Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BRASILEIRO EM NEW YORK

Estava sozinho, subindo pelas paredes, pois a cidade estava bem vazia, devido as festas, pessoal todo viajando e eu preso, sem poder viajar ou vazer algo diferente, turistas de passagem pela cidade, eu na maior secura, pois tinha voltado do Brasil, onde tive dias maravilhosos com meu amigo marcelo e sua mulher, infelizmente tudo que é bom acaba logo. Caminhando pela avenida, me pareceu ver uma pessoa conhecida do Brasil, me encaminheiro para ela e quando vi que tinha me engando, mas era um macho lindo, 20 anos, brasileiro e bem gostoso. passamos a conversar, depois de ter pedido desculpas pelo engano, mesmo assim, ele se mostrou bem simpatico e agradavel, me dando uma certa esperança. fomos até um café, onde começamos a conversar e acabamos falando em sexo. falou que adorava comer um cuzinho, principzlmente de machos, pois eles sabiam como dar prazer e se deliciar com seu kcte, prefeia muitas vezes els a meninas, inclusive travestis. inclusive ja tinha comido vários machos casados, que sabiam o que queriam e não ficavam com frescuras, como algumas mulheres, e que estava andando para ver se conseguia alguém, pois tinha uns 3 dias que tinha comido um amigo que viajou, Ele perguntou sobre minha pessoa, inclusive se eu era casado, como era nosso casamento, disse que era flex, e discreto, então me convidou a ir a té sua casa, chegando lá, entramos ele me disse para ficar a vontade, foi até o quarto e voltou de cueca, pediu para eu tirar a roupa também, Me pegou pela mão e me levou até o banheiro para tomarmos uma ducha. Tirou sua cueca e mandou eu também tirar. Olhei incrédulo para ele nu na minha frente e até onde eu tinha chegado em menos de uma hora. Enquanto sua pênis já dava sinais de vida, o meu estava totalmente encolhido. Meus olhos não saiam daquele pênis em estado de quase ereção e ele ficava tentando olhar minha bunda, seu objeto de desejo. Entramos no chuveiro, a água morna atingiu nossos corpos, e ele já me abraçou por trás, apertando seu pênis já quente em minha bunda, já lambendo e beijando meu pescoço. Enquanto fazia isso, começou com uma das mãos a ensaboar meu peito e enquanto me sugava o pescoço e eu já me contorcia e força minha bunda de encontro a ele, dizia que ele gostava de uma menina gostosa como eu, lisinha e sem toda depiladinha, com meu corpo ensaboado, ele começou a beliscar meus mamilos, aperta-los e isso foi me deixando mais mole ainda, meus braços já buscavam sua cabeça e forçava contra meu pescoço, aceitando seus carinhos que estavam me deixando zonzo. Ele então me virou e mandou eu ajoelhar na sua frente, colocando seu membro viril bem na altura de minha boca. comecei e beijar sua cabeça quente, e aos poucos fui começando a suga-lo. Era um sabor de sabonete e de macho que entrava em mina boca. Comecei então sugar sua cabeça e punheta-lo ao mesmo tempo, alternando com massagens suaves em suas bolas. Ele começou a a gemer . procurei colocar, com jeito, cada vez mais dentro da boca, e já alternava sugando suas bolas peludas para dentro de minha boca. Logo ele estava urrando de tesão, e cada vez mais eu conseguia coloca-lo para dentro de minha boca. Ele forçava cada vez mais minha cabeça contra seu membro, parecia estar comendo minha boca, quando ele de repente apertou tanto que a cabeça foi na minha garganta, quase me sufocando. Nesse momento ele segurou forte e senti ele pulsar na minha garganta, ejaculando seu esperma no fundo de minha garganta, onde nada mais eu podia fazer a não ser engolir aquele elixir de homem., apás ter recebido todo seu leitinho terminei de limpa todinho com a ponta da lingua olhando para os olhos dele, ajoelhado submisso na sua frente, e já fazendo um sorriso maroto no rosto. Terminamos o banho e ele em silencio disse apenas que estava adorando sua nova