Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MAMÃE CONTINUA SUA SAGA DE SAFADA

Quem ainda não leu, sugiro conhecer primeiramente o conto "Filhinho da Mamãe" para melhor entender este relato. Depois daquele fato, confesso que definitivamente passei a ver minha mãe com outros olhos, a experiência havia sido maravilhosa. A safadinha passou a me provocar o tempo todo, chegando até a ser chamada a atenção pela minha avá que achava aquelas roupas muito provocantes mesmo estando em casa, justamente devido a minha presença, pois já estava me tornando um rapaizinho, não sabendo ela que este era justamente o motivo daquela atitude.

Todo tempo que mamãe estava em casa, ela vestia de forma sensual, shortinhos, mini saias, ou vestidinhos leves e transparentes, num dia pela manhã, enquanto me chamava para levantar, pois estudava de manhã, ela me acordou me beijando, primeiramente o rosto, o pescoço, brincando comigo foi aproveitando a situação, eu ainda meio sonolento fui acordando aos poucos com aqueles carinhos :

- Filho, acorda querido, já está na hora meu amor, minha delicia de garoto, mamãe já preparou seu café.

- Logo levanto mãe, deixa eu espreguiçar.

- Deixa a mamãe te acordar com meus beijos meu amor, pode acordar lentamente enquanto eu te faço um carinho...

Naquela situação não demorou para que eu ficasse aceso, então disse com um sorriso maroto:

- Que delícia mamãe, adoro quando me beija, pode me beijar todinho.

Ela estava apenas com uma camisola rosinha semi-transparente e calcinha branca, dava pra vê-la por baixo, enquanto ela me beijava os braços e peito começei a observar seus seios, alguns momentos podia vê-los completamente devido a folga da camisola, seios volumosos e biquinho escuro, quase preto, enquanto aquilo rolava senti meu pau crescendo. Quando vi seus seus não resisti e começei passar as mãos nos cabelos de minha mãe, tinha o endereço certo, toquei seus braços, e lentamente começei a tocar mesmo que por cima do tecido os seios dela, ela percebendo meu atrevimento não deixou por menos e passando a massagiar minhas pernas tocou de forma bem suscinta meu pinto por cima do pijama.

- Nossa filho, gosta mesmo que mamãe te beija heim, olha como voce já está, de pinto durinho, que gracinha.

- É claro mãe, a senhora fica me beijando gostoso assim e ainda vendo seu corpo, seus seios, sua calcinha.

- Então vc acha meu corpo bonito filho? Fica de pinto duro quando olha a mamãe?

- Te acho linda mãe, não sei como a senhora está sozinha até hoje, deve ter vários homens querendo te namorar.

- Eu estou sozinha porque eu quero mesmo filho, quero ver vc crescendo com toda liberdade, quero poder te acordar como hoje, sem ressentimento ou restrições, estou adorando te ver assim, virando homem comigo.

Neste momento já apertando meu pau ela colocou a mão por dentro do calção do pijama e o tirou pra fora fazendo aqueles movimentos caracteristicos de vai e vem, eu já me sentindo mais a vontade tomo coragem e tambem por dentro da camisola pela primeira vez senti na pele o volume e a maciez dos seios da minha mãe.

- Gostou de sentir eles filho? Gostou de peguei nos meus peitos?

- Sim mãe, são deliciosos.

Mesmo sem dizer nada, pois estava muito nervoso e excitado, minha mãe vai se colocando por cima de mim, chegando a colocar os seios perto do meu rosto, e num movimento rápido ela os tirou pra fora chegando a bater no meu rosto, dai foi instantâneo, ela pegando um de cada vez colocava-os na minha boca, mandando que eu os chupasse bem gostoso.

- Voce não disse que gosta deles? Então chupa meus seios filhinho safado, chupa os peitos da sua mãe gostosa.

- Chupo mamãe, faço tudo que a senhora quizer.

Acho que ela esperava pelas estas minhas palavras, pois, assim que as pronunciei, ela confirmou:

- Voce disse que fará tudo que a mamãe quizer? Eu respondendo que sim ela foi direta.

- Quero que me chupe todinha hoje, não vai pra escola hoje, vai estudar sexo com a mamãe, voce quer?

- Quero, quero muito mãe.

