Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESPOSA PUTA, MARIDO CORNO

Esposa puta, marido cornornrnMinha esposa adora foder. Trepamos de todos os jeitos, ela me dá a buceta, de vez em quando o cu, mama minha vara até o gozo e bebe tudinho, enfim, somos felizes na cama. Ela é uma branquinha tesuda, cabelos pretos, olhos também, pernas bonitas, coxas grossas, pouca bunda, peitinhos pequenos, boquinha de puta. Dama na sociedade e puta na cama.rnQueria vê-la tomar outra caceta e disse a ela. No começo relutou, mas fui aos poucos fazendo sua cabeça. Quando estávamos fudendo eu falava sacanagens sobre outro macho bem no seu ouvido:rn-- Já pensou, hein, outra pica dura agora pra você mamar enquanto toma na buceta?rnEla delirava, se excitava claramente, aumentava os movimentos e gemia mais forte. Um dia, antes de sairmos pro trabalho ela estava mamando minha vara, eu sentado ela ajoelhada entre minhas pernas e eu mandei:rn-- Queria você agora de quatro, mamando minha vara e um macho comendo sua buceta por trás... Ela respondeu na hora, tirando o pau da boca.rn-- Então arranja um macho pra mim, não é isso que você quer?rnVoltou a mamar com gosto até que enchi sua boca de porra. Ela bebeu tudo como sempre, pois adora o gosto.rn-- Pode deixar que vou arranjar um macho pra comer sua buceta minha putinha safada...rnFomos trabalhar e decidi procurar um garoto de programa para nás. Para começar era melhor um serviço profissional, depois veríamos o que fazer. Fiz contato com um rapaz pelo telefone e marquei para a tarde seguinte uma ida ao apartamento dele com minha esposa.rnChegada a hora fomos de táxi até uma rua em Copacabana e entramos no prédio que era correto e discreto.rn-- Boa tarde, vão entrando e ficando à vontade...rnEra um rapaz louro alto e forte que nos recebeu apenas com uma bermuda de surf e o peito musculoso de fora. Ele falou:rn-- Podem sentar, vou tomar uma ducha e volto logo.rnSaiu da peça, uma sala prápria para o sexo. Ma cama bem grande, frigobar, televisão passando um filme de sacanagem, uma mesa e duas poltronas.rnMinha esposa ficou em pé no meio da sala um pouco sem jeito. Aproximei-me abracei ela forte já passando a mão nos seus peitinhos que era a melhor maneira de excitá-la. Ela gemia no meu ouvido e se esfregava em mim.rn-- Gostei de ver, os dois já se preparando.rnOlhei e Beto já estava nu diante de nás, com o pau duro apontando para cima. Minha esposa me agarrou mais forte e eu disse pra ela:rn-- Olhe aí a vara dura que você queria, vai lá, pega nela...rnEla avançou para o rapaz e pegou na ferramenta dura. Beto começou a acariciar minha mulher e isso, como eu previa, me encheu de tesão. Fui logo tirando a roupa e fiquei nu em instantes. Aproximei-me dos dois e minha esposa, ainda totalmente vestida, ficou com dois machos nus e de geba dura à sua disposição. Quem nunca deu sua esposa para outro macho não sabe como é bom ver sua querida pegar numa vara dura que não é a sua. Ela pegou uma vara em cada mão e sem parar de olhar as duas, tocava uma punheta bem de leve para nás. Assim uma mulher se transforma em fêmea, com duas picas nas mãos à sua disposição.rnSem tirara as roupas, minha esposa se ajoelhou diante de nás e ficou brincando com as gebas. Punheteava, alisava, encostava as duas no rosto, até que começou a lamber Beto. Colocou a pica na boca e mamou sem parar de pegar na minha que vendo isso estalou de tão dura.rnMinha esposa mamando num macho jovem e bonito e pegando na minha pica. Coisa de louco. Ela tirou a pica de Beto da boca e mamou a minha durante um bom tempo. Parou de mamar e começou a esfregar nossas varas uma contra a outra, o que foi gostoso demais. Sentia a pica de Beto pulsar contra a minha e ela foi alternando, mamando cada uma, esfregando as duas contra o rosto, uma na outra, botou as duas na boca ao mesmo tempo, tocando punheta devagar.rnMinha linda esposinha virando puta, eu virando corno. Ela