequenoConto erotico um travesti me algemouvelhas gordas de 90kg nuascontos eroticos mãe dançandofilmes de televisao pornosconto forcada a foder com animaisconto erotico irmã de 16 e a vizinha de 15 tranza com o irmão de17 e goza na buceta das duaspoeno cenas namoado apwrtando mordendo e chupando teta da namorada pra formar bicoContos eroticos coroas safadassexo vovo contosgozando pelo cu contos eróticosconto eroticos meu filho mecomeu dormindocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteMI MEU PRIMINHO  Contos eróticos curtos de tia fodendo com cachorrosacanaje no exercito policias cuzudasconto erotico meu filho meu machocontos eróticos novinha brincandocontos eroticos abusando do garoto da ruacontos eroticos vestido colado e curtocontos eroticos chantagiei e gozei na boca da menininhaMimha mae me obrigava dar a peluda para o picudoconto noiva cabaço cu 5contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto fui abusado pelo tio da van gayconto acampando com a vizinhavideo deixando ninfetinha toda arrepiadaeu i a neguingo do porno