Era tudo que ela queria também, passando sua perna por cima de mim, colocando-se sobre meu corpo, sentada puxou sua camisola jogando-a no meio do quarto, com as mãos no meu peito ela rebolava sua bunda no meu pau durinho feito pedra, penso que ela estava com muito tesão, pois, me olhava diferente e até sua voz não era normal.

- Voce é muito lindo e muito gostoso filho, será sempre meu, inclusive este cassete duro que estou sentindo na minha bundinha agora.

Semi-nua, somente de calcinha, ela se movimentou pra baixo e tirou de uma sá vez meu calção, e sem perder tempo abocanhou com vontade o meu pau, desta vez sem perguntar nem falar nada. Desta vez também podia ver seu rosto suado e sua boca sedenta engolindo meu pau, cara de safada, apesar de ser minha mãezinha, passava a vê-la como uma menina qualquer da rua, da escola, da cidade. Naquelas pegações já tinha imaginado aquelas meninas me chupando, mas agora estava maravilhado com aquela visão, vendo meu pau entrando e saindo da boca da minha mãe, ela passava a lingua na cabeça dele e babando me olhava com cara de vadia, fiquei quase louco, estava experimentando da melhor forma possível os prazeres do sexo.

- Agora eu também quero filho, quero ser chupada meu tesão, quer experimentar o gostinho da buceta da mamãe?

- Já disse, hoje faço tudo que a senhora quizer.

Ela então se levantou do meu lado e se virando chegou sua bunda bem perto do meu rosto, abaixando ofereceu aquela delícia para meu deleite.

- Olha filho, voce ficava me olhando na cozinha, ou nos afazeres da casa, acha que não percebia seus olhares para minha bunda? Agora estou aqui pra matar sua vontade e a minha, agora pode tocar e fazer o que quiser com ela, quer que eu tire a calcinha pra vc?

Sem nenhuma experiência, a única coisa que fiz foi pegar nas suas nádegas e cheirar aquela bunda maravilhosa, mesmo sem eu responder, ela abaixou e tirou sua calcinha branca que já se encontrava completamente enfiada no seu rego. Agora sim, voltei a cheirar e senti o aroma que não saiu mais do meu nariz, posso senti-lo até hoje, ela abaixando facilitou minha situação, cheirando e beijando sua bunda e buceta fiquei louco como um cão ao sentir o cheiro de sexo de uma cadela no cio, descontrolado passei a lember e enfiar meu rosto naquela buceta molhada... quando mamãe disse:

- Vejo que está gostando meu filhão safado, vou fazer uma coisa pra ficar mais gostoso... deita novamente de costas pra eu te ensinar voce a chupar bem gostozinho a buceta da sua mãe.

Ela deitou por cima de mim e me ensinou o famoso 69, nás ali, nús, suados, sedentos de prazer, mãe e filho, ela, mulher experiente e carente de sexo, eu, no auge da adolecência, descobrindo o aroma e o sabor do prazer no extremo da liberdade entre uma mulher e um homem, entre uma mãe e um filho.

Lembro que ela me disse pra dobrar o cobertor e colocar sob o travesseiro, para que ficasse mais confortável aquele contato, quando ela chegou sua buceta na minha boca...

- Vai filho, fode a buceta da mamãe com essa sua lingua, passa ela lá dentro, chupa o caldinho dela, chupa gostoso meu macho, passa a lingua aqui, no meu grelinho,mostrando com o delo, aqui é o lugar mais sensível de uma buceta, filho.

Eu, como um aluno obediente fazia tudo como ela dizia enquanto ela massagiava com delicadeza meu pau já quase explodindo de tesão...

- Isso filhão, agora faz assim até a mamãe gozar... chupa com vontade a minha buceta, agora sou sua putinha, sei que bateu muitas punhetas imaginando uma buceta na sua boca e uma boquinha no seu pau, agora realize seu sonho, pois estou realizando o meu, pense nos shortinhos que eu coloquei pra te provocar, sei que queria meter com a mamãe, eu também vou chupar sua piroca até tomar todo seu leitinho, meu filhinho pintudo... chupa seu safado... chupa sua mamãe putinha...

Poucos instantes dessa sacanagem ela começou a gemer, tremer, foi aumentanto e nessa hora ela dominando a situação, esfregava a bunda hora na minha boca, ora no nariz, no rosto, os gemidos se transformaram em gritos de prazer... entre solavancos e arrepios... ela gritou:

- Aaaaaahhhhhhh!!!!! Estou gozaaaaando !!!!!!! Sou uma puta safada... sou uma putona... aaaahhhhhhhhh ... Sou a puta do meu filho... Sou sua puta filhão gostoso...

