Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEUS 19 ANOS E MUTO SEXO!!!

CONTO 1





Contarei uma das várias aventuras sexuais que tive com algumas de minhas namoradas e posteriormente contarei minhas experiências com mulheres casadas e casos a parte, ressaltando que todos os relatos são verdadeiros e fiéis aos acontecimentos.

Primeiramente é importante definir um apelido e dar minha descrição. Identificarei-me como Curitibano, estou namorando atualmente, tenho 27 anos, formação superior, 1,77 de altura, 75 Kg., cabelos castanho-claros (quase loiro), corpo bem cuidado tendo em vista que gosto de malhar e de praticar corrida e sou normal em relação ao tamanho de meu pau (uns 19 cm). Ah é bom lembrar que sou sexualmente falando muito ativo, ou seja, adoro sexo em sua plenitude, tenho muitas fantasias e já realizei muitas outras, gosto de deixar claro que adoro sexo e também sei separa bem o amor do sexo, além disso, sá não curto o Bi-masculino (de forma alguma) e nada relacionado a drogas ilícitas.

Bem comecemos o meu primeiro conto, irei relatar várias aventuras que passei, mas sem uma ordem cronolágica a ser seguida. A minha primeira narrativa refere-se a uma namorada que conheci durante um dos verões que passei no litoral paranaense. Nesta época eu tinha uns 19 anos e a minha ex-namorada que chamarei de Ana (nome fictício), tinha a mesma idade sendo alguns meses mais nova. Eu a conheci numa de minhas saídas a noite quando fora em um barzinho muito frequentado pelos veranistas. Estava eu com alguns amigos jogando truco na mesa deste bar quando fui apresentado a ela por intermédio de um colega em comum, colega este que ficava com Ana. Bom quando a vi logo me interessei, pois se tratava de uma loirinha linda de olhos verdes. Naquela noite sá trocamos algumas palavras e olhares.

Terminado o jogo de truco e as cervejas que estávamos tomando eu, Ana e mais alguns amigos resolvemos voltar para casa, pois já estava tarde e tínhamos que caminhar uns 20 min. para chegar em nossas casas. Nesta caminhada eu e dois amigos fomos mais atrás conversando sobre as meninas do grupinho enquanto o resto ia mais a frente e Ana com seu ficante estava mais a frente do outro lado da rua no calçadão. Papo vai papo vem, eu comecei a observa a Ana e a desejá-la, já que ela era linda e estava de mini saia e top mostrando um corpinho fenomenal de menina de 19 anos em faze final de desenvolvimento.

Meus amigos que caminhavam comigo estavam muito bêbados e não percebiam que a Ana estava nuns “amaços” fortes com nosso colega no calçadão, porém eu não tirava os olhos daquela menina linda e gostosa. No meio do caminho um bom pedaço do calçadão estava sem iluminação Pública e foi ai que a coisa começou a esquentar de verdade. Comecei a olhar insistentemente para os dois do outro lado e pude ver que Ana estava sendo levantada pelos abraços de nosso colega, ele a pegava por trás, mordia seu pescoço e depois começou a passar a mão em sua bunda levantando um pouco sua mini saia, ela correspondia mordendo sua orelha e esfregando sua bunda em seu pau. Mas quando parecia que eles iam mais além a caminhada terminou, alguns foram embora direto eu, Ana e seu ficante, conversamos mais um pouco e combinamos de no dia seguinte nos encontrarmos na praia por volta das 19 horas.

Fui dormir pensando naquela deusa linda, maravilhosa que acabara de conhecer e o melhor de tudo ela tinha um cheiro muito bom, um perfume que si misturava a sua pele e exalava um aroma maravilhoso, excitante envolvente.

