Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PAPAI ME PEGOU DE JEITO_O AMOR FALA MAIS ALTO

Meu nome é Angel, tenho ** anos, sou loira olhos verdes, peitinhos pequenos e

durinhos, cintura fina, coxas grossas, bundinha empinada, sei que sou uma garotinha sexy e safadinha!

Hoje vou contar a ultima parte da historia da minha amiguinha Bia, se todos os fatos relatados acontecerão não sei, mas vou contar um segredinho pra vocês, fui ontem há casa da Bia, conhecer o pai dela, o pai dela é sensacional, agora entendo os sentimentos de minha amiguinha, essa visita vai render um conto deliciosos! Aguardem...

Vamos voltar ao conto...



Não respondi, e ele batia com mais força e dizia:

-Se você não falar comigo vou arrombar a porta! Você esta bem?

Grite:

-Se você tentar entrar aki vou ligar para a policia! Deixa-me em paz nunca mais quero olhar para sua cara! Depois de tudo que o senhor me fez ainda vem perguntar se eu to bem! Esquece que você tem uma filha!

Escutei seus passos se distanciando da porta, sá sai do quarto quando escutei-o saindo com o carro para ir trabalhar, fiquei uma semana sem ir para a escola, e sem sair do quarto, até que...

Coloquei esses trechinhos do conto anterior sá para relembrar vocês...



Já se passou uma semana que papai me estuprou, nesses dias não me encontrei com ele nenhuma vez, sá sai do quarto quando ele ia trabalhar.

As vezes escutava os passos de papai vindo ate minha porta, ele parava se encostava nela e depois saia.

Depois dos dias que se passaram já não tinha mais medo de papai, mas sim de mim mesma, pois apesar de tudo que ele me fez, estava sentindo sua falta, falta do pai carinhoso e dos momentos de excitação que tínhamos todas as noites antes de eu dormir...

A dor da humilhação estavam dando espaço para dor da saudade...

Quando acordei senti um cheiro delicioso vindo da cozinha, lembrei que hoje era sábado e papai não trabalharia, minha barriga roncou de fome ai veio a grande duvida ou descia e enfrentava a situação logo ou passaria dois dias trancada no quarto morrendo de fome!

Tomei um banho, reuni toda minha coragem e desci para cozinha, papai estava de costa mexendo no fogão, quando ele se virou e deparou comigo o olhando, vi seus olhos se encherem de lagrimas, vendo papai chorando, meu coração deu espaço ao amor, abri meus braços, e papai veio correndo para eles, ficamos ali chorando e nos abraçando!

Depois que nos acalmamos vi que papai evitada tocar no assunto do estupro, mas depois de uma semana sem ser tocada por ele meu corpo estava precisando de carinho, então me levantei sentei em seu colo e o abracei bem forte, tanto o seu corpo como o meu reagiram na hora, senti que seu pau começava endurecer e cutucar minha bunda, minha bucetinha já estava molhadinha!

Ele tentou disfarçar, tentando levantar para olhar algo que estava no fogo, não deixei, e falei:

-Paizinho eu já te perdoei por tudo, mas o senhor vai ter que tirar a má impressão que deixou, me leva pro quarto e me mostra como é fazer amor de verdade?

Ele gaguejando me disse:

-Tem certeza filhinha que isso que você quer?

Sá balancei a cabeça, e papai me levou em seus braços para o quarto dele e de mamãe.

O desejo estava no ar sentindo isso papai me colocou na cama e foi logo tirando minha roupa e beijando meus peitinhos, os senti crescer na boca de papai quando ele mordiscou os biquinhos, papai sugava minhas tetinhas com muita gula e eu gemia como uma gatinha manhosa!

Foi descendo por minha barriga, passando a língua ate chegar na minha xaninha, passou sua língua de leve e depois á cheirou, dizendo:

-Como senti falta da sua bucetinha filhinha, do seu cheirinho, seu gostinho,sua xaninha é tão rosadinha, lisinha e cheinha!

Começou a sugar meu grelinho, eu gemia, e papai chupava mais ainda, minha bucetinha, puxava a cara de papai pra minha xaninha, esfregava ela em sua cara, gritava coisas desconexas, até que gozei, melando todo seu rosto com meu melzinho.

E depois falei:

-Vem paizinho, vem me comer, quero sentir seu pau todinho dentro de mim!

Ele se encostou na cabeceira da cama ficando meio sentado e me pediu para sentar no seu pau assim poderia controlar a penetração, segurei aquele pauzão com as mãos e fui forçando devagar, como não estava doendo sentei de uma vez, senti uma leve dorzinha, que passou rápido, senti o pau de papai acomodado dentro de mim, e fui fazendo movimentos de vai e vem, papai me grudou pela bunda e intensificou os movimentos, nossos corpos pareciam envolvidos numa dança selvagem, nos mexíamos, gritávamos, suávamos....

Gozamos juntos, entre gemidos e os cheiros de sexo que emanava de nossos corpos!

Ficamos um tempo bem agarradinhos, escutava o coração de papai bater forte, mas ainda faltava senti-lo em minha boca e no meu cuzinho, o pau de papai estava mole dentro de mim sai de cima dele e cai de boca naquele membro enorme, que foi criando vida dentro de minha boca, chupei o pau de papai como se fosse o melhor picolé do mundo, como estava com saudades daquela pica roliça e grande, chupei suas bolas, revezava minha boca na sua rola e nos seu saco, nunca ouvi papai gemer tanto quando colocava seu pau todinho na minha boca...

