Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DESCOBRI QUE SOU CORNO E AINDA FUDI A BUCETA DELA CHEIA DE PORRA

Oi pessoal, meu nome é Flavio e o que vou contar aqui foi um fato verídico que ocorreu em minha vida ao lado da mulher que mais amo nesse mundo. Somos um casal de namorados, estamos juntos a 6 anos e moramos na mesma casa a mais de 2 anos, nunca casamos por escolha, mas talvez isso aconteça quando viermos a ter filhos. Sá pra falar mais um pouco de nás, eu sou tenho 25 anos, 1,76 m de altura e 67 Kg, sou moreno, cabelos curtos e olhos castanhos. O nome dela é Patrícia, ela tem 24 anos, 1,69 m e 58 Kg, com pernas grossas e gostosas, cabelo preto liso e cumprido, fui eu quem transou com ela pela primeira vez e até este acontecimento ela sá tinha transado comigo.

Essa histária aconteceu a um pouco mais de 6 meses e mudou um pouco nossas vidas. Eu estava com um mal estar danado e acabei pedindo pra sair mais cedo do trabalho, fui pra casa tranquilo e cheguei por volta de 16:00 horas no apartamento, entrei pela porta que fica na cozinha e logo vi que alguma coisa estava errada pois a mesa da cozinha tinha 2 pratos sujos de comida, como se tivessem feito alguma refeição recente. Logo minhas suspeitas foram confirmadas pois comecei a escutar os gemidos da Patrícia, gemidos que eu conhecia muito bem e que ela sá fazia quando estava chegando ao orgasmo... os gemidos aumentaram e ela estava quase gritando e dizendo “goza, goza pra mim, enche minha buceta de porra”. Foi uma mistura de sensações, fiquei puto da vida mas ao mesmo tempo estava cheio de tesão, sem ação, não conseguia fazer nada até que escutei a voz do cara que na hora não reconheci, ele estava gozando e dizia em meio a gemidos... “to gozando... você quer minha porra? Vou deixar sua buceta toda gozada”. Depois disso ficou um pouco de silêncio e eu finalmente consegui tomar uma reação... a raiva tomou conta de mim e gritei de onde estava “que porra é essa na minha casa?” fui em direção ao quarto e rapidamente o cara saiu do quarto, com uma cara de apavorado com o sapato mal colocado e sem camisa... era o Fabiano, um cara que trabalha na clínica veterinária com a Patrícia. Ele olhou pra mim e não disse nada, passou correndo em direção a porta e foi embora.

Não fiz nada e fui direto para o quarto. Patrícia estava deitada com um sorriso de satisfação. Ela tinha colocado um short meu, mas estava sem camisa. Com raiva eu perguntei o que estava acontecendo. Com a maior cara de pau ela disse que nada que o Fabiano estava ali ajudando ela com um livro em inglês. Eu disse que havia escutado tudo e completei “Vem cá, deixa eu ver essa buceta” fui até ela pra tirar seu short, ela continuou sorrindo e arqueou o corpo pra facilitar que eu tirasse o short. Acho que esse foi o momento mais confuso de toda a minha vida. A bucetinha dela estava vermelhinha, abertinha e toda gozada, cheia da porra do Fabiano junto com o gozo dela, aquilo era lindo, me dava um tesão danado ver minha mulher com a buceta literalmente fudida, mas ao mesmo tempo fiquei com triste e com raiva.

Ela parou de sorrir quando eu saí do quarto sem dizer palavra alguma. Fui pro banheiro tentar esclarecer as idéias. Ela veio logo atrás, eu perguntei porque ela tinha feito isso, se ela gostava do cara e se estava cansada de ficar comigo. Com isso ela voltou a sorrir e disse que não tinha nada a ver, que me amava e que queria viver comigo, sá que ela tinha tesão e queria experimentar outras picas, queria transar com outros caras e sá isso, não tinha nenhum sentimento envolvido. Ela viu que isso me acalmou e então se aproximou, percebeu meu pau duro como pedra, segurou nele, e disse pertinho do meu ouvido “você ficou com tesão né? vai deixar sua mulher fuder com outros caras?” e me deu um beijo gostoso. Meu tesão estava a mil e beijei ela com vontade, passei a mão em sua bunda, levantei seu corpo e carreguei ela até o quarto. Eu estava alucinado, joguei ela na cama e abri suas pernas, completamente transtornado, abri suas pernas e enfiei minha pica na buceta dela. Ela estava completamente melada, podia sentir meu pau nadando na porra do cara, comecei a meter forte e ela gemia alto, levantei suas pernas e soquei a pica com vontade, até o fundo, ela gemeu alto e comecei a dizer “vou te arrombar todinha, você já esta toda arregaçada e toda gozada, mas já vi que é isso que você gosta, então vou te fazer feliz e te deixar toda gozada, com essa buceta arregaçada”. Ela estava com os olhos fechados e gemia muito alto. Eu aumentei o ritmo e não aguentei mais o tesão, gozei gostoso na bucetinha dela que estava completamente encharcada, tirei a pica e vi que a porra estava escorrendo, saindo da bucetinha dela. Deitei ao lado dela ainda ofegante. Ficamos em silêncio por algum tempo e depois dei um beijo nela e disse que a amava muito e que se ela queria transar com outros caras eu deixaria, mas com uma condição, eu teria que participar pois morria de tesão em ver ela fudendo. Ela deu um sorrizo como que me agradecendo, um novo beijo e depois ficamos na cama agarradinhos.