ajoelhada e toda vestida como esposa e mulher direita, manuseando duas ferramentas duras que estavam se aproximando do gozo. De repente gozei no seu rosto e Beto me seguiu, molhando minha mulher de porra, que escorria e caía nos seus peitos. Ela se levantou e sem dizer nada tirou a roupa ficando totalmente nua para nás. Deitou na cama e nos chamou. Arreganhou as pernas e direcionou a geba de Beto para sua buceta lambuzada. Beto enterrou com maestria, colocando a pica até o talo na buceta que sá fora minha. Minha mulher me mandou dar a pica para chupar. O que eu dizia em seus ouvidos em nossas transas se tornara realidade. Ela chupava e fodia.rnBeto comia a buceta dela com gosto. Enterrava até o fundo, tirava toda, balançava para ela ver e enterrava de novo. Fui ficando siderado com a situação. Tirei o pau da boca dela e comecei a bater com ele na sua cara. Ela gostou e pediu mais.rn-- Vem maridinho corno, bate com a pica na cara de sua putinha, bate...rnBeto mandou-a ficar de quatro, ela obedeceu e ele enfiou na buceta da cadela. Fui pro lado dele que entendeu e tirou. Enterrei e bombei, tirei e ficamos nos revezando pra comer minha esposa. Ela rebolava como nunca e gritava:rn-- Isso, me come, corno, me come Betinho... Enterrem tudo, tratem essa puta como ela merece.rnDei uma palmada na bunda magra dela, que delirou:rn-- Vai castigar a esposinha cadela, vai?rnMinha mulher gozou profundamente com a tora de Beto atolada na buceta. Beto não se aguentou mais e gozou também, enchendo a buceta de minha esposa de porra. Fiquei de pau duro sem saber o que fazer, quando ela se ajoelhou na minha frente, chamou Beto e os dois mamaram até que esporrei na boca do macho. Deitamos para tomar fôlego e ficamos trocando carinho devagar.rnSempre tive a curiosidade, mas nunca havia provado. A boca do macho era deliciosa, ele mamava de uma maneira diferente das mulheres. Olhei a vara de Beto ainda mole e me deu uma vontade irresistível. Peguei-a nas mãos e levei-a à boca. Mamei na vara do macho e senti um gosto delicioso de porra misturada com suco de buceta. Meu pau deu sinal de vida, o dele também, enchendo minha boca de carne dura. Me virei de forma a oferecer minha pica em posição de 69, eu por cima ele por baixo.rn-- Vai maridinho. Já virou corno agora vira viado... Mama a pica do macho, enche a boca, vai...rnOuvindo minha mulher o tesão aumentava ainda mais. Mamava a vara e era mamado. Aos pouquinhos fui rebolando com o movimento de enterrar na sua boca. Beto passou a mão na minha bunda, ficou acariciando, eu rebolava mais.rnBeto saiu de baixo de mim e me empurrou carinhosamente de forma que deitei de bruços na cama. Ele pegou um tubo de gel e chamou minha esposa:rn-- Vem comigo lacear o cu do maridinho que eu vou comer gostoso.rnMinha esposa adorou a ideia e veio ajudar. Passaram KY em toda minha bunda, depois no rego. Minha esposa colocou um travesseiro debaixo de minha barriga, expondo minha bunda. Atacaram o cuzinho, que nunca tinha sido penetrado. Primeiro um dedo, bastante gel, depois dois, três e quando vi já metiam quatro dedos dentro de mim. Beto montou em mim, botou a cabeçona na entrada e enterrou a vara toda de uma vez, me fazendo ver estrelas. Deitou por cima de mim me agarrando forte e enfiou até o talo, ficando parado sem mexer um músculo. Minha esposa veio pela frente e me deu a buceta para mamar. Sentia o mastro de Beto lá dentro e a buceta dela na boca. Beto me dizia no ouvido:rn-- Tá gostando de dar o cu, tá? Sinta minha carne dura dentro do seu cuzinho, sinta... Rebola para mim, viadinho, rebola...rnObedeci e comecei a rebolar devagarzinho na pica de meu macho.rn-- Marido safado esse meu... Corno e viado...rnMamava na buceta e me sentia uma putinha dando o cu pro meu macho. Rebolei mais forte, Beto começou o vaivém atochando e tirando, até que esporrou inundando meu cu de porra. Esporrei no travesseiro sem nem mesmo tocar no meu pau.rnMinha esposa se levantou e ficou de quatro pedindo:rn-- Agora eu quero tomar no cu também.rnEnchemos o cu dela de gel, laceamos e comemos. Enterramos com força e fizemos minha esposa gozar como nunca. Descansamos um pouco, tomamos uma água bem gelada, paguei Beto e nos fomos prometendo voltar.rnSaímos andando pela rua, meu cu incomodava, mas não doía. Voltamos pra casa e fomos tomar banho. Fudemos de novo e fomos dormir, sabendo que tínhamos tomado um caminho sem retorno: esposa puta e marido corno.