No dia seguinte acordei empolgado, tomei café e corri para a praia, chegando lá não encontrei ninguém todos estavam de ressaca da noite anterior, mas passado 19 minutos eu via Ana chagando de biquíni branco com seus lindos cabelos loiros, e para minha agradável surpresa sem nosso colega em comum. Nos cumprimentamos e sentamos nas cadeiras de praia para conversarmos, pergunte o que havia acontecido com seu ficante, ela me respondera que seus pais precisaram subir rapidamente para resolver problemas particulares e que ele tinha que ir junto. Mudamos de assunto e depois de uma hora de conversa já falando sobre interesses de quem ficar com quem de nosso grupo reparei que ela estava se insinuando para mim. Comecei a olhar melhor para aquele biquíni branco que nela estava uma delicia, de repente ela levantou foi até o mar e voltou, quando sentou na cadeira de novo pude ver a marca de sua bocetinha sobre o biquíni. Nossa estava louco de tesão e não podia nem levantar da cadeira para não dar bandeira, mas foi ai que me dei mau, como de surpresa ela me pediu para comprar um sorvete e quando levantei não deu outra ela viu o volume na minha bermuda, quando voltei com os sorvetes ela disse: “nossa que foi isso, foi por minha causa, não sabia que me desejava tanto assim, mas fique tranquilo isso é bom quer dizer que sou atraente para vc”; meu deus uma menina de quinze anos tão direta e sem timidez assim, diferente de nossas outras amigas me deixou mais doido ainda.

Em resumo, saímos da praia e marcamos para nos vermos de noite no barzinho de novo. Chegando em casa não deu outra fui tomar banho e bati uma punheta pensando naquela bunda maravilhosa que tinha visto na praia e na racha da sua bocetinha linda. Esqueci de comentar sobre aquele corpinho, mas farei aqui como se fosse hoje lembrando dele embaixo do chuveiro na hora da minha punheta. Ela tinha, ou melhor, tem, pois a vejo com pouca frequência (ta casada), uma bunda perfeita cheia de pelinhos loirinhos no bumbum, uma bucetinha de menininha nova com pêlos ralinhos e loirinhos que saem da parte de baixo do biquíni se confundindo com os pêlos da coxa e uns peitos maravilhosos já que ela me dissera que se incomodava um pouco com o tamanho dos seios, pois puxara sua mãe que tinha peitos enormes e os dela não ficavam atrás, por fim, as coxas grossas com pelinhos e a batata da perna bem definida do balé que fazia desde criança, sem esquecer daquela barriguinha lisinha e reta, e também de seu bumbum perfeito com aqueles furinhos gostosos nas costas que tanto gostamos, sem exageros posso dizer que das várias namoradas e casos que tive Ana junto com mais duas namoradas que tive foi uma das mulheres mais lindas e gostosas que conheci e provei.

Bom terminado meu banho em casa, fiquei pensando nela o dia todo, mas a tarde chegou e deixei-a um pouco de lado, tendo em vista a visita surpresa de minha visinha de casa de praia, visinha esta que eu já havia ficado umas vezes e por ela ser anos mais velha rolou alguns amaços. Posso dizer que esta vizinha foi minha segunda experiência sexual e aprendi muita coisa com ela, até porque antes dela sá tive experiências com minhas primas (estas objeto de meu práximo relato). Quando Cláudia (vizinha de nome fictício) me chamou no portão disse para que entrasse, ela entrou veio até mim na rede, me deu um beijo e perguntou: “tem alguém ai com vc?”; eu respondi que não, pois meus pais estavam na praia junto com minha irmã e meus tios, eu ficara em casa para descançar da noite anterior e para me preparar para a noite que viria. Cláudia então me chamou para irmos na sala de minha casa conversar, entramos em casa e ela falou que gostaria de me mostrar uma surpresa, e que surpresa, ela mostrou sua tatuagem de joaninha entre sua barriguinha e o começo dos pelos de sua boceta. Ela disse que não via a hora de chegar na praia para colocar o biquíni e mostrar sua tatuagem que fizera de presente de 19 anos. Claudia era uma moça mais recatada porém dentro de quatro paredes e depois que vc pegava intimidade meu deus ela era fogo.

Me surpreendendo ela disse que fazia meses que não me via e que estava sem namorado e por isso estava louquinha de tesão e perguntou se poderia resolver seu problema comigo, sem pensar muito e morrendo de tesão nos atracamos na sala mesmo uns beijos e passadas de mão quando escuto o portão abrir, corremos e deitamos no sofá que vira cama, ligamos a teve e como vinha um ventinho da janela coloquei um lençol com a desculpa de que a Claudia estava com frio. Meu tio mais velho e sua esposa é que haviam chegada, eles entraram em casa olharam o mar pela janela, minha casa é de frente pro mar, e disseram que estava um dia lindo mas que o ventinho gelado estava espantando-os da praia, com esta desculpa eles foram tomar banhos juntos, na verdade acho que queriam mesmo é dar uma em casa e como eu estava lá eles tiveram que fazer no banheiro.