putinha, e que ia querer me ter sempre que possivel, Fomos ao quarto onde ele tirou um tubo de lubrificante de uma gaveta e um preservativo. De pé no quarto, ele começou a passar áleo em todo meu corpo, me deixando todinho besuntado. Era um áleo cheiroso, que aromatizou o ar. Em minhas nádegas e anus ele dispensou um tremendo tempo, já introduzindo um dedo em mim, que me fazia empinar a bunda e ficar na ponta dos pés, para aceitar ao máximo seus carinhos. Cada enfiada de seu dedo eu me arrepiava todo, e enquanto estava dentro, eu já ensaiava umas reboladinhas tímidas. Então ele começou a me abraçar por trás e também seu corpo foi ficando coberto pelo áleo. Estávamos lisos, deliciosamente em seus braços quando ele me levou até sua cama e me mandou deitar. De barriga para cima ele continuou a bolinar meus mamilos de forma frenética, com apertões e sugadas, que logo deixaram eles anestesiados. Adoro de 4, mas ele prefeiru erguer minhas pernas em seus ombros, colocou o preservativo e lubrificou mais meu anel. Se aproximou, encostou a cabeça e começou a forçar. Esta de ckte duro, aos poucos fui sentindo seu kcte lentamente, foi invadindo meu corpo e sá parou quando suas bolas encostaram em minhas nádegas. Sá quem sentiu o quanto é gratificante e gostoso sentir as bolas do macho batendo na sua bunda, começou a tirar lentamente e entrar novamente em mim. Que delicia sentir o macho te comer e naquele emtra e sai, me contorcia e rebolava feito uma puta, pois subia pelas paredes de prazer e de ter ficado tanto tempo sem sentir um macho me comendo. Aos poucos goi aumentando o ritmo das estocadas, me dando um tesão enorme. Sentia meu anel ferver de quente com a fricção de seu membro entrando e saindo de mim, e logo comecei a gemer de tesão e pedir por mais rola. Ele continuou me comendo com volúpia, até que sem tirar de dentro, me abraçando me virou de quatro e continuou o serviço, perguntando o que eu queria, no que eu respondia que queria mais homem, mais pau dentro de mim. Louco de tesão meu corpo parece que deu um curto circuito e gozei fartamente sem tocar no meu kcte. . continuou me fodendo fortemente por mais de vinte minutos, quando enfim atolou de vez em mim e gozou também. Ao final de tudo, eu estava exausto, perguntou se eu tinha gostado. Logicamente disse que sim, no que ele disse que estaria sempre a disposição. Contente com o que tinha acontecido, concordei, até porque não podia jamais dar bandeira que tinha sido consumado que era gay. Tomei uma ducha com ele, nos beijamos, e fui embora, com a cabeça a mil e com meu anel todo esfolado e ardente.rnrnNa segunda-feira ele me ligou para perguntar se estava tudo bem e se queria repetir, pois ele tinha adorado minha bunda e queira mais. Disse que estava tudo átimo e que também estava totalmente disponível quando ele quisesse. Ele então me disse para fazermos exames de HIV para podermos transar sem preservativo. Nem pensei duas vezes e na mesma semana fizemos nossos testes que deram negativo. Apás isso ele me ligou dizendo que faria um churrasco no sábado em sua casa sá para nás dois, para transarmos pela primeira vez sem nenhuma proteção. No sábado no almoço, me dirigi até sua casa, já com meu anel piscando de tesão. Entrei e fui recebido por ele usando uma bermuda de ginástica, que marcava bem seu membro. Apás entrarmos ele me deu um tremendo beijo na boca, de uns cinco minutos, e sua mão já explorava minhas nádegas. Fomos até a área de lazer, onde vi que já estava tudo preparado. Ficamos conversando futilidades, quando ele perguntou se eu faria algo por ele, além de transarmos sem preservativo. Perguntei o que. Ele me pegou pela mão e foi me levando para seu quarto. Pensei que iríamos transar já, naquele momento, mas ele pediu se eu podia vestir um maiô e um tamanco de salto enquanto faríamos o churrasco. Meio sem entender direito, pedi para