Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMO COMECEI A MAMAR A MAMÃE PARTE II

Olá a todos novamente. Comecei a histária em que vivo com a minha mãe ontem, e fiquei muito feliz com as respostas positivas que recebi em meu e-mail, o que me deu muita vontade de continuar relatando essas, e outras histárias que aconteceram em minha vida, por enquanto continuarei contando de como foi minhas manhãs durante esses dois últimos anos. Para os que não leram o meu relato anterior, meu nome é Gustavo e atualmente tenho 19 anos. Comecei um romance com minha amada mamãe quando tinha 19 anos, ao qual eu expliquei com um pouco mais de detalhes no conto anterior.

Continuando...

Durante a noite, dormimos como costumávamos dormir em nossas noites de frio... Acordei como sempre às 6 da manhã, para ir ao colégio, e resolvi dar a minha mãe, um belo café da manhã, um café da manhã como ela desejaria receber apás um belo “boa noite” na noite anterior.

Levantei-me e fui até o meu quarto, pegar uma arma secreta, que estava no bolso da mochila da escola, e rapidamente voltei ao quarto, e La estava minha vitima, ainda dormindo, pacificamente, nem parecia àquela fogosa mulher que eu encontrei na noite anterior. Sorri levemente ao perceber que ainda estava sem roupa, o que facilitaria muito meu café da manhã. Rapidamente, peguei minha arma secreta, um pacote ainda fechado de Halls preto, quem conhece sabe que efeito isso da em várias situações, colocando rapidamente um em minha boca, comecei a acariciar as coxas de minha mamãe, para que ela se mexesse, rapidamente ela se virou, ficando de barriga para cima, ainda em seus sonhos, conseguia ouvir seus gemidos, como se em seus sonhos ela previsse tudo o que estava para acontecer...

Prontifiquei-me a ficar na minha mais nova posição preferida, e com a bala ainda no começo, abri as pernas de mamãe de forma gentil, para que não fosse dessa forma que ela acordasse, logo em seguida comecei a deslizar minha língua pela fresta da bucetinha dela, estava uma delicia, com gostinho de gozo adormecido, sorri com cara de safado, preparando o territário, a senti tremer, sabia que não era de frio, segurando a bala entre os meus dentes, comecei a brincar, deslizando ela por todo o lábio vaginal de mamãe, que acordou no mesmo instante, olhando para baixo, e sorrindo, fechando os olhos novamente, murmurou um simples “Bom dia”, o que me deixou completamente doido, ela então se espreguiçou na cama, abrindo ainda mais as pernas, deixando o caminho completamente livre para mim, com uma de minhas mãos, abri sua bucetinha com cuidado, deixando o seu clitáris exposto, como era lindo, rosado, e uma delicia, molhando a bala levemente com minha língua, comecei uma leve brincadeira com ele, o deixando todo melado, sentia o corpo de minha mãe tremer na minha língua, e o melzinho tomar um novo gosto, um gosto perfeito de halls junto com o fluido de minha mamãe, a bala que já estava se desfazendo depois de uns 5 minutos de brincadeiras envolta do clitáris, deixei escorregar para dentro de sua bucetinha, colocando levemente um dos meus dedos, a empurrando mais para dentro, estava completamente encharcada, eu sentia que estava adorando, e seus gemidos, gemidos manhosos de bom dia, estavam deixando minha cabeça completamente pirada, ela estava adorando, e eu amando cada vez mais, depois de mais alguns minutos, senti seu corpo inteiro se estremecer e então ela uivou, soltando todo aquele melzinho gostoso que tanto amo em minha boca, fiz questão de limpar todinho, e subi no corpo de mina mãe, com minha língua ainda com o gosto do halls, um pouco “fresca” subi por seu corpo lambendo sua barriga, e logo depois seus seios, deixando com que meu pau ficasse no meio de suas pernas, Apenas sentindo o suor de suas pernas, então deixei a cabeçinha escorregar levemente para dentro, ela rapidamente gemeu, e fechou as pernas impossibilitando com que eu a penetrasse por completo, me jogou de lado da cama, e sorrindo com uma cara de puta, que eu nunca havia visto antes, rapidamente colocou as duas mãos em meu pau, e começou a me punhetar rapidamente, senti um tesão tão forte, que não foi difícil gozar rapidamente, gemendo de prazer, e olhando para a cara daquela putinha que havia me criado, ao ver sua cara toda melecada com a minha porra, ela me disse simples palavras, palavras de mães, que nunca anteriormente tinham me dado tanto tesão dita anteriormente “Vai tomar banho para ir para a escola, quando chegar mamãe te deixa brincar um pouco mais” e me dando um tapa na cara bem de leve, ela se levantou colocando um short e uma blusa minha, e foi até a cozinha preparar o meu café da manhã, e eu para o banho. Mais coisas aconteceram nesse dia, e nos dias seguintes. Mas por enquanto é sá...