Aproveitando a oportunidade e vendo um filme da sessão da tarde eu e Cláudia ficamos de baixo do lençol ela começou a roçar sua bunda em mim, aproveitei a oportunidade e levantei sua mini saia apertando sua bunda sobre o biquíni, logo em seguida ela virou de frente para mim e disse: “tire esse pau pra fora e coloque em mim agora, eu disse agora que quero gozar, to precisando”; sem dizer nada ela se virou para frente novamente eu levantei toda sua saia e puxei seu biquíni de ladinho ela abriu minha bermuda e pegou meu pau duríssimo colocando-o na sua bucetinha. Claudia torceu seu pescoço para trás olhando para mim e disse: “viu o tamanho do meu tesão”; ela falou isso, pois estava com a bucetinha toda molha, neste momento segurei em sua cinturinha e comecei a entrar naquela boceta gostosa, Claudia era gostosa, não como Ana mas tinha um belo corpo e uma boceta carnuda. Quando comecei a forçar a entrada já pude sentir que estava muito, mas muito meladinha, a cabeça de meu pau escorregou sem resistência para dentro de sua bucetinha dando aquela sensação gostosa que nás homens tanto gostamos no inicio da penetração. Em seguida Claudia sussurrou: “manda ver logo sus tios estão ai e não quero perder tempo, de noite a gente faz com mais calam”; ela sá não sabia que de noite eu tinha outros planos. Continuei fodendo ela agora segurando por trás em seus peitos e falando palavrões xingando ela de puta gostosa, safada, piranha e ela me respondendo dizendo que tinha muito tesão e que sá queria dar bem gostoso e que eu era seu bonequinho de prazer, que ela por ser mais velha é quem controlava tudo e que quando queria dar eu deveria sempre esta pronto para satisfazê-la e que adorava gozar gostos com meninos mais novos, sentir a porra deles.

Então continuamos ali naquele vai-vem gostoso até que meus tios saíram do banho e passaram por nás, eu e Claudia bem quietinhos de baixo do lençol com meu pau dentro dela e ela escorrendo de tesão, meu tio falou para termos juízo e que eles iriam tomar sorvete. Quando os dois saíram coloquei Claudia de quatro e falei goza logo sua vaca que to morrendo de tesão e não aguento mais segurar e também alguém pode voltar. Ela pediu para eu puxar seu cabelo e socar forte, eu fiz o que me mandou e em 5 minutos ela gozou, enquanto ela foi amolecendo e deitando de novo no sofá eu continuei socando até gozar dentro dela, como ela gosta, e deixar minha porra escorrendo da sua boceta. Tirei meu pau de dentro ela segurou na base dele e foi apertando até em cima tirando tudo que tinha dentro, começou a escorrer minha porra dos lados ela pegou com os dedos limpou como se fosse um pote de sorvete e para minha surpresa não pos na boca, mas levantou sua saia novamente, virou de costas para mim, levantou seu biquíni pegou seus dois dedos maiores com minha porra e enfiou em seu cuzinho dizendo: “quero experimentar sua porra aqui”; Nossa a cara e o jeito com que ela falou me deixaram muito louco de vontade de comer o seu cuzinho, experiência que até então não havia tido e sá visto em filme pornô.

Mas passada esta tarde maravilhosa co a Claudia eu me preparei para encontrar Ana mais tarde no barzinho de sempre. Logo apás jantar estava saindo de casa para encontrar com mus amigos e irmos até o balneário onde fica o bar que costumamos frequentar, quando para minha surpresa ao chegar na esquina de casa estavam me aguardando, os meus amigos, Ana e a Claudia que também era nos acompanhava sempre até o bar. Confesso que fiquei um pouco surpreso com a presença dela e achei que minha pretensão de investir em algo mais com a Ana foi ficar prejudicada, mas mais tarde fui surpreendido com as atitudes de Claudia que me ajudaram muito a ficar com a Ana.