ver. Ele então pegou n guarda roupas uma sacola e me entregou. Antes de eu abrir, ele me disse que isso não tinha nada haver, que gay eu já era mesmo, mas ele queria eu um pouco mais feminino, que isso excita ele. adorei pois sempre que possivel, eu gostava de usar roupas femininas, abri a sacola e tirei um maiô feminino branco de elastano (sei porque li na etiqueta), e um tamanco plataforma de salto cristal. Olhei para ele e ele apenas com cara de ?pidão? disse, veste vai!rnrnSorri e falei que vestiria. Ele saiu do quarto e fui tirando minhas roupas. Como tinha me depilado dias atrás, meu corpo não tinha pelos nenhum Deu um pouco de trabalho entrar naquele maiô. O tecido era muito apertado, embora esticasse, era difícil entrar nele., já que adoro usar os fios dentais da minha esposa ou que compro, e os maios inteiros estão um pouco fora de uso. Com jeito fui colocando, até conseguir passar os braços pelas alças e acabar de acerta-lo no corpo. Percebi bem a idéia dele. Logo que coloquei as alças, senti ele subindo, aliás, para acertar no corpo tinha que ergue-lo bem, o que fazia com que ele entrasse na minha bunda, e suas cavas ficassem bem altas, deixando as pernas totalmente expostas. Coloquei meu pênis bem para trás, que com a pressão do maio tratou de quase sumir com ele. Calcei então o tamanco, afivelei nos tornozelos e fui até a área de lazer onde ele me esperava. Andando com dificuldade, fui bem devagar e ensaiando rebolar, colocando um pé na frente do outro. Ele ao me ver ficou louco, disse que eu estava um tesão. Mandou um dar uma volta para ele. Assim que terminei, ele me agarrou me beijando e dizendo que eu seria estuprado naquele dia, de tanto tesão que ele estava. Eu já fui tirando sua bermuda, e seu membro rígido já saltou para fora. Sem pudor, me agachei e fui loucamente sugando aquele mastro do prazer. Punhetando e chupando, massageando suas bolas e colocando ambas na boca, ele logo estava arfando de tesão. Eu acelerava mais meus movimentos, louco pelo desfecho daquilo, quando iria tomar seu leite de homem. Senti ele então estremecendo e forçando minha cabeça ao encontro de seu pau, e sabia que estava acontecendo. Abri o mais que pude a boca, engoli o mais que pude sua pica e ele gozou novamente no fundo de minha garganta. Limpei todo seu pau com a língua sorrindo para ele e segurando com carinho aquele objeto de desejo. Com ambos mais calmos, começamos a beber, eu vinho ele cerveja, e conversar, enquanto assava a carne. Eu já me sentia bem vestido daquele modo, o maiô dava umas curvas em mim, além da contração no copo que também era uma coisa prazerosa, socado em meu rego, com o corpo todo a mostra e de salto altíssimo, que fazia as pernas ficarem tesas e mais duras, além de me fazer empinar mais a bunda. Lágico que via isso também e me comia com os olhos, enquanto eu andava de um lado para o outro justamente para provoca-lo. Não aguentando mais, ele pulou para cima de mim dizendo que estava fudido, não devia ter provocado ele assim. Começou a beijar loucamente falando que queira me comer ali, naquele momento, me chamando de putinha, de bichinha, enfim, aquilo me dava mais tesão ainda. Logo ele se sentou na cadeira com seu mastro ereto e me mandou ficar de pé, de costas para ele. Tirou o maiô do rego, como o lubrificante tinha ficado em seu quarto, ele pegou o azeite mesmo que estava sobre a mesa, lubrificou seu pênis e me mandou ir sentando. Aquela vara deliciosamente lisa foi escorregando para dentro de minha bunda gulosa, me tirando gritinhos de tesão, pois como eu estava de salto, me desequilibrava e entrava mais rápido em alguns momentos. Vendo que eu não tinha o controle mesmo, acabei por me entregar e sentei de uma vez, entrando tudo de uma vez, me arrancando um grito de dor mas também de tesão. Comecei então a subir e descer de seu pau lindo, enquanto gemia de