Naquele mesmo momento não suportando ver e sentir tanto prazer...

- Vai mamãe... chupa meu pau minha putinha gostosa... vou gozar...

- Goza meu amor... goza tudo na minha boca... isso... hummmmm... isso filho safado... gosta de gozar com a mamãe não gosta?? Hummmm.. já tem porra pra mim... já tem leitinho pra mamãe... antes eu te dei leite,,, agora é sua vez, sentia novamente um prazer indescritível.

Mamãe deitou ao meu lado e com ainda com a boca molhada me deu um beijo bem gostoso, colocando a lingua na minha boca e mandando que eu a chupasse...

- Sente o gosto do seu pau na minha boca meu filho,,, ele é uma delícia, voce é uma delicia, voce é o meu macho, para sempre.

Eu, como quase sempre calado, concordava apenas movimentando com a cabeça. Ficamos mais alguns instante assim, acariciando mutualmente até que pegamos no sono, acordando quase na hora do almoço.



Espero que estajam gostando do início da minha vida sexual, isto foi sá o começo, terei o prazer de contar mais aventuras da minha maravilhosa mãe. Quem quizer comentar ou contar suas semelhantes aventuras, gostaria de receber e-mails.

([email protected])























VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos so de pensar gozoEsposa puta pagou a conta contosnunca tinha visto um pau tão grandede verdade o que injetam ou introduzem para aumenta bumbum e seioscojtos erotigos com fotos apimentantes isso me deica chupar sua buceta e rebola na minha caraPadre a penetrar o rabo de uma freiraconto guei fingi dormi emeu primo enfiou o pau na minha bocacontos eroticos arrombando a gordaconto erótico na praia com a família da esposaTransei com minha quando agente brincavacontos reas de sexo marta minha tianegra atola a rola e ela da pidocontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos sadomasoquismo argola enfiada na bucetacontos eroticos dono de mercearia comendo a casadacontos eroticos fui comida feito puta e chingadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo ela de saia com vizita discretamentecontos eróticos encaixada viado da bunda grande no ônibusvô arrobando o neto contoesposa na praia de nudismo passa lama contoum romance com minha maninha-contos:eroticosmeu padrasto me arrombou a força até esfolar minha bucetinhacontos desexo mulheres crentefudendo minha aluna contos eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentegaroto malandro pega tia dormindo e meti nelacontos.eroticos de alguem tomando injecao pornocontos eroticos entregadorjapinha.de.baixo da mesacontos eroticos so era pra ela chuparcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos anal tio dotado tirou avircontos lesbicos visita ao ginecologistaesposa tomou um susto quando tirou a venda comtosmão amiga trêm metrô onibus show contos eróticosai devagar porra caralho sua pica e muito grossafui acordar o sogro pauzudoPeguei o amigo d meu esposo cheirando minha calcinha meladinha,contos eroticosContos eroticos pai q criou a filha sozinha trepando cm a filinha virgemcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoerotico guria patricinha com menino pobremulheresencoxadassexofudendo a raspadinha da esposa contocontos eróticos tomando banhochupando até ela gozar dirá cx aodcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto sou doida pra da pro meu sobrinhocavadinha transando com negãopunheta contoscontos erotico com primaComendo a mulher do amigo contosconto velho taradoporn contos eroticos casada na coleiracontos de coroa com novinhoos melhores contos de gang bangContos tirei cabaço da bunda do meninomoranade bct Grande batendo um pra amiga Conto erotico no sitio casa de dois comodosera virgem e minha liberou pro marido da minha tia contocontos esfrega buc gozada corninhocontos de estrupospai da sonifero pra filhinha e a estupra com amigos contos eroticosprimeira vez q comi meu amigoeroticos satisfaco mae na camacontos presenciei minha irmã fudendo com um dogele implorou e eu engoli sua porracotos meu e pousodo vaì mete na baceta da sua tia tabem contos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosvideo dei meu cu de bruços para papai dormindosenpatia para tansa com cuinhadadepois de brigar namoradas lesbika fodim na istradacontos eroticos de garotinha sentada no colopadrasto e novinha conto eroticocuzinho peidao contos.cornoContos com cu de idosass