Mais tarde ao chegar no bar sentamos à mesa de sempre e começamos a tomar umas cervejas, caipirinha de vinho, que as mulheres adoram, e a jogar truco. Na segunda partida a minha dupla era a Ana que sentará a minha frente e ao um lado bem grudadinha a Claudia com a desculpa de me dar sorte e ajudar no jogo. Durante a partida a Ana sorria e piscava para mim de forma mais atrevida e com segundas intenções, logo Claudia percebera e sussurrou em meu ouvido: “a loirinha ai esta a fim de vc e eu vou te ajudar a ficar com ela é sá deixar eu controlar a situação e vc entrar na brincadeira”; fiquei intrigado com aquela situação mas deixei rolar. Então a Claudinha, começou a se esfregar mais em mim e se insinuar para mim, me elogiando e me agradando, fazendo com que Ana ficasse intrigada com aquela situação, até que Claudia comentou: “pena que ele ta afim de uma menina loira”, eu garoto de 19 anos fiquei tímido, mas saquei que tudo tinha sido armação da Claudia para que Ana interessa-se mais por mim. Acabado o jogo Claudia me disse que era o momento para convidar a Ana para um passeio na praia, o que fiz prontamente. Ela aceitou e foi ai que andamos até a praia, eu e Ana, aquela loira, menina já com corpo de mulher e atitudes de safada. Ela estava de vestidinho tomara que caia rosa com detalhes em azul, de sandália de praia, e como o vestido era grudadinho no corpo dava para perceber que sua calcinha era pequenininha.

Quando chegamos na praia Ana chegou mais perto e perguntou qual era a minha com Claudia, fiquei meio confuso em falar a verdade, mas arrisquei e contei minhas aventuras com Claudinha. Ana ficou espantada e curiosa sobre meus encontros”com Claudia e passou a perguntar sobre minhas experiências, quando já havia falado muito sobre mim eu perguntei a ela o que ela tinha com o meu colega que havia ido embora e ela respondeu de imediato que nada de mais sá uns beijos de vez em quando, mas eu disse que com toda a intimidade que os vi na noite anterior ficava difícil de acreditar, e ela respondeu que era porque ela tinha perdido a virgindade com ele no verão anterior e que nunca mais tinha tido outro homem sexualmente falando, mas que estava na hora de ter novas experiências e que por ter ouvido tantos elogios da Claudia sobre mim ela gostaria de que fossemos mais do que amigos, naquele momento cheguei perto de Ana e comecei a beijá-la de forma intensa ela começo a passar a língua em toda a minha boca depois em meus lábios e minha orelha e eu correspondendo. A minha mão começou a descer em sua costas até chegar na sua bunda, e que bunda durinha, comecei a apertá-la e a subir seu vestido, ela então começo apertando meu peito e descendo até meu pau que estava duríssimo. Enquanto nos beijávamos e acariciávamos ela disse: “vamos parar um pouco e vamos andar até perto de nossas casas pela praia mesmo que tem umas canoas de pescadores num lugar bem escuro onde podemos continuar nos beijando” ; assim, continuamos andando pela praia nos comendo com os olhos até que chegamos nas canoas.