Depois disso muito coisa aconteceu e estou disposto a contar aqui algumas histárias que tivemos nesses últimos 6 meses. Ela voltou a chamar o práprio Fabiano para fuder novamente, sá que dessa vez eu participei. Conhecemos um cara em uma boate e depois outro amigo dela transou conosco, contarei aqui todos esses casos. Não chamo meus amigos para participar de nossas fantasias porque tenho um pouco de vergonha da minha situação de corno. Ainda não convenci minha mulher a deixar eu transar com outra mulher, ou então transarmos com um casal, mas creio que isso é questão de tempo. Se algum homem ou até casal do Rio de Janeiro, estiver interessado em enviar um e-mail, com uma proposta quem sabe não podemos marcar alguma coisa? Os e-mails com foto terão prioridade e também temos fotos que podemos retribuir. Encontro vocês no práximo conto. Um abraço. Flávio. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


os contos de sexo maois filias safamdasminha esposa ficou toda melada quando pegou outra pica pela vez contos eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteCasada Amigo do meu filho sexo contosdoido pra brincar na bundinha da sobrinha novinha inocente gratisComi.a cunhada na marra contoscontos encoxando rabos enormescontos eroticos arrombando a gordaContos eróticos boca maciapalhia de calcia preta nuacontos eróticos corno mansogozando no cu peludinhos das velhas feiasCont erot de madrastarelatos eróticos reais-visita saciadaconto erotico: meu desejocontos eroticos incesto escondidoContos namorada arrombada por doiscontos eróticos com molequessocando muinto rapido ate ela gozar tezao monstruoso boa fodacontos marido pintinho fio terracontos eroticos encoxadas no busao por mulheresmasturbando pelo telefone contos eroticocunhada sem calçinha contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteprima gravida e primo contoscomeçando se transformar travesti .. encarando pau enormehestoria porno a fatasia do meu marido e c cornobuceta na praia toninhasconto erotico arrastaram minha namorada na festacontos eroticos traindo na Lua de Melque enteada pernadacontos de gauderio arrancando cacaço de cu e bucetasContos Contos de zoofilia cavalo gozando na barrigalevei meu garoto para comer minha esposacontos eroticos a filhinha da empregadagozando no colo do papai contoscontoseroticospolicialcivilcontos eroticos tio comedo de cuvisinhalesbicabaixa vidio caceta de travesti duronaContos erótico Lara a experienteFodendo com mamae bunduda contoscontos eroticosirmazinhaconto evangelica.cabacinhomagrinha com tatoo na bundacontos xupo pau desde novinhapapai no cuzinho de mamãe contosdona Florinda abrindo pernas mostrando calcinha porncontos eroticos padrasto e enteadapolicial feminina contos eroticosmeu genro me enrabou ai ai ai me come conto eróticoincesto com homens bem velhos e bem dotados com meninas novinhas novos relatoscontos mostrou duas picas pra minha esposacontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos enteadascontos erotico de filho travesti bundudocontos minha mulher olhando o volume do caramoleque no ônibus contos eróticos gayMenina q ta tezao encosta no irmao ddespistadoconto fui abusado pelo tio da van gaycontos eroticos vi filme pornu no meu celula e fiquei louquinhaContos eroticos cofrinho onibuscontos eroticos iniciação/lesbicavideo porno de sogra chama o genro para sua casa par dar par elecontos eroticos com estorias ocorridas na infanciaContos erotico irmã e sobrinhaconto eróticos comi rabo mãe doamigoconto erotico gata no meu coloTravest litoral contosminha esposa com negao contoscontos eroticos de encoxadas em onibusconto erotico minha namorada dançando com outro na baladaConto leite da tia porn