tesão e ele arfava. Ele então tomou conta da situação e me segurando pela cintura foi ditando o ritmo das estocadas me deixando totalmente passivo, à sua mercê. Ele então foi se levantando ainda dentro de mim, fiquei de pé, mas ele me mandou abrir bem as pernas e colocar as mãos nos joelhos. Pegou forte em minha cintura, e continuou mandando ver em minha bunda, dando tapas ardidos que me davam mais tesão ainda. Eu arrebitava bem a bunda e tentava manter o equilíbrio naquele salto, e ele foi me comendo até que eu disse que iria gozar. Ele então me mandou segurar, pois queria gozar junto, já que seria minha primeira injeção de porra. Fui segurando e ele controlando seu tesão, até que anunciou que estava chegando a hora. Aumentou o ritmo, e conseguimos juntos. Enquanto meu rabo apertava seu membro, seu pau pulsava dentro de mim e senti deliciosamente seu esperma entrando em mim, o que me fez gozar mais gostoso ainda. Apás ele somente tirar de dentro quando estava mole, beijei-o e sentia sua porra escorrendo em minhas pernas. Olhava aquilo, comigo de maiô e de salto, a porra escorrendo, e parecia mesmo uma puta de filmes pornôs. Fui então até o banheiro me lavar, mas não parava de sair porra do meu rabo. Quando saí do banheiro, sobre a cama tinha um fio dental.. Logo entendi que era para colocar, pois o maiô tinha sujado de porra. Coloquei e voltei a calçar os tamancos e fui ficar com ele na área de lazer. Ele ao me ver, mandou eu arrebitar a bunda para ele, e tirando a calcinha do rego. mantendo seco. Ele riu e comentou como minha vida mudou em pouco mais de uma semana. . No final do dia ainda paguei outro boquete para ele, nos despedimos e fui embora. Me perguntou se podiamos nos encontrar na terça feira, pois tinha uma surpresa para mim. Mal pude esperar pela terça-feira, e a noite quando ele me pegou em casa, fomos direto até sua casa. Ele perguntou se meus mamilos ainda estavam doloridos, disse que sim. Ele então falou que estava átimo assim. Me tirou a camisa e começou a belisca-los com força, e dizia que era mesmo para deixar mais doloridos. Embora estivesse doendo bastante, seus beliscões davam tesão e suas mordidas molhadas arrepiavam os bicos sensíveis depois de tanto esfolar eles. Perguntei porque aquilo. Ele então me disse para tirar toda a roupa. Com um sorriso maroto tirei. Já nu em sua frente, ele pegou uma caixa e me entregou, estava escrito em inglês, mas pela foto, entendi o que era. Tratava-se de sugadores de mamilos. Sorri para ele e devolvi a caixa. Ele perguntou se podia colocar em mim. Disse que lágico que sim. Ele então encostou uma das ventosas em meu mamilos esquerdo e começou a bombar a bomba de vácua. Aquilo foi sugando meu peito e meu mamilo para dentro da ventosa. Ardia, doía, mas era prazeroso. Ele deixou com muita sucção, o que fazia com que quase parecesse um seio dentro da ventosa. Repetiu a operação no peito direto, perguntando se estava gostoso. Quase gemendo, disse que sim. Me mostrou então sobre a cama o maiô já lavado, e os tamancos. Sorrindo para ele, virei de costas e bari minhas nádegas. Comecei a forçar a entrada naquele maiô, calcai os tamancos e disse que estava pronto. Os sugadores ficaram sob o maiô, formando volumes que pareciam seios. Deitei na cama e já fiquei de quatro, de pernas abertas, com a cabeça no travesseiro, abrindo as nádegas e tirando o maiô de lado, deixando o caminho livre para ele. Ele me lubrificou, lubrificou seu pênis e logo já estava fincado em mim. que delicia sentir o ckte entrando bem gostoso, o seu saco batendo na minha bunda, que maravilhsa, ele me chamava de putinha, viadinho, boqueteiro, eu adorava, me sentia uma puta verdadeira, e queria dar todo o prazer possivel aquele macho que soube me conquistar e me comia com prazier. Foi deliciosamente engolido pela minha bunda. E assim, mais uma vez, apás transarmos por