Ao chegar nos posicionamos entre duas delas e começamos a nos beijar de novo, sem perder mais tempo ela levantou o vestido te a cintura deixando a mostra sua calcinha pequena de rendinha na frente e me pediu para baixar minha bermuda, eu abaixei rapidinho e fiquei de cueca, ela então vendo que estava de pau duro se aproximou, pegou no meu cacete por cima da cueca e começou a massageá-lo, logo abaixou minha cueca e disse que queria por ele na boca coisa que ainda nunca tinha feito, pois era muito inexperiente então eu disse para fazer como se estivesse chupando um picolé e chupasse tudo de cima até em baixo e vice-versa, sem mordê-lo e colocar os dentes como a Claudia fazia. Ela então começou a me chupar, eu encostado na canoa de pé e ela alia agachada com seu vestido levantado até a cintura de calcinha branca de rendinha chupando bem gostoso meu pau. Foi então que ela olhou para cima com aqueles olhos verdes lindos parou um instante levantou-se abaixou a alça de seu vestido e mandou que eu chupasse seus peitos com vontade e força, meus deus fiquei louco com o tamanho dos seus peitos, eram enormes e suculentos com um cheiro maravilhoso, comecei mordendo as pontinhas dos bicos de seus seios e depois fui enfiando um de cada vez inteiros na boca, ou melhor, até onde eles cabiam, fiquei chupando e ela segurando meu pau dizendo besteira que estava louca para experimentar um pau novo, diferente, pois nunca tinha tido esta experiência e para mim também era uma delicia já que ela era a quarta mulher com quem transava. Depois de alguns minutos chupando seus peitos e ela segurando no meu pau ela virou de costas, se encostou na canoa que estava na sua frente inclinando o corpo para a frente e arrebitando sua bundinha com pelinhos loirinhos e puxando a calcinha de lado pediu para que eu colocasse o dedo na sua bucetinha e sentisse como ela estava molhadinha, ao enfiar me dedo senti que ela estava ensopada, então ele já me pediu para comer ela logo, nunca tinha visto uma menina linda e novinha falando daquele jeito e com tanto tesão.

Segurei ela pela cintura e comecei a forçar a entrada de sua boceta, mas não demorou e meu pau foi engolido pela sua boceta dando para sentir seus lábios apertadinhos me engolir abraçando meu pau todinho e deixando ele molhando sentindo escorrer o seu caldinho todo pelo meu pau, ela começou a gemer e rebolar sem parar num ritmo acelerado, quando de repente me empurrou para trás, ficou de lado se apoiando na canoa com o braço esquerdo e se apoiando na outra canoa que estavam muito práximas com a perna direita ficando de frente para mim com aquela visão linda da sua bucetinha loirinha, mas com os pelos grudados pelo melzinho que saiu da sua boceta, pedindo para que eu metesse de frente olhando para ela e chupando aqueles peitões gostosos. Segurei firme meu cacete e posicionei na sua bucetinha, olhando para ela e ouvindo ela dizer: “transa comigo gostoso transa” ; eu enfiei de vagar o meu pau para ir sentindo ele entrar centímetro por centímetro naquela pomba gostosa que estava toda encharcada. Ficamos ali naquele vai e vem gostoso até que senti ela me apertando mais forte com sua boceta, a sua pomba começou a me pressionar forte e ela gemendo dizia: “que gostoso to gozando muito não para enfia gostoso”; comecei então a segura forte na sua cintura e fui enfiando meu pau com bastante força naquela boceta gostosa que estava cada vez mais apertada, até que senti ela ficar mais melada e escorrer pela sua perna seu gozo, e também sua pernas se entrelaçarem e me apertar forte, sentindo todo seu corpo tremer, ela me seguro puxou para pertinho de seus peitos e falou no meu ouvido: “que gostosos gozei muito e foi intenso”; naquele momento quem estava doido para gozar era eu, então olhando para ela disse vou gozar gostoso ela não perdeu tempo se agachou um pouco e me pediu: “goza nos meus peitos o seu colega é muito nojentinho e nunca quis gozar nos meus peitos sou louca para sentir seu leite quente escorrendo nos meus peitos”; ela nem terminou de falar e gozei muito naqueles peitões suculentos. Depois de gozarmos muito ela ficou sá de calcinha e correu para o mar para se refrescar e se limpar, ela me chamou dizendo que a água estava uma delicia, fui sá de bermuda até a água, ficamos nos abraçando e beijando até que ela sentiu que meu pau estava duro de novo, não demorou e ela tirou a calcinha e colocou no seu ombro dizendo; “to peladinha e pronta de novo é sá vc enfiar este cacete bem gostoso dentro de mim”; segurei ela pelo colo, coloquei-a na minha cintura e pedi para ela me cavalgar, ela encaixou meu pau na sua boceta e mandou ver ficou subindo e descendo sem parar até que disse vou gozar ela então saiu de cima de mim, ficou segurando meu cacete com uma das mãos e com a outra se masturbou até me ver gozar e ela se contorcer num gozo bem gostoso. Ficamos na água mais alguns minutos e decidimos ir embora. Andamos em direção as nossas casas pela praia mesmo e durante o caminho fomos conversando e nos conhecendo melhor, foi a partir deste dia começamos a ficar mais vezes até começarmos a namorar durante um ano, com muitas aventuras e sexo, tivemos boas experiências para dois adolescentes iniciando sua vida sexual que contarei em outra oportunidade.