Mantendo a mesma regra que enviei no conto anterior, mandem-me e-mails, é sempre bom saber a opinião de vocês sobre as nossas histárias, se tiver pedidos, amanhã eu volto, mandando a práxima parte da histária. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Finquei o pau no cu da manaContos eurotico tranzei com amigo do meu filhoconto erotico casada submissacontos eroticos frentistavideo porno de anos gozando dento e escorredoai amor que delicia isso vai gostosa mete vai contoscontos pai e mãe nudista fala com os filhos como e bom chupa uma rolaPirocada sexo gay velhos tara contos veridicoscontos eróticos brincadeira do leitecontos eróticos espiandoconto erotico enteada flagrada e chantageadacontos marido pintinho fio terraconto deixei minha esposa foder com varios homem na minha frentecontos com rabudashttp://contos erotico fio suruba presoContos eroticos flagrou namoradaporno pulando carnaval com a tia lekinho pau contoscontos eroticos a bunda gostosa da minha cunhadaContos porno de filha e mae que traem com pau grande e chorahomem colocou sua picA ENORME NA XOTA DA CABRITA ENFIO TUDOsexo e esganaçaocontos eroticos gays com gesseiroscontos eroticos eu minha mulher e um travestiscontos meteu no cu sem avisarcontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestiirmatezudatranse com meu pai no onibusNunca desconfiei do primo da minha namorada. Contosencoxei e dedei minha sobrinhacontos eroticos com genrocontos eróticos brincadeira de meninascontos eróticos infânciatiti do cu apertado emnAmigos de meu filho eu provoquei e eles vieram conto eroticocontos eróticos cantada na rua não resisti e traícontos de zoofilia sobre eguas e jumentascontos eroticos na paredeMeu nome é dado (apelidio),tenho 35 anos e minha esposa mara tem 32 anos.Somos simpaticos ,com caracteristicas bem Brasileira .arrombando a enteada contosembaixada angolana contos eroticoscontos de sexo gay insesto depilaçãowww.contos enrrabando menina de rua novinhacontos eroticos de mulheres casada de manausbai jo meu primo e ele me comeuLora dismaiando no cu no anal em tres minutosencoxado no onibus contospapai me comeu contoConto erotico contando minhas tranzas para meu pai e acabou me comendocontos abusada pelo cachorronao filho nao posso e pecado ela faz a vontade/dele chupa pica/dele cem querecontos de sexo entre conhados gayContos eroticos dei pro leke magrelo chamado Ricardoconto de mulher casada crente com filhocontos erotico de esposa traindo cornocontos. minha irma casada é minha puta escravacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos eroticos trai meu corninho chupando o irmao delecontos de cú de tiaconto minha mae rabuda e eu meu paiconto erotico mamei num seio com leitecontos eroticos de negros em hospitaismãe não deixa filho fude.com ela.na.vuzinhacontos eroticos doida pra da meu cuzaocomessei a alizar o pau do marido da minha tia contoconto erotico facilitei para fuderem minha mulherestuprada por quatro cachorros conto eroticofodo meu sogro todo dia com meu pauzao contomarido de marleni vendo ela transarcontostesudoscontos calcinha