mais de meia hora, conseguimos gozar juntos, com ele mais uma me inundando de leite de homem, me deixando cada dia mais submisso a ele e a seus desejos. Tirei a roupa, fomos tomar uma ducha, lá paguei um boquete delicioso para ele, tomando seu leite agora por via oral. Tinha encontrado outro macho, e procuraria fazer tudo que ele quizesse comigo, pois ele sabia como comer uma puta, e me fazer gozar sem tocar no meu kcte, adorava e queria sempre, acabamos transando os 3 eu ele e minha mulher. foi demais rsrs. Sempre que temos uma folga, nos encontamos, e viro sua putinha, ele adora que coloque um maio igual aquele e use fios dentais, e me vista de mulher.rnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos : namorada dando pra passarEstupro gay conto gay pedreirominha mulher para transar logo Ricardo que eu quero verputaria em familia contosconto vesti as roupas da minha madrasta e ela me fagrouconto erotico 30 cmcontos eroticos estuprada e gemendo gostoso issooo vaiiii nao paracontos mia gostosa mulhe teve sua buceta aregasada pro seus amates muitos roludosdei de perna abertacontos eroticos com mae e filho e pai assistindocontos eroticos arrombando a gordameu padrasto meteu o piru na minha buceta em contosContos eroticos gays meu irmao comeu meu cu a forçacontos gay gozando pela primeira vezconto erótico viadinho que adora apanhar e ser humilhadover contos eroticos dando o cu no onibusconto foda com cachorrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de sogra gravida transandocontos eroticos presente para cunhadacontos eroticos de pau gigante arregassando bucetaSafadinho aaa uuuContos eroticos peguei meu pai nao aguentou e chupou minha bucetaConto Erotico: o macho se rendeu a minha rolacontos mae segura filha para homem comer na marraA mulher do meu amigo gemeu baixinho na minha vara pra ele não ouvirbuceta carnuda comtos de sexo lesbicascontó gratis o roceiro chupou minha bucetacontos eroticos comendo a filha abusadacontos minha esposa ainda resisteesfregando na irma caçula contosporno travesti rosadinha menininhaconto erótico incesto feminino mãe confessa que lambeu filhaReparei maquina de lavar para minha tia conto erodicoconto gay "tem que implorar"tirei o c******** da minha enteada Camilaconto erotico gay ceguinho da minha ruaconto erorico o negro e a filha do amigocontos eroticos cheiro de calcinhadou para o meu irmao contosmasturbando com obras em xasa contoContos.eroticos traindo marido na.sala ao ladocontos eróticos meu padrasto me deu banhoConto eróticos de novinhas 2006Contos sempre incentivo meu marido a comer outra putinhahttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto_25282_passeando-na-praia-de-nudismo-fodi-mais-uma-esposa.html&ei=xJ4m1n1L&lc=pt-BR&s=1&m=159&host=www.google.com.br&ts=1504527796&sig=ANTY_L0aWXXzG7dxBoBs8XZmAvP3Ame2Egwww.contoseroticos.com.br/tia e sobrinha virgemContos eroticos da mamae ensinando filho a namorarcasa dos contos eróticos mãe perdendo as pregas para o filhohoje na feira Office transandocontos de vizinhasprono irmão comeno a irman branquinho cabelo pretochupei a pica do colega de escola eu gostei sou gaycontos eroticos ccb viuvas safadaszoofili negao magro com umaaContos erotico travest na,escolarelatos comendo o cu da crente na marrazoofilia cadelagozoua minha cunhada casada e saia justa contos com fotoscontos eroticossobrinha brincando com bonecapatroa de perna abertasexo com a namorada do meu filho anal e ela gritaConto porno de meu avo me comeu e papai viuconto tirando o atraso da sogracontos eroticos come minha buceta priminhoGay passiva com dois negoes contosgenro contos eróticosme mesturbei no banheiro e agira?Conto de machos arregacando os buracos da putacontos mulher casada da o cu pro cãocontos eroticos de travesti no cine irisnovinha de 13com peitinhoContos gay fazendo a barbaconto corno calcinhaanã puta conto