Não percam meu práximo conto no qual relatarei minha iniciação sexual com minhas primas.

AGUARDO CONTATO PARA TROCA DE RELATOS E COMENTÁRIOS, ALÉM DE ESTAR DISPOSTO A FAZER NOVAS AMIZADES E SE POSSIVEL REALIZAR FANTASIAS PESSOALMENTE.

CONTATOS ATRAVÉS DO E-MAIL: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto meu pai sai e eu como a minha maecontos eroticos com cunhadaconto menino eu era fudido pelos meninos negrosestuprou dormindo contometeu no cu dela a força mas entrou parte1gozaram em minha boca durante a viagemcontos gay praiacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos de putas casadas e cornos assumidosporn contos eroticos casada na coleiraos nomes dos geladinho do ice lokocontos eroticos mamae me ensinou a ser putacontos com minha prima novinhaContos gay fazendo a barbaconto chupei a bucetinha da minha sobrinha de sete anos que ficava na minha casatravesti dotadu no rnporno aniverssrio do sobrinho a tia fudet com elecontos fudi minha cunhada emplena lua de melcontos eroticos rabudastraveati fudendo na cpzinha do apartamento no fruta pornoconto esposa chefesconto pivete ladrao fudeu casadaesposa conta para o marido que ele é corno e que seu amante vai fuder ela na frente do corno e depois vai transformar o corno no maior viado e vai leva sua outra amante pra fuder com a esposacontos comendo gay na vielagay seduzindo hetero abaixando preso da casa so pra transarXupano apiroca doirmao sentada novazo dobanheroconto erotico capitulo 1Contos erotico meu filho acariciou minha xoxotaContos heroticos esposa quer muitas picasmeu namorado me fez de putafofinha putaria goiania contosvideo gay meu irmao me estuproucontos eroticos pegano amiga da primacontos papai socou tudo no cu da filha ela se cagouEncoxador contoscontos porno traição da senhorasempre que saio com uma mulher levo a calcinha dela de lembrança contos eroticosviajo da bundona aqui na Dona a mostrando o c*sou casada loba contosFalei pro meu amigo enrrabar minha esposa enquanto ela dormiacu delicioaocontos porno sou putinha pra minha mae no puteiro da familiahttp://contos erodicos matrinha e o primo e a prima transandosurra vaginal amordaçada contocontos ela me punhetoua bucetinha linda da sobrinha novinha contoscontos eroticos casada dormindo chovendoConto comi a mãe da minha namoradaContos erotico marido corno bebedor de porracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomi minha filha virgem contosContos erotico mim fantaziei de cachora para meu filhocontos zoo velha carenteContos Eróticos De Comi A Coroa Mãe Do Meu Amigocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteeu ja comia Minha filhinha decidir compatilhar ela contos eroticosmulheres que estejam dispostas a fazer zoofilia que mora no Rio Grande do SulZoofilia contos menininha chega do colégio animaiscontos/eu e minha mulher fomos assaltados e enrabadoscontos eróticos seduzindocache:LLg3rwatgfAJ:https://okinawa-ufa.ru/m/conto_26618_minha-transa-na-festa-com-um-menino-mais-novo.html www.mulhers impinadas de calcinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto de putaria com todos os machos da favelame apaixonei pelo um bandido conto heroticoContos eroticos briguei com o marido dei pra outrocontos noiva no churrascocontos eroticos corno e amigo mesmcontos eróticos gay meu primo cumeu meu cu no sofabucetinha inchada de minha esposa orgia contoconto erotico meu chefe me comeu meu marido consentiucontos eroticos comendo a coroa virgem de saiaconto erotico: meu desejoconto erótico comendo o c****** da cunhadabaixa vidio mulher esfrega buceta na boca homem e solta porra na barriga deleConto de homem de deu para Fabiola voguelcache:hNEcBAkab0YJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=127 cilindro meloso gostosocontos eroticos colo do filhocontos porno rasguei o cu da mamae com ajuda do papai