Quando senti que ele ia gozar intensifiquei na chupeta e minha boca ficou cheia de seu leitinho, tentava engolir o que conseguia...

Depois papai me confessou que tinha sido a melhor chupada que ele já tinha levado...

Eu queria mais, mas papai falou que não sabia se iria dar conta, então comecei a punheta-lo, seu pau começou crescer novamente e falei:

-Viu sá paizinho você já ta duro de novo, enfia agora ele no meu rabinho??

Papai foi ao banheiro e veio com algo na mão, perguntei o que era ele disse que era um gel para ajudar na penetração.

Pediu para mim ficar de quatro, passou o gel no meu rabinho e depois no seus pau, foi forçando seu cacete pra dentro do meu cuzinho, estava entrando fácil por causa do gel, mas doía, ele perguntou se eu queria parar, sá falei pra ele ir colocando devagar!

Quando papai colocou todo seu pau no meu cuzinho, já não ligava para dor, e comecei a rebolar no seu pau,, me mexendo bem gostoso, papai foi socando seu cacete cada vez mais rápido na minha bunda e gritava:

-Isso minha potranca, putinha do papai, mexe, rebola, mexe bem safadinha sua bundinha!

Eu não ficava atrás e respondia:

-Mexo sim meu garanhão, vai papai mete gostoso no meu cuzinho, mete, bate na sua potranca, me xinga, isso mete!

E papai batia na minha bunda, e gemia mais ainda! Gozamos juntos novamente, a porra de papai enchia meu cuzinho, e escorria pelas minhas pernas! Aquela noite horrenda já não fazia mais parte das minhas lembranças!

Tomamos um banho e passamos o resto do fim de semana no quarto esperando mamãe chegar! Até hoje papai vai rezar todas as noites comigo!

Fim



Qualquer dia desses conto pra vocês como foi minha visita a casa de Bia!



Gostaria de agradecer a todos pelos e-mails que tenho recebido!

Gostaram? Mandem-me mais e-mails me dando opiniões!

Beijos



http:orkut.comProfile.aspx?t=0

[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto dado para minha familia a xoxotaContos eróticos japonesap*** da bunda grande deixando seu c* todo arrombado com peito bem grandeSou a cadelinha do meu cão contosconto erotico machucou o cu da casadinhacontos erotico com minha sobrinha mais novacontos eróticos sou corno e gostoconto comi cliente da minha mulhercontos de corno. bipassivoscontos eroticos arrombando a gordacontos erotico vo netinhasbuceta esticada aberta gozandocontos de sexo depilei minha bucetamulher forçada com homem colocado garrafa na buceta delacontos de safadas que trabalham em frigorificocontos eróticos vc me acha bonitacontos de coroa com novinhoo cu rosinha de minha neta de 9 aninhosconto erotico facilitei para fuderem minha mulhercontos porno chantagiando a cunhadacontos eroticas professora e alunoarrombado cu de subrinha contocontos eróticos gay lambendo o cu do macho heterocontos esposa branquinhacontos eróticos bebêcontos eroticos bv e virgindadeEU TIRANDO FOTO MINHA BUNDA DE CALCINHA FETICHE OLHANDO ESPELHO MINH BUNDAWww loira casada gosta de negro dotado na casa dos contoscontos eróticos ela levou ferrominina afuder na pixinawww.fiquei louca quando vi a cueca do meu filho mrlada de gala contomamae linda e brava/contoscontos eróticos bumbum grande no ônibusiniciando um cuzinho virgem contoscontos eróticos o tio com minha namoradadesejo sexual pelo sobrinho contoscontos de machos q experimentou um boquete no primocontos casadas malandrasum menino enrabou minha mulherpeguei minha sigra dormindo sem calcinha e meti a pica nelacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto erotico com padrasto.contos de coroas carentes traindo seus maridos com jovenscontos eroticos depois daquela pica a buceta da minha esposa nunca mais foi a mesmaconto de esposa vendo seu marido na rola de outroflagrei todos fudendoelacontos eroticos com coroa taradocontos eroticos cumendo o cuzao cabeludo da minha maeContos eroticos com irmãs caçulas fodidascontos eróticos meu tio pauzudocontos eroticos de homens que vestem as calcinhas das esposas e saem com travestiContos eróticos meu papai me comeuesposa de langerycontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosConto erotico minhas filhas lindas do papaiesposo liberando a esposa para viajar contogays cornos contos no cinema vídeosdei para um negão desconhecidocontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos sou uma coroa safada adoro pica de adolecenteestuprada por quatro cachorros conto eroticover história de putaria entre famíliacontos encesto na praia de nudismocontos de lesbicas babascontos/flagrei minha prima dando para dois negoesviciada em porra caninavarios contos eroticos juntos para ler de cunhadas novinhas na orgiacontos cunhadaspornodei a bunda para o torcedor contosenso botar po para mulher do corno contoscontos: puto dando ao ar livregritei muito enrabada contosconto gay pirocudo da academiacontos eroticos eu pequena