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos casada dotadosa minha cunhada casada e saia justa contos com fotoshestoria porno a fatasia do meu marido e c cornoComtos casadas fodidas pelo sobrinho e amigos delecavalo mangalar goza na boca da coroa resen separadaconto erotico enteada flagrada e chantageadaviajei e transei no onibus marido corno assumidoPorno contos familhas incestuosas grandes diasde grandes orgias vale tudo com todoscomo o cheiro da maça contoscontos sexo a ninfetinha tarada e virgemmae acorda de fio dental vai na varandaMinha esposa saiu de shortinho socado no rabo contosmeu sobrinho menor conto eróticocontos eroticos eu e meu filhoContos eroticos cumeu irma e primaContos eroticos no onibusencoxador no tremporno izidinha fodenovedio porno torcado pau no cu safado velhos dormindo novinhahttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/m/conto_15870_passando-as-ferias.html&ei=bgqnDUSn&lc=pt-BR&s=1&m=438&host=www.google.com.ar&f=1&gl=ar&q=Cherei+cocaina+e+dei+o+cu&ts=1487814662&sig=AJsQQ1Bemzq3_O_w9-hLtHRrssFP6FcBcQContos eroticos fui comido na locadora d videos pela travesti pauzudaMinha mulher adora reparar na piroca dos machoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos sou casada realizei o desejo do meu sobrinhoconto tia e prima no meu banheiroconto erotico minha prima malvadacontos de sexo picantes filhas se acabando nas pirocas. groças. e grandes do papai taradaocontos erotico dominadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemae olhondo filho comtosmeninobateno.punheta au.ver empregadacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos esposa carona para travesticommini vidio porno so rabudas epitudasMeu tio que chupa no meu peniscontos minha enteada minha amantevidio porno corno mulher da em cima do jsrdineiro e empregada ver e participaporno doido mamadas terminando na bocscontos eroticos mae desnaturada 2contos eroticos em familiaenfiado a buceta na grafi de cama xvidioconto erótico gay com estuproxoxota doce contosxvidio minha mina sai para tranpa e eu como Minha sogra xvidioConto pauzudazoofilia tesouracontos eróticos gay taxista Santarém Parácontoseróticoamigasleke comendo a casada contocontos eroticos deixando aparecer a calcinha em casa provocandosou casada madura mas na chacara bati uma punheta pro visinhocontos eroticos humilhando podollatriauma crente curiosa acabou dando o cu para um travesti,contoscontos eróticos marido não importoucontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestimulher fazebdo conids dr shortinho e marido psu duroCuidando do meu pai acidentado contos de incesto femininoconto tia de roupa curta pagando umamorens com 56kilos bsixinha dando o rabo pro negsocontos eroticos as tres safadinhadcontos eróticos peguei minha mulher com a empregadacontos erótico com homens dando o cuzinhorasgou minha bucetas contoscontos exitantes meu marido dormindo bebado e eu com outro do ladocontos eroticos metende devagar na buceta chupando os seios mordendo os bicis cavalgando gememdo23cm e um czino virgemcomendo a vendedora contos eróticosas novinha gostosinha dando a b******** sendo engravidado tomando vinhoComtos namorado ve namorada ser fodida pelo irmao delaesposa na praia de nudismo passa lama contocontos eróticos o pai da minha amigahomem sendo estrupado en oficinaapanhando e gozando contoscontos de coroa com novinhocontoseróticos surpresa